• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 5 dicas para evitar lesões na musculação

    Aprenda 5 dicas para você colocar em prática no seu dia a dia e melhorar ainda mais a sua recuperação muscular, evitando lesões desnecessárias.

    Um dos piores pesadelos de quem treina musculação é uma lesão inesperada. Além da imensa dor e desconforto que uma lesão pode trazer, ela, obrigatoriamente, te fará interromper o seu treino, causando perdas musculares e estéticos, o que pode fazer com que você desanime de voltar aos treinos durante o processo de recuperação.

    Por isso o melhor mesmo é passar longe das lesões!

    capa-1

    Comprar Whey Protein Feminino

    As lesões podem causar problemas temporários, duradouros ou até mesmo os quais não poderão mais ser sanados, e é por isso que devemos procurar ao máximo ficar bem longe delas.

    E pensando nisso, neste artigo falaremos um pouco mais a respeito de formas as quais podemos utilizar para prevenir essas lesões e tornar nossos treinamentos mais eficazes, seguros e possibilitar melhores ganhos e maior longevidade na prática do esporte, com uma boa qualidade de vida sempre, o que é essencial.

    1- Ouça seu corpo

    Se existe uma primeira dica a qual deva ser dada para evitar lesões é ouvir seu próprio corpo. Como sabemos, o corpo de cada indivíduo possui particularidades, restrições e possibilidades diferentes. Dessa forma, o respeito dessas características é essencial na hora de pensar em métodos preventivos.

    Suponhamos que um indivíduo com membros inferiores alongados, tente realizar agachamentos muito profundos (o que é saudável), mas, no caso deste individuo, sem o uso dos calços para melhorar sua amplitude, ele terá lesões ou começará a sobrecarregar os joelhos, que a longo prazo certamente demonstrarão prejuízos.

    Existem pessoas que não conseguem realizar esse ou aquele movimento (mesmo que corretamente) porque sentem muita dor. Então, é sinal que algo está errado e talvez seja prudente ir inserindo aos poucos aquele exercício, ou tirá-lo da rotina, dependendo do grau de importância do mesmo.

    overtraining-ouca-seu-corpo-1

    Eu mesmo sou um bom exemplo: Sempre gostei do tríceps testa, especialmente com barra EZ. Porém, desenvolvi problemas nos cotovelos justamente por conta do exercício. O resultado é que hoje não consigo realiza-lo de maneira pesada e tenho que evita-lo em minha rotina, caso não queira parecer com dor.

    Devemos ouvir o corpo também quando há necessidade de descansar, seja por desgaste físico ou desgaste mental. Treinar sem estar com as capacidades físicas e mentais sempre em dia certamente afetarão seu treinamento e poderão ocasionar lesões sérias, além do próprio overeaching e overtraining.

    2- Use sempre boa forma de execução de exercícios e movimentos

    Muitos observam atletas como Branch Warren e Ronnie Coleman treinando e querem fazer igual. O resultado é que NÃO CONSEGUEM ganhos como os deles e acabam passando vergonha na academia, além de levar para casa algumas boas dores, e até mesmo lesões.

    A realidade é que esses atletas NÃO treinam em boa forma, e tornaram isso como técnicas para seu desenvolvimento… Mas, olhe a a estrutura deles: Físicos extremamente fortes, ossos brutos, ligamentos e tendões muito fortes e experiência ampla de treinamento. Eles suportam aquilo, e mesmo suportando correram o risco de adquirir boas lesões no decorrer de suas carreiras.

    executando-exercicio-em-boa-forma

    Porém, para nós, meros mortais, o treino sempre com boa forma de execução é primordial para o desenvolvimento e para evitar lesões.

    Lembre-se de que quanto maior for a extensão de recrutamentos de fibras musculares, maior será o desgaste muscular e com uma recuperação adequada (nutrição, hidratação e descanso), melhores serão os seus resultados.

    3- Tratamentos para recuperação otimizada

    Muitos atletas no passado não tinham as altas tecnologias que nós temos hoje. Entretanto, se tivessem, certamente teriam físicos ainda mais desenvolvidos. Obviamente, tem aqueles que não acham essas terapias necessárias, e de fato você não vai deixar de ter lesões porque faz ou não recuperação otimizada, mas certamente elas ajudam ao seu corpo durante o processo de construção.

    Terapias como a quiropraxia, massagens, alongamentos ativos e passivos, tratamento de crioterapia, tratamento de cromoterapia, foarm rolling (rolos para liberação miofascial), massagens profundas, entre outras tantas técnicas podem ser extremamente vantajosas para você que pratica musculação.

    Muitas pessoas infelizmente não podem investir muito nesses tratamentos. Porém, você pode tentar métodos em sua própria casa, como tratamentos de crioterapia e a própria auto-liberação miofascial com o foarm rolling, que não costuma custar caro e pode ser encontrado em várias lojas com finalidades esportivas.

    Lembre-se que quanto maiores forem suas variáveis para se recuperar melhor, menores serão as chaces de lesões, principalmente por overtranning, que é o excesso de treinamento sem a devida recuperação.

    liberacao-miofascial-1

    4- Uso de equipamentos essenciais

    O uso de equipamentos na musculação não era algo lá muito feito no passado, mas levando em consideração que os temos nos dias de hoje (assim como no caso das terapias de recuperação), certamente eles também podem e devem ser usados da maneira correta.

    Isso porque, muitas são as pessoas as quais erram no uso desses equipamentos, seja pela necessidade inexistente, pela negligência de não usá-los ou até mesmo pelo uso de forma inadequada.

    Entre os equipamentos mais comuns de uso pessoal estão os cinturões, munhequeiras, cotoveleiras, joelheiras, tornozeleiras, faixas estabilizadoras (de suporte), entre outros.

    Todos esses equipamentos têm aplicações, são vantajosos em alguns momentos e para algumas pessoas. Porém, eles podem ser uma faca de dois gumes: Indivíduos que não apresentam necessidade para uso podem ter falta de fortalecimento muscular e acarretar lesões. É o bom exemplo de indivíduos que não estão treinando com a região do core sendo extremamente atingida e insistem no uso do cinturão. O mesmo vale para as munhequeiras e joelheiras que tem virado quase que item de moda.

    usando-cinturao-corretamente

    De qualquer forma, se você faz uso adequado desses artifícios, com certeza terá prevenções extremamente benéficas para o seu corpo. Conheço pessoas que negligenciaram o uso do cinturão no agachamento livre e, infelizmente sofreram lesões as quais as tiraram do esporte. E vale salientar que eram ATLETAS realmente fortes e estavam em momento de AQUECIMENTO, ou seja, demonstrando que qualquer descuido, mesmo quando não está em alta intensidade, podem ser realmente prejudicial.

    5- Não retire o sódio da dieta

    Venho comentando em muitos artigos e em muitas explicações a importância que tem o sódio na dieta. Ele desempenha papéis fundamentais no corpo e especialmente para o praticante de musculação, jamais deve estar em déficit na dieta.

    O sódio, entre outras funções, tem a capacidade de auxiliar no controle hídrico do corpo e isso implica na capacidade hídrica das articulações, por exemplo. Se você está com o corpo desidratado, tende a ter menor capacidade nas articulações também, no sentido de haver uma quantidade de líquidos lá. Isso faz com que haja desgaste articular, especialmente em offseason, e pode acarretar lesões pelo uso de cargas elevadas.

    sodio-no-sal-de-cozinha

    Então, consumir sódio é essencial para manter o corpo com níveis adequados de hidratação no corpo e auxiliar na saúde articular.

    Conclusão:

    Hoje conhecemos cinco modos simples de evitar lesões. Dessa forma, continuar sempre com nosso progresso nos treinamentos por mais tempo e com muito mais qualidade.

    Lembre-se que a simplicidade muitas vezes é esquecida em prol do elaborado. Porém, devemos primeiramente consolidar itens básicos para então, cada vez mais aprimorá-los.

    Bons treinos!

    2 Comentários

    1. Betão Marcatto 2 semanas atrás
    2. Edna 2 semanas atrás


    /* */