• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 10 alimentos incriveis que podem auxiliar na queima de gordura

    Conheça bons alimentos (não termogênicos) que podem auxiliar na aceleração do metabolismo e na queima de gordura corpórea, além de trazer vários outros benefícios ao corpo.

    Nos dias modernos, onde a alimentação rápida, a base de fast food, enlatados e etc tem só crescido, precisamos busca formas de estar sempre controlando o nosso peso, afim de que não nos tornemos obesos e com doenças que podem levar a morte. Os métodos para controle do peso são diversos, como a pratica de exercícios, uso de suplementos ergogênicos, uso de compostos fitoterápicos e o consumo de bons e funcionais alimentos.

    alimentos-que-ajudam-perda-de-peso

    Comprar Whey Protein Feminino

    Há vários tipos de alimentos os quais podem ser utilizados para promover inúmeros benefícios, como a melhora no sistema imunológico, a melhora na recuperação muscular, um melhor estímulo a síntese proteica, um melhor trânsito intestinal, o controle a dislipidemias e a fazer seu metabolismo funcionar de maneira mais rápida, fazendo com que os processos necessários para seu bom funcionamento e para  o máximo de aproveitamento de nutrientes no corpo passe a ocorrer.

    Em um artigo que escrevi no ano passado vocês podem conhecer 8 alimentos termogênicos naturais e que fazem seu metabolismo acelerar de forma natural (clique aqui para ler o artigo). Porem neste artigo que vamos ler agora não estamos falando de alimentos termogênicos, mas sim de alimentos que possuem outras funções e entre elas pode ajudar na perda de peso.

    1- Moluscos

    Os moluscos são alimentos praticamente nada presentes na mesa do brasileiro, seja pelo preço, pela falta de hábito em utilizar esses alimentos, ou mesmo por refuta devido a sua aparência. Porém esses são alimentos os quais podem incrementar muitos resultados se inseridos, ao menos algumas vezes na dieta.

    moluscos-escargots

    Além de serem fontes de proteína e proteína limpa, baixa em presença de lipídios, eles promovem um aumento da saciedade, primeiramente por sua composição de nutrientes, e em segunda instância pela presença de maior “dificuldade” em comê-los, fazendo-o comer mais devagar e consequentemente fazendo com que ocorra uma saciedade maior antes mesmo do término da refeição.

    2- Amêndoas

    As amêndoas são bastante utilizadas nos países europeus e nos norte-americanos. Porém, no Brasil, quando muito vemos esse consumo é somente em épocas de Natal. Ocorre que com este baixo consumo perdemos inúmeros benefícios desse alimento que é rico em lipídios insaturados, que auxiliam no controle da hipercolesterolemia, no controle da saciedade e também estimulam a queima de gordura corpórea. Entre esses lipídios, podemos ainda encontrar ácidos graxos essenciais, como o ômega-6 e alguns miligramas de ômega-3.

    amendoas

    As amêndoas também são ricas em vitamina E, um poderoso antioxidante e que auxiliará na prevenção a danos celulares causados por radicais livres. Além desse ponto, as amêndoas são ricas em fibras e carboidratos de baixíssimo impacto glicêmico (quase que nulo), promovendo ainda mais saciedade.

    Alguns estudos mostram que pessoas que consumiram amêndoas na primeira refeição, quando comparadas a pessoas que NÃO consumiram, conseguiram uma recuperação muscular melhor e uma melhor queima de gordura corpórea, além de ficarem mais saciadas durante o dia, o que as fez comer menos.

    3- Abóboras (incluindo as sementes)

    As abóboras são riquíssimas em fibras, promovendo uma digestão relativamente lenta de outros alimentos, quando consumidos com ela. Também são ricas em ácido ascórbico, um poderoso antioxidante natural. Suas sementes são riquíssimas em ácidos graxos essenciais e em lipídios insaturados, que auxiliam também a promover um melhor aproveitamento da gordura corpórea como fonte energética.

    abobora-e-sementes

    Tanto suas sementes quanto a própria polpa são muito versáteis, podendo serem utilizadas com preparações doces, salgadas, ou mesmo consumidas puramente.

    4- Abacate, em especial o Califórnia

    Os abacates são no Brasil normalmente conhecidos na versão Flórida (grande) a qual já é bastante rico em nutrientes poderosíssimos, tais quais o potássio, fibras alimentares (em altas quantidades) e seus lipídios insaturados. Entretanto, se tratando da versão Califórnia (um abacate geralmente bem menor), esse possui os mesmos benefícios, mas com concentração de nutrientes ainda maior, em especial de lipídios insaturados e os minerais.

    abacate-california

    Sendo uma das melhores frutas disponíveis, os abacates possuem quantidades mínimas de frutose e auxiliam no estímulo a lipólise por conta de seus lipídios. Por terem altas quantidades de fibras alimentares, contribuem para a saciedade e o controle glicêmico pós-prandial.

    5- Cogumelos

    Os cogumelos também são alimentos pouco utilizados pelos brasileiros. Quando muito, utilizam champignon enlatado, o qual além de perder boa parte de seus benefícios, ainda possui altíssimas quantidades de sódio e outros nutrientes para conservação.

    cogumelos-comestiveis

    Porém, com a inserção da culinária japonesa no Brasil, cada vez mais eles vem sendo divulgados, em especial o Shimeji e o Shitake. Esses alimentos fungis, além de possuírem quantidades mínimas de calorias e serem muito versáteis, possuem uma quantidade muito alta de nutrientes antioxidantes, que auxiliam na prevenção de inflamações, inclusive as inflamações associadas com o armazenamento de gordura corpórea. Além disso, também são ricos em fibras, que auxiliam na saciedade, e certamente pelo preço relativamente acessível, podem fazer parte constantemente de sua dieta. Basta utilizar a criatividade nas preparações!

    6- Sardinhas

    Quem disse que sardinhas não são ótimos alimentos? Tão rica, ou ainda mais que o salmão, em ômega-3, um dos ácidos graxos essenciais os quais mais deveríamos nos atentar para o consumo, além de rica em proteínas de alto valor biológico, as sardinhas deveriam estar mais presentes na dieta ocidental. Possuem um valor bastante baixo, são versáteis na preparação (assada, grelhada, ensopada, com misturas) e riquíssimas em minerais.

    Sardinha grelhada

    O ômega-3 já é comprovadamente um nutriente termogênico, um nutriente o qual favorece a queima de gordura corpórea, aumenta o metabolismo basal, promove um auxílio aos processos anti-inflamatórios, auxilia na recuperação muscular, previne doenças cardiovasculares, possui efeitos antioxidantes, entre outros tantos benefícios.

    Conseguindo consumir ao menos 3X na semana uma boa porção de sardinha, certamente você começará a perceber os benefícios desse alimento.

    7- Nozes

    Nozes são um tipo de oleaginosa relativamente caras, porém que possui inúmeros benefícios, e que conseguindo consumir ao menos uma ou duas vezes na semana poderá auxiliar em seus ganhos e acelerar o seu metabolismo.

    Sendo um dos alimentos vegetais mais ricos em ômega-3 (infelizmente, ômega-3 de não tão bom aproveitamento quanto do presente nos peixes, mas de grande relevância também), essa é uma ótima opção para os vegetarianos que necessitam aumentar sua ingestão desse ácido graxo essencial.

    nozes

    As nozes também são ricas em selênio e magnésio, que auxiliam em produções hormonais endógenas, favorecendo o metabolismo a ser naturalmente acelerado.

    Possuindo baixíssima quantidade de carboidratos e possuindo um bom teor de fibras alimentares, esses são complementos que faltavam você conhecer para colocá-las em sua dieta.

    Tente misturar com mingau de aveia pela manhã. Adicione algumas frutas e um pouco de proteína em pó, isso será o bastante e a aceitação em termos de paladar será excelente.

    8- Grapefruit

    O grapefruit, também conhecido como “Toranja”, é uma laranja um pouco maior do que o normal com a polpa bastante avermelhada, puxando um pouco para tonalidades rosas. Sendo um pouco mais amarga e azeda do que as laranjas que conhecemos tradicionalmente, essa possui uma maior concentração de nutrientes antioxidantes, os quais minimizarão os processos de armazenamento de gordura corpórea.

    grapefruit

    Alguns estudos mostram que o grapefruit, quando consumido ao menos uma vez no dia, pode acelerar a utilização da gordura armazenada como energia, eliminando-a do corpo.

    9- Coco

    Muito se fala sobre o óleo de coco referente a queima de gordura corpórea e já não é mais segredo para ninguém que essa é uma relativa evidência. Entretanto, pela supervalorização do óleo em si, frente ao marketing e ao custo bem mais elevado, muitos se esquecem que a matéria prima do óleo de coco é o próprio coco.

    Obviamente, o coco tradicional possui maiores concentrações de carboidratos e mesmo de fibras alimentares. Porém, ele é riquíssimo no seu próprio óleo.

    coco-tradicional

    As gorduras presentes no coco são de cadeia média, ou os conhecidos MCTs. Esses lipídios possuem propriedades específicas, entre elas de servir rapidamente como energia para o tecido muscular e outros tecidos do corpo. Porém uma função que poucos conhecem nos lipídios presentes no coco, é a função de sinalizar processos na mitocôndria para a queima de gordura corpórea. Esses processos promovem inúmeros benefícios não só em termos de utilização da gordura do corpo, mas também auxiliam na performance física e na termogênese também.

    10- Óleo de linhaça

    Talvez essa seja a principal fonte de ômega-3 natural para vegetarianos. Apesar de seu ômega-3 ser primordialmente convertido em ALA e não em DHA e EPA, esse é um nutriente antioxidante poderoso. Entretanto, essa ainda continua sendo uma fonte de ômega-3, não tão biodisponível, mas uma das melhores opções para vegetarianos pelos benefícios do ácido graxo em questão.

    oleo-de-linhaca

    Diferente da semente ou mesmo da farinha de linhaça, convém a utilização do óleo para que não haja quaisquer perdas a mais do que as que naturalmente já ocorrem pela configuração desse nutriente.



    /* */