• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Importância da metodologia diversas para ganho de músculos

    Entenda que saber várias metodologias de treinos e com pesos é benéfico quando o assunto é ganhar músculos!

    Todo atleta que pratica fisiculturismo, ou mesmo outras modalidades a algum tempo, sabe o quão importante é variar os métodos de treinamento, alimentação e periodização, seja o treino, como já dito, ou até mesmo do descanso.

    ganhar-massa

    banner-300x250-consultoria-perfeita-laranja-1

    Conheça a primeira parte de um artigo que trata sobre a importância de metodologias diversas no treinamento com pesos.

    Mas é incrível ver como atletas geralmente do fisiculturismo, fazem totalmente o contrário disto. O preconceito pela grande maioria presente no esporte (ou que simplesmente frequenta uma academia buscando melhorias no corpo ou no condicionamento físico) é tão grande que muitos deixam de obter bons ganhos justamente por ele.

    E eu não digo isso unicamente por observação alheia. Normalmente, quando falo sobre algum método não comum de treino ou até mesmo de dieta, alguns perguntam: “Você está louco?” ou, simplesmente: “Ah, tá… Até parece…” mas muitos destes “críticos” se quer param para analisar a lógica do proposto e, obviamente, deixam a prática totalmente de lado.

    Parece que quanto mais estranho, incomum ou, geralmente, quanto mais longe do que você “gosta de usar” nas metodologias do esporte, pior é a prática.

    Por exemplo: Indivíduos que são adeptos a um treino à moda Joe Weider com séries infinitas, repetições altas e horas na academia, levam um choque e logo deixam de lado princípios interessantíssimos como o HIT ou até mesmo o atual Max-Ot. Da mesma forma que os senhores do Heavy Duty tem quase que um surto ao ouvirem falar de Joe Weider. Referente a dieta, os grandes seguidores ala Dorian Yates começam a ter hipoglicemia só de pensar em dietas low carb. Já os seguidores daquele tal de Di Pasquali começam a ganhar peso em pensar em chegar perto de carboidratos… Mas, o que grande parte deles tem é a chamada frescura aliado ao chamado medo do novo. Muitos se quer já testaram a metodologia inversa e, apenas por não compactuar, abrem mão de novas experiências.

    Veja: Todo bom atleta de fisiculturismo que hoje se encontra no topo dos campeões já testou as mais inúmeras modalidades possíveis. Algumas, claro, deram errado. Porém outras deram certo e até hoje o experimento é válido nesses perfeitos corpos. E assim o fazem…

    O que faz você acreditar que um treino de 4 anos com 4 séries de 8 repetições serão melhores do que uma época realizando HIT, outras Heavy Duty, outra Weider e assim por diante? O que te fará acreditar que 5 exercícios para bíceps o farão ser maior e melhor trabalhado do que um ou dois exercícios? O que faz você acreditar que consumir apenas frango lhe trará melhores ganhos do que consumir atum, frango, salmão, alcatra e ovos?

    A grosso modo, talvez até devêssemos levar em consideração até as formas de execução, mas não quero me estender muito, por isto, vamos fazer um breve comentário sobre:

    Será que realmente vale a pena ficar na academia por 120 minutos, realizar 4 exercícios de 20 repetições para peito e depois mais 3 para bíceps com 15 repetições moderadamente leves do que passar 30 minutos e realizar 2 exercícios de 2 séries e 1 de 2 séries, respectivamente, para cada, mas com peso, descanso e intensidade adequadamente pesada? Claro que, mesmo no primeiro caso, os indivíduos buscarão a melhor intensidade possível.

    Todavia, convenhamos aqui que, é muito mais fácil que a performance comece a cair brutalmente no final do treino e os prejuízos (principalmente hormonais pela liberação de cortisona) sejam bem maiores que os benefícios, não é mesmo? Parece loucura, mas não é… Cada qual tem seu grau de importância ao construir um corpo grego.

    A adaptação neuromuscular é evidente para repetições e mesmos métodos de treinamento, o que nos faz pensar que variar, de uma forma ou de outra, trará mais benefícios do que um possível prejuízo. Assim como na dieta, o corpo não necessita unicamente de um ou de outro tipo de alimento, mas sim, de diversos deles, conferindo nutrientes diferentes e com sua devida importância para o corpo, mantendo-o na situação mais saudável e, porque não, anabólica possível.

    Ter a mente aberta e não ter medo é não unicamente ser corajoso, mas esperto ao ponto de progredir cada vez mais!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon



    /* */