• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Como o praticante de musculação NÃO DEVE agir diante de determinadas situações

    Veja cinco maneiras de evitar situações que possam atrapalhar seus resultados

    Praticar musculação nos dias de hoje vai muito mais além do que, meramente se exercitar, a fim de ter uma melhor qualidade de vida e, claro, um corpo com melhor aparência diante do que você julga como mais bonito.

    banner-hipertrofia-perfeita-modelo-1-300x250

    Na realidade, hoje a prática da musculação envolve aspectos sociais, psicológicos e até mesmo financeiros, na medida em que, cada vez mais as pessoas esquecem dos princípios desse esporte e o utilizam como ferramenta para adentrar-se na sociedade e, por hora, serem bem aceitos, com corpos que atendam aos padrões estabelecidos, com físicos que se destaquem e chamem a atenção ou até mesmo com físicos os quais mostrem virilidade e/ou vaidade.

    Sejam homens ou sejam mulheres, estes passam então por situações diárias as quais tem de contornar, frente a objetivar algo que diga respeito a musculação.

    Por exemplo: Quantas foram as vezes que você não deve de parar em um lugar desconfortável para realizar uma refeição e não furar o horário?

    E quantas foram as vezes que você deve de fazer tudo correndo para ir treinar? E ainda, quantas foram as vezes que abriu mão de algo que gostava porque estava de dieta?

    Pois bem, essas são situações não muito bacanas, visto que você torna-se privado de fazer o que quer, precisa ou gosta (apesar disso poder ser chamado de resiliência).

    Entretanto, nenhuma dessas situações é tão estranha quanto as situações relacionadas a fatos os quais você já passou, passa ou, certamente irá passar em algum dia.

    Isso porque, essas são situações embaraçosas as quais poderão fazer com que você acabe não se dando muito bem.

    Por conhecermos algumas delas e, claro, também sabermos os desfechos decorrentes de tais hoje falaremos a respeito de como você NÃO DEVE SE COMPORTAR ou AGIR diante destas e, por conseguinte, evitar contratempos ou situações ainda mais desconfortáveis.

    Situação 1: Pré-conceito

    O pré-conceito, como o próprio nome diz, é um conceito prévio, ou seja, uma idéia que temos sobre alguém ou algo antes de conhecer esse algo ou alguém de perto.

    De uma forma ou de outra, todos nós temos algum pré-conceito e, não há nada mal nisso, porque julgamos tudo e todos dia-a-dia sem ao menos conhecer.

    O problema é quando esse pré-conceito se torna uma forma de descriminar ou fazer exclusões. Aí sim é algo prejudicial ao próximo e a si mesmo.

    Todavia, sejam homens ou sejam mulheres, muitos dos praticantes de musculação ainda são alvos de descriminações advindas de pré-conceitos.

    Especialmente com o público feminino, isso é muito mais implícito. Se elas são grandes demais “parecem homens”… Se elas tem um pernão “usam ergogênicos hormonais”…

    Se elas estão se dedicando pesado nos treinos “são mulheres querendo ser homens…” E assim por diante… Mas, isso não foge muito do público masculino: Eles também são vistos como maníacos, egocêntricos, os maiores como aberrações, como “brochas” devido a um possível uso de ergogênicos hormonais e assim por diante. O próprio termo “bombadão” já é algo pejorativo.

    Assim, diariamente você deve ser alvo dessas situações, onde muitas vezes tenta explicar o correto ou passar a verdadeira imagem sua ou do esporte.

    Porém, simplesmente, NÃO ADIANTA! Não adianta você querer colocar na cabeça de alguém algo… Essas pessoas tem de entender por si só e, portanto, conhecer por si só.

    Literalmente “dar murros em ponta de faca” fará com que você se desgaste… E, muitos ainda perdem seu tempo e sua saúde justificando a si mesmo, quando, na realidade, você não tem de se justificar.

    Portanto, esqueça quem te trata com pré-conceitos… O melhor mesmo é fazer a sua parte e ignorar esses pensamentos vãos…

    Situação 2: Seus pais não aceitam o esporte e você faz tudo escondido

    Se há alguém que você DEVE satisfações são aos seus pais, especialmente se você é menor de idade e/ou é custeado por eles.

    Mas, ninguém está querendo dizer para você NÃO PRATICAR MUSCULAÇÃO, NEM PARA NÃO FAZER DIETA OU QUALQUER COISA DO TIPO! Também, não estamos falando para você fazer tudo errado e escondido.

    De uma forma geral, bater de frente com os pais nunca é bom e, por hora, nem mesmo respeitoso. Porém, é necessário que, pouco a pouco você, ao invés de ser um paspalhão e sair agindo como uma criança que faz arte escondida, vá mostrando a beleza de tudo para eles.

    Sim, alguns são mais difíceis de entender, outros mais fáceis… Mas, todos entendem, afinal, o amor que os pais têm pelos filhos é muito superior.

    Assim, não bata de frente com seus pais. Leve-os para o seu lado… Quem sabe eles também não se animarão um dia para praticar musculação?

    Situação 3: As pessoas te provocam enquanto você faz uma refeição em algum lugar público

    Quem nunca foi alvo de chacotas por abrir uma marmita em um local público, seja um ônibus, um cinema, um shopping ou qualquer coisa do tipo?

    E, quem nunca foi alvo das risadas dos amigos comendo coxinha e tomando refrigerante, enquanto você comia uma tupperwere de carne vermelha com arroz branco?

    Mas, o engraçado é que essas pessoas queriam ter o shape que você possivelmente deve ter… Além disso, será que a saúde deles está em dia também?

    Sim, meus caros! É extremamente necessário que você ignore esse tipo de coisa e, principalmente, que não tente bater de frente.

    Quando você age como um primata, se irrita e sair falando algumas verdades (sim, às vezes é vontade é MUITO grande) você acaba caindo na mesma linha deles e, perdendo seu controle.

    Mais do que qualquer julgamento, você sabe (ou pelo menos deveria saber) porque está fazendo aquilo e o quanto aquilo é importante para te conduzir até a onde você quer chegar?

    Então, foque no seu alimento, foque na sua refeição… Não se esqueça que você passa apenas alguns minutos no seu treinamento e, todos os seus resultados dependerão do decorrer dos próximos dias, com uma boa alimentação e, claro, um descanso que seja adequado também.

    Situação 3: Se achar melhor do que outros que não tem “um corpo bom”

    O que é um corpo bom para você? Alguém magro? Alguém mais gordinho? Alguém mais musculoso e menos definido ou alguém extremamente volumoso e definido também?

    Pois bem, o corpo “bom” é muito relativo, pois, dependerá de quem o vê, ou seja, o que para você pode ser bom, para outro, pode não ser.

    Assim, não há porque julgar alguém que não esteja nas condições as quais VOCÊ julga boa, afinal, a pessoa pode estar bem consigo mesmo e isso não diz respeito a sua opinião!

    Antes de sair julgando, em primeiro lugar, é necessário lembrar que, por mais que você esteja com um bom corpo, não nasceu assim, mas, teve de trabalhar para conseguir o que conseguiu.

    É extremamente importante que você saiba respeitar seu colega, pois, ele pode estar dando até mais duro do que você deu e, isso é extremamente louvável.

    Além disso, você deve considerar que sair por aí se achando o melhor não te levará a lugar algum, muito pelo contrário: As pessoas começarão a te olhar com desdenho e mesmo achando que você é alguém extremamente arrogante e só pensa no físico, típico conceito que muitos tem sobre praticantes de musculação mais árduos.

    Dessa forma, saiba ajudar o próximo ou, se não quiser ajudar, pelo menos não tente prejudica-lo. Faça as coisas em prol de VOCÊ e não de ser superior a ninguém!

