• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Dicas para um fisiculturista seguir sua rotina durante a viajem

    Conheça algumas dicas que ajudarão a um fisiculturista, ou praticante de musculação, a seguir a rotina de alimentação, treino e descanso, mesmo durante uma viagem!

    Para nós que fazemos dieta, treino e buscamos um descanso adequado todos os dias, em prol de nossa saúde e de nosso esporte, é muito complicado precisarmos sair, não é verdade? Mas também não podemos deixar de viver e nem deixar coisas como uma bela viagem passar. Mas quando chega esse momento de viajar, você estar preparado?

    O certo é que durante uma viajem, para uma cidade diferente da sua, quanto mais você tenta seguir com afinco a sua rotina de dietas, treinos e afins, mais você encontrará barreiras.

    Whey Protein

    Há algumas semanas atrás, fiquei sabendo de última hora que iria para o Arnold Classic South America, sendo que, eu tinha praticamente dois dias para conseguir arrumar tudo, o que para um bodybuilder requer uma logística ainda maior: Alimentação específica, locais adequados para comer, um hotel, um lugar onde os alimentos possam ser armazenados (os que você consegue levar), uma academia para treinar, locomoção e assim por diante…

    Entretanto, esse era um convite irrecusável e, sem sombra de dúvidas, teria de conseguir dar conta do recado e, o mais importante: Continuando a fazer o melhor de mim para MIM mesmo e para o meu esporte!

    Sendo assim, como você poderia lidar com uma viagem e conseguir seguir sua rotina de maneira adequada, gastando o mínimo possível? Se você tem curiosidade ou mesmo está prestes a passar por algo semelhante, seja em uma viagem de trabalho ou mesmo diversão, recomendo que continue lendo este artigo…

    LEIA TAMBÉM >>> Dicas para o planejamento de viagem do praticante de musculação

    A alimentação

    Sem sombra de dúvidas, o primeiro ponto o qual tenho de me importar em uma viagem é a alimentação. Esse, na realidade, é um quesito o qual pouco importa para a maioria das pessoas. Grande parte delas, tendo o que colocar na boca e preencher o estômago, está bom.

    Por exemplo, no atual hotel o qual estou, fica ao lado de uma das hamburguerias mais cobiçadas de São Paulo, que inclusive teve de mudar seu nome, pois fazia apologia a um filme famoso.

    Essa hamburgueria é temática e atrai muita gente… Mas, quando você come lá, você não vai se importar com a qualidade nutricional dos alimentos. Mas, para mim e para o que faço, isso faz a diferença. Então, é um lugar que não me chama atenção, pelo menos não se eu quiser manter a minha rotina (e forma física).

    Você precisa fazer pelo menos 5 refeições por dia… Ok! Pode ser que você leve um shake ou outro, mas certamente você precisa de comida….

    E não adianta ser aquele prato comercial ensopado na gordura ou aquele lanche da esquina. Tem de ser algo com qualidade, pois por mais que você esteja em offseason, seu corpo necessita de nutrientes e, se não há nutrientes disponíveis, as taxas anabólicas caem brutalmente.

    Se você for comer em restaurante, certamente vai gastar bastante… mas, se o problema não for o dinheiro, então, não há nada mal nisso e você encontrará boas opções. Você também pode comer no próprio hotel que tem pessoas preparadas adequadamente para fazer as refeições as quais você precisa.

    Particularmente, sou intolerante à lactose e alérgico ao trigo. Então, nem sempre comer em restaurantes me trará segurança.

    Termogenico

    Comer no hotel pode ser uma opção, mas, levando em consideração que eu teria de pedir dois pratos de peixe branco ou de carne vermelha (com os acompanhamentos) por refeição, cada um custando de 50-65 reais em pelo menos 3 ou 4 refeições, então, temos ai um valor um pouco salgado…

    Pelo menos, no hotel, eles auxiliam bastante fornecendo o desjejum… Se você for educado e souber como falar com as pessoas, pode chorar por alguns ovinhos mexidos, um mingau de aveia (ou mesmo fazer o seu) etc. Alguns hotéis hoje já fornecem alimentos sem glúten e/ou sem lactose, o que facilita muito para intolerantes e alérgicos.

    Com o avanço do mercado de bem-estar e saúde, hoje conseguimos encontrar restaurantes focados em comida fitness, o que facilita bastante para nós que precisamos manter a alimentação correta e balanceada.

    O que fiz foi entrar em contato com uma empresa de marmitaria “fitness” que iria trabalhar no evento e pedi que, no dia que eu chegasse, eles me entregassem todas as refeições para os dias os quais estaria no evento. Problema solucionado!

    É só deixar no frigobar, armazenar tudo para quando tiver de sair em potes adequados e pronto. Problema mais do que resolvido.

    Mas, você pode optar por outros ideias, como:

    • Usar itens mais simples para serem preparados como aveia misturada com proteína em pó no café da manhã (além de que hotéis sempre costumam ter ovos mexidos) ou algo do tipo, usar pão integral, embutidos menos calóricos como o peito de peru e coisas do tipo, também podem ser boas opções, pelo menos nas refeições intermediárias.

    O mais importante no que tange a alimentação é se programar com o máximo de antecedência possível. Isso porque, na hora que bater a fome, ou na hora que você sentir seu corpo fraco porque precisa se alimentar, irá comer qualquer tranqueira que aparecer em sua frente (e ainda pagará caro). Não precisa de nada complexo, basta ser simples e eficiente!

    A hidratação

    Poucas pessoas consideram isso importante. Veja bem: Apesar da água ser o item mais abundante na natureza, ser nossa maior composição celular e corpórea, ser essencial para a vida, você NÃO VAI ACHAR ÁGUA EM QUALQUER LUGAR!

    Whey Protein

    Principalmente água filtrada, se é que você não quer pegar algum tipo de contaminação que possa acabar com a sua viagem…

    Para que você tenha noção, no Arnold, o evento o qual citei no começo, não há bebedouros após a entrada no evento.

    Então, o que pessoal fazia? Se entupia de BCAAs e pré-treinos de degustação para poder matar a sede. Mas, isso é cheio de adoçantes, corantes e até mesmo cafeína e outros compostos energéticos, que podem desidratar ainda mais seu corpo. Outra opção era ficar tomando whey protein e hipercalóricos, além de outras coisas mais…

    Novamente, isso não é água e, além de tudo prejudicará sua dieta e mesmo a síntese proteica. Não é porque você está tomando proteína que não irá ter um efeito rebote de inibição de síntese proteica.

    Saber onde encontrar água pode ser vital, na medida em que alguns locais superfaturam no preço da água como, por exemplo, praias em épocas de temporadas, eventos em cidades específicas etc. Talvez você possa acabar gastando mais com água do que com sua própria comida se não tomar cuidado!

    Neste caso, algumas dicas são: Busque água onde você estiver hospedado. Desça na cozinha, se estiver em um hotel, peça água e encha uma, duas, três garrafas, se for preciso…

    Outro local em hotel onde é possível encontrar água é nas academias… Elas costumam ter filtros ou bebedouros, o que já facilita bastante também.

    Whey Protein

    E, é claro, outra opção (e óbvia, por sinal) é ir até algum supermercado para adquirir garrafas de água. Supermercados com certeza terão um preço muito mais acessível do que essas lojas varejistas.

    Academia e exercícios físicos

    O “boom” no mundo fitness até traz uma coisa boa: Tem uma academia em cada esquina, o que possibilita com que haja uma próxima de sua hospedagem.

    Grande parte das academias trabalham com diárias e isso é excelente, na medida em que, você paga pelos dias que irá treinar apenas. Ou ainda, caso seja um ou dois dias, você pode pensar em descasar nele (s).

    Se você estiver em uma cidade do interior, é muito comum que existam parques com barras livres ou algo que você possa fazer para se exercitar. Todavia, esse ponto somente é eficiente caso esse parque esteja relativamente próximo de onde você está hospedado.

    A academia, não espere que seja de última geração, pois dificilmente será igual a que você está acostumado a treinar. Porém, ela é uma opção viável.

    Caso você esteja de preparação ou em fase de queima de gordura corpórea, pode pensar em usar a academia do próprio hotel para a parte cardiovascular pelo menos. Isso já faz com que você consiga economizar tempo e dinheiro caso seu aeróbio seja em um período distinto ao seu treinamento.

    Hotéis costumam ter piscinas  o que, para quem gosta, também pode ser uma opção para o trabalho cardiovascular.

    Na pior das hipóteses, você pode sair e usar a rua mesmo para um bom cooper ou uma caminhada, o que pode favorecer até mesmo o conhecimento da cidade a qual você está, caso você não conheça!

    O descanso

    Estar em viajem é descansar bem menos do que o normal. Mas, vale a pena, pois você precisa aproveitar e ficar alguns dias em uma rotina um pouco mais estressante do que o normal não vai fazer mal algum.

    Todavia, você também não pode negligenciar por completo o descanso, pois isso se tornará mais prejudicial até mesmo do que uma alimentação ruim.

    Veja bem: Se você estiver treinando, se você estiver já se exercitando andando e conhecendo lugares e não descansar, por si só seu corpo irá entrar em um colapso e não vai aguentar por muito tempo.

    Ser sensato em suas escolhas e saber quando é a hora certa para dar um tempo é fundamental para garantir um bom desenvolvimento.

    Suplementos alimentares

    Não é porque você está fora de casa que seu corpo não vai mais trabalhar, ainda mais se você estiver treinando e desprendendo energia.

    Portanto, alguns suplementos podem ser considerados indispensáveis: Multivitamínicos, ômega-3, L-Glutamina e talvez alguma vitamina e/ou mineral específico.

    Obviamente, você pode pensar em itens complementares como: as proteínas em pó ou mesmo hipercalóricos, mas esses entrarão mais na parte nutricional de macronutrientes, como mencionamos anteriormente no subtitulo “alimentação”.

    Esses itens não demandam muito espaço físico, podem ser levados em porta-comprimidos entre outros locais de fácil armazenamento.

    Conclusão:

    De uma forma geral, pudemos conhecer hoje um pequeno guia de como tentar manter sua rotina viajando.

    Sabemos que é um pouco mais complexo do que o normal a rotina de um bodybuilder e ele necessita de pontos específicos os quais possam ser atendidos a fim de que de se mantenha firme.

    Porem, é necessário que para isso aconteça, haja planejamento, agilidade para resolver as coisas que podem acontecer, e se possível, tudo feito com antecedência. Se estamos ao menos prevenidos para alguma eventualidade, conseguimos lidar melhor com a situação e conseguimos continuar em frente em nossos objetivos de maneira integral.

    Lembre-se de que você é dono de sua rotina e você tem o poder de modifica-la, seja da melhor maneira possível ou não.

    Boa viagem!

    Termogenico


    /* */