• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Três benefícios do agachamento livre (que você não conhecia)

    Conheça 3 benefícios que o exercício agachamento livre pode te proporcionar, e que talvez você não os conhecesse.

    O agachamento livre é um dos movimentos mais primitivos do corpo humano. Isso porque, ainda no ventre materno, o bebê encontra-se em posição de “cócoras”, ou seja, agachado. Após a saída do útero materno, o bebê aprende, entre seus primeiros movimentos, o ato de agachar, por exemplo, para pegar algum objeto no chão, ou mesmo para ficar em uma posição mais relaxada.

    Apesar disso, o ato de agachar, entenda o movimento do QUADRIL aliado com os membros inferiores (e, não vamos conversar hoje sobre o agachamento em sua execução correta, pois, esse não é o foco do artigo), tem sido perdido no decorrer dos anos.Isso se deve a inúmeros fatores, como os sociais, os psicológicos entre outros os quais geram inúmeras alterações em padrões de movimentos.

    agachamento-livre-peso-azul

    Comprar Suplemento Creatina da Prozis Sports

    É claro que essas alterações de movimentos trazem consigo inúmeros malefícios, como alterações no sistema musculoesquelético, com o desenvolvimento de patogenias etc.

    Com o desenvolvimento do conhecimento da importância da readquirir esses padrões de movimentos e, mais do que isso, com a retomada de técnicas para inseri-los não só na prática de atividades físicas mas, em nosso cotidiano, tornou-se mais presente e atualmente  pode-se considerar de grande importância para pesquisadores. Entre esses movimentos a serem readquiridos está o agachamento, o qual não somente visa benefícios para os membros inferiores mas, visa benefícios ao corpo todo.

    Certamente, são muitos os benefícios mas, hoje comentaremos sobre três delas os quais certamente você não conhece e se surpreenderá com os mesmos. Vamos conhecê-las?

    1- Puxar – Adução escapular

    Lembra-se que anteriormente foi dito que o ser humano desenvolve alterações em padrões de movimentos os quais trazem inúmeros prejuízos o corpo? Entre eles, está o fato de não aduzirmos mais as escápulas de maneira adequada. Isso significa que teremos prejuízos em atos de puxar, mas ainda, na estabilização do tronco, o que causa problemas ainda, na região cervical e na coluna como um todo.

    Quantas vezes você parou para aduzir as suas escápulas ao puxar algo (tem gente que não sabe nem que esse é o primeiro passo em um treinamento de dorsais)? Quantas foram as vezes que, para auxiliar na sua postura, você não fez adução escapular?

    A adução ou retração escapular é essencial ao corpo e ela pode ser reaprendida no agachamento. Como? No agachamento? Mas, não puxamos nada no agachamento!

    Calma! Apesar de não puxarmos nada, propriamente dito, a adução escapular, para quem agacha com a barra terá de ser feita a fim de estabilizar a barra no tronco, lembrando que, a mesma deve ser apoiada na região POSTERIOR DO OMBRO e não nos trapézios, como muitos fazem e ainda, acabam tendo de usa aquele maldito colchonete!

    Mesmo quando não agachamos com barra, a adução escapular permite uma devida estabilização do tronco e, com isso, promove um agachamento com uma movimentação muito mais perfeita.  Como mencionado, o agachamento é um exercício que envolve o corpo todo e, não poderia ser diferente caso não começássemos o movimento justamente do início do corpo.

    Certamente, fazendo uma adução escapular adequada, você terá essenciais melhoras no agachamento e certamente, no seu dia-a-dia (quando for puxar um objeto, para melhorar sua postura evitando desníveis musculoesqueléticos), incluindo postura, melhoras em outros movimentos, menores sobrecargas na região cervical entre outros.

    2- Fortalecimento abdominal

    O centro do corpo é o equilíbrio do mesmo. Para isso, é necessário que haja uma complexidade de músculos e que eles estejam em perfeita sinergia de interação entre si. Disfunções nessa região, certamente são potencialmente perigosas.

    Entre os exercícios de fisioterapia mais utilizados para pessoas com disfunções tanto na coluna vertebral quanto na própria região abdominal, são os exercícios isométricos de pressão intra-abdominal. Esses exercícios são constituídos de manobras respiratórias e de pressão abdominal os quais muitas vezes são conhecidos, em partes, como próximos da Manobra de Valsalva. Esses exercícios tem como principal objetivo o fortalecimento da região do core através da solicitação de músculos importantíssimos como o transverso do abdômen.