    Situação 4: Você tem um bom corpo e as pessoas começam a perguntar sobre ergogênicos hormonais para você

    Em pleno século XXI não adianta se iludir e achar que os ergogênicos hormonais não estão em alta.

    Não quero entrar em discussões polêmicas sobre a eficiência X prejuízos que eles trazem nem tampouco dizer que você ou seu amigo estão certos por usar ou não estas substâncias.

    Entretanto, é incontestável que, de uma forma geral, o uso e abuso desses produtos é extremamente claro nos dias atuais, seja por atletas ou meros esportistas.

    Porém, se você faz ou não uso de ergogênicos hormonais e tem um bom corpo, hora ou outra alguém vai te perguntar sobre esses produtos e, você deve ser ético.

    Primeiro porque sua opinião poderá influenciar alguém e, isso não é interessante, afinal, cada um deve fazer suas próprias escolhas e, assumir as consequências por si só.

    Em segundo, porque você não conhece a fundo o assunto (por mais que ache que saiba muito) a ponto de dizer a ela exatamente o que fazer ou não.

    Terceiro porque quanto mais besteiras você falar, mais a pessoa irá se iludir e espalhar essas besteiras, acarretando em uma difusão ainda maior dessa natureza.

    Se você for interrogado sobre o uso de ergogênicos, seja ético e não negue que no esporte exista, pois, ninguém quer mais saber de hipocrisia e, claro, isso não é bom.

    Mas, não precisa escancarar as coisas ou tampouco dizer sobre seus próprios usos, pois, isso é algo tão pessoal como uma relação sexual com seu parceiro (a).

    Não há porque sair falando a respeito de detalhes! Em geral, o melhor que você pode fazer é orientar que a pessoa busque bons especialistas e alertá-la dos danos. Na pior das hipóteses, você não prejudicará ninguém assim!

    5 – Alguém faz algum tipo de provocação ou desrespeita você no seu ambiente de treino

    Dizem que sua academia é a sua segunda casa e, considero isso uma verdade, pelo menos para mim.

    Se há dois lugares que gosto de estar em paz e em sincronia comigo é dentro de meu lar e dentro do ambiente o qual treino.

    Se houver desavenças ou quaisquer coisas do tipo nesses dois ambientes, não me sentirei nada legal… E isso irá prejudicar diretamente a minha convivência local.

    Assim, certamente um dia você será provocado ou alguém vai tirar sua paciência no seu treino.

    Seja por um comentário, seja por entrar no meio de um exercício ou equipamento que você esteja realizando ou utilizando, seja por pegar os pares de halteres que estão do seu lado e você está usando e por aí vai…

    Muitas vezes essas pessoas, por inexperiência cometem esses erros, por outras, fazem mesmo de propósito…

    Porém, sair do sério, arrumar confusões entre outros, pode não ser a solução, pois, deixará você em um ambiente muito tenso e, muitas vezes ainda fará com que você seja mal visto (A) ou ainda, fará com que você receba taxações de que “está usando bomba demais e, por isso está agressivo”.

    Mesmo que você tenha razão, procure ser cortês. Claro: Isso não quer dizer que você deva ser um panaca ou algo do tipo. Porém, se impor e impor respeito para com os outros, não é ser um troglodita!

    Haja com inteligência, pois, certamente nessas situações é que mostrará com clareza que praticantes de musculação PENSAM e, PENSAM muito bem, tirando o mal estigma que muitas vezes já existe pela natureza cultural da maioria da população.

    Conclusão:

    Existem muitas situações na vida as quais temos de contornar e agir com inteligência, por mais que isso nos custe muito.

    Entretanto, se tratando de praticantes de musculação, existem situações específicas as quais uma hora ou outra você irá passar e, saber lidar adequadamente com elas poderá diretamente influir nos seus resultados e em sua vida pessoal.

    Portanto, seja sempre inteligente e ouça (e compreenda) as melhores formas de agir diante de algumas delas. Certamente você verá como só terá benefícios a te acrescentar.

    Bons treinos!



    /* */