• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 5 dicas para escolher bem um suplemento termogênico

    Aprenda 5 dicas para que você possa escolher bem o seu suplemento termogênico e assim evitar de comprar produtos que não irão te ajudar em nada.


    Os termogênicos são suplementos que normalmente são utilizados para a redução da gordura corpórea através do mecanismo de aumento de temperatura do corpo, fazendo assim com que, naturalmente o metabolismo trabalhe de maneira mais rápida e eficaz, consuma mais energia e, dentro de um déficit calórico já presente na dieta, possa auxiliar nesse processo.

    Dicas para escolher bem seus suplementos termogênicos

    Banner_336x280_OxyElite

    Utilizados também como suplementos ergogênicos estimulantes, os termogênicos hoje representam grande parte das prateleiras nas lojas de suplementos alimentares. Alguns com os mais diferentes e eficazes compostos e substâncias, outros optando pelo básico e comprovado e outros, infelizmente optando por ingredientes sem eficácia ou de matéria-prima ruim. Acontece que, devido a esse e outros fatores, como a marca do suplemento o qual se pretende consumir, os preços variam amplamente, fazendo alguns buscarem alternativas mais baratas, o que pode não necessariamente ser ruim, mas, pode apresentar alguns problemas se devidos cuidados não forem tomados.

    CONHEÇA: Os melhores termogênicos vendidos no Brasil!

    Hoje, conheceremos formas e pequenas dicas para evitar que possamos cair em “papos de vendedores” ou recomendações de terceiros desinformados, assim como, por nós mesmos, possamos escolher o suplemento termogênico que se adeque a nós.

    1- Desconsidere suplementos que prometem milagres

    Tudo bem que a propaganda seja a alma do negócio. Entretanto, um outro lado da moeda, costuma dizer que, quanto maior a propaganda, menor a eficácia. Verdade ou não de ambas as frases, o que nos importa é saber entender quais propagandas são, de fato possíveis de acontecer em ordem natural (uma vez que suplementos podem auxiliar em uma melhora nesses processos que já são decorrentes de nosso metabolismo normal), quais propagandas podem de fato fazer jus ao tempo que elas prometem que algo aconteça (por exemplo, existem propagandas as quais prometem síntese de glicogênio em 30 ou 40 minutos, algo relativamente impossível) e assim por diante.

    Portanto, seja consciente e não acredite que suplemento algum possa fazer milagre. Seu corpo apenas será otimizado com o uso deles.

    Uma dica que sempre digo as pessoas é buscar informações antes de comprar. A melhor propaganda é aquela feita por usuários do produto. Esses sim, te darão uma melhor direção de como o produto funciona ou não, então ler relatos sobre suplementos, é algo fundamental.

    2- Saiba o que você quer, não acredite na maioria dos vendedores

    É fato que existem muitos bons e honestos vendedores. Mas, é fato também que muitos são uns belos charlatões. E como distinguir? Certamente, não há maneiras, a princípio. Portanto, quando for optar por um suplemento, saiba sim ouvir uma outra opinião, inclusive a do vendedor, mas, saiba o que você procura e veja se aquilo atende às suas necessidades nutricionais e/ou ergogênicas.

    Muitas pessoas costumam entrar em lojas e dizerem que “querem emagrecer” e, por conseguinte perguntam o que é melhor… Certamente, esses são, por exemplo, os primeiros a serem enganados.

    Olho aberto sempre e, mente consciente! Procure sempre auxílio profissional antes da opção por algum suplemento, seja ele de qual categoria for.

    3- Perceba a concentração dos estimulantes presentes na fórmula do termogênico

    Apesar de hoje existirem muitos termogênicos e/ou eliminadores de gordura que agem com princípios ativos, diretamente e não indiretamente na redução da gordura corpórea, a grande maioria ainda possui seu foco nesses mesmos estimulantes, normalmente a cafeína e outras xantinas.

