• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 5 misturas que você não deve fazer ao consumir aveia

    A aveia é um alimento que hoje, depois de descoberto seus inúmeros benefícios, vem sendo muito utilizado por quase que todas as pessoas que buscam um pouco mais de saúde em sua alimentação.

    Confira algumas dicas de misturas que não se deve fazer com a aveia

    Comprar Whey Isolado VP2

    Por ser um alimento que possui esses grandes benefícios, o seu uso passou a ser enorme por grande parte da população, em especial os idosos. E com esse grande uso, vieram algumas maneiras de usar, que não são muito convenientes, fazendo com que você possa passar a ter alguns malefícios nesta mistura. E é sobre isso que queremos falar neste artigo, sobre 5 misturas que você não deve fazer ao consumir a aveia.

    ENCONTRE: Os melhores suplementos vendidos no Brasil!

    Para nossa classe (dos fisiculturistas) ela tem sido quase que um alimento chave, devido a inúmeros benefícios e por atende parte de boas necessidades diárias de micronutrientes, como cálcio, ferro, vitaminas do complexo B, além claro, de possuir ótimos macronutrientes, o que a torna bastante interessante na dieta de um fisiculturista. Isso, principalmente devido à alguns itens:

    • – Versatilidade no consumo (a aveia é bastante variável no consumo: desde adicionada a iogurtes, leites e extratos, até o famoso mingau ou, porque não em receitas como de almôndegas, hamburguers, cookies e outras tantas?);
    • – Boa quantidade de fibras alimentares solúveis e insolúveis;
    • – Praticidade no consumo, principalmente para o preparo de substitutos de refeição;
    • – É composta por carboidratos complexos, de médio índice glicêmico, bons teores proteicos (vegetais, de fato, mas, que podem ser interessantes);
    • – Boa quantidade de lipídios insaturados, indispensáveis na gliconeogênese, na composição da membrana citoplasmática e em outras funções;
    • – Diminuição dos níveis séricos de colesterol (o que pode ser uma faca de dois gumes: Por exemplo, indivíduos em fase de pre-contest, indivíduos com baixas de testosterona, não devem abusar desse cereal. Entretanto públicos com dislipidemias, por exemplo, podem obter ótimos resultados.

    Dentro do fisiculturismo, em especial nos momentos da primeira refeição, podemos dizer que a aveia seja um dos alimentos mais consumidos. Salvo sob algum tipo de restrição médica, como para doenças celíacas, algum problema gastrointestinal e outros, seu consumo é indicado a todo indivíduo.

    Além desses outros inúmeros benefícios poderiam ser citados, mas, para tanto, seria necessário um bom artigo falando apenas dessas benéficas propriedades. Hoje, entretanto, falaremos sobre alguns hábitos típicos no consumo da aveia os quais não a faz perder propriedades nutricionais, mas, faz com que junto à essas, alguns malefícios sejam acrescentados.

    BAIXE DE GRAÇA: E-book com 20 Receitas Fitness e Saborosas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura!

    1- Adicionar açúcar (branco, mascavo ou outro qualquer)

    Apesar das inúmeras propriedades da aveia, um de seus principais fatores que a tornam talvez, um pouco menos consumida é seu acentuado sabor de “nada”, ou, seu famoso “gosto de papel”. Isso também faz com que indivíduos que a consumam tendam a colocar alimentos, como o açúcar (seja ele mascavo ou branco) na aveia, juntamente, talvez com um pouco de leite, água, frutas e outras tantas coisas. O açúcar refinado, é extremamente hidrofílico, ou seja, tende a fazer com que, junto à ele, estejam moléculas de água: O resultado, além de um possível aumento na gordura corpórea, é também uma considerável retenção hídrica.

    Verdade seja dita: Aos que não conseguem de uma hora pra outra quebrar os hábitos antigos e ainda consomem açúcar, de fato não estão certos, mas, de pouco a pouco ir se adaptando é algo fundamental.

