• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 7 alimentos diferentes para ganhar massa muscular

    Conheça alguns alimentos diferentes, que não são muito utilizados por praticantes de musculação, mas que se bem usados podem acrescentar em ganhos de massa muscular por suas propriedades e nutrientes.

    Que a alimentação é um ponto super importante para quem quer obter bons resultados na musculação nós já estamos cansados de saber, porém o que a maioria das pessoas fazem é comer sempre os mesmos alimentos anabólicos, o que faz com que a dieta passe a perder efeito com o passar do tempo. Além disso, comer sempre os mesmos alimentos faz a dieta ficar chata e que fiquemos com vontade de larga-la. Portanto para que isso não aconteça, o ideal é conhecermos alimentos diferentes e que possam agregar em nossa dieta e torná-la um pouco mais diferente.

    Conheça 7 alimentos diferentes para ganho de massa muscular

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Nós já sabemos que a batata doce, o frango, os ovos, o leite são alimentos anabólicos e quem devem estar presentes em nossa dieta. Porém chega uma hora que é preciso conhecer alguns alimentos diferentes, que não estarão em nossa dieta todos os dias, mas que uma vez ou outra poderemos usar para dar uma diferenciada na dieta e melhorar o paladar. E são esses alimentos que iremos conhecer neste artigo.

    Conheceremos alguns alimentos diferentes para ganhar massa muscular. Alimentos esses que nem sempre estão a mesa de um tradicional bodybuilder, mas que proporcionam ganhos extremamente convenientes.

    Vídeo ilustrado com os alimentos diferentes para ganho de massa

    Leia o resto do artigo também, pois nele iremos explicar cada um destes alimentos e vamos falar porque cada um deles é importante, como pode ser usado e tudo mais. Não basta saber quais são os alimentos diferentes, mas também é importante saber como usar, porque usar e etc,

    1- Quinoa

    Quinoa

    A quinoa é um grão recentemente modista, ou seja, que recentemente vem sendo popularizado como um “alimento do século” pela mídia. Verdade seja dita que este não é fundamentalmente o “alimento mais completo do mundo” ou o “mais nutritivo” como costumam dizer, mas este possui propriedades muito interessantes para a saúde e para a performance.

    Em primeiro lugar, podemos destacar seus carboidratos complexos de baixo impacto glicêmico os quais também, estão inclusas as fibras alimentares, sendo portanto fundamentais no controle glicêmico, no fluxo intestinal e na melhora à saciedade.

    Em sua composição proteica, encontramos inúmeras proteínas de alto valor biológico, as quais são grandemente utilizadas por indivíduos vegetarianos. Essas proteínas servirão de substratos para parte da composição do tecido muscular.

    Em seu perfil lipídico a quinoa é rica em ácidos graxos essenciais como o ômega-3 e o ômega-6, indispensáveis ao corpo e que podem auxiliar em processos ergogênicos também. Tendo baixo teor de lipídios saturados, esse é um alimento também antiaterogênico.

    Por fim, destacam-se seus ricos minerais e suas ricas vitaminas, em especiais o ferro e as do complexo B, que auxiliam em inúmeras funções corpóreas, desde a oxigenação dos tecidos, as sínteses dos macronutrientes.

    A quinoa pode ser inserida em dietas de indivíduos celíacos e entrar em inúmeras preparações, desde simples mingaus e saladas até mesmo complexas receitas de bolos, tortas etc.

    2- Ostras e mariscos

    Prato de ostras e limão

    Pouco consumidos na dieta não só de fisiculturistas, mas da maioria das pessoas, esses possuem uma grande fama de possuir poder afrodisíaco, logo podemos ligá-las diretamente ao aumento de testosterona no corpo.

    Elas, além de fontes de proteínas e fornecedoras de um aminograma o qual o corpo não é habituado a receber (pelo baixo consumo do alimento), são ricas em vitamina E, ricas em vitaminas do complexo B, vitamina D, além de outros minerais como o cálcio, o selênio e o potássio.

    Elas também são fontes de iodo, que são indispensáveis na produção dos hormônios da tireoide, responsáveis pelo metabolismo como um todo. Incluir ostras ao menos uma vez na semana já é algo EXTREMAMENTE benéfico. Mas, caso isso seja impossível, a inclusão quinzenalmente já apresentará benefícios extras.

    3- Nozes

    Nozes

    As nozes são uma das oleaginosas mais caras, porém com um dos maiores valores nutricionais os quais podemos entrar. Entre todas, ela é a que mais se destaca em seu perfil lipídico pela presença de ômega-3 em boas quantidades, apesar desse ômega-3 não ter tão bom aproveitamento quanto o de origem animal, por ser vegetal, ele já é um auxílio e um aporte, principalmente aos vegetarianos.

    As nozes ainda são grandes fontes de folato e magnésio. Além disso, ainda fornecem boas quantidades de proteínas e são bastante versáteis e fáceis de consumir, tanto em preparações doces como mingaus, doces e outros até salgados, como ensopados, em grãos etc.

    O óleo de nozes também pode ser utilizado sendo uma opção de consumo.

    4- Fígado

    Prato de figado com jiló

    Um alimento o qual recebe muita refuta e que é considerado “nojento” por muitos. A realidade é que o fígado bovino, apesar do mau aspecto, se bem preparado é tão bom ou até melhor do que muitos outros cortes de carne. E, com a vantagem de possuir benefícios extras.

