• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Intensidade, Anabolismo e Estratégias de Proteção – Pt2

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    O que quero dizer é: Se a definição de intensidade diz que “…o grau de sobrecarga em determinado espaço em um estímulo…”, até que ponto, de fato, costumamos entender levantar peso com isolar o espaço a ser trabalhado ou, a grosso modo, não roubar e não sobrecarregar articulações, tendões e ligamentos? [ad#2]Claro, técnicas de roubo e afins, não devem necessariamente entrar aqui. Mas o que costumo analisar e observar nas academias são freqüentes roubos sem técnica alguma. O indivíduo que agüentaria fazer rosca direta com 30kg para 8 repetições bem executadas, coloca 50kg e executa 6 muito mal feitas. Qual a vantagem? Nenhuma!

    Em primeiro lugar, a musculatura alvo fica menos isolada, o que faz com que o músculo seja menos trabalhado. Ainda, na melhor das hipóteses, o músculo é trabalhado como se fosse com os 30kg com execução boa. Todavia, é justamente este roubo excessivo que gera prejuízos tais quais lesões articulares, em ligamentos, tendões e afins. Aliás, devemos dizer que articulações, ligamentos e tendões de fato podem (e devem) ser fortalecidos, mas isso não quer dizer que eles recebam o mesmo grau de hipertrofia quando comparado ao músculo. Aliás, o músculo cresce de tamanho enquanto estas outras estruturas, apesar de adaptarem-se, costumam ficar estagnadas, fazendo com que a necessidade de resistência seja muito maior. Imagine um fio preso em uma ponte segurando na outra ponta uma caixa de 5kg. De repente, adicionamos mais 20kg na caixa. O fio agüentará, provavelmente mas, a tensão será bem maior. Agora imagine que além de tudo isso, ainda façamos um balanço com a baixa ou pior, comecemos a dar trancos na mesma. Qual o resultado? O mesmo pode acontecer com suas estruturas, sendo o fio do exemplo, um tendão. Mas para por aí? Certamente não. Ainda contamos com as articulações. E a sobrecarga nelas ou os famosos “trancos” são extremamente prejudiciais. Muitos exercícios já tendem por comprimir muitas articulações e, claro, requisitá-las. Além deste desgaste, ainda fazemos os favor de estimulá-las com algumas pancadas.

    Cupom de Desconto DDM

    Mas porque, geralmente, damos essas pancadas nas articulações ou tensionamos tanto os tendões? Simplesmente por confundir intensidade com levantar peso.

    Um fisiculturista de elite costuma normalmente trabalhar com limeares de cargas altas. Mas essa mesma carga não chega as cargas de um basista de elite, justamente pelo tipo de treinamento e pelo objetivo em questão. O que então, nos faz pensar que nós, meros mortais, então, conseguiremos levantar a mesma quantidade de peso que um fisiculturista profissional de elite? Ou pasme, um basista?

    Observemos os bons fisiculturistas e eles executam com o máximo de precisão os exercícios. E não confunda DVD’s promocionais e de MARKETING com o treinamento que eles fazem na vida real (e tampouco com a nutrição).

    Esses mesmos fisiculturistas tem em mente (assim como deveríamos ter também) unicamente trabalhar a musculatura, independente se para isso é necessário um par de halteres de 3kg ou um par de halteres de 100kg cada. O importante é atingir a musculatura e causar os efeitos para o anabolismo subseqüente. Chegar ao limite máximo de intensidade é fazer com que o músculo não consiga mais responder ao estímulo na fase concêntrica daquele movimento (e é após isso que entram técnicas interessantes que podem ser aplicadas, aí sim para aumentar a intensidade, como rest-pause, ajuda de um parceiro ou até mesmo o famoso drop-set.). Provavelmente, se você começa com roubos ou pior ainda, começa o exercício errado, é sinal de que você está confundindo intensidade com levantar peso. E é justamente aí a chave para lesões articulares, em tendões ou ligamentos. Quem sabe um estiramento ou um rompimento? Quem já teve esse tipo de lesão sabe como não é nada prazeroso… Enfim…

    Artigo escrito por Marcelo Sendon



    /* */