    Para se ter noção, cerca de 5g de açúcar (o equivalente a uma colher de chá rasa) já possui 5g de carboidratos de índice glicêmico elevado, nível inflamatório elevado, 20Kcal e, não possui vitaminas e minerais (ainda o mascavo, possui um pouco, apenas).

    Procure trocar essas quantidades de açúcar por um pouco de adoçante forno e fogão ou até mesmo optar por alguns condimentos como a canela em pó, que já auxiliam no sabor adocicado.

    2- Consumir aveia com grande utilização de frutas secas

    Bastante utilizadas, em especial no preparo de mingaus (normalmente como cobertura ou no preparo de cookies e bolos), as frutas secas são bastante admiradas pela maioria das pessoas (apesar de ainda preferirem frutas frescas) à elas. Esse tipo de alimento também pode ser benéfico para indivíduos que apresentam-se em estado de baixo peso ou que simplesmente tem extrema dificuldade no ganho de peso.

    As frutas secas, normalmente entre as mais comuns as uvas, ameixas, damasco e tâmaras possuem certo valor nutricional interessante, visto a quantidade, em especial de micronutrientes, o que as torna saudáveis desde que consumidas em quantidades moderadas. Entretanto, apesar desses benefícios, elas apresentam alguns problemas: Por estarem “concentradas”, possuem um alto valor energético. Esse valor elevado, não seria o problema se, não fosse sua grande quantidade de carboidratos simples e, em especial de frutose. Cerca de 30g de uva passa escura, possui em média 90Kcal, sendo essas mais de 5g de frutose, ou seja, praticamente mais de 20Kcal só desse nutriente.

    Cupom de Desconto DDM

    E, para completar ainda mais o agravante da situação, não possuem altos teores de fibras, o que faz com que a divisão seja ainda mais facilitada. Portanto, procure não fazer uso desses produtos e, se assim fizer, que seja em baixas quantidades.

    Leia nosso artigo que fala sobre os malefícios da frutose: http://dicasdemusculacao.org/os-maleficios-da-frutose-para-o-praticante-de-musculacao/

    3- Cozinhá-la com Whey Protein

    Apesar da grande maioria ainda utilizar a aveia em shakes, pessoas (como eu, por exemplo), preferem o mingau de aveia. Junto a ele, é normal a adição de whey protein, caseína ou algum outro pó proteico. Porém, apesar de não haver evidências científicas sobre o whey protein, em especial, submetido a altas temperaturas, alguns cientistas costumam dizer que isso, de alguma forma, faz com que o Whey perca algumas de suas propriedades. Portanto, de uma forma ou de outra, por que não adicionar o pó apenas após levar o mingau ao fogo? Torna-se assim, o consumo, mais seguro e sem chances de possíveis erros.

    Outra dica sobre misturar aveia com whey protein é que como a aveia tem uma digestão mais demorada devido as fibras alimentares e seus lipídios, a rápida digestão que se tem ao usar o whey protein é perdida, fazendo assim com que a digestão mais lenta seja a respeitada. Portanto se você uso o whey com propósito de obter rápida proteína, nunca o misture junto a aveia.

    4- Aveia instantânea para cocção X aveia de grãos longos

    No Brasil ainda é difícil a diferenciação, sendo mais encontradas as aveia em flocos (finos e grossos) e, claro, sua farinha também. Recentemente, um pouco mais vendida, está a fibra de aveia. Entretanto, quando falamos dessas versões, estamos falando de aveias utilizadas mais em cocções rápidas, visto sua rápida gelatinificação, sua rápida transformada em item viscoso e etc, quando, na verdade, a aveia de grãos longos (conhecida como Steel Cut Oats) possui inúmeras propriedades extras como maior teor de fibras alimentares, menor impacto glicêmico, é totalmente integral e etc.

    Apesar de demorar um pouco mais para cozinhar e, muitas vezes até mesmo ser necessário sua deixada de molho alguns minutos antes de ser levada à temperatura, vale muito mais apena a forma de aveia em grãos longos.

