• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Aprenda 7 dicas para não enjoar da dieta

    Conheça algumas dicas para que você possa incrementar sabor e diversidade a sua dieta, evitando que você enjoe de comer a mesma coisa todos os dias.

    Uma das tarefas mais complicadas quando o assunto é a musculação, é o protocolo de dieta. E não só é complicado na parte da elaboração, mas na parte de seguir também. Inúmeras pessoas desistem da dieta, por ela se tornar chata, sem sabor, repetitiva e etc, e verdade seja dita: ninguém gosta de fazer algo que se torna chato e monótono.

    dicas-para-nao-enjoar-da-dieta

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    E por saber desta situação, eu escrevi um artigo que se chama: A dieta do praticante de musculação também pode ser saborosa. No artigo eu dou algumas dicas de como você pode fazer para incrementar sabor em sua dieta, sem que saia dela, vale a pena a leitura. E nesse artigo eu venho complementar, com algumas outras dicas que podem adicionar sabor a sua dieta, para que você não fique enjoado e consiga seguir até o final, conquistando assim o seu objetivo.

    Você está cansado de seguir sua dieta? Está achando aquela alimentação “chata” e não aguenta mais ver os mesmos alimentos nas mesmas horas e preparados das mesmas formas? Se você está pretendendo desistir de sua dieta ou mesmo jogar tudo o que conseguiu até hoje na lata do lixo, simplesmente porque não consegue mais seguir sua dieta, então, esse é um artigo para você. Conheceremos algumas dicas que auxiliarão você a manter-se em dieta por mais tempo e fazer da mesma um hábito, tendo melhores resultados estéticos, relacionados com a saúde e desfrutando do prazer da alimentação.

    1- Utilize temperos com abundância

    Utilizar temperos na comida é algo extremamente válido e que muitas pessoas ainda insistem em achar que irá prejudicar seus resultados. A verdade é que se você se entupir daqueles caldos de galinha, legumes, carnes ou bacon, se entupir de molhos gordurosos ou itens cheios de gordura e sódio, você não terá bons resultados e isso te prejudicará.

    Entretanto, os temperos vão muito além desses. Que tal utilizar o famoso alho e a famosa cebola, sejam eles desidratados, naturais ou mesmo em pó? E as ervas desidratadas ou mesmo frescas como a salsa, salsinha, cebolinha etc? Raspas de limão? Que tal utilizar pimentas (síria, caiena, rosa, do reino preta, do reino branca, chipotle, dedo de moça, biquinha, bode)? Que tal utilizar outras especiarias como cominho, coentro, erva-doce, raspas de laranja, entre uma infinidade de opções! Para os doces, que tal a canela? O cravo? Anis estrelado?

    temperos-variados

    Além de incrementar sabores muito convenientes às inúmeras preparações, esses temperos tem propriedades funcionais, como a canela que regula o metabolismo de glicídios pelo controle insulínico, o orégano que auxilia nas bifidobactérias no intestino, o cravo que é termogênico, o alho que possui alicina e auxilia na maior produção de testosterona, da cebola que é um excelente alimento prebiótico, das pimentas que auxiliam na digestão e também são termogênicas etc.

    Portanto, não abra mão de temperar sua comida. Isso não acrescentará valor energético suficiente para causar quaisquer alterações em sua dieta ou tampouco em seus resultados. Pelo contrário, eles auxiliarão metabolicamente e mentalmente (visto que comer algo gostoso é indescritível).

    2- Não negligencie o sal de cozinha

    O sal de cozinha tem se tornado um vilão nos últimos anos. Entretanto, o sal é essencial na dieta, para as inúmeras funções as quais participa, como a neurotransmissão, contração muscular, controle de fluídos no corpo, absorção de glicose e etc.

    Além disso, o sódio realça o sabor dos alimentos, e não é por acaso que alimentos industrializados, embutidos e outros costumam ter um sabor bem acentuado.

    Obviamente, você não deve abusar do sal, pois seu excesso, assim como sua falta, serão prejudiciais. Porém, não abra mão de usar pequenas quantidade desse que fará a diferença em sua dieta.

    3- Utilize molhos

    varios-tipos-de-molhos

    O que? Molhos são permitidos na dieta? SIM, CLARO, desde que não contenham óleos e gorduras ou grandes quantidades de xarope de milho com alto teor de frutose. Porém, muitas pessoas acham isso um absurdo e acham que consumir molhos irá interferir negativamente em sua dieta quando, na realidade, isso só terá a acrescentar benefícios, principalmente para aqueles que não se adaptam com o consumo do sal de cozinha em sua forma pura.

    Condimentos como mostarda (amarela, escura, djon, honey etc), ketchup, molhos barbecue, molhos de pimenta, molhos de tomate para massa são totalmente tranquilos de serem consumidos, até em certa boa quantidade. Seus teores de sódio não costumam ser tão elevados, não costumam ter altos teores de glicídios e também não possuem gorduras. Eles são excelentes opções para auxiliar a saborizar sua comida, pois convenhamos que é muito melhor comer um frango com molho shoyu do que um frango cozido na água, ou mesmo um belo bife com batatas e molho barbecue do que carne de panela com batatas cozidos em água, não é mesmo?

    Cupom de Desconto DDM

    Obviamente, existem molhos que levam em sua composição itens como maionese, gorduras (óleos, manteiga, margarina, outras gorduras vegetais etc) que não são convenientes, pois acrescentam um valor energético na dieta muito elevado. Por isso, na hora de comprar vale a pena olhar a composição para ver o que está levando para sua casa.

    Seja moderado, mas não abra mão desses itens. Eles irão dar sabor a sua alimentação, fazer com que você não enjoe de comer e não irão atrapalhar em sua dieta.

    4- Marine suas carnes

    Marinar carnes, sejam elas brancas, vermelhas ou outras quaisquer, é uma excelente forma para elevar o conteúdo de sabor das mesmas, pois o tempero torna-se concentrado e isso ajuda muito no sabor, e inclusive na praticidade, pois você pode deixar em um tappowere (pote com tampa) todas as carnes (do mesmo tipo) marinando, e conforme forem passando os dias é só ir pegando suas porções e preparando na hora. Obviamente, isso também não trará quaisquer prejuízos ao valor nutricional de sua dieta.

    Existem inúmeras formas de marinar as carnes e diversas formas de preparos estão disponíveis na dieta. Aqui ficam duas receitas para marinar, uma de carnes brancas e outra carnes vermelhas:

    Carnes brancas: Alho triturado, orégano, sal, pimenta do reino escura e suco de limão.

    Carnes vermelhas: Defumador líquido, molho barbecue para marinar, pimenta do reino escura, alho e sal.

    marinar-carne-vermelha

    Ambas as opções devem ser preparadas e as carnes devem ser deixadas por no mínimo 30 minutos na mistura, sendo que quanto mais tempo ficarem lá, melhor será. Lembre-se de sempre as manter sob refrigeração suficiente.

    5- Varie os tipos de alimentos

    Não adianta nada criarmos mil preparações sendo que não conseguimos diversificar os alimentos também. Você deve propor uma dieta o mais ampla possível, a fim de contemplar uma melhor disponibilização de micro e macro nutrientes e otimizar a forma como você vê o alimento.

    Como carboidrato, por exemplo, você pode utilizar inúmeras fontes benéficas como: arroz (branco e integral), raízes, tubérculos, grãos, cereais, macarrão e o pão.

    Como proteínas, varie entre as proteínas de carnes brancas, vermelhas, pescados, crustáceos, carne suína magra, ovos, leite e derivados e etc.

    Como lipídios, escolha boas oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, macadâmias etc), óleos extra virgem (linhaça, oliva, macadâmia, nozes, castanhas, côco, peixe), alguns peixes gordos (salmão, sardinha de arenque, anchova negra), o abacate, a polpa do côco, boas pastas de grãos e etc.

    varios-tipos-de-arroz

    No que tange os vegetais, a diversidade deve ser ainda maior pela gama ampla que eles fornecem, em especial de micronutrientes. Em alguns casos, as leguminosas também podem ser boas opções como: o feijão, grão-de-bico, lentilha, tremoço e etc.

    Basta utilizar o que a natureza disponibiliza a você e verá como a variação de alimentos não é algo extremamente complexo.

    APRENDA: A importância de variar a alimentação para o praticante de musculação

    6- Prepare os alimentos de formas diferentes

    Parece que muitas pessoas só conseguem fazer frango grelhado e batata doce cozida e se esquecem que existem outras mil formas de preparar um único alimento. Por exemplo, você pode preparar suas carnes cozidas, assadas, grelhadas, pode fazer hambúrgueres caseiros, pode fazer almôndegas caseiras, pode utilizar carne moída refogada e etc. As batatas podem ser assadas, grelhadas, feitos purês, cozidas, fritas etc. Assim, os vegetais também podem receber outras mil formas de preparações com temperos diferentes, métodos diferentes de cocção e etc.

    O importante é não fazer sempre a mesma coisa da mesma forma, para que o corpo não passe a criar diversas tolerâncias e você deixe de consumir importantes alimentos que ajudam muito na dieta.

    diferentes-modos-preparar-batata

    Separe em semana dos cozidos, semana dos grelhados, semana dos assados e assim por diante. Você vai ver que mesmo comendo os mesmos alimentos, eles serão diferentes para o seu paladar.

    7- Faça refeição do lixo

    Outra importante estratégia para não deixar a dieta de lado é permitir ao seu corpo que ele sinta o prazer de comer o que deseja também. Essa é uma estratégia muito válida para o corpo e, principalmente para a mente.

    Enquanto para a mente você satisfaz suas vontades, consegue melhorar sua concentração e foco na dieta, para o corpo ele traz estímulos diferenciados (principalmente em dietas de cutting e/ou redução do percentual de gordura), fazendo com que o metabolismo se torne mais rápido e seja otimizado também.

    É claro que não estou falando para você fazer refeições do lixo todos os dias, mas pegar umas 2 refeições na semana para utilizar desta estratégia, pode ser sim válido.

    Conclusão:

    Chegamos ao fim do artigo e aprendemos 7 maneiras que podemos utilizar para melhorar o paladar de nossa dieta e alimentação. Tenho certeza que utilizando destas estratégias você não irá fugir de sua dieta e não irá enjoar da mesma, conseguindo mantê-la por muito mais tempo!

    Boa alimentação!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */