• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Açaí, a fruta da moda

    O açaí é uma fruta que possui inúmeros benefícios para a saúde. Mas será que ela é benéfica também para quem pratica musculação a serio?

    O açaí vem sendo popularmente conhecido não só entre os que buscam um estilo de vida saudável, inclusive, os praticantes de musculação, mas, por indivíduos que simplesmente apreciam o sabor, seja da fruta in natura ou da fruta em inúmeras preparações culinárias, desde a mesma congelada, liofilizada ou desidratada , até adicionada de xaropes (como de guaraná, malte, sacarose, glicose etc), frutas das mais diversas (banana, morango) e cereais (granola, aveia), além de leite e derivados (creme de leite, leite condensado) e outras, como cremes, caldas, geleias, compotas, tapiocas, smoothies, mingaus, crepes, em preparações atípicas locais, como com farinha de mandioca em alguns estados brasileiros e inúmeras outras.

    Açaí a fruta da moda!

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Obviamente, o açaí, devido ao marketing que tem recebido, teve seu consumo aumentado por quase toda a população, não só Brasileira (que é a maior consumidora, sem dúvidas), mas, grande parte da América e Europa, visto, inclusive, a criação de algumas indústrias no ramo do bem-estar, envolvidas com a criação de inúmeros produtos (desde bebidas e cosméticos) com base na fruta. Mas, será que diante de tudo isso, o açaí é mesmo tudo o que falam? E mais: Será que ele pode ser considerado ideal para o praticante de musculação?

    Pertencente ao reino Plantae, da família das Aerecaceae, e da espécie E. oleracea, o Açaí, também conhecido como iuçara, piná, tucaniel, uaçaí, entre outros nomes, é um fruto roxo, principalmente encontrado, extraído e processado na região Norte-Brasileira (sendo que, atualmente, quase 85% da produção mundial de açaí é brasileira), pode ter inúmeras partes de utilização, ou, praticamente todas suas partes, incluindo o próprio fruto, sua casca, a raiz de sua árvore, o palmito e suas amêndoas.

    O açaí é um das frutas com maior teor energético hoje disponíveis. Para se ter uma noção, sua polpa pode ultrapassar às 200 calorias em apenas 100g, enquanto, por exemplo 100g de morango, não ultrapassa às 50 calorias. Entretanto, esse valor pode ser bastante questionável, assim representando apenas uma média. Isso porque, tudo dependerá de inúmeros aspectos relacionados à fruta até o seu consumo. As formas de produção e cultivo, a extração, o processamento e armazenamento, transporte, região onde é cultivado e produzido, grau de maturação, espécie entre outros, interferem diretamente neste fator. Algumas dessas variantes, não interferem unicamente na base de valor energético, mas, principalmente na distribuição e no teor de seus macronutrientes. Existem polpas de açaí que representam algo em torno de 25g de carboidratos por porção e cerca de 3g de lipídios, na mesma porção, enquanto outras, representam 7g de lipídios por porção e menos de 1g de carboidratos. Logo, devemos nos basear ou em uma única referência, ou, caso haja, na marca do produto que estamos consumindo.

    Independente disso, podemos dizer que o açaí é uma rica fruta principalmente em antioxidantes e minerais tais quais o ferro e o fósforo (principalmente in natura) e em fibras solúveis e insolúveis. Seus lipídios ainda, representam cerca de 60% de ácidos graxos monoinsaturados e 13% poli-insaturados, lipídios esses por auxiliar maior teor de HDL e menor teor de LD na corrente sanguínea, sendo bastante benéfico no controle de uma possível hipercolesterolemia. Além disso, a presença desses lipídios favorece o controle glicêmico da fruta e, se caso adicionada a uma refeição, o controle total da carga glicêmica e do impacto glicêmico da refeição.

