• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Dica rápida: Modere com os embutidos

    Entenda o que são os embutidos e por que deve ser consumido moderadamente

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    Quem é que nunca se deliciou com um delicioso pão com mortadela ou, simplesmente, para os mais “frescos” um pão com salame e queijo? Independente de qual seja a escolha, ambos tratam-se de embutidos. Aliás, isso envolve presunto, apresuntado, peito de peru e até mesmo os embutidos de frango.

    Saiba um pouco mais sobre o mal dos embutidos.

    [ad#2]É realmente um fato que muitos destes embutidos são relativamente gostosos e, alguns, produzidos da maneira mais saudável possível. E sim, você leu “da maneira mais saudável possível”. Isto quer dizer que eles ainda possuem certo teor de propriedades não muito convenientes e nós fisiculturistas.

    E é ai que, muitas vezes, considero um grande erro ao ver a molecada consumindo isso em 3 ou 4 refeições diárias. E explicarei o porque nos parágrafos adiante.

    Embutidos são recheios colocados dentro das tripas de alguns animais (geralmente do porco). Esses recheios são diversos e podem gerar desde lingüiças e salsichas, até peças mais nobres como o peito de peru e os embutidos de avestruz, frango e outros alimentos como azeitonas, passas etc
    Mas tudo bem. Se, embutidos são apenas recheios com carnes de animais, qual o problema em consumi-los no lugar de frango, carne, peixes e outros derivados animais de alto valor biológico?

    Cupom de Desconto DDM

    Primeiramente, a principal forma de conservação desse tipo de alimento, é o sódio. Muitos desses alimentos possuem teores brutalmente exagerados de sódio. E este, apesar de benéfico e essencial quando consumido em quantidades adequadas, pode gerar diversos problemas cardiovasculares, entre outros, quando consumido de maneira exagerada. Além disso, parte da qualidade muscular fica comprometida pela camada de água subcutânea que é formada.

    Em segunda instância, temos o problema do tipo de carne que é utilizada. Geralmente carnes e pedaços não nobres que muitas vezes não passam de restos de outros pedaços recém limpos. Estes, são normalmente pedaços de gordura e banha.

    Apesar de ser óbvio que uma dieta deve conter quantidades de lipídios ideais para o indivíduo, o excesso também pode ser prejudicial. Principalmente por estarmos falando de alimentos altamente calóricos e, que, facilmente ajudariam a estrapolar esses “níveis ideais” de consumo lipídico diário.

    Em terceiro plano, temos os outros aditivos e misturas, como conservantes, aditivos de sabor e soja. Isso serve, industrialmente, para melhorar o sabor (óbvio), fazer o produto render e conservá-lo por um período muito maior. Todavia, isso faz com que o teor protéico de alto valor biológico tenda a diminuir (com a adição de proteínas de baixo valor biológico). E, você não gostaria de, muitas vezes pagar mais, por um produto inferior, não é mesmo?

    Conclusão:

    Alimentos embutidos não são boas opções para o consumo diário e indiscriminado. Excluí-los da dieta, para quem gosta, pode também não ser uma alternativa muito vantajosa, mas, devemos lembrar que consumir com moderação e consciência é sempre uma boa escolha.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    Um Comentário

    1. Cássio 4 anos atrás


    /* */