• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 4 erros cometidos por mulheres praticantes de musculação

    Conheça alguns erros que são cometidos por mulheres em seus treinamentos e aprenda como corrigi-los, para que assim elas possam obter cada vez mais resultados na musculação!

    A prática de musculação pelas mulheres tem sido ano a ano uma das maiores crescentes nas academias e uma das maiores procuras no que se diz respeito a indústria do bem-estar. A procura é tanta que hoje em dia existem academias apenas para mulheres. Isso porque, sabe-se que a musculação pode objetivar diferentes fins, entre eles a melhora na qualidade de vida, a melhora nas aptidões físicas, melhoras estéticas, reabilitação de lesões, aumento da longevidade, atenuação de doenças já existentes ou do desenvolvimento de doenças, entre outros.

    erros-treino-feminino

    Comprar suplemento ZMA da Xcore Nutrition

    Apesar de cada vez mais a musculação feminina ser um item altamente discutido, estudado e compreendido, ainda existem alguns fatores existentes na maioria das academias as quais demonstram aspectos negativos para esse público. Conhecer esses fatores é fundamental para saber como lidar com eles e para aprender a ultrapassá-los, não deixando que os mesmos prejudiquem seus resultados ou tampouco a façam cair em desânimo com o esporte e consigo mesma.

    Então, neste artigo, conheceremos alguns dos muitos problemas ainda observados especificamente em mulheres nas academias em geral.

    1- Uso de roupas fitness: Realmente necessário?

    No momento do treinamento, na academia, é momento de TREINO e não de exibir moda! Claro, muitas não se sentirão bem vestidas como maltrapilhas, e nem é essa nossa sugestão. Entretanto, tem mulheres que retocam a maquiagem 10000 vezes antes do treino (maquiagem essa que prejudica a transpiração normal, fazendo com que a temperatura corpórea possa aumentar e possa ocorrer a fadiga mais rapidamente), experimentam 25 conjuntos diferentes de roupa e no final optam por um macacão e ainda vão para a academia encanadas com aquela micro-espinha que mal dá pra ver… E o treinamento que é bom, acaba ficando de lado, frente a tantas outras prioridades.

    Obviamente, esse é um caso exagerado, mas que exemplifica que muitas mulheres se importam mais com a aparência de suas roupas do que com roupas confortáveis para um bom treino, roupas flexíveis e com o treinamento, que é o fator mais importante e pode ser prejudicado frente a distrações.

    moda-fitness-feminina

    É óbvio que existem muitas roupas fitness excelentes para mulheres e com propriedades funcionais, como saias que tem shorts por baixo, para promover segurança e para deixa-las descentes (contra os tarados), macacões que se adaptam a anatomia do corpo e auxiliam na manutenção da temperatura e assim por diante.

    Porém, tenha em mente que a partir do momento que a funcionalidade é trocada por prioridade, seu treinamento será prejudicado e você terá maus resultados. Portanto, não importa a roupa que esteja usando ou tampouco como esteja aparente aos outros. Importe-se em estar bem consigo e focar no que REALMENTE deva ser focado. Deixe sua beleza natural falar nesse momento.

    2- Excesso de exercícios aeróbios

    É incrível que 80% das esteiras e elípticos de musculação sejam dominadas por mulheres. Outros 10%, certamente por idosos e o restante por homens e outros grupos. Sem sombra de dúvidas, todos podem se beneficiar com esses exercícios e, em muitos casos, eles são muito interessantes de serem aplicados. Quando bem aplicado, os exercícios aeróbicos podem auxiliar em fatores relacionados ao sistema cardiovascular, cardiorrespiratório, auxilia na melhor oxigenação corpórea, pode diminuir os níveis de ácido lático no corpo, entre outros muitos benefícios.

    Todavia, parece que o púbico feminino, sempre preocupado em perder aquelas gordurinhas extras, dominou a cena aeróbica e cada vez mais vem praticando esses exercícios. É normal a preocupação especial das mulheres com a queima de gordura. Assim, acreditando que o exercício aeróbio é a solução para seus problemas, passam a desprender tempos excessivos nessa prática, o que pode comprometer os resultados tanto de manutenção de massa muscular, quanto de ganho de massa muscular e até mesmo a própria busca pela queima de gordura corpórea.

    excesso-de-aerobicos

    Desprender horas no exercício aeróbio não irá fazê-la consumir mais gordura corpórea, do contrário, pelo impacto hormonal, poderão a fazer entrar em estado de catabolismo, reduzindo a massa muscular e deixando o metabolismo ainda mais lendo. Além disso, o impacto hormonal e o extremo déficit na atividade física, podem suprimir a queima de gordura corpórea. É o caso, por exemplo, das altas no hormônio cortisol, que podem inibir a testosterona, extremamente importante para o desenvolvimento muscular.

    Os aeróbios em jejum também são muito questionáveis, uma vez que esse tipo de exercício é válido em periodizações extremamente bem planejadas, se feito da intensidade e duração correta e pelas pessoas as quais possuem um metabolismo que responda bem ao estímulo. Desta forma, a maioria das mulheres (e mesmo homens), negligenciam esses fatores e acabam “simplesmente fazendo por fazer”, culminando maus resultados e frustração.

    Cupom de Desconto DDM

    Se o seu objetivo é reduzir a gordura: Dieta e treinamento adequados! Se o seu objetivo é o aumento da massa muscular: Dieta e treinamento adequado novamente! Não há segredo nesses processos. Basta organizar tudo corretamente, basta treinar adequadamente com pesos, comer bem, ter descansos adequados e com certeza os resultados virão em êxito.

    3- Excesso de treinamentos funcionais

    As aulas funcionais vêm tomando um espaço o qual não passa de marketing. Com promessas de que pode trabalhar mais precisamente do que a musculação, essas aulas vem invadindo as academias de musculação, e entre as maiores praticantes estão justamente as mulheres.

    Acreditando que seja melhor e mais “local” trabalhar os glúteos em uma aula localizada do que agachar profundamente e pesado, muitas delas começam a fazer mil dessas aulas, para perder gordura, trabalhar o abdômen, trabalhar os glúteos, melhorar o VO2 e por aí vai… Entretanto, qual o intuito de querer fazer uma coisa por vez sendo que se pode fazer tudo de uma só vez (vulgo, praticando musculação)?

    Não adianta querer isolar esse ou aquele músculo, pois na prática NÃO existe um músculo que se contraia isoladamente, ou seja, somente ele. Há cadeias musculares em todo o corpo e é utopia achar que não fazemos “movimentos”, ao invés de “recrutar UM músculo”.

    treino-funcional-inutil

    Certamente, há muitas aulas funcionais extremamente interessantes como a do Core, que trabalha os grandes músculos estabilizadores do corpo e pode auxiliar na hora da prática da musculação, as de yoga que podem auxiliar no controle mental, no controle da respiração, na melhora da ansiedades, em alguns casos as de Pilates para auxiliar em problemas posturais, para doutrinar o corpo a ficar em uma postura mais adequada, etc. Porém, muitas delas não passam de “macaquices” e perda de tempo.

    Se você realmente quer resultados na musculação, comece a focar no básico e deixe essas aulas de lado um pouco. Excesso de aulas “localizadas”, podem não permitir a devida recuperação ao músculo, prejudicando o treinamento principal com pesos. Ainda, muitas vezes, por falta de tempo, pessoas costumam fazê-las imediatamente após o treino de musculação e/ou antes do treino de musculação, causando uma diminuição alta de glicogênio muscular e tendo um baixo rendimento com pesos.

    Para fins de melhora no estresse, para fins de melhoras na qualidade de vida, não desprezemos essas aulas, mas para fins realmente estéticos, esqueça! Esse NÃO é o foco!

    4- Não treinar todos os grupamentos musculares com intensidade máxima

    Há uma certa evidência que mostra que os resultados no ganho de massa muscular e na redução do percentual de gordura corpórea, o que resulta em um bom corpo só é conseguido através de treinamentos que quebrem a pseudo-homeostase do corpo e possam gerar repostas super compensatórias futuras.

    Todavia, muitas pessoas parecem não entender que a progressão e a necessidade de forçar a musculatura para que ela trabalhe com sua capacidade máxima são essenciais para conseguir o estímulo necessário para que essa resposta benéfica ocorra. Pense que se, por exemplo, todo dia levantamos 2kg com um braço, cada dia a tendência é ficar mais fácil. Logo, temos que ir aumentando a carga ou, para dificultar o (s) movimento (s), aumentar o número de vezes seguidas que levantamos esse mesmo peso. O mesmo ocorre na musculação e não necessariamente temos de aumentar o peso, mas aumentar a intensidade de cada treino, levando cada vez mais o músculo ao limite, seja por carga, por técnicas ou por outros fatores.

    treino-ombro-feminino

    Entretanto, de maneira negligente a esses fatores, muitas mulheres acabam desconsiderando pontos que são fundamentais em um bom treinamento, como o treino do corpo completo em intensidade máxima. Muitas, por valorizarem apenas os membros inferiores, não consideram o treinamento de membros superiores algo interessante e esquecem que mais do que razões estéticas, estão também envolvidas as razões funcionais pelas quais esses grupamentos também devem ser trabalhados. Aliás, há de os convir que em muitos desses casos, há grande excesso de treinamento para os membros inferiores, onde o overeaching ou ovetraining tendem a ocorrer.

    Dessa forma, se você realmente quer bons resultados, comece a treinar o corpo inteiro por igual. Não pense que deixando de treinar uma região ela não se desenvolverá e que treinando muito algum grupamento você terá boa resposta para ele. As coisas funcionam um pouco de modo contrario.

    Conclusão:

    Muitos são os problemas existentes nas academias de musculação do mundo inteiro. Todavia, alguns problemas são mais tipicamente observados no público masculino, assim como outros também são mais observados no público feminino. Dessa forma, entender alguns desses pontos, buscar melhorias e buscar formas para que eles possam ser corrigidos e tornar o ambiente um local mais adequado e propício para se obter os resultados desejados é fundamental.

    Sem o entendimento do que está errado e sem a devida reflexão de como esses pontos podem ser melhorados, fica um tanto quanto difícil conseguir uma harmonia para seu treinamento, fator esse que prejudicará grandemente os resultados ou, na melhor das hipóteses, não a fará desenvolver-se tão adequadamente como poderia.

    Seja consciente de alguns atos e procure sempre melhorá-los. Algumas coisas, algumas atitudes e alguns resultados só dependem de você.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    2 Comentários

    1. Monica 10 meses atrás
    2. Vania F Silva 1 ano atrás


    /* */