• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Fast Food x Dieta: É possível comer fast food sem detonar a dieta?

    Descubra algumas dicas de como se alimentar em redes de fast food e não comer só besteiras e porcarias!

    Sabemos que uma boa e adequada dieta é essencial para manter os ganhos sempre sólidos e progressivos. Sabemos também, que ela deve atender as suas necessidades individuais, caso isso não ocorra, você terá prejuízos, seja com a sua saúde ou com a sua performance e resultados estéticos.

    Entretanto, mesmo com todo o planejamento e mesmo com a sua boa vontade, muitas vezes, devido a nossa rotina ou desejos, não conseguimos fazer tudo como deveria ser feito e é necessário improvisar para continuar nosso progresso.

    Termogenico

    E em casos como estes, onde a correria do dia a dia, uma viagem ou um desejo acontecem, acabamos cedendo e tendo de comer algo na rua, de improviso e/ou com um sabor que desejamos/precisamos naquele momento. Resumindo, precisamos comer um fast-food, ou seja, uma comida rápida e prática.

    LEIA TAMBÉM >>> Vale a Pena Comer em Fast Food para Aumentar as Calorias Durante o Bulking?

    De uma maneira geral, as redes de fast food não são saudáveis e devemos evitar comê-las com frequência. Porém, em alguns casos, elas podem ser opções benéficas, pois é melhor se alimentar com algo não propriamente de sua dieta, mas que forneça nutrientes do que ficar sem comer e depois compensar tudo pelo excesso de fome.

    E já que tem horas que não tem para onde fugirmos, o ideal é conhecer as “boas” opções de fast-food, certo? Portanto neste artigo traremos algumas opções de fast food válidas para quando você precisar improvisar e não deixar de se alimentar.

    Vamos conhece-las?

    1- Hambúrgueres Proteicos

    Digamos que você precisa comer, mas naquele dia não deu tempo de você levar uma refeição, ou ainda, que você se atrasou para chegar em casa e teve de sair novamente correndo, esquecendo a sua marmita…

    Então, você avista uma dessas hamburguerias por aí ou vê uma boa padaria a qual pode pensar em pedir algo… Ora, por que não pedir um lanche proteico?

    Claramente, você não precisa pedir um lanche repleto de bacon, queijo e maionese. Você pode pedir para que manipulem de diferentes formas e façam um lanche de acordo com o que você quer.

    Peça para não colocarem isso ou aquilo, ou ainda, se você não estiver em uma rede de fast food dessas padronizadas e conhecidas, pode pedir para incrementarem um pouco mais de carne no lanche, por exemplo.

    Pão: apesar de não ser a melhor opção de carboidratos, é complexo e pode auxiliar você no fornecimento energético.

    Whey Protein

    Carne: não é magra, mas é melhor do que ficar sem proteínas, e uma vez comer um pouco mais de gordura não arruinará seus resultados.

    Ainda, você pode pedir um pouco de queijo para melhorar o paladar. Ketchup e mostarda NÃO TRARÃO PREJUÍZOS. Só modere, pois eles possuem açúcar (pouco, mas possuem).

    Se você estiver em uma dieta low carb, pode até tirar o pão e pedir um pouco mais de alface e fazer aqueles chamados “lettuce burgers”, que são hambúrgueres montados com alface, ao invés de pão.

    Portanto, nem sempre você precisará fugir por completo dessas redes. Procure apenas as opções mais saudáveis e manipule os lanches de acordo com o que você precisa comer naquele momento.

    2- Comida Mexicana

    A comida mexicana de uma maneira geral, é bastante forte e muitas vezes gorda, mas tem muitas opções saudáveis, e os fast foods mexicanos possuem algumas dessas opções as quais você pode usar em uma situação de emergência.

    Um desses exemplos são os Tacos. Normalmente você pode escolher o recheio principal e os complementos.

    O recheio principal pode ser uma carne ou frango, por exemplo, e os adicionais podem ser alguns molhos, vegetais ou queijos (que, caso você não esteja buscando cortes nas calorias, podem ser interessantes).

    O próprio Chilli mexicano já é uma opção muito válida! Além disso, as tortilhas de milho são boas fontes de carboidratos e não costumam levar açúcar na massa.

    Whey Protein

    Existem ainda, opções de pratos mexicanos de fast food, contendo cereais, leguminosas (em especial o feijão) e algum tipo de carne no molho ou chilli.

    Alguns “dips” como o bom e velho guacamole (desde que não tenha gordura adicionada) pode ser uma opção complementar no seu prato, para fornecer boas quantidades de lipídios insaturados e fibras alimentares, além de micronutrientes, tais quais o potássio e a vitamina E.

    3- Comida Japonesa

    Não é segredo para ninguém que peixes são ótimas fontes de proteínas e, muitos deles, em especial os gordos, são ótimas fontes de lipídios insaturados, em especial o ômega-3. Além disso, eles fornecem boas quantidades de fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.

    Porém, não são somente os pescados que fornecem bons nutrientes para o corpo, mas ainda, existem outros itens muito saudáveis como as algas marinhas, que são fontes de iodo (indispensável para a glândula tireoide), em potássio, fósforo, magnésio e vitaminas do complexo B, ou mesmo as próprias frutas e vegetais também utilizados na culinária típica oriental.

    Costumamos dizer que, mesmo com tantos condimentos e preparações, as comidas japonesas são relativamente simples em termos nutricionais: arroz (apesar de conter açúcar) ou macarrão como principais fontes de carboidratos, pescados como principais fontes de proteínas e lipídios, vegetais e frutas, fontes de micronutrientes e de fibras alimentares.

    Os únicos dois problemas da comida japonesa são: a procedência do lugar e o excesso de molho.

    Muitas pessoas costumam ter intoxicação alimentar devido a má procedência dos alimentos comidos crus, em especial. Isso porque, sabemos que, pela legislação, alimentos de origem animal não podem ser servidos crus, salvo se forem comidas étnicas. E, isso não se deve por acaso, uma vez que a cocção, quando bem feita, consegue excluir boa parte dos micro-organismos presentes nos alimentos.

    Termogenico

    Sendo assim, é muito fácil que algum tipo de comida crua, em especial os pescados venham a te trazer algum tipo de prejuízo. Procure sempre referências e opiniões de pessoas que já comeram naquele lugar.

    Enquanto no Japão, a culinária é bem leve, em muitos condimentos e bem menos gordurosa, no ocidente, para boa aceitação do público, as preparações levam grandes quantidades de molhos calóricos como o teriyaki, molho de yakisoba, óleos (em especial o de gergelim e o de amendoim), entre outros.

    Ainda, temos de lembrar que a maioria dos japoneses são intolerantes à lactose, portanto, a comida deles não é repleta (aliás, nem é algo usado) de cream cheese, como vemos nos países do ocidente.

    Esses molhos e excessos de condimentos podem trazer muitas calorias para sua refeição e arruinar seu planejamento. Portanto, use apenas shoyu (e, moderadamente) para manter-se bem naquela refeição.

    4- Saladas em Redes de Fast Food:

    Pois bem, apesar de não ser o item preferido da maioria das pessoas, esses estabelecimentos fornecem alguns tipos de saladas com alguma proteína e você pode optar por ela.

    Obviamente, muitas dessas saladas possuem itens os quais podem torná-las muito calóricas como molhos e óleos, além de outros temperos. Portanto, é sempre bom ficar atento nesses itens e evitá-los.

    Outros dois itens que frequentemente estão nessas saladas são coutons (pedacinhos de pão torrado) e queijos, os quais também podem incrementar calorias. Entretanto, se o seu objetivo não é perder peso, o uso moderado de pequenas quantidades destes alimentos pode se tornar interessante.

    Assim, certamente você conseguirá ir a uma rede de fast food (nem sempre por necessidade, às vezes para confraternizar ou acompanhar sua turma) e manter-se em forma!

    Conclusão:

    Muitas vezes, o fast food é mal visto pela maioria das pessoas. Mas, isso esse deve a fato de que elas não buscam conhecer melhor opções as quais podem ser viáveis em uma possível emergência.

    Portanto, é fundamental que possamos compreender aspectos nutricionais presentes nessas redes e, claro, sempre procurar nos prevenir em nossas refeições, mas em eventuais falhas, saber como lidar com a situação.

    Boa alimentação!

    Termogenico


    /* */