    Cupom de Desconto DDM

    Quando realizamos o agachamento livre, promovemos praticamente os mesmos exercícios, porém, apenas não fazemos o que muitas vezes nas manobras fisioterapêuticas fazem com o vaco no estômago. A contração isométrica durante o agachamento livre é altamente importante para a estabilização do tronco com um todo e de quebra acabamos trabalhando o abdômen.

    Não é por acaso que hoje, considerados essenciais para o desenvolvimento abdominal, estão os movimentos básicos da musculação (agachamento, levantamento terra e supino). Eles, inclusive, podem em muitos casos serem considerados mais eficazes para o abdômen do que os próprio exercícios de abdômen.

    O fortalecimento abdominal não é somente fundamental para conquistarmos um abdômen esteticamente bonito, mas, principalmente, pelas questões funcionais desse grupamento. Se não temos um devido fortalecimento e principalmente, um balanço adequado entre a região abdominal posterior e anterior, o risco de lesões é muito alto e ainda, o risco do desenvolvimento de patogenias (hérnias entre outras) é muito mais fácil.

    Se você realmente quiser ter uma boa região abdominal, tanto esteticamente, quanto funcionalmente, comece a agachar pesado o bastante para isso.

    Vale salientar: O uso do cinturão como equipamento básico no agachamento visa uma melhor estabilização da região do core como um todo. Ele é indispensável em movimentos pesados e NÃO o fará perder em nada, visto o custo X benefício de prevenir lesões. O uso excessivo desse mesmo artifício como em séries leves ou em exercícios os quais você não corre riscos evidentes de lesões, poderá trazer enfraquecimentos musculares e poderá prejudicar o seu desenvolvimento. Portanto, ao utilizar o cinto, seja sempre sensato(a).

    13298243_1046995278712993_2026539357_n

    3- Glúteos firmes e fortes

    Muitas mulheres querem melhorar os seus glúteos, na realidade, quase todas, mesmo que já tenham um bom “bumbum”. Da mesma forma, esse é um grupamento muito importante para os homens também, tanto porque, bons glúteos conseguem destacar um físico que já seja bom e, normalmente, os glúteos também demonstram o quão condicionado o indivíduo é, afinal, essa é a região mais difícil de alcançar uma boa definição muscular no corpo humano, justamente por sua capacidade (e necessidade) de acúmulo de gordura corpórea.

    Apesar de parecer especificamente para os quadríceps, temos de entender que o agachamento livre é um exercício que recruta e muito os glúteos, porém, isso acontece abaixo dos 90º, ou seja, até 90º se tem uma ativação muito grande dos quadríceps, entre outros músculos. Mas, abaixo disso, os glúteos e isquiosurais é que entram em ação, proporcionando um trabalho inagualável. Não é por acaso que recomenda-se que você contraia os glúteos na subida do movimento (fase positiva ou concêntrica).

    É claro que temos de considerar o paradoxo de Lombard e outros fatores anatômicos para definir se realmente valha a pena utilizar o agachamento livre com essa finalidade para todos os indivíduos, porém, a grosso modo, a maioria se beneficiará do agachamento profundo que é considerado o agachamento saudável e que muito provavelmente evitará lesões (a não ser em casos específicos) e auxiliará no fortalecimento do corpo como um todo.

    Muitas pessoas, ao realizarem o agachamento livre, ainda tem a crença de que não devem agachar mais do que 90º e isso, caso não haja restrições específicas ortopédicas, é uma grande bobagem.Vale salientar que, quando falamos do agachamento livre, NÃO estamos considerando o uso do Smith Machine que, aí sim trará prejuízos, além de trabalhar muito menos os glúteos, tanto pelo posicionamento do corpo durante o exercício quanto pela própria biomecânica do mesmo.

    Portanto, se você quer um bom bumbum, trate de agachar e… AGACHAR PROFUNDAMENTE!

    Oagachamento-livre-2

    Conclusão:

    O agachamento livre, um dos “três grandes da musculação” é um exercício altamente completo e o qual traz inúmeros benefícios consigo os quais podem fazer com que muitas pessoas se surpreendam.

    Porém, para que sua prática seja realmente eficiente e para que ele possa trazer esses benefícios, faz-se necessário sua correta execução e utilização para que ele não cause quaisquer prejuízos como lesões.

    Certamente, esses são apenas três dos infinitos benefícios que esse tão complexo e perfeito movimento primitivo pode trazer a você.

    Bons treinos!



    /* */