    Esses compostos, normalmente apresentam graus diferentes de resposta em cada indivíduo. Alguns costumam ser mais sensíveis a estes a ponto de não conseguir dormir cerca de 3-4h após a utilização do produto e outros, por sua vez, muito mais resistentes, utilizando doses altas e não apresentando quaisquer tipos de efeitos colaterais.

    Conter os estimulantes no produto não quer dizer muita coisa, você precisa ficar atento a concentração do mesmo e se aquela concentração irá atingir suas necessidades, se ela irá ultrapassar, causando assim alguns desconfortos ou se ela irá ser minima e não terá ação nenhuma, fazendo com que o suplemento não atinja a sua meta.

    4- Preço não é qualidade

    Verdade seja dita: Na maioria dos casos, sim, os suplementos mais caros acabam tendo uma qualidade e eficácia melhor, entretanto, isso não pode ser considerado via de regra. É normal imaginarmos que algo mais caro possa ter uma qualidade melhor também. Conceitos de marketing, propaganda e direitos de marcas, além de impostos a parte, preço não é sinônimo de qualidade.

    Banner_600x300_RoxyLean

    Mesmo diante desses aspectos todos que envolvem a venda e o preço final do produto, como os citados anteriormente, nem sempre optar pelo mais caro é a melhor opção. Vejo indivíduos que, muitas vezes preferem investir quantidades absurdas em alguns suplementos desnecessários, ou em suplementos de fato caro, mas que, no entanto, podem obter os mesmos resultados que produtos com um preço relativamente inferior.

    Para saber então qual produto escolher, observe SEMPRE os componentes da fórmula e suas respectivas fundamentações. Muitos costumam colocar toneladas de ingredientes (muitas vezes caros demais) que não possuem eficácia e, no entanto encarecem os produtos.

    O custo x benefício também deve ser algo interessante a ser observado, na medida em que, muitas vezes optar por um suplemento “um pouco melhor” e investir uma quantidade MUITO superior de dinheiro, pode não ser tão vantajoso assim. Lembre-se que, dificilmente alguém usará um termogênico sem outros suplementos, como pelo menos, uma proteína em pó para auxiliar na dieta. Assim, você deve considerar esses gastos também.

    Veja, por exemplo, quantas pessoas hoje, consomem suplementos alimentares e, por sua vez, quantas possuem realmente um bom físico? Poucas… E isso já explica a tese de que, sem protocolos corretos e sem saber, de fato o que se está utilizando, poucos resultados você terá. Por tanto, atenção no produto, não no preço!

    5- Cuidado com suplementos estritamente estimulantes

    Normalmente é comum vermos substâncias estimulantes nos mais diferentes produtos. Entretanto, apesar de, de fato algumas delas representarem certa importância e efeito ergogênico, além de serem substâncias prejudiciais à saúde, ainda são substâncias as quais fazem com que o corpo se adapte a elas e, consequentemente ao seu estímulo.

    O resultados será a necessidade de um consumo cada vez maior ou, a descontinuidade do produto por um longo período, ou pelo menos, suficiente para eliminar vestígios daquela em seu corpo.

    Além disso, você precisa saber o seu grau de tolerância aos estimulantes contidos na fórmula. Uma pessoa muito sensível, não conseguirá usar o produto, pois os colaterais serão muito fortes, ou seja, irá jogar dinheiro no lixo.

    Conclusão:

    Os suplementos alimentares, de maneira diversificada representam uma classe de suplementos ergogênicos usados normalmente na redução da gordura corpórea. Assim como quaisquer produtos, eles possuem suas particularidades, inclusive na hora que for por sua opção ou escolha, visando aspectos como ingredientes, eficácia, relato de terceiros, custo X benefício, princípios ativos, sensibilidade a um ou mais compostos da fórmula e assim por diante.

    Portanto, procure sempre um suplemento que se adeque a você e não você ao suplemento.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    6 Comentários

    1. Priscila 1 ano atrás
    2. Paulo 3 anos atrás
    3. jamal 3 anos atrás
    4. Cintia Cruz 3 anos atrás
    5. Leonardo 3 anos atrás


    /* */