• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça alguns alimentos funcionais que NÃO funcionam

    Descubra alguns alimentos que são conhecidos como funcionais, mas que na realidade não possuem nenhuma funcionalidade em nosso organismo.

    alimentos-funcionais-que-nao-existem

    Comprar Whey Isolado VP2

    Os alimentos funcionais são alimentos que estão em alta nessa nossa era da alimentação fitness, pois são alimentos que além de nutrir possuem uma função a mais. E como na era fitness que estamos vivendo, ter alimentos que além de nos alimentar executem funções extra é mais do que essencial para otimizar os objetivos de maneira sólida e natural.

    Porém o que muitas pessoas não sabem é que os alimentos funcionais não se comportam exatamente iguais em todos os organismo e alguns deles não tem a menor eficacia nas mulheres, publico que mais consome este tipo de alimento. Por isso resolvemos escrever este artigo, para que possamos entender o que não é eficaz em seu organismo e assim evitar que você perca tempo e dinheiro com algo “inútil”.

    # Iogurte grego

    Não sendo reconhecido pela ANVISA como alimento funcional, mas recebendo essa denominação por muitos, eu não poderia começar por outro item que não seja a atual maior febre no mercado de alimentos. Depois que chegou ao Brasil, parece que o iogurte grego se tornou o grande milagre da dieta: Saudável, nutritivo, “não engorda” e ainda tem alto valor proteico. Para as mulheres ainda, auxilia no intestino e ajuda naquela vontade de comer doce na TPM.

    Sem sombra de dúvidas, esses são os princípios do iogurte grego (com exceção o de “não engorda”). Porém, esse iogurte grego o qual me refiro é o iogurte de fato grego, o qual a dezenas de anos já é comercializado em países do exterior. Marcas típicas como a Chobani são exemplos disso. Esses iogurtes possuem a parte mais nobre do leite, valorizando altas quantidades de proteína, uma consistência firme e um sabor extremamente agradável. Ainda, seu teor de açúcares são reduzidos. Existem versões sem lactose, para os intolerantes, versões orgânicas e de inúmeros sabores no exterior. Porém, ao chegar no Brasil, as indústrias logo deram um jeito de “baratear” o processo e promover alterações as quais pudessem tornar o iogurte grego mais bem aceito pelos brasileiros: adicionaram toneladas de amido modificado, açúcares simples, compotas de frutas, lotaram de adoçantes e colocaram o preço final ao consumidor muito mais elevado do que o iogurte tradicional.

    Acontece que pagando mais caro por um produto igual ou inferior aos iogurtes tradicionais que temos no mercado, esse é um grande meio de desperdício. Você pensa estar consumindo um alimento rico em proteínas e, na verdade, esse é um dos itens que mais carece nele. O problema é que a mídia cai ao lado emocional das mulheres, ao status e a beleza do consumo desse produto. Por exemplo, é muito estranho ver uma mulher abrir uma marmita às três e meia da tarde com frango, mas é muito bonito a ver comer iogurte grego com semente de chia.

    iogurte-grego-original

    Hoje estão começando a fazer algumas versões sem açúcar, com baixo ou nenhum teor de gordura… E até mesmo com adição de cálcio, que é essencial para as mulheres. Além disso, alguma dessas novas versões diminuíam as quantidades de glicídios dos produtos e aumentaram o valor proteico. Porém, o preço que se paga nesses produtos realmente não compensa. Com o mesmo valor ou valor inferior, conseguimos produtos extremamente mais nutritivos e benéficos.

    Parece tão óbvio que analisando a tabela nutricional desses produtos, logo se vê que sua aplicação é um tanto quanto duvidosa. Porém, poucas são as que acabam fazendo isso. O resultado final são quilos de açúcares consumidos durante o ano e quilos de frustração pela falta de resultados.

    # Goji Berry

    Gojy Berry emagrece, gojy berry tem antioxidantes, gojy berry melhora o intestino… Logo, logo, estarão prometendo que o Gojy Berry as fará encontrar o David Beckham de suas vidas, não é mesmo? O Gojy Berry é uma fruta asiática a qual vem invadindo o cenário ocidental, nas Américas, na Europa e há muito que se falar sobre essa fruta, tanto em seus aspectos positivos quanto negativos.

