• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça sobre o diabetes e treinos

    Os Diabetes tem o tipo I e II, conheça sobre cada um deles, e veja o quanto o treinamento com pesos pode te auxiliar no combate a essa doença

    Uma das doenças as quais mais afeta a população mundial é o Diabetes Mellitus, tanto do tipo I quanto do tipo II, apesar de, nos últimos anos, a segunda variação ter se tornado mais evidente visto as mudanças bruscas de hábitos da população de um modo geral.

    diabete x atividade fisica

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    Hoje a Diabetes afeta cerca de 29,1 milhões de americanos, sendo desse número, cerca de 1,25 milhões de crianças. Até o ano de 2030, esse número pode aumentar em pelo menos 1,4 milhões de pessoas e hoje, a Diabetes já é a sétima causa no ranking de causas de mortes no mundo.

    Diante desses alarmantes fatos, é mais do que certo que o desenvolvimento da Diabetes tem sido grandemente efetivo a população mundial e isso não é por acaso: Quando falamos do desenvolvimento desta doença, falamos no Diabetes tipo II, ou seja, aqueles que são considerados indivíduos com resistência à insulina, diferente daqueles outros, do tipo I os quais nasceram com a doença e, não possuem a produção de insulina pelas células beta do pâncreas.

    Nos últimos anos, uma das maneiras que mais tem sido elucidadas para prevenir e tratar o Diabetes é justamente a prática de atividades físicas, de uma maneira geral, mas, que nos últimos anos vem ganhando ênfase especificamente pelos exercícios resistidos com pesos, que tem se mostrado mais eficaz do que exercícios cardiovasculares de maneira isolada.

    Sabendo desses fatos, como a atividade física tem ajudado essas pessoas e mais: Como ela poderá ajudar você ou um amigo ou parente próximo a você a se prevenir ou tratar desta doença? Como o diabetes pode prejudicar o corpo e, quais são as complicações de negligenciar essa doença? Essas e outras repostas descobriremos a seguir…

    O que é o Diabetes?

    O diabetes é uma doença a qual o indivíduo encontra-se com taxas elevadas de glicose no sangue. Segundo a OMS, hoje as taxas recomendadas de glicose sanguínea após jejum de 12 horas giram em torno de 70-99mg/dl. Caso o indivíduo tenha taxas menores do que essas, ele é considerado hipoglicêmico (que não é o nosso foco de discussão) e, se ultrapassar essa margem, é considerado pré-diabético ou diabético. Apesar disso, do pré-diabetes para o diabetes, não é necessário esperar muito e, se mudanças sérias não ocorrerem, certamente haverá muitos prejuízos.

    O diabetes pode ser do tipo I ou do tipo II. Isso porque, fisiologicamente explicando de uma maneira reduzida, para que a glicose, após ser absorvida possa entrar em algumas células (especialmente a muscular e adiposa) elas dependem de uma sinalização feita pela insulina (que é um hormônio secretado nas células beta pancreáticas) em um receptor denominado GLUT-4. Caso não haja essa sinalização, seja por falta de insulina, ou de resposta da célula ao hormônio, a glicose fica na corrente sanguínea em excesso e, poderá causar problemas sérios, incluindo desde comas até a morte.

    Quando o indivíduo é diabético tipo I, ele NASCE com a doença, ou seja, ela é genética. Nesse caso, ele não tem produção de insulina no pâncreas e, necessita tomar insulina de maneira exógena, normalmente por maior de injeções subcutâneas. Porém, quando ele é diabético Tipo II, o caso é um pouco mais grave, pois, ele possui insulina (até demais, em alguns casos), porém, suas células NÃO respondem ao estímulo. Isso se deve normalmente ao fato de que elas foram muito ativadas e estão em estado de “fadiga” ou sofreram algum dano, devido ao uso excessivo. Esse caso normalmente é originado por maus hábitos como a inatividade física, a má alimentação e o estresse contínuo. A forma de controle, nesse casos, é quase toda pela dieta, medicamentos (metformina, por exemplo)  e, atualmente, pelos exercícios físicos.

    Os exercícios físicos para controle do Diabetes tipo I e II

    Diante desses fatos, até alguns anos atrás, previa-se que exercícios físicos aeróbios eram vantajosos no controle da glicemia e, portanto, do diabetes tipo II, além de melhorarem a resposta do corpo à insulina.

    Entretanto, com o passar dos anos, descobriu-se que o diabetes poderia ser muito mais controlado com exercícios resistidos com pesos e, que em alguns casos, os exercícios aeróbios poderiam até mesmo não proporcionar tanta segurança, visto a possibilidade de um aumento da glicemia durante os exercícios físicos. Obviamente, isso não quer dizer que indivíduos que façam exercícios aeróbios necessariamente irão se prejudicar com tais práticas.

    Cupom de Desconto DDM

    O Diabetes tipo I, por exemplo, pode não ser melhorado diretamente com os exercícios físicos, visto que não há um estímulo pancreático para a produção de insulina. Porém, eles podem ser grandemente vantajosos no tratamento de algumas doenças que são derivadas do diabetes, incluindo as perdas ósseas, problemas renais, problemas cardíacos, danos internos aos órgãos etc. Eles também fazem com que os carboidratos sejam utilizados sem necessariamente haver necessidade do estímulo da insulina, fazendo com que então a taxa glicêmica não se eleve tanto.

    Já no caso do Diabetes tipo II, os exercícios físicos resistido com pesos tem ainda mais importância. Devido ao trabalho muscular e a necessidade de captação de glicose em maiores quantidades, os músculos se tornam aptos e mais sensíveis à insulina, melhorando então a ação do hormônio no corpo. Eles, por auxiliarem na redução da gordura corpórea, também são uma importantíssima ferramenta para que o corpo responda bem à insulina, pois, pessoas com sobrepeso, normalmente tem tendência a desenvolverem problemas que são ligados com a resistência à insulina.

    Para se ter ideia do quão benéfico esses exercícios podem ser, é possível aumentar a sensibilidade à insulina em 25%, sendo que essa é uma média, ou seja, você pode conseguir ainda mais do que isso.

    E, se você pensa que deverá ficar horas e mais horas na academia praticante musculação ou outros exercícios quaisquer simplesmente para ter resultados relacionados com esses benefícios mencionados, você está muito enganado! Segundo as recomendações dos órgãos de saúde, cerca de 20-30 minutos de atividades físicas em média três vezes na semana em intensidade moderada já podem promover grandemente tais benefícios. Portanto, não haverá desculpas de falta de tempo para OTIMIZAR A SUA SAÚDE.

    beneficios-exercicio-diabetes

     

    Não somente esses aspectos valem no controle de quem já tem Diabetes, mas ainda, vale para a prevenção do desenvolvimento da doença que, por sinal, é a melhor maneira de combate à ela.

    Hoje, a maior preocupação dos órgãos de saúde não tem nem sido tratar pessoas com a doença, afinal, já se conhecem bem os meios de tratamento, tanto para o tipo I quanto para o tipo II, mas, a maior preocupação tem sido na forma de prevenção da mesma. E isso não é por acaso: Com o passar dos anos, a população mudou bruscamente seus hábitos, especialmente alimentares e de atividades físicas. Quanto aos alimentos, passou-se a consumir maior quantidade de açúcares refinados, gorduras saturadas e/ou hidrogenadas, começou-se a diminuir o consumo de fibras alimentares entre outros pontos. Ainda, no que tange as atividades físicas, o sedentarismo se tornou parte da vida da maioria das pessoas, especialmente as que possuem dias agitados. Isso contribuiu-se grandemente para o aumento do sobrepeso e da obesidade, especialmente de crianças, que hoje possuem hábitos de diversão muito diferentes das do passado.

    Para se ter ideia do quanto a atividade física tem sido ausente e o quão isso tem sido prejudicial, hoje o sedentarismo é considerado uma doença e, doença essa que mata mais do que a obesidade em si.

    Portanto, devemos aliar as atividades físicas obrigatoriamente em nossas rotinas, a fim de termos uma melhor qualidade dela.

    Outras considerações sobre o Diabetes

    Existem outros fatores os quais devem ser observados na prevenção e/ou tratamento da doença em questão:

    • O primeiro deles tange o aquecimento antes das atividades físicas: Isso prevenirá lesões as quais podem fazer você ficar fora dos treinos por um bom tempo, o que não seria NADA INTERESSANTE.
    • Trabalhe com exercícios compostos, multiarticulares e, principalmente procure obter treinamentos rápidos e intensos. Hoje a intensidade é uma grande aliada do combate à diabetes.
    • Aumente as intensidades e frequências das atividades físicas de acordo com o seu desenvolvimento, porém, não sobrecarregue o corpo desnecessariamente. Isso pode ser tão prejudicial quanto a falta das atividades físicas em si.
    • Hidrate-se adequadamente. Pessoas com diabetes podem resultar em grande perda hídrica, especialmente pela urina. Portanto, se hidratar é regra para aqueles que desejam bons resultados relacionados à saúde e à estética.

    A hidratação adequada melhora aspectos renais, hepáticos, cardiovasculares e mesmo na fluidez do sangue.

    Conclusão:

    O Diabetes Mellitus Tipo I e Tipo II hoje são bem conhecidos e possíveis de serem tratados de maneira expressiva. Especialmente falando do tipo II que é o que é evitável, a sua prevenção é a maior forma de controle e, certamente, a melhor opção. Todavia, caso seja tarde para se prevenir, tratar e controlar o quadro através de bons hábitos e, especialmente do treinamento resistido com pesos tem se mostrado como a alternativa mais eficaz.

    Dedique-se e, certamente obterá os resultados os quais deseja, para o físico, mas, principalmente para a estética.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */