• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça a ginecomastia, seu diagnóstico e tratamento!

    Você sabe o que é a ginecomostia? Conheça seu diagnóstico e seu tratamento que muitas vezes chegam a cura. Conheça melhor esta doença!

    A Ginecomastia é uma das maiores preocupações dos praticantes de musculação. Por alguma razão, criou-se esse estereótipo relacionando a ginecomastia e outras doenças fisicamente parecidas com praticante de musculação. Inclusive, muitos deles se quer possuem alguma doença, mas, insistem neste pavor todo. Seja lipomastia (acúmulo de gordura localizada na região do peitoral), aumento das glândulas mamárias ou até mesmo crescimento/desenvolvimento natural da musculatura do peitoral, indivíduos temem esses aumentos tanto quanto o diabo teme a cruz. Mas será que a ginecomastia está presente apenas entre os praticantes de musculação? Quais são suas causas? Existe tratamento?

    Comprar Suplemento Creatina da Prozis Sports

    Ginecomastia refere-se ao aumento das glândulas mamárias em homens, fazendo com que a região do seu peito, mais propriamente perto dos mamilos sejam aumentadas de tamanho, ocasionando um desconforto físico (dor) em alguns dos casos e, o pior efeito colateral: O aspecto, que realmente é bastante desagradável quando a doença encontra-se em um estágio mais avançado.

    Na mulher, os dois hormônios principais envolvidos no crescimento mamário são o estradiol e a progesterona, dois hormônios esteróides. Porém, outros hormônios bastante importantes precisam estar sinergicamente envolvidos nesse processo, como a prolactina o GH e o IGF-1.

    [ad#2]No homem, um dos motivos que isso não ocorre naturalmente é pela presença de hormônios esteróides masculinos, como a testosterona. Porém, no corpo humano, possuímos algumas enzimas que fazem com que parte desses hormônios masculinos sejam convertidos em estrógenos. Essa é, por exemplo, a enzima aromatase.

    Entretanto, a ginecomastia ocorre apenas quando há um errôneo balanço entre as condições de produções de substâncias endógenas androgênicas e estrogênicas. Não há uma regra para definir quando isso pode acontecer, mas hoje, sabe-se que o principal estímulo para a conversão de hormônios androgênicos em estrogênicos é o aumento bruto do primeiro grupo. Isso pode acontecer, por exemplo, na fase púbere, onde há um aumento hormonal gigantesco, quando fazemos uso de algum hormônio exógeno ou quando, naturalmente o corpo produz quantidades muito elevadas ou diminutas de testosterona. Lembre-se que todo excesso de hormônios androgênicos resultará, muito provavelmente, em conversão de estrógeno (e é por isso que utiliza-se diversos medicamentos inibitórios dessas conversões em indivíduos que fazem uso de hormônios esteróides).

    Mas afinal, a ginecomastia possui cura e diagnóstico?

    Sim! Porém, para que esse diagnóstico seja efetivo, alguns aspectos devem ser observados em larga escala, como por exemplo, a identificação do caso. Em indivíduos de menor idade, ou até mesmo neonatal, é bastante necessário que o médico ou os pais observem alguma alteração na região dos mamilos nas crianças. Além disso, queixas de dor ou desconforto devem ser levadas em consideração, procurando assim assistência médica e a melhor solução para o determinado caso.

    Cupom de Desconto DDM

    Entretanto, em indivíduos de maior idade, os primeiros sintomas a serem notados é uma certa rigidez nos mamilos e nas auréolas, seguido de coceira e/ou dor e posteriormente um pequeno nódulo na região latero-inferior dos mamilos. Todos esses sintomas devem ser cuidadosamente avaliados por um bom médico endocrinologista para que não confundamos a ginecomastia, propriamente dita, com algum outro distúrbio, como a já citada lipomastia. Deve-se salientar que a ginecomastia pode apresentar-se do tipo “mista”, ou seja, além do crescimento da glândula mamária, é possível que haja aparecimento de tecido gorduroso também.

    Tratamento para a ginecomastia

    O primeiro tratamento a ser pensado é o medicamentoso, visto que é um dos que apresenta menores riscos. Os medicamentos normalmente são anti-estrogênicos, sendo inibidores competitivos da enzima aromatase ou bloquadores de receptores. Porém, apesar de relativamente simples, o tratamento medicamentoso pode sair muito caro. Para se ter idéia, drogas como Arimidex hoje custam na faixa de R$500,00 a caixa, isto é, se não forem necessários outros medicamentos inclusos com ele.

    Quando o uso de medicamentos não surte o efeito desejado ou quando o problema está em um grau muito avançado, o tratamento mais conveniente pode ser a cirurgia, que envolve desde uma lipoaspiração, caso o problema seja gordura ou a retirada da glândula mamária hipertrofiada, propriamente dita. A cirurgia apresenta um prazo médio de 1 mês para cicatrização, o que, comparado a alguns outros casos, pode ser considerado um tempo curto.

    Alguns alimentos X Ginecomastia

    Se você acha que unicamente usuários de esteróides anabolizantes podem ter alguma propensão para desenvolver ginecomastia, você enganou-se. Como dito, a ginecomastia ocorre devido a descontroles e balanços errôneos hormonais.

    Hoje, existem alguns estudos que apontam alguns alimentos como prováveis desreguladores hormonais, tanto em homem quanto em mulheres. Um deles, talvez mais conhecido, é a soja, em sua forma texturizada, principalmente. Ela apresenta fitoestrógenos, substâncias que simulam o estrógeno no corpo.

    Apesar de todos os benefícios da soja, a ação dessas substâncias no corpo, causa um largo impacto no eixo hormonal, podendo gerar sim ginecomastia em homens, aparecimento precoce de mamas em crianças do sexo feminino, menstruação precoce, entre outros. Por isso, todo cuidado com a ingestão desses alimentos é válido.

    Lembre-se que estamos falando da PROTEÍNA TEXTURIZADA DE SOJA, uma vez que esse fator NÃO se aplica a proteína isolada de soja, que, inclusive apresentou bons resultados em alguns estudos da ISSN no aumento de testosterona e consequentemente de massa magra.

    Independente de qual seja a desconfiança ou qual seja a causa, o mais importante é sempre consultar um médico competente, para que sejam avaliados os melhores métodos de diagnóstico e tratamento, minimizando quaisquer problemas que possam haver. Não tente resolver este tipo de problema sozinho!

    Bons Treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    77 Comentários

    1. Betão Marcatto 2 semanas atrás
    2. Fernanndo Andrade 2 semanas atrás
    3. Betão Marcatto 2 semanas atrás
    4. Eduardo freitas 1 mês atrás
    5. Aleander 3 meses atrás
    6. Gabriel 10 meses atrás
    7. ermelindo 10 meses atrás
    8. leandro 12 meses atrás
    9. David Costa 1 ano atrás
    10. Renan 1 ano atrás
    11. Fernando Lopes 1 ano atrás
    12. heraldo 2 anos atrás
    13. Vado Guerra 2 anos atrás
    14. Emerson 2 anos atrás
    15. Moisés Ramos 2 anos atrás
    16. ricardo 2 anos atrás
    17. RODRIGO 3 anos atrás


    /* */