• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 3 motivos para questionar as “receitas fit”

    As receitas fit não são 100% absolutas e elas devem ser questionadas em alguns aspectos. Descubra 3 desses aspectos e veja se realmente vale a pena a ingestão destas receitas.

    Ultimamente, um dos maiores modismos do mundo fitness são as chamadas “receitas fit”, que consistem em adaptações de receitas tradicionais direcionadas aos praticantes de atividades físicas, como a musculação, visando modificá-la a fim de torná-la com adição de propriedades funcionais, um menor número de calorias, melhores valores nutricionais em geral, entre outros aspectos.

    receita-fit-vale-a-pena

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    Obviamente, essas receitas foram criadas com o intuito de permitir que as pessoas “fujam da dieta” sem fugir da dieta. Pegando grande parte das pessoas que fazem dieta por obrigação e apenas para conquistar um objetivo, essas receitas viraram sucesso, pois com ela pode-se comer bolo de whey, brigadeiro de proteínas e inúmeros outros pratos que uma dieta convencional não te permitem.

    Disseminadas em redes sociais, essas receitas são cada vez mais consumidas e cada vez mais recebem um holofote que talvez não tenham tanto merecimento. Isso porque, alguns pontos dessas receitas são altamente questionáveis  fazem com que perguntemos a nós mesmos: Elas realmente são efetivamente funcionais? Em quais pontos elas possuem vantagens, e será que essas vantagens são realmente superiores aos malefícios que podem causar? Até que ponto vale querer “fugir da dieta” estando dentro da dieta? Serão alguns pontos os quais questionaremos a seguir.

    1- Produção de AGEs e EROs

    Grande parte das “receitas Fit” constituem de alimentos doce, que realmente são a maior perdição da maioria das pessoas. Desta forma, essas receitas incluem bolos, panquecas, tortas, brigadeiros, pudins etc. Assim, a maioria destas produções sofre processos de coçação, seja no fogo, no forno ou mesmo em altas temperaturas por meio de outros equipamentos diversos.

    A maioria das receitas, em troca de ingredientes como o leite e o chocolate, utilizam proteínas em pó como o whey protein ou a caseína. E essas proteínas em pó também sofrem esse elevado aquecimento. A grosso modo, isso não causa alterações no aproveitamento proteico, pois estamos desnaturando a proteína, mas lembre-se que o corpo absorve AMINOÁCIDOS e não proteínas. Assim como carnes, ovos e outros alimentos proteicos que sofrem desnaturação, o whey protein ou a caseína NÃO perderão sua efetividade no fornecimento proteico.

    Porém, há dois itens a serem observados: O primeiro deles é a perda do aminoácido cisteína, o que não é algo tão grave, visto que outros alimentos nos suprem do aminoácido em questão. Porém, o segundo deles é muito relevante: A produção de AGEs e de EROs. AGEs é a sigla do inglês Advanced Glycation End-products, que significa produtos finais de glicação avançada. Esses são compostos geralmente entre um carboidrato e uma proteína para a obtenção da caramelização em alguns alimentos. Esses produtos de glicação são responsáveis pela maior chance do desenvolvimento de problemas cardiovasculares, problemas de neuropatia, problemas de nefropatia e um alto nível oxidativo no corpo, entre outros. Em especial, esses produtos oxidativos, ou Espécies Reativas de Oxigênio (EROs), são responsáveis por altos danos celulares e até pela morte celular, demonstrando um poder incrível de destruição. Apesar de acrescentar sabor em um alimento (por exemplo, aquele pão moreninho ou aquele frango com a pele tostadinha), eles são altamente prejudiciais. Algumas fontes sugerem que o consumo excessivo de alimentos com essas características pode auxiliar no desenvolvimento de câncer, por exemplo.

    pastel-de-forno-fitness

    Parece um pouco confuso tudo isso, mas o que se pode dizer é que levar o whey protein ou a caseína à altas temperaturas NÃO é algo vantajoso, e assim tornamos essas receitas que deveriam ser “funcionais”, na realidade, uma bomba de “infuncionalidade”.

    Cupom de Desconto DDM

    2- Nem sempre essas receitas são “fit”

    Quando falamos em receitas fit, logo imaginamos que elas tratam de alimentos com menores teores de calorias. Essa é uma de suas intenções, mas muitas receitas não atendem a esse quesito.

    Acontece que as receitas fit levam alimentos de alta densidade energética (como sementes, oleaginosas, farinhas, gorduras e etc). Trocando em miúdos, muitas vezes estamos consumindo alimentos com a mesma quantidade de calorias, as vezes até mesmo em quantidade superiores de calorias do que os alimentos em sua versão tradicional. Em uma analogia, é a mesma coisa daquelas pessoas que pensam que alimentos integrais não engordam… Logo, passam a trocar suas 10 fatias de pão pela manhã por outras 10 fatias de pão integral (que muitas vezes ainda é mais calórico pelo teor de lipídios da farinha integral).

    doce-fitness

    Além disso, consideremos que receitas fit podem ser maravilhosas no sabor, mas JAMAIS SE COMPARAM COM AS VERSÕES TRADICIONAIS. Muitas vezes elas até se parecem com o verdadeiro, mas definitivamente não são. Então, muitas vezes é mais vantajoso em um dia da semana comer algo que goste, mas comer aquele algo DE VERDADE. Isso será bom pra mente e não trará malefícios algum para o seu corpo, desde que esteja em dieta nos outros dias.

    3- Receitas fit tem um alto custo monetário

    Falar de receitas fit sem falar dos mil e um ingredientes funcionais que elas requerem, certamente é dar um tiro sem alvo. Muitos sugerem tanto essas receitas, mas na prática não enxergam que elas são infuncionais para a maioria das pessoas, ainda mais na atual situação financeira do brasileiro de uma maneira geral.

    Obviamente, investir em uma boa alimentação hoje não é luxo, mas é essencialmente uma necessidade. Entretanto, há uma grande diferença entre investir em alimentos de qualidade, saudáveis e investir em alimentos supérfluos e com propriedades nutricionais duvidosas. Quer um exemplo? O Salmão é rico em ômega-3. Mas, a sardinha tem tanto ou mais ômega-3 do que o salmão e custa um terço do valor. Resumidamente, a propaganda fica em cima do salmão, afinal ele traz mais lucros e é mais glamuroso. Por com menos dinheiro é possível comprar um outro alimento da mesma categoria com mais funcionalidade.

    Quando falamos em receitas fit, falamos em diversos ingredientes e suplementos que não são nem um pouco baratos no Brasil. Por isso as vezes fazer este tipo de receita é muito mais caro do que comer de maneira tradicional e usar os suplementos de maneiras tradicionais. Com esse valor elevado e com o glamour que estas receitas possuem, muitas pessoas passam a deixar de lado alguns alimentos e preparações tradicionais, para que possam fazer essas receitas e ai é que mora o grande perigoso, deixar de comer o que tem comprovação para comer o que tem melhor sabor.

    panqueca-doce-frutas-fitness

    Certamente, para quem tem uma boa condição financeira, não é ruim investir em um ou outro alimento funcional. Portanto, preocupe em alimentar-se bem na maior parte do tempo e a funcionalidade dessas receitas será um detalhe insignificante.

    Conclusão:

    Nos últimos anos, muito tem se falado sobre receitas fit. Porém, essas receitas que propõe qualidades funcionais extremamente altas são questionáveis em alguns pontos e precisam ser bem aplicadas, como em algumas situações necessárias e não se tornando parte do cardápio de uma dieta.

    Não estamos dizendo para que ninguém consuma as receitas fit, não é isso, mas é para questionar e ver se realmente vale a pena o seu consumo ou se o está fazendo apenas pela moda onde todos os artistas estão consumindo.

    Portanto, tenha um equilíbrio dietético sempre e valorize uma alimentação saudável na maior parte do tempo. Esporadicamente, coma o que sente desejo, a fim de causar um impacto benéfico na mente e para auxiliá-lo a manter-se motivado na dieta.

    E então, vai optar pelo saudável ou pelo glamuroso?

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */