• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Os benefícios da musculação para mulheres

    Conheça os benefícios que existem em volta da musculação, para as mulheres

    As mulheres nem sempre estiveram dentro do meio esportivo, principalmente de maneira formal. Isso porque, por exemplo, na sociedade primata, a mulher dedicava-se a fazer atividades muito reduzidas como procriar e cuidar de seus filhos, enquanto o homem iria para a caça e para as demais atividades. Ainda, nas sociedades mais antigas, como a grega, filósofos como Pitágoras eram extremamente propensos a dizer que as atividades físicas deveriam ser praticadas por homens. Mesmo com a aceitação de Platão, por exemplo, para que a mulher entrasse no mundo esportivo, ele considerava que a mesma possuía certas funções “débeis” quando comparadas as dos homens. Logicamente, isso não é algo pejorativo, mas, demonstra a capacidade relativamente menos das mulheres para fins esportivos, devido a sua evolução.

    musculacao-mulheres

    Comprar Whey Protein Feminino

    Obviamente, esse cenário foi se alterando com o passar dos anos e, cada vez mais as mulheres entraram no mundo dos esportes. Por exemplo, no ano de 1900 em Paris, na França, já nos Jogos Olímpicos da Era Moderna, seis mulheres já se faziam presentes. Essa crescente foi tão grande que em 1924 elas já ultrapassavam um número de 130 mulheres.

    Mas, isso tudo não foi por acaso: Mulheres realmente nasceram para os esportes assim como os homens!

    Sem sombra de duvidas, há modalidades as quais as mulheres aderem com maior facilidade, por questões sociais entre outros fatores. Alguns desses exemplos podem ser o Vôlei, a Ginástica Rítmica, a Ginástica Olímpica, algum tipo de dança, o tênis entre diversas outras. Porém, entre essas inúmeras modalidades, uma das que mais vem revolucionando e, principalmente mais vem conseguindo um considerável público é a musculação. Isso porque, a mesma vem sendo observada como capaz de promover benefícios únicos, os quais talvez não sejam se quer alcançadas com outras práticas.

    Assim, rompendo barreiras para o que no passado era considerado um TABU (sim, a musculação até pouco tempo atrás era um esporte muito pouco dedicado ao púbico feminino e sofreu, além de ainda sofrer, em partes, preconceitos sem quaisquer fundamentos), as academias de musculação hoje estão cada vez mais lotadas de mulheres praticando exercícios resistidos com pesos.

    É óbvio que ainda existem muitos mal entendidos a respeito da musculação para mulheres. Por exemplo, ainda há o mito de que uma mulher que treinar muito ou mesmo treinar pesados adquirirá um físico masculinizado ou mesmo que ela poderá desenvolver altos graus de androginismo com a prática da musculação. Ainda, que a musculação faz mal para aquelas que possuem próteses de silicone ou mesmo que mulheres grávidas NÃO devam praticar musculação. Há ainda quem diga até que mulheres menstruadas devam evitar tais práticas! Ora! Tudo isso não passa de mentiras e, devemos avaliar quem as diz com muita cutela para não deixarmos de praticar tais exercícios.

    Porém, se você ainda não pratica atividades físicas resistidas com pesos ou mesmo ainda tem dúvidas sobre os reais benefícios os quais elas podem proporcionar, convidamos você a conhecer alguns deles, se surpreender e, principalmente, decidir então pela prática da musculação. Você está pronta?

    1 – A musculação previne a osteoporose

    Sabe-se que as maiores propensas a desenvolver a osteoporose são as mulheres. Isso porque, elas possuem características hormonais relacionadas com os estrógenos que estão diretamente associadas com o metabolismo ósseo e, claro, com a saúde do mesmo.

    Por outro lado, a musculação não é um esporte o qual exige impacto ou mesmo que possa causar danos ósseos Pelo contrário: A musculação estimula a osteogênese, ou seja, a síntese de tecido ósseo. Ela estimula células ósseas a fim de promover crescimento ósseo. Dessa forma, ela pode ser um altíssimo combate para a osteoporose, além de promover benefícios hormonais relacionados com a saúde óssea.

    Não é por acaso que, por exemplo, powerlifters (que estão sob sobrecarga intensa) possuem regiões lombares com maior densidade óssea do que não esportistas da modalidade.

    Ainda, devido a ser um esporte altamente lipolítico, a musculação auxilia no combate ao sobrepeso, fator esse que quando existente, pode causar desgastes ósseos pela sobrecarga.

    Portanto, se você quer ter uma saúde óssea realmente de ponta, comece já a praticar os exercícios resistidos com pesos.

    2 – A musculação auxilia antes, durante e depois da gravidez

    A gravidez é um lindo estágio para a mulher e, estágio esse que somente ela tem o dom de ter. E isso não é por acaso: Certamente homens não aguentariam o peso de uma gestação,  em todas as dimensões, não somente nas físicas.

    De maneira única, as mulheres são capazes de passar por essa fase, mas, muitas vezes, por não terem um preparo antes, durante e após a gravidez, acabam sofrendo alterações corpóreas e funcionais desnecessárias. Por exemplo, quem nunca viu uma mulher que ficou flácida ou com estrias após a gravidez? Quem nunca viu uma mulher que engordou muito ou mesmo que deixou de praticar atividades físicas após esse período?

    exercicio-na-gravidez

    O que acontece é que não é a gravidez a culpada disso, mas, a falta de preparo. E. esse preparo deve começar antes da gravidez, a fim de prepara o corpo previamente. Mulheres que tem uma prática regular de atividades físicas antes de suas gestações, acabam tendo melhor gestação e maior recuperação pós-parto.

    Durante a gravidez, também é essencial que ela esteja sob a prática de exercícios. Obviamente, nesse período ela deve ser assistida por um profissional devidamente qualificado e evitar quaisquer sobrecargas sob a região ventral. Devemos considerar diferentes graus, tipos e intensidades de atividades físicas, especialmente na musculação frente ao pré-preparo dessas mulheres. A musculação auxilia no preparo para o momento do parto e ainda é capaz de auxiliar para um fortalecimento muscular, pois, a mulher sofre alterações físicas muito consideráveis (especialmente na região do core e dos membros inferiores) com o aumento de peso da gestação.

    Depois da gravidez, o restabelecimento das funções musculares, o fortalecimento muscular e a recuperação das capacidades físicas será essencial, portanto, retornar o quanto antes à musculação é essencial. Obviamente, mulheres que fizeram cesárias devem ter maior tempo de recuperação antes desse retorno. Nesse momento, a correção de posturas adquiridas durante a gravidez também pode ser de altíssima importância.

    Cupom de Desconto DDM

    Mulheres que praticam atividades com frequência desde cedo, possuem bem menos chances de desenvolverem problemas relacionados à gravidez, como hipertensão, dores articulares, enfraquecimento da parede abdominal, ganho excessivo de peso corpóreo entre outros.

    3 – Controle da gordura corpórea

    Outro ponto que a mulher infelizmente leva desvantagem, quando comparadas aos homens é o ganho de gordura corpórea mais facilitada, pois, suas características hormonais são muito peculiares, especialmente porque o estrógeno é um hormônio altamente associado com a lipogênese.

    Além disso, a própria constituição corpórea evolutiva da mulher envolve maior quantidade de gordura corpórea.

    As atividades físicas garantem não só o gasto energético durante a sua prática, mas, fazem com que o corpo consuma mais energia com o decorrer dos dias de recuperação, devido ao EPOC (consumo de oxigênio pós-treino) e as sínteses (proteica, de glicogênio) etc as quais também ocorrem.

    Ainda, as atividades físicas fazem com que haja uma manutenção, ou até mesmo o ganho de massa muscular, fator esse que está intimamente ligado com a velocidade do metabolismo. Baixos níveis de massa muscular podem acabar desacelerando o metabolismo e dificultando a perda de gordura. Aliás, esse fator pode fazer com que a gordura inclusive seja elevada.

    4 – Controle nos níveis de lipídios sanguíneos

    A musculação é uma grande contribuinte no controle de lipídios corpóreos, incluindo as lipoproteínas transportadoras e colesterol (HDL, LDL, VLDL), além do próprio colesterol, que também é um lipídio.

    Todavia, sabemos que pela maior utilização energética, pelo maior consumo de substratos como o colesterol e por maiores impactos hormonais positivos, consegue-se um bom controle de lipídios corpóreos.

    musculação-para-mulheres

    Pelo fato das mulheres terem maior tendência de ganharem gordura corpórea, elas também podem desenvolver dislipidemias (o que não está necessariamente associado com o ganho de peso, claro, mas, é um fator influente em tal). Sabe-se que, entretanto, esse controle de lipídios também dependem de uma boa alimentação, pois, do contrário nada adiantará.

    5 – Controle os níveis de insulina

    Como citado, mulheres ganham gordura muito mais facilmente. Porém, isso não se deve ao fato apenas do estrógeno, mas ainda, está totalmente ligada com a insulina, que é um dos hormônios mais lipogênicos do corpo. A insulina talvez seja a maior sinalizadora dos processos de armazenamento de gordura. E, esse armazenamento nas mulheres ocorre principalmente no ventre, costas e culotes! Realmente um tormento para elas!

    Assim, praticando musculação regularmente, sabe-se que é possível obter maior sensibilidade à insulina. Ocorrendo esse processo, portanto, fica claro perceber que haverá maior dificuldade no armazenamento de gordura e, por outro lado, ainda facilitará a entrada de glicogênio nos músculos e mesmo os processos relacionados com a lipólise, que é a utilização da gordura armazenada como fonte de energia ao corpo. Sabe-se ainda que menores níveis de gordura corpórea permitem maior sensibilidade à insulina e, como comentamos anteriormente no tópico supracitado, esse também é um benefício promovido pela musculação.

    Mais do que qualquer outro espore, a musculação é o principal promovedor de maior sensibilidade à insulina e controle da mesma.

    Obtendo melhores níveis de insulina, você causa ao corpo não só melhoras em sua aparência física, mas, uma melhora geral na saúde, prevenindo, por exemplo, problemas tais quais o Diabetes Mellitus Tipo II que é atualmente uma das doenças mais frequentes na sociedade moderna.

    6 – Fortalecimento da cintura escapular

    Grande parte das mulheres tem alterações musculoesqueléticas muito peculiares de seu gênero. Entre elas, podemos citar alterações na cintura escapular. A cintura escapular é composta pela  escápula e pela clavícula, sendo que também há presença de inúmeros músculos e outros ligamentos. Essas são estruturas muito complexas e interligadas com outros músculos como os dorsais, por exemplo.

    A cintura escapular da mulher sofre alterações que podem estar ligadas com a má postura, com o crescimento das mamas na adolescência entre outros fatores. Essas alterações podem desviar-se para problemas na coluna, no pescoço ou mesmo causar uma má aparência para elas.

    musculaçao-feminina-treinos

    O perfeito equilíbrio entre os músculos dorsais e os músculos do peitoral, bem como dos ombros, propriamente ditos (que estão intimamente associados com a cintura escapular, tanto em mobilidade quanto em estabilização) é essencial para que não hajam desníveis nesses aspectos.

    É um grande mito achar que mulheres não devam treinar em hipótese alguma peito. Na realidade, esteticamente, a maioria delas não resultaria em boa aparência mesmo e ainda, há o agravante da presença de silicone. Entretanto, treinar peito não quer dizer desenvolver grande tamanho nessa região, mas sim, utilizar exercícios e treinos estratégicos para promover tais fortalecimentos. O treino de peito também é interessante na solicitação dos deltoides frontais.

    7 – Diminuição nos níveis de estresse

    Sem sombra de dúvidas as alterações hormonais mensais das mulheres, ligadas com as dores de cólica, por exemplo, o desconforto da menstruação entre outros pontos causam quedas brutais em seus níveis de humor, sensação de bem-estar e até mesmo convívio com o próximo.

    Não é por acaso que muitas vezes as mulheres são conhecidas pelos seus “tiques nervosos”.

    A musculação causa melhoras nos níveis hormonais, o que resulta também em melhora no humor, na sensação de bem-estar entre outros pontos.

    Praticar musculação também pode ser interessante como uma válvula de escape em momentos onde não se está bem. Faça, portanto, da musculação, sua amiga, ao invés de uma barra de chocolates em momentos de baixa serotonina.

    Conclusão:

    A musculação é essencial para mulheres como forma complementar de algum esporte ou mesmo como único esporte. Isso porque, ela promove benefícios os quais interferem positivamente diretamente na saúde e na estética da mulher.

    Porém, é necessário que sempre haja uma devida qualificação na hora de executar a musculação para que sejam respeitadas necessidades e objetivos individuais sempre.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */