• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Dieta não pode ser elaborada a olho nu

    Aprenda que uma dieta não pode ser elaborada a olho nu, mas precisa ter estudo, conhecimento do paciente e entender suas necessidades e individualidades.

    O que vejo na maioria das academias que frequento, são pessoas que treinam e pensam que fazem dieta. Ouço pessoas falando: “não como frituras”, “não como gorduras”, “parei com refrigerante”, “só como coisas saudáveis”, “como frango com batata doce” e etc. Sério, você acha que isso é fazer dieta? Pior ainda quando usam dietas de amigos ou dietas da moda.

    Prescrevendo a dieta a olho nu

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    Fazer dieta é saber como se nutrir corretamente, é ter um habito de uma boa alimentação, independente se existe objetivo ou não, é entender quais são as suas necessidades e saber como supri-las. Não é simplesmente cortar as besteiras de sua alimentação e pronto. Montar uma dieta não é algo para qualquer pessoa, é algo para quem estudou sobre isso, é algo para nutricionistas competentes! Não é algo que se faça a olho nu, simplesmente sentar na mesa do nutricionista ele te passar uma dieta. Mesmo o melhor nutricionista do mundo, não vai apenas te olhar e te falar o que comer. Precisa de todo um estudo.

    Por isso este artigo vem para te alertar sobre nutricionistas fajutos que elaboram uma dieta em 30 minutos de consulta. Ele nunca te viu, e em 10 minutos você sai da sala dele com uma dieta pronta, achando irá ter bons resultados. Fuja disso, dieta não se monta a olho nu, e sim com estudos, conhecimento do paciência e etc. Vamos entender melhor sobre isso.

    Cada corpo é um corpo

    Ao sermos geneticamente criados, possuímos características que são totalmente individualizadas e singulares, as quais diferem até mesmo de nossos próprios pais. Após a fecundação, a diferenciação começa a ser ainda maior, fazendo com que de maneira singular e ÚNICA cada um de nós sejamos criados.

    Desta forma, é claro perceber com o desenvolvimento fisiológico, social, moral, intelectual, entre outros as tão inúmeras diferenças que fazem com que cada um possa ser uma pessoa única, não tendo quaisquer possibilidades, pelo menos nos dias atuais, de haver chances de que uma pessoa seja igual a outra, por mais parecida que possa ser.

    As condições fisiológicas e metabólicas são um dos aspectos os quais podemos diferenciar nesse assunto. É através dessas diferenças que cada qual apresenta um nível diferente de velocidade de síntese proteica, um nível diferente de produção hormonal, níveis diferentes metabólicos gerais e assim por diante. E é justamente por isso que as necessidades individuais das mais diversas, inclusive as alimentares, são tão diferentes assim. Por sermos únicos e cada pessoa ser diferente, realmente necessitamos de subsídios e quantidades diferentes os quais possam nos atender.

    Nutricionista e seu paciente

    Então, referente a absolutamente tudo em termos fisiológicos, devemos considerar cada corpo como sendo um único corpo e a partir disso diferenciar aspectos como:

    • Os biológicos: genética individual;
    • Os metabólicos: velocidade do metabolismo, taxa de produção hormonal, taxa de síntese proteica, capacidade de catabolismo muscular;
    • Os físicos: biótipo corpóreo, altura, peso, densidade óssea, VO2 e etc;
    • Os de níveis de atividades gerais: o que a pessoa realiza em seu dia-a-dia, o nível de cada uma dessas atividades, incluindo, claro, as não relacionadas ao esporte também;
    • Os de condições de vivência e convivência: o meio em que a pessoa vive, se é rural, urbano, os tipos de transporte que usa para sua locomoção etc;
    • Os aspectos sociais, psicológicos, morais e cognitivos: religião, possibilidade ou não de obtenção de determinados alimentos, restrições alimentares etc;
    • As preferências: gostos pessoais, formas de obtenção de prazer com a alimentação;

    Profissionais que justificam sua preguiça em sua experiência

    É clássico observarmos dia a dia inúmeros profissionais ou “consultores” os quais evidenciam sua preguiça em elaborar protocolos realmente específicos, e costumam justificar essa preguiça com a sua experiência. Verdade seja dita: muitos deles realmente possuem boa experiência, principalmente quando essa se diz respeito a si mesmo.

    Cupom de Desconto DDM

    Entretanto, eles passam a confundir essa própria experiência com algo generalizado e passam a acreditar que aquilo dê certo para quaisquer pessoas, o que é errado. Além disso, mesmo os que não evidenciam esse fato, passam a acreditar que através de seu conhecimento já conseguem a olho nu prescrever um protocolo dietético para uma outra pessoa.

    Em ambos casos os profissionais estão errados. Esses profissionais deixam de levar em conta que estão tratando de corpos e de situações diferentes. Imagine, por exemplo, um atleta ectomorfo que prescreve uma dieta para uma pessoa de biótipo endomorfo baseando-se em SUA própria experiência. Será que os resultados obtidos são bons? Duvido muito… E imagine um profissional o qual esteja acostumado a atender atletas de maratona e prescrever determinados protocolos dietéticos a eles e passa a atender um indivíduo que pratica powerlifting. Será que os protocolos seriam parecidos? Certamente não. E se fossem usados, novamente teríamos um grande prejuízo.

    É necessário conhecer antes o paciente. E é por isso que essas chamadas “dietas de gavetas” (típicas de endocrinologistas fajutos) ou mesmo essas dietas da moda (como a de Jesus Cristo, a da sopa, da Lua, do tipo sanguíneo etc) são tão ineficazes e podem gerar tantos contratempos, seja por ordem de obtenção de resultados ou pela saúde. Esse também é o motivo pelo qual copiar dietas de terceiros, por mais bem fisicamente que eles estejam, também não é algo a ser levado em consideração. Lembre-se que cada qual é um qual, como já dito anteriormente.

    A experiência por muito deve ser considerada, claro! Veja, por exemplo, atletas extremamente experientes como Jay Cutler, o qual em seus últimos Mr. Olympia não costumava seguir protocolos extremamente fixos, mas através de seu autoconhecimento e experiência, comer dia a dia diferenciadamente sem sair da dieta. Entretanto, mesmo o atleta considera indispensável a boa orientação de profissionais, e cita o grande mito da área Chris Aceto, que foi responsável pela grande evolução do atleta.

    Portanto jamais confie em dietas prontas, dietas dos amigos ou em um nutricionista que te escrava uma dieta sem antes conhecer o seu dia a dia, suas necessidades e etc. Se você for atendido por um destes, fuja imediatamente.

    O caminho difícil é também o caminho correto: Os profissionais são necessários!

    É difícil para muitos indivíduos entenderem que os profissionais das diferentes áreas são necessárias para a obtenção de resultados. É através da busca e da orientação de bons profissionais, de maneira individualmente projetada para você que torna-se possível obter resultados sólidos e gratificantes.

    Os bons e competentes profissionais, muitas vezes generalizados, existem sim e cabe a você ir até eles a fim de tornar reais seus objetivos e metas. Como citado, nada é feito a olho nu, muito menos protocolos dietéticos.

    Medindo a gordura com adipômetro

    Aliás, vale salientar que por mais que um indivíduo conheça as respostas as quais seu corpo pode dar frente a determinados protocolos dietéticos, é mais do que fundamental que ele conheça suas atuais necessidades, para então poder supri-las, através do conhecimento e entendimento, possa obter seu protocolo individual.

    Mesmo que você não acredite, o trabalho multidisciplinar é extremamente válido e TODOS eles devem obter dados sólidos antes de quaisquer planejamentos. Você não pode ser diagnosticado com uma doença e receber um devido tratamento médico sem antes fazer exames, não é mesmo? Não pode prestar um vestibular e obter bons resultados sem antes estudar, não é? Então, o que faz acreditar ser possível obter bons resultados na musculação sem antes ter sido devidamente estudado e recebido os devidos protocolos nutricionais e até mesmo físicos? A lógica de precisão para a prescrição é exatamente a mesma!

    Conclusão:

    É possível descrever as “dietas a olho nu” como tudo aquilo que generaliza protocolos e que não segue especificidades individuais de cada um. Podem ser descritas como aquelas dietas elaboradas seguindo experiências próprias, as quais dificilmente irão atingir outras pessoas que possuem necessidades nutricionais e físicas totalmente diferentes.

    Portanto, é fundamentalmente importante a busca por bons profissionais os quais possam assisti-lo de maneira interdisciplinar e então, através de avaliações prévias, prescrever os melhores protocolos para você.

    É indispensável que se deixe de lado o preconceito que há em buscá-los. É verdade que existe um grande número de profissionais com falta de qualificação ou que possuem certo desdém por seus clientes. Mais também existem excelente profissionais, que irão te atender e te acompanhar de forma personalizada, como deve ser.

    Lembre-se que cada corpo é um corpo e cada um deles requer necessidades individuais diferentes e específicas!

    Você é único!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */