• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Dia do lixo é interessantes para praticante de musculação?

    Será que compensa pegar um dia da semana e transformá-lo em dia do lixo? Até que ponto vale a pena fazer este tipo de refeição?

    Dia do lixo, até que ponto compensa fazer? Todos que estão em uma dieta relativamente direcionada a um objetivo específico sabem que qualquer humano, possui vontades e preferências alimentares. Vontades essas que podem ser de origem psicológica ou de origem fisiológica. Por exemplo, a vontade de comer um bolo, pois ele parece apetitoso, pode ser considerada uma vontade psicológica. Entretanto, querer comer um alimento salgado pode ser um sinal do sistema nervoso de que a osmolaridade sanguínea está baixa e, então, isso é refletido de maneira física como um mecanismo de busca pela solução do problema.

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Diante de pessoas que possuem dessas restrições alimentares e dessa vontade, a musculação, ou os praticantes de musculação, podem ser encontrados no topo da lista. Ninguém mais do que o fisiculturista quer tamanho, proporção e definição muscular. E, para isso são necessários alguns sacrifícios. Porém, diante de tantas restrições, algumas estratégias e mecanismos foram desenvolvidos com o passar do tempo para ao menos amenizar esse problema. Um deles é o chamado no Brasil como dia do lixo e, normalmente conhecido entre os bodybuilders como cheat Day ou cheat meals (caso sejam apenas algumas refeições).

    O dia do lixo trata-se de um dia ou uma refeição em que o indivíduo não segue o planejamento dietético e se “liberta” para comer algo que gosta ou deseja, sem se importar muito com a qualidade e, muitas vezes, tampouco com a quantidade ingerida. E essas refeições são das mais variadas possíveis: Desde os velhos alimentos apreciados por qualquer ser humano como pizza, bolachas, sorvete e lanches até os mais exagerados que optam pelo álcool e outras coisinhas mais.

    Devo dizer que o dia do lixo pode ser considerado uma boa prática em alguns casos e, principalmente em casos nos quais o indivíduo consegue fazê-lo de maneira adequada e sem exageros. – Lembre-se de que, quanto maior a privação, maiores serão as possibilidades de “descambar” neste dia. – Mas, certamente isso não serve para todo indivíduo e tampouco para todos os momentos de um planejamento.

    Ao contrário do que muitos imaginam, hoje quero refutar um paradigma de off season: OFF SEASON É O PERÍODO EM QUE VOCÊ MENOS DEVE FAZER CHAT MEALS FREQUENTEMENTE E, TAMPOUCO UM DIA INTEIRO DO LIXO!

    Mas, calma! Off season não é o período em que teoricamente se pode ganhar um pouco de gordura ou até mesmo o período que se pode ter uma dieta mais desprendida? Bem, sim e não!

    Cupom de Desconto DDM

    Off season é o período em que o atleta visa não só o aumento de massa muscular e consequentemente o ganho de peso, mas também, o aumento de performance e da capacidade de realização de um trabalho. E é justamente nesse período que ele possui uma alta ingestão calórica para supercompensar seus gastos, proporcionar recuperação (não só muscular, mas de tendões, articulações, ligamentos, entre outros) etc. As quantidades de carboidratos são maiores, as quantidades de kcal também… E tudo isso já, naturalmente é um prato cheio para o acúmulo de gordura, por mais bem feito que seja o planejamento e por mais “limpo” que o mesmo seja. O simples fato de consumir carboidratos em excesso (e principalmente causar hiperinsulimias constantes) já causam efeitos inibitórios de IGF-1, o que não é conveniente não só para o acúmulo de gordura, mas muitas vezes um empecilho para o ganho muscular.

    Essa superalimentação já, por si só, possui efeitos anabólicos suficientes. E quando me refiro a esses efeitos anabólicos, me refiro aos diversos tecidos do corpo e não só ao muscular.

    Agora, imagine aliar tudo isso a um monte de cheat meals. Não estou me referindo ao consumo de cheat meals como refeições, propriamente ditas, mas, como um “complemento dessas refeições”. Talvez possamos até definir isso, pelos mais novos, como o chamado “dirty bulking” ou “off porco” ou qualquer outra determinação do gênero.

    Vejam: Profissionais consomem muito cheat meals em off season? Sim, claro! E isso é relativamente interessante e bastante válido na maioria dos casos. Porém, você já percebeu que eles comem cheat meals como refeições e não além das refeições? Digo isso, pois, enquanto trocamos o arroz com frango por talvez um hambúrguer (pão, carne, queijo e molho) outros acham que, além do arroz e frango, é necessário essa segunda opção JUNTA, o que esta totalmente errado.

    Pior do que isso é consumir alimentos inadequados para o praticante de musculação, como o álcool. E sim, uma simples dose de álcool diariamente ou duas vezes por semana já interferem nos resultados, podem acreditar! O álcool, na minha opinião, é o fator de consumo nutricional que pode ser mais prejudicial. E, normalmente o álcool nunca vem acompanhado sozinho, mas em adição de carboidratos simples e de alto índice glicêmico, por exemplo.

    No off season, saiba valorizar cada refeição e não faça isso só no pre-contest. Não ache que simplesmente por estar em off season você deve chutar o pau da barraca. Deixe de lado um dia de lixo e aprenda a inserir os alimentos que você gosta dentro do seu planejamento alimentar. Quantas e quantas vezes vemos na primeira refeição os culturistas utilizarem cupcakes, bolos, cereais açucarados, geléias e outras coisas… Quantas vezes vemos o pós-treino de muitos deles serem em uma casa de sushis ou no Outback? E que tal fazer como Branch Warren e consumir Hash Browns (um tipo de bolos de batatas) como pré-treino?? Ou ainda, que tal uns pedaços de pizza (dando preferência a sabores com maiores teores de proteínas) no jantar?? E o sorvete no pré-treino…? E se aliássemos um belo achocolatado no pós-treino?? São muitas as opções que temos e podemos fazer!

    Mas, claro, para que tudo isso possa ser possível e viável, é necessário um pouco de experiência e principalmente conhecimento nutricional. Certamente, isso não daria certo se feito por um iniciante ou tampouco por alguém que não tem noções mínimas nutricionais.

    E então, o “dia do lixo” ainda existirá pra você?

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    13 Comentários

    1. Wolter Junior 3 anos atrás
    2. Wolter Junior 3 anos atrás
    3. Gabriel 3 anos atrás
    4. Lopes 4 anos atrás
    5. Elizeu 4 anos atrás
    6. Artur Gomes 4 anos atrás
    7. Fernando Garcia 4 anos atrás
    8. Erickita 4 anos atrás
    9. Rodrigo 4 anos atrás
    10. Renan 5 anos atrás
    11. Rogelio Raimundo Dosouto 5 anos atrás
    12. Gustavo Costa 5 anos atrás
    13. Rogelio Raimundo Dosouto 5 anos atrás


    /* */