• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Idosos devem sim praticar exercícios físicos!

    Conheça os benefícios na prática de exercícios físicos para idosos e saiba como e por onde eles podem começar.

    Uma dúvida muito frequente entre os idosos e seus filhos é se existem benefícios em idosos praticar a musculação, por ser um exercício onde exige um levantamento de peso. Apesar de muitas pessoas (leigas) acharem que a musculação, por ser um levantamento de peso, é um tipo de exercício perigoso, ela é tida como um dos exercícios mais seguros contra lesões, se bem executado e bem acompanhado. Por isso a afirmativa, idosos devem sim praticar musculação!

    Idoso praticante musculação junto ao seu treinador

    Comprar Whey Isolado VP2

    No passado escrevemos alguns artigos voltados a terceira idade, onde comentávamos sobre a musculação para idosos e indagávamos se era possível ou não um idoso fazer musculação com segurança (no final do artigo tem os links destas matérias). Hoje serei mais objetivo e explicarei rapidamente os motivos de porque sim o idoso deve estar em uma academia de musculação. Vamos lá!

    Os benefícios da atividade física para idosos

    A musculação é um atividade física que é benéfica a quase todos os indivíduos. Entretanto, para idosos, elas tem representado grandes benefícios os quais podem ser destacados como:

    • A melhora na capacidade física (coordenação motora, controle motor, equilíbrio, flexibilidade, força) as quais são perdidas com o decorrer dos anos;
    • A melhora no sistema cardiovascular, bem como a prevenção e atenuação de fatores propensos a gerarem doenças dessa natureza;
    • Melhora e controle de doenças metabólicas como o Diabetes Tipo I e II;
    • Melhor resposta hormonal;
    • Redução da sarcopenia (com o aumento da massa muscular pela atividade física, consegue-se estimular menos perdas desse tecido e maior redução de gordura corpórea);
    • Redução de doenças inflamatórias como artrites, tendinites e outros;
    • Melhora na disposição, no humor e na socialização (tendo em vista a interação com outras pessoas também);
    • Melhora na concentração, na memória e em aspectos cognitivos entre outros.

    E esses são só alguns benefícios que você pode ter praticando musculação. Existem muitos outros, mas que são mais específicos de acordo com as necessidades de cada um. Só lembrando que nesta idade o ideal é ter acompanhamento nutricional e de um educador físico, tanto para otimizar a sua alimentação, quanto para dar mais segurança na hora de fazer os exercícios.

    Os tipos ideais de exercícios físicos na terceira idade

    Praticar atividades físicas é benéfico em quaisquer momentos da vida, desde que as necessidades individuais sejam atendidas. Entretanto, para aqueles da terceira idade que desejam ficar mais fortes, saudáveis, vitais e obter melhor qualidade de vida, certamente os exercícios resistidos com pesos e os aeróbios são uma boa opção.

    Idosos andando de bicicleta ao ar livre

    A mescla entre musculação com pesos e exercícios aeróbios é a melhor opção. A musculação irá proporcionar aspectos como a melhora na musculatura, no tônus, a melhora nas coordenações motoras e no controle motor e redução da sarcopenia, já os exercícios aeróbios melhorarão as capacidades cardiovasculares, a sensibilidade à insulina e o condicionamentos físico. Na terceira idade deve-se priorizar a busca pela melhora não só estética, mas nas capacidades neurológicas, psicológicas e sociais. E é por isso que torna-se importante a mistura entre os dois tipos de exercícios.

    Alternar dias e/ou momentos do dia com os diferentes tipos de atividades pode ser muito útil. Entretanto, essas atividades não precisam ser restritas a musculação com pesos e aos aeróbios em esteiras ou bicicletas ergométricas. Elas podem bem ser estendidas à natação, aos exercícios funcionais, ao pilates, a danças, ginásticas alternativas, entre outros, proporcionando assim uma atividade prazerosa e que possa ser motivadora ao seu praticante, afinal o objetivo é que esse seja um processo contínuo e torne-se um hábito de vida.

    Como iniciar as atividades físicas após a terceira idade e como proceder com a frequência das mesmas?

    Antes de quaisquer coisas, é necessário fazer um check-up médico, para que haja um aval profissional para tal realização. Após isso, deve-se buscar profissionais capazes de prescrever e acompanhar as devidas atividades físicas que variarão desde os objetivos da pessoa até suas condições fisiometabólicas individuais.

    Ao iniciar a prática deve-se obedecer um aumento de intensidade GRADATIVA e mais lenta do que quando comparada com um indivíduo de meia idade. Deve-se respeitar os limites da pessoa e pouco a pouco ir inserindo novos fatores para melhorá-los. Pode-se pensar em um início submáximo (levantando pesos a baixo do que você aguenta) o qual periodicamente sofrerá avanços. Jamais deve-se buscar protocolos extremos nem tampouco frequências muito elevadas de treino. Idosos possuem mais dificuldade em sua recuperação pós-treino, portanto a frequência de treinos variará de acordo com cada um, mas deverá ser maior do que um indivíduo mais jovem.

    Por fim, a necessidade de nutrição adequada e de complementos dietéticos é essencial. As carências nutricionais do idoso podem ser extremamente altas e atenuadas com a atividade física, sendo então o acompanhamento nessa área igualmente importante e essencial.

    Vários idosos praticando musculação juntos

    Conclusão:

    É possível obter ótima qualidade de vida na terceira idade associando a atividade física em sua vida. Prevenindo e ajudando no tratamento de doenças das mais diversas, proporcionando melhor socialização e na melhora da autoestima, a atividade física deve apenas obedecer regras devidamente prescritas por profissionais frente aos objetivos e necessidades fisiometabólicas individuais da pessoa. Portanto, é sempre IMPORTANTÍSSIMO a busca por orientação correta, bem como por profissionais devidamente capazes e qualificados nas diferentes disciplinas necessárias como a educação física, a medicina e a nutrição.

    Bons treinos terceira idade!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */