• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 5 alimentos “saudáveis” que podem prejudicar seus ganhos na musculação

    Conheça alguns alimentos que são tidos como "saudáveis" pela industria, mas que não são tão saudáveis assim, pelo menos para quem busca alto rendimento na musculação.

    Nos dias de hoje, estamos vendo claramente que a alimentação passou a ser algo que realmente tem feito as pessoas mudarem, não só seus hábitos de vida, mas a sua saúde, a sua preocupação com o que comer e tudo mais. A cada dia que passa novos alimentos saudáveis vão sendo criados, a partir de novas descobertas, basta olhar nos supermercados, lojas de suplementos alimentares ou mesmo algum outro estabelecimento que trabalhe com alimentação e veremos algum tipo de “alimento saudável” disponível na prateleira, seja ele apenas um ingrediente para o preparo de algo ou algum alimento já preparado.

    alimentos-saudaveis-prejudiciais

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Desta forma, a indústria preocupada com a saúde das pessoas e com sua lucratividade, passou a estimular o consumo desses alimentos “melhores” a fim de fazer o consumidor realmente entrar na nova geração da alimentação saudável. São intermináveis as opções que nos cercam hoje em dia: doces, salgados, agridoces e por aí segue uma enorme lista. Junto a eles, um preço relativamente mais alto, o qual faz muitos questionarem se eles valem ou não a pena.

    Entretanto, diante desse tamanho marketing e diante de tanta procura, a indústria usa de artifícios para persuadir seu consumidor, fazendo com que ele tenha um desprendimento absurdo de dinheiro e muitas vezes SEJA ILUDIDO com propagandas que mostram apenas um lado da moeda. Sim, estamos falando exatamente de alimentos que aparentemente são saudáveis, mas que podem arruinar sua dieta.

    Para que isso seja evitado, neste conheceremos alguns desses alimentos e desvendaremos pontos os quais talvez você não conheça. Você está pronto para a verdade?

    1- “Cookies integrais”

    Se tratando dos chamados “cookies integrais”, o cuidado deve ser evidente. Primeiramente porque o termo “integral”, reflete a ingredientes ou parte dos ingredientes que não são processados (ou são em menor escala) antes de serem usados para a produção do cookie, como algumas farinhas, grãos e etc. Porém apesar desses ingredientes serem saudáveis, em boa parte, eles são acrescidos de ingredientes da mesma natureza que não são integrais (como a farinha de trigo refinada e integral quando são misturadas). Além disso, esses ingredientes são adicionados de outros, como açúcares que não deixam de ser prejudiciais e calóricos. Logo esses cookies não são tão integrais assim, não é mesmo?

    cookies-integrais

    Cookies integrais também normalmente levam açúcares advindos de chocolates (coberturas) ou mesmo de frutas, como a famosa uva passa, a banana, entre outras, que são ricas em frutose.

    Cookies integrais são alimentos caros e que não costumam durar muito. Por serem “inofensivos”, a tendência de muitas pessoas é comê-los em grandes quantidades, esquecendo-se do valor energético dos mesmos e da quantidade de açúcar e gordura presente em cada porção.

    Portanto, evite ao máximo esses alimentos e se tiver vontade de comer biscoitos, faça em uma refeição livre e com o que você gosta, pois pelo menos saciará sua vontade.

    2- Capuccino light

    O capuccino é uma bebida típica italiana a qual atingiu os quatro cantos do mundo e hoje é uma febre, pode ser tomado quente, gelado e a qualquer momento do dia. Entretanto, o capuccino leva alguma quantidade de açúcar, leva leite integral, e se formos contar suas variações como mocaccino, o teor de açúcares e gorduras são ainda maiores.

    xicara-capuccino-light

    A indústria hoje tem disponível sachês de capuccino instantâneo e muitas pessoas aderiram a essa ideia. Algumas empresas, tentando ainda mais marketing, definiram seus produtos light, teoricamente “menos prejudiciais”. Porém olhando a tabela nutricional da maioria desses capuccinos lights, vemos que no lugar do açúcar temos uma boa quantidade de maltodextrina, boas quantidades de gorduras e que suas calorias são reduzidas, mas a porção do produto TAMBÉM É MENOR, ou seja, se na versão original temos 100Kcal para 15g, na versão light temos em média 50Kcal, mas numa porção de 7,5g ou 66Kcal na porção de 10g.

    Dessa forma, ao escolher tomar um capuccino, a melhor alternativa é prepará-lo em casa, pois você conseguirá usar apenas educlorantes menos prejudiciais, como o sucralose, adicionar leite desnatado e tornar o produto realmente como uma versão light, sem conservantes e outros tipos de aditivos químicos.

    3- “Hambúrguer 100% carne”

    hamburguer-de-carne

    Outro anúncio que sempre se vê por aí em rótulos de alimentos congelados são os chamados “hambúrgueres 100% carne”. Na realidade, ao ver esse anúncio, imaginamos que ele é feito apenas com carne, não contendo outros produtos como a proteína texturizada de soja e outros moídos de outras carnes que não a do hambúrguer em questão que estamos comprando. Entretanto, esses alimentos, apesar de sim, serem feitos apenas com carne, essa carne não é de alta qualidade, ou seja, mais é adicionado a parte com gordura da carne do que a carne. E, se não fosse o bastante, esses produtos ainda possuem um altíssimo teor de sódio.

    Portanto, se você gosta de hambúrgueres, hoje existem poucas marcas no Brasil que os fazem apenas com carne, e carne de boa qualidade. Porém, mesmo assim são caros, nos deixando como melhor opção os nossos hambúrgueres caseiros mesmo.

    4- Chás zero

    Não creio que os chás zero sejam motivo para um alarde extremamente alto, porém há duas observações que devem ser feitas com a maioria dessas marcas: A primeira delas é com o tipo de adoçantes que está sendo utilizado. Por exemplo, chás com aspartame não são convenientes. Mas hoje, já existem algumas marcas utilizando a sacarina, o sucralose, entre outros adoçantes menos ruins. O segundo ponto a se observar é o teor de sódio. Mesmo os chás com teor mais elevado de sódio NÃO possuem muito sódio a ponto de deixar alguém hipertenso, mas para quem visa o máximo de resultados ou mesmo está em um período de eliminação de água corpórea, esses são detalhes os quais podem muito fazer a diferença.

    cha-zero-acucar

    Assim, quando o assunto são os chás, as melhores recomendações são o cuidado com a marca e a moderação no consumo.

    5- Molhos de saladas

    Molhos de saladas geralmente prometem deixar a parte colorida do seu prato ainda menor, porém isso é uma irrealidade. Os molhos de salada possuem sempre algum tipo de gordura (óleos, maionese, cremes, leites), algum tipo de açúcar e um teor considerável de sódio, o que nesse caso pode ser considerado mais preocupante do que no caso dos chás.

    Desta forma, a melhor opção para as saladas ainda são os temperos naturais como ervas, vinagre (mesmo balsâmico, desde que não seja o creme), limão, entre outros. O Azeite e outros óleos não são recomendados, pois acrescentam um teor energético considerável. Salvo sob orientações de quantidades de uso, o ideal é não usá-los também.

    molhos-para-saladas

    Conclusão:

    A indústria dos alimentos é cada vez mais propensa a criar novos itens para “aparentemente melhorar sua alimentação”, porém na maioria dos casos essa é uma irrealidade, sendo que levando em consideração não somente os itens prejudicais colocados juntos a esses produtos, mas o custo X benefício, acabaremos por não optar por eles.

    Conheça sempre seu alimento e assim poderá nutrir-se melhor!

    Boa alimentação!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */