• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Aprenda 10 dicas para fazer suas compras e economizar muito

    Conheça dicas importantes para conseguir comprar bastante coisa com um orçamento pequeno.

    Na atual situação, onde o mundo inteiro passa por uma crise financeira,  fica difícil pensar em gastar muito, seja com coisas supérfluas ou até mesmo com itens essenciais em nossa vida como a saúde e com alimentação, que talvez seja o item mais importante nesta lista.

    10-dicas-para-fazer-as-compras-e-economizar

    banner-formula-dos-gigantes-modelo-02-300x250

    Obviamente, a alimentação não somente é um item indispensável em nossa vida, mas, é através dela que conseguimos muitas vezes consolidar objetivos que pretendemos com outras coisas como, por exemplo, a melhoria da saúde e, claro, a melhoria de aspectos físicos como o emagrecimento, o aumento da massa muscular etc.

    Porém, da mesma forma, sabe-se hoje cada vez mais está impossível querer investir muito em alimentos caros, tanto porque, até mesmo os itens básicos em uma alimentação hoje podem ser considerados caros, visto os últimos aumentos ocorridos.

    Tratando-se do praticante de musculação, há de se dizer que, a grande maioria, de fato não pode investir em uma dieta clara, por razões óbvias…

    Hoje, ganha-se pouco e gasta-se muito, por mais econômico que se procure ser. Entretanto, isso não quer dizer que seja impossível ter resultados com itens mais baratos na dieta ou tampouco que esses resultados podem ser inferiores.

    Porém, é necessário escolher com inteligência e utilizar pequenas dicas as quais podem incrementar sua alimentação, fazendo com que você gaste pouco e ao mesmo tempo, selecione o que necessita para inserir em sua rotina.

    Desta maneira, se você está interessado em saber como é possível gastar pouco, sem perder qualidade na alimentação e consequentemente nos resultados.

    Sugiro que continue lendo este artigo e com essas 10 dicas, saiba exatamente o que fazer em suas próximas compras!

    1 – Procure cupons promocionais, descontos e promoções.

    Quem não gosta de promoções, de ganhar algo ou de ser beneficiado com algum desconto?

    procure-cupons-de-desconto

    Sabendo o grande mundo capitalista que existe hoje em dia e sabendo do consumismo dos seres humanos de uma maneira geral, hoje são muitas as empresas as quais trabalham com descontos, parcerias, cupons promocionais, brindes entre outros.

    Por exemplo: Existem programas de fidelidade, onde a cada X reais gastos, você consegue ganhar um brinde, ou ganha pontos para trocar por produtos de seu interesse…

    Existem programas que fornecem descontos para pessoas que são cadastradas nele… Existem também inúmeras promoções em supermercados (normalmente, cada supermercado trabalha com um dia promocional para determinado setor como horti-fruti, açougue etc) entre outros.

    Ainda, hoje é muito comum existirem aplicativos os quais devolvem parte do dinheiro gasto ou creditam pontos que podem ser gastos com outros produtos e em outros estabelecimentos cadastrados etc.

    Se você for ver, um real recuperado daqui, outro real creditado dali entre outros reais em tudo que você gasta, no final do mês juntarão um montante que realmente compensará ao seu bolso.

    Portanto, procure sempre ao máximo programas e/ou modos os quais pode beneficiar você!

    2 – Compre em atacados

    Sem sombra de dúvidas, atacados e redes dessa natureza saem muito mais em conta do que as compras no varejo que, somente devem ser opções em casos de produtos específicos e/ou em alguma emergência.

    Especialmente para quem tem famílias grandes, as compras em atacados fazem com que a economia seja realmente significativa (do contrário, restaurantes, por exemplo, não comprariam em grandes quantidades, sejam em redes de atacados ou com fornecedores específicos).

    Obviamente, pode ser que você não encontre tudo que precisa em redes atacadistas ou mesmo pode ser que não compense a você comprar tudo lá, como produtos que não em grande durabilidade entre outros.

    Porém, produtos como arroz, farináceos, massas entre outros podem ser muito mais baratos nesses locais. Assim, NÃO PERCA A OPORTUNIDADE DE ECONOMIZAR!

    3 – Compre produtos da época

    Cada produto, especificamente de horti-fruti tem sua época de maior produção, seja por ser época de determinado fruto/verdura, ou por estar em grande quantidade nas produções.

    Normalmente, esses produtos saem muito mais baratos, isto é, quando até não entram em promoções e liquidações.

    Produtos que não são de época, normalmente tem seus preços muito mais elevados. Por exemplo, comparativamente uma caixa pequena de morangos fora de época pode custar mais de R$10,00, enquanto em época, você consegue comprar 6 caixas por esse mesmo valor…

    Portanto, procure obter informações do que compensa mais naquela época e, compre. Alguns desses proutos, inclusive, você poderá congelar, fazendo com que eles tenham maior durabilidade.

    4 – Seja flexível: Nem sempre é possível comprar tudo o que se quer

    Quantas vezes não temos de abrir mão de algo que queremos muito na vida para conseguir algo melhor?

    seja-flexivel

    Ora! Nem sempre você poderá comprar aquele pão caro que tanto quer para a sua dieta ou mesmo aquele corte de carne específica. Mas, isso não quer dizer que você não poderá fazer dieta por conta disso!

    Você pode escolher opções boas e baratas, que atendam ao seu bolso e necessidades específicas e não necessariamente aos seus gostos totais.

    Entretanto, não fique triste! Leve isso como mais motivação para seguir em frente e, certamente em novas oportunidades você poderá atender seus gostos também.

    5 – Procure itens que você pode congelar

    Lembra-se que citamos que produtos de época podem ser comprados e congelados, a fim de garantir um possível estoque por um maior período?

    Pois bem, então, se pensarmos dessa forma, deveríamos pensar em itens os quais podemos congelar e, quando achamos promoções ou algo do tipo, aproveitar.

    Por exemplo: Carnes podem ser congeladas por bons períodos, assim como algumas frutas como o morango, a banana, frutas vermelhas em geral entre outros.

    Obviamente, você não comprará alguns tipos de fruta como o mamão ou mesmo um caqui (que são extremamente moles) para congelar.

    Então, valerá sempre o bom senso e, caso você tenha interesse, ainda poderá pesquisar sobre técnicas de congelamento as quais garantirão melhores qualidades nutricionais ao alimento e, tempo de durabilidade também. Técnicas essas as quais você mesmo poderá aplicar em sua própria casa e, sem desprender dinheiro sob isso.

    6 – Compre alimentos de alta densidade energética

    Alimentos podem ter baixa ou alta densidade energética. No primeiro caso, eles possuem uma baixa quantidade de calorias em uma grande porção.

    É o caso de verduras, vegetais e a maioria das frutas. Entretanto, alimentos de alta densidade energética são aqueles que, em porções menores você consegue uma quantidade de calorias muito superior.

    Por exemplo, 100g de alface possui um volume extremamente grande e, cerca de 10 calorias. Entretanto, 100g de carne vermelha a cerca de 6% possui em média 140 calorias e, uma quantidade de volume muito menor.

    Isso quer dizer que, necessariamente alimentos de alta densidade energética são mais baratos?

    alimentos-de-densidade

    Não, claro que não, mas, seu custo X benefício são superiores, ou seja, cerca de 100g de alface farão você gastar quase 10 reais, enquanto cerca de 100g de carne vermelha, cerca de 5 reais. E, você ainda tem uma quantidade de calorias a mais.

    Logicamente, muitas vezes temos de gastar com alimentos de baixa densidade energética, pois, eles acrescentam normalmente boas quantidades de micronutrientes tais quais as vitaminas e os sais minerais.

    Não devemos negligenciá-los, jamais. Porém, a preferência deve ser investir em algo que você tenha de comer menos, pois, isso representará menos gastos.

    Assim, conheça os alimentos, pois, esse conhecimento será fundamental na seleção dos mesmos e, consequentemente na compra e na economia também.

    7 – Compare mesmos tipos de alimentos e escolha os mais baratos

    Vamos para a gôndola de grãos e encontramos uma infinidade de arroz de inúmeras marcas. Vamos para a parte de leguminosas, e várias são as marcas de feijões e seus derivados, lentilhas, ervilhas entre outros. Vamos para a parte de leite e várias são as marcas… E agora, o que fazer?

    Desde que, estejamos falando de alimentos com a mesma qualidade, é claro que devemos escolher os alimentos de marcas menos populares, pois, normalmente eles são mais baratos.

    Porém, escolher alimentos de marcas mais baratas não pode fazer com que você perca a qualidade da alimentação.

    compare-precos

    Por exemplo: Suponhamos que a marca A e a marca B sejam conhecidas e, de igual valor nutricional ou com uma diferença mínima… Então, vamos escolher a mais em conta.

    Porém, suponhamos que exista uma diferença entre uma marca que você conheça o produto e uma que, aparentemente não parece boa ou mesmo que mostre algum comprometimento na qualidade nutricional e/ou microbiológica do alimento…

    Então, vamos escolher a marca que é um pouco mais cara, mas, que nos assegurará uma boa qualidade em nossa alimentação, afinal, supondo que escolhamos a marca B (mais barata) e ela utilize alimentos em estado ruim ou mesmo que tenham sido contaminados, certamente nosso prejuízo será maior, tanto em termos financeiros quanto em termos de saúde.

    Portanto, procure sim opções mais baratas. Não é porque você não escolhe uma marca cara e TOP de linha que está deixando de consumir um bom alimento ou mesmo que deixará de obter bons resultados.

    8 – Misture alimentos um pouco mais caros com alimentos um pouco mais baratos em suas refeições

    As misturas, se feitas de maneira inteligente podem auxiliar você a economizar. Supondo que, por exemplo, você tenha comprado um aspargo que custa em média 15 reais o maço fresco.

    E, suponhamos que você tenha comprado também repolho, que é de uma qualidade nutricional excepcional também, mas, muito mais barato, ou seja, cerca de 2 reais no máximo o quilo.

    Então, por que não misturar ambos os alimentos? Seria excelente um refogado que envolvesse ambos ou mesmo algum tipo de cozido ou mesmo assado.

    O mesmo você pode fazer com algumas fontes de proteínas e mesmo de carboidratos, incrementando sabor à sua refeição e, claro, qualidade nutricional.

    Porém, cuidado com misturas excessivas: Pode haver interações negativas entre nutrientes presentes o que comprometerá a qualidade nutricional da refeição.

    9 – Utilize suplementos, somente quando necessários

    Suplementos no Brasil são extremamente caros e, não é todo mundo que pode investir neles.

    utilize-suplementos-quando-necessario

    Porém, muitos ainda tem aquela ideia de que não vão ter bons resultados na musculação ou mesmo que terão sua saúde comprometida caso não utilizem esse ou aquele suplementos, quando, na realidade, isso é uma grande inverdade.

    Aliás, isso é tão inverdade que atletas e pessoas no passado, quando não existiam suplementos alimentares tinham resultados superiores a 90% dos praticantes de musculação hoje unicamente com a alimentação.

    De uma forma geral, a alimentação consegue fornecer tudo que 95% dos praticantes de musculação necessitam, sendo que os suplementos devem ser usados apenas em casos específicos, caso haja REAL NECESSIDADE e, principalmente, caso isso não comprometa a sua alimentação, afinal, os alimentos sólidos (e que são muito mais baratos, diga-se de passagem) devem ser sua primeira opção!

    Mesmo quando usar suplementos, procure marcas de melhor custo X benefício e, principalmente, procure descontos, outlets e afins.

    10 – Esqueça facilidades e mãos a obra

    Bom praticante de musculação também deve ser bom na cozinha! Isso quer dizer que, você deve colocar a mão na massa e aprender a fazer as coisas, ao invés de querer comprar tudo prontinho.

    cozinhe

    Claro, é cômodo ligar em delivery de comida fit e pedir uma marmita de 200g que custa 20 reais, quando isso significaria a alimentação para um dia inteiro, caso você comprasse os alimentos e cozinhasse.

    É mais fácil comprar vegetais e frutas descascados e picados que custam cinco ou seis vezes mais caro do que ter o trabalho de fazer as coisas você mesmo (a), não é?

    Pois bem, facilidades são boas desde que isso não comprometa o investimento na alimentação. Portanto, não seja folgado (a) e comece a fazer por si só!

    Conclusão:

    Gastar muito não é ideal nos deias de hoje, mesmo para que tem boas condições financeiras.

    Ainda, a alimentação tem aumentado o seu custo cada vez mais e, manter uma boa qualidade nutricional tem se tornado difícil.

    Porém, com importantes dicas, você conseguirá aprender formas de continuar se nutrindo (tendo assim resultados relacionados com sua saúde e sua estética) e, principalmente, economizar, fazendo com que você consiga deixar tudo dentro de seus eixos e de maneira sinérgica.

    Bons treinos!



    /* */