    As aveias de grãos curtos, conhecidas como Quick Oats, normalmente ainda, são adicionadas de sódio e outros nutrientes (em especial as aveias que são fabricadas fora do Brasil, como a maioria das versões, por exemplo, da McCann’s Irish Oatmeal). Não se esqueça: Muita atenção sempre!

    Tipos diferentes de aveias

    5- Adicionar mais fibras alimentares na mesma refeição em que contém aveia

    As fibras alimentares apresentam inúmeros fatores os quais as tornam extremamente benéficas e fundamentais no funcionamento do corpo humano. Além de todos os benefícios já mais conhecidos como o auxílio no trânsito intestinal e na ajuda à saciedade, elas auxiliam em dislipidemias e prevenções a dislipidemias, auxiliam na prevenção do câncer de cólon, auxiliam no retardamento do esvaziamento do aparelho gastrointestinal, auxiliam na melhora à absorção de alguns nutrientes, auxiliam no controle à glicemia pós-prandial etc.

    Apesar desses benefícios, as fibras alimentares quando consumidas em excesso apresentam mais malefícios do que benefícios à saúde. Um belo exemplo o qual gosto de citar é o atleta da Scitec Nutrition, Fouad Abiad, que teve pancreatite em uma de suas preparações (inclusive tirando-o do campeonato) pelo alto consumo de fibras alimentares (motivo pelo qual, chegou a parar no pronto-socorro por algumas vezes frente a forte dor que relatava). Além disso, se consumidas em excesso, as fibras alimentares podem dificultar e atrapalhar a absorção de alguns nutrientes como os lipídios, mas, em especial, de micronutrientes (como o ferro, o cálcio etc).

    Cerca de 45g de aveia “Steel Cuts” apresenta pouco mais de 5g de fibras alimentares. Visto o indicado por dia no consumo para adultos, uma quantidade de 20-25g/dia, veremos que, para um indivíduo que consome 100g de aveia na primeira refeição (o que não é uma quantidade absurda), fora a adição normal de frutas, oleaginosas e outros, temos quase que metade desse valor suprido. Agora, pense ainda na adição de batata doce, arroz integral e outros alimentos, como as leguminosas ou os próprios vegetais na dieta. Certamente, veremos que essas condições, agravam ainda mais o excesso de fibras alimentares.

    Contudo, a dica é facilitar ao máximo a digestibilidade quando a aveia for consumida.

    Conclusão:

    Extremamente benéfica, a aveia é um alimento de prático consumo, mas, principalmente de altíssimo valor nutricional.

    Fonte de micronutrientes e macronutrientes extremamente importantes para o corpo humano, este alimento está entre os mais comuns na dieta de um fisiculturista e também, pouco a pouco vem sendo inserida no cotidiano de vários outros tipos de indivíduos praticantes ou não de algum desporto.

    Entretanto, esse alimento pode facilmente ser destruído frente ao consumo saudável, por alguns erros crassos e simples de serem corrigidos. Portanto, procure sempre não cometê-los a fim de não prejudicar seus resultados. Mais do que isso, conhecer alguns bons fundamentos do uso de alimentos é sempre mais do que conveniente para a otimização de resultados.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    20 Comentários

    1. Betão Marcatto 1 semana atrás
    2. ezequiel venceslau de oliveira 1 semana atrás
    3. Betão Marcatto 2 semanas atrás
    4. Bianca Domingues 1 mês atrás
    5. Deusdato Lima 4 meses atrás
    6. Márcia 4 meses atrás
    7. Michelle 5 meses atrás
    8. Felipe tsukamoto 6 meses atrás
    9. Laurindo 6 meses atrás
    10. Jivanildo 7 meses atrás
    11. MARCELO BAREA 8 meses atrás
    12. maria lidia Souza Oliveira 10 meses atrás
    13. Carmen 1 ano atrás
    14. francisca rodrigues 2 anos atrás
    15. Fabiano 3 anos atrás
    16. Bianca 3 anos atrás
    17. Luciano Piccoli 3 anos atrás
    18. Luciano Piccoli 3 anos atrás
    19. joaquim 3 anos atrás
    20. vilmar freitas souza 3 anos atrás


    /* */