• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça os diferentes tipos de arroz para utilizar na dieta

    Conheça os diferentes tipos de arroz que podem ser incluídos nas dietas de praticantes de musculação, e varie seu modo de se alimentar!

    Sushi, arroz carreteiro, risoto, arroz colorido, arroz doce, farinha de arroz, creme de arroz, arroz soltinho, arroz empapado, bolinho de arroz… São tantas as combinações as quais podemos imaginar com o arroz, que muitas vezes se quer nos importamos que existem opções ainda mais diferenciadas… Se formos um pouco mais críticos e espertos, observaremos que a natureza está aí, pronta para oferecer uma gama de alimentos e alimentos com extrema qualidade nutricional. Porém, desconhecendo esses aspectos, passamos a negligenciar essa diversificação.

    diferentes-tipos-de-arroz

    Comprar Whey Isolado VP2

    Muitas vezes ao iniciarmos um dieta, o que nos faz logo cair em desistência ou mesmo desânimo é a falta de variedade que muitas delas demonstram. Privando as pessoas de comerem o que sentem vontade ou ao menos de diversificar sua alimentação para não sair em monotonia. Hoje muitas das dietas são tidas como verdadeiros tormentos os quais fazem com que muitos queiram REAL DISTÂNCIA delas.

    Entre os alimentos mais típicos e comuns da alimentação está o arroz. Presente em muitas culturas, esse cereal possui  inúmeras culinárias e muitos benefícios. Porém, muitos conhecem um ou outro tipo de arroz. Mas, você sabia que existem vários tipos diferentes de arroz? E você sabia que esses alimentos podem ser inseridos na dieta de maneira segura e trazendo inúmeros benefícios extras? Pois bem, hoje conheceremos os tipos de arroz mais indicados para dieta de um bodybuilder, para que você possa ampliar sua diversificação e obter ainda mais resultados.

    1- Arroz integral

    Entre os arroz conhecidos está o arroz integral, que basicamente é o grão puro do arroz comum o qual consumimos (e que não passa por processos de limpeza, de polimento etc), preservando a grande parte dos micronutrientes e das fibras alimentares do produto.

    tipo-arroz-integral

    O arroz integral, entre os muitos benefícios que fornece, possui propriedades no fornecimento de magnésio, que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares e é cofator importantíssimo na síntese de testosterona, vitaminas do complexo B (em especial B1, B2 e B6), que auxiliam nas sínteses energéticas do corpo, fósforo que auxilia nas atividades cerebrais, além de possuir um bom teor de fibras (cerca de 4g por 50g de produto cru).

    O arroz integral é interessante para ser utilizado em quaisquer momentos do dia. Talvez, se o seu pré-treino for muito próximo ao treino ele não seja a melhor opção pelo excesso de fibras alimentares. Do contrário, também é ótima opção.

    2- Arroz Basmati

    O “Basmati Rice”, “Arroz aromático” ou “Arroz Basmati” é um grão típico da índia. Ele é conhecido por seu aroma diferenciado na hora da cocção e mesmo após servido. Seu gosto, também bastante característico é praticamente inconfundível, e esse é um arroz que pela palatividade, consegue-se consumir sem quaisquer tipos de temperos ou mesmo sal tranquilamente.

    tipo-arroz-basmati

    O Arroz Basmati é, normalmente polido, mas há a versão integral que não está entre as mais apreciadas.

    A versão branca é bastante interessante no sentido de que é uma variação deliciosa da forma monótona do arroz tradicional, e com vantagens como a digestão fácil, o que a torna muito interessante para ser utilizada no pós-treino sólido ou mesmo caso sua refeição pré-treino seja próxima ao seu horário de treinamento.

    3- Arroz negro (preto)

    Essa é uma variedade de arroz principalmente cultivada na China. Ele possui um gosto mais adocicado e puxado pra um sabor de nozes. Sua textura é mais dura do que do arroz convencional integral (e demora mais para cozinhar) e também é um arroz de aroma diferenciado.

    tipo-arroz-preto

    Ele é rico em antioxidantes que também são muito encontrados em frutas vermelhas escuras como blueberries, amoras e outras, os quais possuem funções atenuantes aos radicais livres. Depois de cozido, esse arroz possui uma coloração roxa e não extremamente preta como quando cru. Ele lembra um pouco a cor da tinta de lula.

    É um arroz que, a depender da colheita, pode fornecer mais ou menos fibras alimentares e também é um ótimo alimento referenciando o impacto glicêmico.

    Você pode tranquilamente fazer uso dele no lugar do arroz integral, por exemplo.

    4- Arroz Wehani

    tipo-arroz-wehani

    Esse é um arroz de origem californiana com coloração rústica marrom e de aroma amanteigado, o que o torna bastante indutivo ao apetite. Por possuir grãos longos, esse arroz possui um baixo impacto glicêmico na refeição e é riquíssimo em fibras. Portanto, esse não é um arroz que deva ser utilizado muito próximo ao treino, principalmente para pessoas que não estão acostumadas com o alto consumo de fibras alimentares, causando nelas, desconfortos gástricos, gases entre outros distúrbios gastrointestinais.

    5- Arroz selvagem

    Outro arroz de coloração preta e bastante atípico no Brasil é o arroz selvagem ou de nome Zizania. Esse é um arroz típico do Texas. Ele possui grãos longos e é bastante difícil de ser cozido (normalmente exige panela de pressão), portanto é um alimento com alto teor de fibras alimentares.

    tipo-arroz-selvagem

    Entre seu teor de fibras alimentares, controlando o impacto glicêmico da refeição (o que, em especial é muito útil para diabéticos, por exemplo) mais do que o próximo arroz integral e possuindo um poder antioxidante de trinta vezes maior do que o próprio arroz branco, certamente o tempo de cozimento e a espera valem seus benefícios.

    Conclusão:

    Mesmo um alimento tão comum que comemos no dia a dia pode apresentar inúmeros benefícios se seguido com suas inúmeras variedades. Entretanto, é necessário conhecer cada uma delas e saber como preparar e usar cada alimento. Lembre-se que a preparação é fundamental para evitar problemas relacionados com fatores anti-nutricionais, problemas relacionados a má digestão, entre outros. Neste artigo não tratamos osbre a preparação de cada um, portanto para isso, busque outros artigos e ajudas.

    Aproveite o máximo da nutrição que a natureza pode oferecer!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */