• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Até onde o perfeccionismo é útil para o praticante de musculação?

    Descubra até que ponto é válido a busca pela perfeição máxima do praticante de musculação e também em qual ponto essa busca passa a representar prejuízos ao musculador.

    As pessoas costumam tratar o perfeccionismo como algo ruim, como sendo um defeito. Já eu acho o contrário, acho que ser perfeccionista é estar buscando sempre o melhor, dando sempre o seu máximo. E ser perfeccionista na musculação, em busca do corpo ideal, é algo ruim? Não! O que você precisa saber é como ser esse perfeccionista. Exemplo, não adianta estar em bulking e quer o perfeccionismo de ter gomos trincados, ai já um pouco do perfeccionismo burro.

    perfeccionismo-pelo-corpo-perfeito

    Comprar Suplemento Creatina da Prozis Sports

    Neste artigo vamos tentar entender um pouco melhor sobre até onde você buscar o perfeccionismo pode ser útil para o praticante de musculação e quando que ele passa a te atrapalhar, fazendo com que você fique estagnado e não veja o seu corpo evoluir. Como pode o perfeccionismo interagir negativamente em nosso desenvolvimento? Vamos nessa!

    Perfeccionismo com coisas irrelevantes em momentos irrelevantes

    Como dito, o perfeccionismo é importante. Entretanto, ele é totalmente desnecessário quando aplicado em momentos desnecessários. Isso basicamente quer dizer que apesar de exercer influência grande para buscarmos nosso melhor, ele também pode fazer com que passemos a dar valor a coisas irrelevantes as quais podem limitar nossos ganhos.

    Imagine, por exemplo, o clássico problema daquele indivíduo que costuma se importar demais com a retenção hídrica, dilatação estomacal e o com os mínimos ganhos de gordura corpórea que ocorrem em um período de bulking. Quaisquer modificações corpóreas dessa natureza passam a perturbar o indivíduo a ponto de fazê-lo optar por um período inverso ao seu objetivo. Assim, ele passa constantemente de uma fase de bulking para uma de “definição muscular” visando não a definição muscular em si, mas a correção daquilo que lhe aparentemente foi perdido no processo anterior. Aliás, esse é um clássico exemplo que ocorre com o púbico feminino.

    O resultado é que o indivíduo não se decide por ganhar significativamente massa muscular e ao mesmo tempo não consegue obter um bom protocolo de definição, visto a falta anterior de construção muscular. Esse é conhecido como aquele velho impasse do querer “crescer definido”, algo que mesmo com o uso de quaisquer ergogênicos hormonais, não torna-se a melhor opção.

    Calculando métricas para buscar o corpo ideal

    O perfeccionismo ainda atinge grande parte dos indivíduos que enxergam cada vez mais que precisam melhorar determinadas composições corpóreas. Composições essas que variam desde a obtenção de melhor definição, a obtenção de determinadas proporções em alguma região do corpo, uma diminuição na circunferência abdominal, um aumento nesse ou naquele músculo e assim por diante. Feito isso, passam então a sacrificar importantes processos gerais do corpo e focar unicamente naqueles que enxergam deficiências. Um clássico exemplo disso são indivíduos que necessitam de braços maiores, mas pelo excesso de dedicação à região, acabam deixando o resto do corpo a desejar. O mesmo vale para mulheres que objetivam bons membros inferiores, mas negligenciam a parte superior do corpo.

    O grande problema nesses e em outros aspectos do perfeccionismo, não é ele por si só, visto ele ser vantajoso por sempre buscarmos nosso melhor. O grande mau em excesso de perfeccionismo está em coloca-lo diante da razão e esquecer que alguns processos são inevitáveis e devem ser estabelecidos a fim de objetivos maiores.

    Imagine se para construir um prédio, a cada tijolo colocado fôssemos fazer um acabamento final com pintura e tudo. Certamente o projeto NÃO daria certo ou levaria décadas para ser terminado. Do contrário, se estruturamos passo a passo sua construção, iniciando do alicerce, passando para a estrutura, a montagem e por fim o acabamento final, certamente teremos em menor tempo e com melhor qualidade nosso produto final. Assim também funciona a construção do corpo.

    Cupom de Desconto DDM

    Portanto pare de se preocupar com o perfeccionismo de maneira errada, e preocupe-se com ele de maneira certa. Em bulking preocupe-se se você está ganhando mais gordura do que massa, em definição preocupe-se se o peso perdido é de gordura e não de massa magra e assim por diante.

    Boas dicas para fugir do excesso de perfeccionismo

    Apesar de muito se falar sobre os malefícios exercidos pelo perfeccionismo, talvez algumas dicas possam ser importantes para identificar quando ele possa estar ocorrendo, fazendo com que você possa perceber e tomar decisões diferentes, corrigindo o mal que existe em busca da “perfeição”. Portanto, vamos à elas:

    – Procure espelhar-se nos outros, mas não querer ser como eles: É bastante importante que possamos ter parâmetros e boas referências na vida.  É difícil encontrar alguém que não tenha um ídolo ou alguém que use de modelo para buscar objetivos. Apesar dessa importância, é relevante que percebamos até aonde a inspiração passa ser o “querer ser igual”. Somos individualmente diferentes e nossas diferenças são o que nos fazem únicos. Portanto, querer ser igual o outro certamente NÃO é melhor opção, visto que as chances de decepção são quase que certas.

    – Lembre-se que não só seu corpo, mas sua mente precisa de uma “folga”: Um dos principais erros dos esportistas e dos atletas é dar a devida ênfase ao descanso do físico, mas esquecer o descanso da mente que é tão ou mais importante quanto, pois nos quesitos físicos otimizamos muitos processos com o uso de inúmeras substâncias, já com a mente não. Ela depende de fatores como o sono, o descanso, a diversão, o lazer e até mesmo a “fuga” da pressão da dieta.

    Portanto não há nada mal em tirar um ou dois dias para sair com os amigos, viajar ou até mesmo reservar um ou dois dias da semana para fazer uma refeição “porca” sem se preocupar com as calorias e qualidade nutricional, mas apenas comer  o que gosta. Essas são pequenas coisas que na prática podem fazer muito bem a mente e aliviar pressões de um perfeccionismo extremo.

    – Observe seu corpo no espelho sempre de maneira racional: Normalmente utilizamos mais princípios mentais do que avaliativos para nos julgar. Portanto, seja sincero consigo mesmo e veja quais são suas necessidades. Isso será fundamental para que você possa traçar planos concretos e então atingir seus objetivos.

    Olhando no espelho em busca do corpo perfeito

    – Observe até que ponto você deve se comparar com atletas profissionais: Outro grande erro é se comparar com atletas profissionais, sem ter o desejo de ser um. Por mais que gostemos de atletas profissionais e queiramos um corpo próximo, nada adiantará querer ser como Ronnie Coleman ou Jay Cutler não tendo pretensões de profissionalismo no ramo. Portanto, seja equilibrado e saiba que o mundo profissional é extremamente diferente do que convém a maioria das pessoas.

    – Saiba observar não só seus defeitos, mas valorizar seus progressos também: Reconhecer e tentar cada vez mais melhorar aspectos que são errados é muito importante e fundamental, sendo ou não perfeccionista. Entretanto, muitos destes apenas fazem observações referentes aos seus erros e esquecem que possuem qualidades e que essas também necessitam de autovalorização. Lembre-se que se você não se valorizar, muito dificilmente outra pessoa o fará por você.

    Conclusão:

    O perfeccionismo é essencial para todo aquele que se preocupa em cada vez mais obter êxito em qualquer esporte, inclusive na musculação. Através da obtenção de protocolos corretos e autocríticas construtivas a fim de se tornar ainda melhor diariamente.

    Entretanto, se existir em excesso, esse perfeccionismo representará uma faca de dois gumes a qual certamente trará muito mais prejuízos do que benefícios. Portanto, seja  esperto e saiba ser equilibrado. Isso será fundamental para uma continuidade, continuidade essa que trará resultados de progresso e obtenção cada vez mais do “corpo perfeito”.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */