• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Cross over: Rasgue o peitoral

    Aprenda o que é o exercício cross over, para que serve, qual músculo ele treina e como fazer corretamente a sua execução e fala o seu treino ser muito mais eficiente!

    Segunda-feira, dia tipicamente de treinamentos de peito. Muitos adentram às suas diversas academias e começam a semana treinando aquele que é um dos músculos mais conhecidos dentro da sala de musculação (na verdade, um grupamento), o qual também é um dos carros chefe no físico masculino, visto sua localização antero-superior, ou seja, na parte anterior (frente) do corpo e, superior, ganhando um destaque extra simplesmente ao olharmos de cara o indivíduo.

    Cross Over, rasgue seu peitoral!

    Apesar da popularidade desse grupamento muscular, alguns indivíduos insistem em utilizar como trabalho para os mesmos, apenas os supinos. Inevitavelmente, talvez esse também seja o exercício mais popular dentro de um ginásio e, de fato ele é não só um exercício viril o qual é possível demonstrar grande potencial de força, mas também, mas é também um exercício complexo de auto grau de eficácia. Entretanto, algumas dessas mesmas pessoas esquecem que existem outros exercícios importantíssimos no treinamento de peitorais, desde os compostos, como as barras paralelas, até os isoladores, como os crucifixos e, claro, puxadas com cabos, entre elas, o cross over.

    O Cross over é um exercício que pode atingir o peitoral por completo, mas, pode também enfatizar em determinada parte do mesmo de acordo com a altura em que os cabos são posicionados. Normalmente, ele é usado com o intuito de trabalhar os peitorais inferiores, portanto, os cabos são colocados em uma altura superior ao corpo, fazendo a puxada de ima para baixo. É possível ainda utilizá-lo com os cabos posicionados na altura dos ombros ou abaixo do tronco valorizando, respectivamente a região média e inferior dos peitorais também. Nesses últimos casos, dependendo de como forem realizados os movimentos, podemos ainda, solicitar certa porção superior do peitoral maior.

    O Cross over é um exercício que, por ser com cabos, possibilita algumas vantagens como uma melhor estabilização e menor recrutamento de músculos estabilizadores (normalmente conveniente para finais de treinamento), é um exercício de tensão contínua, é um exercício isolador e de lapidação do músculo, pode simular os crucifixos, requer bastante trabalho lombar e abdominal para a estabilização.

    Mesmo o Cross Over é por muitos feito da forma incorreta ou, das formas mais inusitadas possíveis. Por isso, vamos conhecer um pouco do básico deste?

    Tipo: Hipertrofia, lapidação muscular
    Músculo Foco: Peitorais (a depender da angulação a ser utilizado, atingirá porções diferentes)
    Músculos auxiliares: Deltoides anteriores, abdômen, lombar e outros músculos estabilizadores
    Equipamento usado: Cabos.
    Tipo mecânico: Isolação
    Dificuldade: Média/fácil
    Tipo de força: Empurrão, prensa

    Conselho de execução: Posicione-se ao meio de duas polias e coloque os cabos na altura que for lhe convir de acordo com a região que deseja trabalhar. Selecione uma carga adequada a qual te possibilite de executar o movimento com boa intensidade, porém, trabalhar os peitorais e não realizar trancos que mais trabalham os músculos auxiliadores do que a musculatura foco. Abra a articulação dos ombros com os cotovelos semiflexionados (pouquíssimo) e faça uma prensa, enquanto estufa os peitorais e solta o ar. Na fase excêntrica, respeire, enquanto abre controladamente a articulação do ombro.Durante sua execução, é necessário contrair o abdômen para melhorar a estabilidade do corpo, deixar a coluna sempre reta, fazer o “abraço” de modo amplo. Pode-se ou não considerar o uso do cinto, a depender da intensidade a qual se trabalha.

    Exercício Cross Over

    Lembre-se de sempre enfocar a força nos peitorais e não nos braços e ombros.

    E então, pronto para rasgar os peitorais?

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    9 Comentários

    1. mateus 11 meses atrás
    2. Marcelo 3 anos atrás
    3. Filipe 3 anos atrás
    4. Cris 4 anos atrás
    5. Vitor 4 anos atrás
    6. bruno 4 anos atrás
    7. Ed Carlos Sampaio de Oliveira 4 anos atrás
    8. Tarlyson 5 anos atrás
    9. Gabriel 6 anos atrás


    /* */