• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Como deveriam ser os suplementos pré-treino?

    Suplementos pré-treinos são muito utilizados por "das gás" ao treinamento. Mas será que esta deveria realmente ser a principal função deste tipo de suplemento?


    Quando remete-se ao termo “suplemento pré-treino”, tem-se por definição básica algo que se utiliza antes ao treinamento, seja ele qual for. Entretanto, parece que a popularização entre as fórmulas pré-treino foi tão grande que é difícil pensar neste termo sem diretamente imaginar esses produtos pré-preparados.

    suplementos-pre-treinos-famosos

    Banner_336x280_Jack3d

    Porém, muito mais do que fórmulas gerais, os pré-treinos podem ser grandes aliados de seus resultados, desde que utilizados da maneira correta e dentro de protocolos de dosagens corretos.

    Mas, afinal, se descartarmos a possibilidade de fórmulas gerais pré-estabelecidas, quais são as opções restantes? Existem compostos que podem nos auxiliar de melhor maneira e, principalmente, barateando os custos? Descobriremos adiante.

    O suplemento pré-treino

    Como supracitado, um suplemento pré-treino é aquele que se usa antes do treinamento.  Assim, não necessariamente ao usar esse termo, deve-se referir a essas fórmulas de mercado que na grande realidade são muito generalizadas e NÃO atendem as necessidades individuais. Diferente do que muitos imaginam, logo a princípio que, necessariamente esses suplementos tratam-se de ergogênicos, muitos deles simplesmente possuem caráter nutricional e, por serem conveniente a ser usados antes do treino, também são chamados de pré-treinos. Há de se citar, por exemplo, os BCAAs, a L-Glutamina ou mesmo o próprio whey protein em alguns casos. No entanto, obviamente também podem ser inclusos suplementos ergogênicos.

    Um suplemento pré-treino, tem por objetivo os seguintes pontos:

    • Fornecimento e aporte nutricional;
    • Diminuição nos níveis de catabolismo muscular;
    • Aumento na resistência e diminuição da fadiga;
    • Melhora no desempenho físico;
    • Melhora e garantia de hidratação prévia ao exercício físico;
    • Ergogênese;
    • Pré-preparo para a recuperação pós-treino.

    Dessa forma, há muitas as possibilidades que podem ser cogitadas de acordo com cada necessidades individual, sendo que, ao certo, não se tem por regra o ou os suplementos que devam ser utilizados. Porém, entre as possibilidades mais comuns que se tem e se usa hoje são:

    suplementos-em-capsulas-e-comprimidos

    A Beta-Alanina, a fim de diminuir a fadiga muscular, a L-Carnitina, a fim de diminuir o catabolismo muscular e aumentar o uso de gordura como fonte energética, as proteínas e aminoácidos, com o objetivo de aporte nutricional e diminuição do catabolismo muscular, os carboidratos de fácil digestão, a fim do fornecimento energético primário ao corpo, as vitaminas e minerais, a fim de garantir processos metabólicos antes, após e durante a atividade física, eletrólitos, a fim de garantir a melhora nos níveis de hidratação corpórea e na manutenção da temperatura corpórea através do equilíbrio da sudorese, estimulantes, a fim de aumentar os níveis simpáticos, em especial, do corpo, otimizadores de insulina, a fim de promover um aumento nos estímulos causados pelo hormônio em questão, entre outros tantos.

    Logo, como se pode perceber todos esses suplementos podem entrar em determinadas sinergias e SEMPRE respeitando as dosagens frente as necessidades individuais, que são fundamentais. Se, por um lado, os excessos causarão sobrecargas desnecessárias ao corpo, a subdosagem tornará o uso inefetivo, fazendo com que você desperdice o seu dinheiro. Então, é sempre conveniente atentar-se a esses pontos.

    Os suplementos pré-treino visando o caráter nutricional

    Foi citado que os suplementos alimentares podem seguir linhas ergogênicas ou nutricionais. Porém, se há algo de mais relevante em um suplemento é mesmo seu caráter nutricional, pois, é através desse aporte que conseguiremos consolidar nossos ganhos e resultados. É possível, por exemplo, construir um belo corpo através de uma alimentação sólida. Entretanto, é impossível, por mais bem elaborado que seja um produto específico, construir um corpo somente com ele e, isso já reflete diretamente a importância que a nutrição possui muito superior a suplementação.

    Muitas vezes, os suplementos nutricionais podem ser ótimas opções a serem utilizados no pré-treino. Uma vez se tratando de “alimentos” (logicamente, com algumas características distintas), esses podem grandemente promover benefícios os quais não podem ser promovidos com a alimentação. Qualquer proteína é qualquer proteína? Qualquer carboidrato é qualquer carboidrato? Respondendo essas perguntas, logicamente já podemos entender um pouco mais sobre o desenrolar do assunto.

    Banner_600x300_bpi-pump-hd

    É óbvio que a resposta para ambas as questões é “NÃO”. Um punhado de jujubas não é o mesmo que 200g de batata doce. As proteínas do feijão não são a mesma coisa do que o as proteínas as quais encontramos no whey protein. Dessa forma, os suplementos alimentares podem especialmente serem aliados importantes no fornecimento de nutrientes nos momentos exatos e de maneiras precisas. Como?

    Em primeiro lugar, no que se diz referência a precisão, conseguimos dosar exatamente as quantidade de macronutrientes os quais queremos. Por exemplo, se queremos 20g de proteínas e, utilizamos o frango ou mesmo a carne bovina, estamos ingerindo também gorduras, por exemplo. No entanto com cerca de 25g de whey protein isolado (97%, por exemplo), conseguimos essa porção unicamente proteica. Além disso, no que diz respeito ao momento certo de utilização, falo sobre o aproveitamento do corpo para com aquele nutriente. Por exemplo, o peito de frango demoraria algumas horas para ser digerido e, para seus aminoácidos entrarem na corrente sanguínea, mais algumas horas. No entanto, apesar de não ser momentâneo, o whey protein, por exemplo, consegue ser disponibilizado em AAs livres muito mais rapidamente, promovendo assim um esvaziamento gástrico mais rápido (o que contribui para que o fluxo sanguíneo não seja desviado para o aparelho gastrointestinal, mas sim aos músculos), uma menor chance de desconfortos gástricos por sua fácil digestão e ainda, garante estímulos momentâneos para um bom balanço nitrogenado ao músculo, visto as situações catabólicas do treinamento.

    Da mesma forma, podemos pensar com outros outros macronutrientes, levando em consideração o uso de waxy maize, por exemplo ou mesmo de MCTs no caso dos lipídios. Obviamente, tudo isso deve depender de acordo com as suas necessidades individuais a fim de propor as melhores combinações entre suplementos ou até mesmo entre suplementos e alimentos.

    Assim, com caráter nutricional, certamente as chances de erros, diferentes de suplementos unicamente ergogênicos são infinitamente maiores.

    O que devemos buscar afinal na suplementação pré-treino e como podemos aliá-la entre o caráter nutricional e o caráter ergogênico?

    Ao buscarmos um suplemento pré-treino ou uma combinação de suplementos para serem utilizados no momento pré-treino, devemos ter em mente alguns pontos. Entre eles, destacam-se:

    • As reais necessidades físicas e não psicológicas, ou seja, deve-se buscar não algo para “dar o famoso gás”, mas sim adequar as necessidades físicas de seu corpo ao que for ingerido;
    • Ter subsídios prévios de nutrientes advindos da alimentação, dessa forma considerando a dieta como fundamental;
    • Não abusar de estimulantes. Quando necessário, deve-se usar PEQUENAS quantidades de estimulantes, pois além de catabólicos, podem gerar quedas hormonais com o decorrer do tempo, fadiga crônica e etc.

    Tomando suplementos alimentares na academia

    A partir disso, devemos ter a certeza de que nosso corpo está PRIMEIRAMENTE NUTRIDO. Dessa forma, caso você tenha realizado até 2h antes uma boa refeição, então sim passamos para o ponto da escolha de possíveis ergogênicos. Porém, caso não tenha feito isso, devemos considerar a ingestão de suplementos nutricionais que podem ser entre muitos, o whey protein, o wazy maize, a maltodextrina, MCTs entre outros. Eles garantirão um esvaziamento gástrico rápido, disponibilizarão energia mais rápido ao corpo e o problema estará resolvido.

    Estando o corpo devidamente nutrido, posteriormente utilizaremos alguns recursos extras. Porém, isso deve ser considerado caso haja um espaço suficiente entre a última refeição (seja sólida ou líquida) e esse momento de uso, o qual deve-se pensar em pelo menos 40 minutos.

    Entre os suplementos aqui utilizados, pode-se iniciar pensando nos redutores diretos do catabolismo como a L-Glutamina, a Creatina e os BCAAs. Posteriormente, os redutores de fadiga como a Beta-Alanina (em especial), a Citrulina, os BCAAs, em alguns casos o bicarbonato de sódio etc.

    Somente após isso, deveremos pensar em otimizadores de performance, estimulantes e indutores de queima de gordura. Entre esses, pode-se pensar nos mais comuns como a caseína, a sinefrina, algum estimulante insulínico, termogênicos (extratos de ervas, plantas e frutos/frutas), Bioperina, L-Carnitina entre outros tantos.

    Dessa forma hierárquica, no lugar desses ergogênicos, pode entrar também (aí sim!) algum tipo de suplemento já pré-preparado no mercado como os famosos “pre-workouts”.

    Conclusão:

    Contudo, é possível concluir que muitos fazem o uso incorreto dos suplementos pré-treino, desperdiçando dinheiro e tempo simplesmente por não conhecer os melhores protocolos de utilizações ou tampouco os objetivos que devam ser precisamente selecionados frente ao que for escolhido.

    Portanto, a melhor maneira de minimizar erros é mesmo com o auxílio de um bom profissional. Portanto, jamais desconsidere sua busca!

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    Um Comentário

    1. Glauco 2 anos atrás


    /* */