• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 5 coisas que o praticante de musculação não deve fazer

    Aprenda 5 coisas que um praticante de musculação não deve fazer e coloque-as em pratica para obter melhores resultados.

    Quando falamos em dicas sobre o que se deve fazer na academia para melhorar os resultados, muitas são as recomendações. Por todo canto, sempre tem alguém querendo lhe dar uma dica sobre o que você deve fazer para obter bons resultados. Mas e dicas sobre o que não se deve fazer, você já recebeu alguma?

    Praticantes de musculação na academia

    Existem coisas que nós, praticantes de musculação, não devemos estar fazendo, seja durante o treino, referente a nossa alimentação, periodização, descanso e etc. Por isso, hoje iremos iremos conhecer algumas dessas ações que não devem ser feitas por praticantes de musculação, para que possamos corrigi-las a fim de maximar nossos resultados de performance, mente e estética.

    1- Não corte demais as calorias na dieta

    Em fase de bulking, muitos indivíduos costumam ingerir altas quantidades de calorias, grande parte delas desnecessárias e que não acrescentarão ganhos musculares, mas ganho de gordura corpórea. Quando chega a fase de cutting, essas pessoas que eram lá atrás veem em uma necessidade brusca de retiradas das calorias da dieta. Porém isso é errado e vou citar alguns fatores do porque:

    Errado cortar calorias

    Em primeiro lugar, o impacto metabólico, causado pela perda brusca de calorias, já causa um sério efeito catabólico. Em contrapartida, esse decréscimo calórico começa a gerar estagnações, fazendo com que o indivíduo sinta necessidade de cada vez mais diminuir as calorias da dieta e, consequentemente, começar a entrar em um estado extremamente catabólico, que é o inverso do que se deseja.

    Desta forma, procure estabelecer bons princípios de bulking e tente gradativamente perder peso, caso esse venha a ser o seu objetivo. Reduzir pouco a pouco e de maneira coerente as calorias da dieta significará preservar a massa muscular e conseguir otimizar a queima efetiva de gordura corpórea.

    2- Não utilize pró-hormonais

    Pró-hormonais são substâncias as quais podem ser consideradas como ergogênicos hormonais disfarçados. Diferente de apenas estimular a produção hormonal, como é o caso da suplementação com ZMA, essas substâncias se convertem em hormônios sintéticos dentro do corpo. O principal impacto disso é uma metabolização hepática extrema, um desnível nos eixos hormonais endógenos e uma desestabilização total da produção hormonal natural do corpo. Essas substâncias apresentam ainda uma hepatotoxicidade (danos ao figado) até maior do que os próprios ergogênicos hormonais.

    m drol, um pró-hormonal vetado

    Diferente do que muitos pensam, pró-hormonais causam tantos problemas quanto os anabolizantes, por isso os considero anabolizantes disfarçados, com menos poder, porém com os mesmos efeitos colaterais. Fique muito atento ao usar este tipo de produto, pois a maioria se diz inofensiva, mas na realmente são bastante ofensivos ao seu organismo. Além disso, a maioria deles tem um baixo índice de mantimento do peso após o seu uso.

    Assim, opte por vias saudáveis e duradouras, entre outras palavras, opte pela via dietética, a via do treinamento sério, da periodização de treinamentos, do descanso adequado, da união do corpo e mente. Certamente é isso que o fará ter bons resultados e resultados que de fato possam durar.

    3- Não consuma aveia em excesso

    Levou um susto? Tinha a aveia como um dos principais alimentos de um bodybuilder? Pois bem, de fato a aveia até pode representar um dos principais alimentos na rotina de um bodybuilder, mas seu consumo deve ser observado com cautela.

    Farinha de aveia na tigela

    Verdade seja dita: A aveia é um alimento rico em fibras, lipídios insaturados, vitaminas do complexo B, minerais, carboidratos complexos, proteínas e outros tantos bons nutrientes, como suas próprias fibras solúveis e insolúveis.

    Acontece que, justamente por esse último benefício citado, a aveia pode apresentar alguns sérios prejuízos. O primeiro deles é o desconforto gastrointestinal, que talvez seja o pior fator para indivíduos que a consomem frequentemente e em grandes quantidades. Entre esses desconfortos gastrointestinais podemos citar as flatulências (peido), as dores abdominais, possíveis diarreias e descompensações intestinais, entre outros. Em segunda instância, podemos citar os fatores relacionados a má absorção de vitaminas e minerais, principalmente o Ferro e o Cálcio.

    Algumas pesquisas mostram que o excesso de fibras, por prejudicar na absorção de lipídios, pode interferir negativamente na produção hormonal endógena, causando baixos níveis de produção de testosterona, por exemplo. Esse é um clássico exemplo do porque não exagerar em misturas com aveia.

    Portanto, não é necessário que você retire a aveia de sua dieta, mas não abuse de seu consumo, adequando não só as quantidades, mas também os momentos e as combinações com a mesma.

    4- Não treine quando estiver cansado

    O overreaching, que pode resultar no overtraining, é um dos aspectos mais negligenciados entre os praticantes de musculação. Treinar um grupamento uma vez na semana ou treinar dentro de uma divisão de maneira adequada não significa que você esteja treinando realmente para obter ganhos. Mais do que isso, o treinamento requer fatores os quais possam solicitar dele o máximo de intensidade aliado ao máximo de produtividade.

    Rapaz dormindo na academia

    O treinamento resistido com pesos JAMAIS deve ser feito quando se está cansado. Se você treina cansado, não irá conseguir aplicar o máximo de intensidade e tornará o treino muito facilmente adaptativo, desprendendo assim energia sem uma eficácia.

    Por mais que seja feita a utilização de suplementos energéticos, como alguns pre-workouts, os níveis energéticos reais do corpo não podem ser devidamente restabelecidos como no descanso. Logo, não remende a situação, corrija-a. E a correção correta e dar o devido descanso que o corpo merece.

    Não treinar cansado é realmente NÃO treinar quando estiver cansado, ou seja, não confunda preguiça com o real cansaço. Normalmente, o cansaço é indicado por sonolência, falta de força, falta de ânimo, falta de apetite e outros fatores. Certamente, fazendo o seu corpo treinar cansado, o risco de progressão é muito menor do que o de regressão! Portanto, ATENÇÃO sempre ao que seu corpo diz!

    5- Não siga dietas muito restritivas

    Quando eu falo em não seguir dietas muito restritivas, quero dizer que você não precisa ser extremista. Muitas pessoas pensam que só com o extremismo que se chega a obter bons resultados. Param de comer o que gostam, param de sair, param de confraternizar e ficam só no “frango com batata doce”. Isso é errado, considero eu.

    Verdade seja dita: é necessário sim ter disciplina, seguir uma dieta, não faltar ao treinamento, dar descanso ao seu corpo e tudo mais. Porém nós somos praticantes de musculação e não competidores do Mr. Olympia. Precisamos também ter a nossa vida, ter nossos amigos, ter nossos prazeres. Se você gosta de comer fast food, porque não incluir um bom fast food uma vez no mês? Se você gosta de sair com seus amigos, porque não sair uma vez no mês? O extremismo, não é a chave.

    Infográfico, dietas restritivas

    Manter-se em dieta rígida, significa ter restrição à alimentos e restrição à nutrientes, o que já torna o ambiente para que o corpo tenha bons resultados mais limitado. Outro problema de dietas restritivas é que a maioria das pessoas não irá conseguir mantê-la e irá desistir, não tendo resultados na musculação e achando que todo mundo que tem usa anabolizantes, quando na verdade a culpa foi do extremismo imposto pela dieta. Seja flexível, use o equilíbrio.

    Portanto o extremismo não é o caminho. Sei que foi imposto (lá atrás) que dietas devem ser rígidas, que você deve ser disciplinado, que você não pode ter vida e tudo mais… Mas para mim, isso deve ser seguido por quem vai seguir em competições e quer ser um Mr. Olympia algum dia. Se você é apenas um praticante de musculação, deve seguir a dieta, ser disciplinado, não faltar ao treino e descansar corretamente, mas deve também ter uma vida fora da musculação.

    Conclusão:

    Neste artigo decidimos dar dicas a vocês sobre o que não fazer para obter bons resultados na musculação. Afinal, falando sobre o que não fazer, muitos podem se identificar com os erros descritos e assim corrigi-los a fim de melhorar seu desempenho e resultado.

    Agora que você já sabe sobre os 5 coisas que um praticante de musculação não deve fazer, coloque-as em prática. Se você não faz nenhum desses erros, parabéns, continue não fazendo. Caso você faça um ou mais erros, pare, pense e reveja seus conceitos. Com certeza, se você corrigir tais erros, poderá alcançar patamares muito maiores.

    Busque sempre informações confiáveis!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    Um Comentário

    1. Mari Carvalho 5 meses atrás


    /* */