    Cupom de Desconto DDM

    Caso você prefira o açaí com maior teor lipídico, procure sempre polpas puras, sem adição de quaisquer compostos e de AÇAÍ MÉDIO que é o que possui maior perfil lipídico. São poucas as marcas que o fabricam sem adição de compostos e, o sabor é próximo a algo que se encontra do cacau in natura, ou seja, um sabor bem diferente do chocolate (e, no caso, do açaí que comumente se toma por aí), amargo e sem teores fortes de doce. Isso, inclusive é conveniente, pois, assim, os tornamos frutas com baixo teor de frutose.

    Entre mais propriedades vindas do açaí, contamos com as propriedades anti-hipertensivas, principalmente presentes no caroço da fruta, que é rico no mesmo polifenol presente e tão comentado das uvas viníferas. Este polifenol é, vasodilatador e, portanto, esta é a razão pela qual os níveis de PA tendem a ser menores.

    Polpa do açaí

    O caroço do açaí também pode melhorar a sensibilidade à insulina, como fazem os polifenóis presentes na canela. Assim, os receptores GlUT-4, presentes na membrana celular que estão “adormecidos” por N razões e, assim causam um mal recebimento de glicose dentro da célula (resistência à insulina), pois, são justamente eles os receptores de insulina que, após a sinalização da mesma, ativarão toda uma cascata de reações intracelulares para a captação da glicose. Melhorar a sensibilidade à insulina, pode auxiliar no controle do apetite, ajuda a evitar o armazenamento de gordura corpórea, entre outros.

    O mesmo ainda, possui efeitos cicatrizantes, anti-hemorrágicos, auxiliadores no trânsito intestinal, pode auxiliar em disfunções eréteis, em infecções e no sistema imunológico em geral e ainda, em doenças hepáticas, tais quais a cirrose e a icterícia, provavelmente pelos teores altos de ferro presentes nele, o que pode ser de grande benefício para indivíduos com anemia ferropriva.

    Apesar de todos esses benefícios, o açaí é mesmo “a melhor fruta” ou a fruta indicada para o praticante de musculação?

    Bem, diria eu que, em geral, NÃO, apesar de seu consumo moderado, não apresentar prejuízos a quaisquer pessoas (desde, claro, que não haja algum tipo de alergia, intolerância etc).

    O açaí é uma fruta de alta densidade energética, o qual pode fazer seu consumo se tornar realmente uma “bomba calórica”. Normalmente, alimentos dessa natureza são indicados para ectomorfos, que possuem um enchimento gástrico muito rápido e, necessitam de pouca quantidade de alimento, mas, ao mesmo tempo altos teores energéticos. Além disso, em regiões diferentes do norte brasileiro, é um tanto quanto difícil encontrarmos a fruta in natura, ou até mesmo a polpa natural, mesmo nos grandes hipermercados. Normalmente o que encontramos é um sorvete acrescido de inúmeros compostos glicídicos (o que aumenta ainda mais o valor energético e reduz as propriedades benéficas do alimento), além de, dificilmente encontrarmos pessoas que além de tudo não adicionem a famosa “granola com banana”, o leite condensado, coco ralado e outras frutas diversas e por aí segue… Seria ótimo se obtivéssemos a fruta in natura, mas, infelizmente essa não é a realidade. Assim, entenda o açaí como uma “refeição de lixo” e sempre, com moderação!

    Não confunda uma dieta equilibrada e saudável que atenda às suas necessidades individuais a esses benefícios acrescidos ao marketing que há por trás de tantos “novos alimentos da moda”, seja a linhaça, o óleo de coco, o macarrão sem calorias ou até mesmo açaí.

    Bons treinos e EXCELENTE nutrição!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    8 Comentários

    1. Urias 2 meses atrás
    2. Dayanna 1 ano atrás
    3. Moisés 1 ano atrás
    4. Henrique 2 anos atrás
    5. derik 2 anos atrás
    6. erica 2 anos atrás
    7. mattos souza 3 anos atrás
    8. marco 4 anos atrás


    /* */