    Seu primeiro benefício são as proteínas de alto valor biológico, enfatizando os teores de ácido glutâmico, L-Leucina, ácido aspártico, alanina, valina e arginina, importantíssimos para o crescimento muscular. Além disso, o fígado é conhecido por seus teores altos de ferro, o qual está intimamente ligado com a oxigenação dos tecidos do corpo. O fígado ainda é rico em riboflavina, cianocolamina, e vitamina A, além de ser ma rica fonte de cobre e selênio.

    Seu perfil lipídico é relativamente baixo quando comparado a outros cortes, portanto é uma carne bastante magra, apresentando algo em torno de 4-6g a cada 100g de lipídios.

    Como citado, basta saber prepará-lo e ir inserindo o alimento pouco a pouco na dieta para então obter seus máximos benefícios.

    5- Frutas vermelhas

    Mix de frutas vermelhas

    Entre as frutas vermelhas, as que mais podemos destacar como benéficas estão as framboesas, blueberries, cerejas e morangos. Essas 4 principais frutas são riquíssimas em antioxidantes naturais, em especial em riboflavinas, licopeno e vitamina C as quais auxiliam a diminuir o estresse oxidativo do corpo, proporcionando uma melhor recuperação muscular e um melhor desenvolvimento da musculatura.

    Essas frutas ainda são ricas em fibras, as quais melhorarão o trato gastrointestinal, favorecendo assim a digestão e absorção dos nutrientes que forem ingeridos.

    Algumas delas, como é o caso das framboesas, possuem um composto lipídico chamado cetonas, os quais vem sendo associados com uma redução significativa na gordura corpórea.

    Além de baixas em calorias, essas frutas apresentam um índice inflamatório EXTREMAMENTE BAIXO, ou seja, são ótimos carboidratos para consumo a qualquer momento do dia.

    Seu sabor adocicado, seu frescor e sua versatilidade as tornam alimentos que devem estar presentes no dia a dia de um bodybuilder.

    6- Cordeiro

    Corte magro da carne de cordeiro

    Um alimento bastante consumido no Nordeste brasileiro, porém refutado em outras localidades. O cordeiro pode apresentar uma rica variedade de nutrientes e inclusive ser até mais conveniente do que a própria carne vermelha.

    Os lipídios presentes na carne de cordeiro são em sua grande parte monoinsaturados, auxiliando assim na redução da lipoproteína transportadora de colesterol aterogênica, a LDL. Além disso, seus ácidos graxos poliinsaturados auxiliam em aspectos cognitivos em crianças e púberes, principalmente.

    O ácido oleico, presente em grandes quantidades nessa carne, está em uma proporção de aproximadamente 32%. Este ácido graxo é fundamental na produção hormonal endógena. Além desses, a presença de EPA e DHA, derivados do ômega-3, também estão em maior quantidade quando comparados a carne vermelha.

    Devemos saber ainda que em teores proteicos em nada perde a carne de cordeiro, sendo portanto uma boa alternativa até mesmo à carne branca, que dependendo do corte em questão, possui índices de gordura superiores ao da carne de cordeiro.

    Apesar disso, também é sempre necessário observar os cortes adquiridos na carne de cordeiro, que de fato costuma ser gorda, sempre procurando retirar ao máximo a gordura aparente da mesma.

    7- Grapfreuit

    Toranja, uma laranja mais rosada

    Também conhecido no Brasil como Toranja, o Grapefruit é uma “laranja gigante” muito consumida nos EUA. Essa fruta de cor bastante reluzente alaranjada, possui um gosto um pouco mais amargo do que a laranja tradicional que conhecemos e uma coloração puxada para uma laranja-rosa.

    Ela é rica em vitamina K, vitamina A e vitamina C.  Possui altos índices de complexo B, de fósforo, potássio, e cálcio. Esse pode ser considerado um alimento coquetel de saúde e benefícios.

    Ao praticante de musculação, essa fruta é conveniente em alguns momentos pela fácil digestão e disponibilização de carboidratos, em sua maioria simples, os quais elevarão rapidamente os níveis energéticos do corpo, sendo portanto convenientes, por exemplo, na primeira refeição, seja em suco ou em sua forma sólida.

    Vídeo: 10 Alimentos essenciais para Ganho de Massa

    Depois de aprender sobre 7 alimentos não muito conhecidos e que podem lhe ajudar a aumentar a massa muscular, você também deve conhecer outros 10 alimentos, que muito conhecemos, e que são essenciais para quem busca o aumento de massa muscular de forma qualificada!

    E ai, você utilizava esses 10 alimentos do vídeo? Se não, passe a incluí-los já em sua alimentação diária!

    Conclusão:

    Enumerar alimentos que podem contribuir para o ganho de massa muscular é uma tarefa difícil, pois cada alimento tem sua especificidade e característica, apresenta benefícios nesse aspecto, fornecendo uma gama de diferentes nutrientes ao corpo os quais são aproveitados de acordo com nossas necessidades individuais.

    Cabe-nos portanto, de maneira vasta e ampla, escolher uma grande variedade de alimentos típicos e atípicos da mesa brasileira, favorecendo assim os ganhos musculares, a saúde e até mesmo a busca por características organolépticas diferentes.

    Bons treinos e nutram-se adequadamente sempre!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    Um Comentário

    1. João Vivaldo 3 anos atrás


    /* */