    Seja em forma de infusão, a própria fruta, farinha, extrato ou encapsulado, o Gojy Berry é uma excelente fonte de antioxidantes, é uma excelente fonte de carboidratos e também possui alguns aspectos relacionados à melhora do trânsito intestinal, ao fornecimento de polifenóis, entre outros. Acontece que da mesma forma que ela é interessante, quando usada em poucas quantidades, pode se tornar prejudicial se usada em altas quantidades. Ela pode exercer efeitos rebote no aspecto antioxidante, pode causar inibição de alguns nutrientes, como alguns aminoácidos, entre outros prejuízos.

    goji-berry-desidratado

    O Gojy Berry, apesar da eficácia, não possui quaisquer indícios de que possa fazê-las perder gordura, o que é seu marketing maior. Na maioria dos casos, ao utilizar produtos assim, tende-se a melhorar a alimentação e com isso melhorar a perda de peso, mas nada de mais. O Gojy Berry também NÃO é considerado um alimento funcional, e mesmo em seus aspectos antioxidantes, pelo preço que se paga na fruta, convém muito mais consumir blueberries, a própria maçã, entre outras ricas frutas.

    Lembre-se que um alimento não irá trazer benefícios específicos, mas sim uma gama de combinações de nutrientes, trazida por diferentes alimentos é que farão a diferença.

    # Semente de CHIA

    Uma das novas grandes revelações da indústria de suplementos alimentares é a tal “semente de chia”, possivelmente rica em ômega-3, com propriedades antioxidantes, propriedades de melhora ao fluxo intestinal, melhora em aspectos cognitivos e participante de uma gama de receitas e preparações culinárias. Essa semente hoje parece ser a grande febre do púbico feminino, pois dificilmente vemos algum homem fazendo a utilização desse produto.

    Cupom de Desconto DDM

    Porém, a semente de chia trata-se de uma enganação cara de propriedades um tanto quanto “suspeitas”. A primeira delas é a respeito do ômega-3 presente. Sim, ele realmente existe, porém quando falamos em óleos presentes em sementes, esses estão em sua parte INTERNA. Quando comemos a semente de chia, mesmo com a mastigação, não conseguimos triturar as sementes a ponto de liberar esse óleo. Logo, consumimos um ômega-3 com uma “cápsula” que não é descapsulada, ou seja, não demonstrando quaisquer eficácias no corpo.

    semente-de-chia

    Mesmo quando falamos do óleo de semente de chia, devemos saber que esse ômega-3 é de origem VEGETAL e não animal, ou seja, sua absorção, utilização e conversão no organismo para EPA e DHA são mínimas, praticante inexistentes. E, em aspectos funcionais e ergogênicos, esses são os dois principais ácidos graxos que queremos obter consumindo o ômega-3.

    Portanto o consumo de semente de chia não trazer esses tantos benefícios que o marketing dela diz trazer, principalmente referente ao ômega-3. Fique atento e de olhos abertos, pois nem tudo o que se escreve e fala é a mais pura verdade.

    # Soja

    A soja vem sendo há alguns anos bastante elucidada como um poderoso alimento, fonte de proteínas, capaz de diminuir os níveis séricos de colesterol, capaz de melhorar o perfil lipídico no corpo, capaz de fornecer isoflavonas, que atenuam os aspectos relacionados à TPM, entre outros aspectos.

    Entretanto, hoje sabe-se que a soja é muito mais vilã do que auxiliadora, tanto para homens, mas especialmente para mulheres.

    Apesar de ser fonte de proteínas de alto valor biológico, essas proteínas possuem baixo teor de aminoácidos de cadeia ramificada, fazendo com que a síntese proteica seja menos efetiva. Quanto ao seu fornecimento de isoflavonas, sabe-se que esse não é um fator desejável em alimentos, especialmente se estivermos falando de meninas adolescentes. Há grande associação, por exemplo, da menarca precoce com o consumo de soja e isoflavonas. Esses compostos ainda, podem causar alterações hormonais e prejudicar no ganho de massa muscular.

    soja alimento vilao

    A soja ainda possui um malefício especial para às mulheres: ela causa descalcificação óssea, ou seja, a mulher tende a ter a camada permutável de cálcio nos ossos prejudicada, gerando fatores como osteoporose, por exemplo. Assim, com o consumo de soja e mais descalcificação, possivelmente isso se agravará e as chances de desenvolver dores, fragilidade nos ossos é ainda mais evidenciada.

    Assim, procure manter-se longe da soja. Não pense que sua saúde será melhor trocando carnes ou mesmo ovos, leite e derivados pela soja e seus derivados.

    # Linhaça

    A linhaça segue basicamente os mesmos princípios estabelecidos pela semente de chia, tendo as mesmas justificativas para seu uso e as mesmas justificativas para que ela seja evitada ou, pelo menos, consumida com moderação, afim de não fazê-la gastar muito com poucos benefícios.

    A semente de linhaça, a farinha de linhaça ou mesmo alimentos que contenham linhaça, pouco ou nada absorverão seu ômega-3. O ômega-3 que for absorvido (por exemplo, com o uso do óleo de linhaça) será convertido em um ácido graxo chamado ALA e não o DHA e/ou EPA. Ocorre que o ALA é associado a aspectos não coagulantes e, em excesso, pode ser prejudicial ao corpo.

    semente-de-linhaca

    Além disso, um consumo exagerado de linhaça, pode causar constipação intestinal, má absorção de alguns outros nutrientes, entre outros.

    Assim, não há nada mal em consumir a linhaça ou seu óleo com motivos específicos, mas não pense que esse é um alimento funcional e que poderá trazer benefícios realmente significativos, seja para o emagrecimento ou mesmo para o ganho de massa muscular.

    # Sucos Detox

    Até um tempo atrás, praticamente só se ouvia falar em “dietas detox”, que eram dietas emergenciais para perda brusca de peso e/ou para um dia após alimentação pesada, onde você cometeria alguns abusos. O intuito dessas dietas eram “desintoxicar o corpo”, através de alimentos e sucos preparados com objetivos diuréticos, depurantes e altamente ricos em antioxidantes, em especial.

    Não quero entrar nos méritos da grande bobagem que são essas dietas, mas quero ir além: Diante da criação desses tais sucos que eram preparados em casa, a indústria decidiu fazer suas versões industrializadas e com um toque de propaganda anunciando que seu produto não contém conservantes.

    suco-verde-detox

    Esses sucos envolvem frutas, verduras e legumes. Com sabor suspeito, eles prometem desde o emagrecimento à desintoxicação do corpo e outros benefícios tantos. De fato, analisando os nutrientes e os alimentos presentes nesses sucos, veremos que eles contém bom valor nutricional e que podem auxiliar o corpo. Mas até aí, o que indica a perda de gordura com isso? Na realidade, muito mais se perde de água, por sua capacidade diurética do que outra coisa. E quem foi que sugeriu que eles poderiam otimizar tão grandemente a saúde? Não seria muito mais válido, natural e lógico CONSUMIR os alimentos do que batê-los com água, adoçantes ou mesmo açúcar? Não seria ainda mais lógico aproveitar seu teor de fibras naturais? Suas vitaminas e minerais não seriam muito mais presentes no alimento in natura? Certamente sim…

    Portanto, o público feminino tem sido grande alvo desses produtos. Assim, acabam perdendo dinheiro e frustrando suas expectativas.

    Conclusão:

    Pudemos conhecer alguns dos alimentos que são muito falados na mídia como funcionais, mas que na verdade possuem mais marketing do que efetividade. Isso é essencial sabermos, para que assim possamos entender o que realmente é efetivo em nosso corpo e o que não é, evitando gastos de dinheiro e tempo com alimentos desnecessários e inúteis.

    Portanto, você que deseja otimizar seus resultados e obter o corpo dos sonhos, sem causar danos à saúde, preocupe-se com boa orientação dietética, de treinamento e procure manter HÁBITOS saudáveis de vida. Tenha em mente que suas necessidades são únicas e a natureza é sempre a melhor fonte para supri-las da maneira mais natural possível.

    Boa alimentação!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    Um Comentário

    1. Ana 1 ano atrás


    /* */