• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Utilizando o levantamento básico como estratégia no offseason

    Entenda como os treinos de powerlifting pode ajudar no ganho de força muscular e, consequentemente, de aumento de massa.

    capa

    Comprar Suplemento BCAA Optimum Nutrition

    O powerlifting, conhecido também por levantamentos de pesos básicos, é um tipo de modalidade que antecede (vem antes) o bodybuilding. Os levantamentos básicos eram estratégias utilizadas pelo homem antigo, não necessariamente como forma de esporte, e sim de sobrevivência, na medida em que ele precisava mover objetos, reorganizar itens pesados, mover seu próprio corpo em situações desvantajosas, entre outras.

    Os levantamentos básicos de pesos eram, e são, feitos com movimentos mais básicos e compostos possíveis, isso é, que simulam movimentos os quais estão implícitos nos seres humanos, tais quais os agachamentos, as puxadas e os empurrões, nas suas diferentes formas de realizações possíveis.

    Diante disso, você sabia que é possível obter resultados incríveis utilizando o powerligting como estratégia para construir músculos e ter bons resultados no bodybuilding? Você consegue imaginar como isso pode ocorrer e como você deve fazer isso dentro de um sistema de periodização? Se não consegue, esse é um artigo dedicado a você.

    A hipertrofia muscular através dos levantamentos de pesos

    Sabemos que quando submetemos o corpo a uma sobrecarga e damos o devido tempo de recuperação e o supercompensamos com elementos presentes na dieta, a tendência é que ele esteja apto a fazer aquele ato novamente. Isso porque, ele se adaptou aquele estímulo e diante disso pode novamente ser submetido a um estímulo ainda mais intenso. É justamente por isso que conseguimos a progressão na musculação e os resultados de aumento de massa muscular.

    Porém, isso é possível justamente porque cada vez mais conseguimos intensidade nos treinos. Mas, muitas vezes, a intensidade acaba sendo prejudicada frente a elementos somente do bodybuilding.

    O bodybuilding, por razões de lapidar o corpo, tem movimentos isolados os quais permitem trabalhos de seguimentos muito mais específicos de grupamentos musculares. Isso faz com que de uma maneira geral, consiga-se um melhor recrutamento de um grupamento específico que está sendo trabalhado, mas em termos globais, se perca a funcionalidade geral (ou deixe de otimizá-la), assim como se perca o trabalho geral do recrutamento intermuscular. Quanto mais isolador for o movimento, menos se consegue esse “trabalho geral” e menores são as chances de aumentar quesitos como força bruta.

    Quando passamos ao powerliting, ou a levantamentos básicos, conseguimos usar uma gama bem menor de exercícios, mas que contemplam muito mais seguimentos do corpo de uma só vez. Apesar da especificidade menor, esses movimentos são capazes de promover um trabalho muito eficiente nos ganhos gerais do corpo. Veja, por exemplo, um levantamento terra: solicita as pernas, coxas, quadril, core, membros pêndulos superiores, tórax, pescoço, cabeça etc. É um movimento altamente complexo que permite o uso desses grupamentos todos simultaneamente. Sendo assim, é muito mais propenso a ser adicionado de carga e de elementos que promovam ganhos intermusculares, além de ganhos no sistema neuromotor em grandes quantidades.

    Não podemos negar que com eles conseguimos construir muito mais força do que com exercícios isolados presentes no bodybuilding. E apesar de não ser via de regra, a força muitas vezes está associada ao ganho muscular por razões óbvias. Não podemos dizer que força seja exatamente sinônimo de músculos, mas podemos dizer que é conveniente e ajuda muito em termos de ganho muscular, ter uma boa força desenvolvida, a fim de promover intensos estímulos no treinamento.

    Cupom de Desconto DDM

    Se sabemos que temos bons ganhos de força geral e também ganhos neuromotores com exercícios básicos, então, como poderíamos inseri-los em nossa rotina a fim de melhorar nossos ganhos estéticos no bodyduing, além dos próprios ganhos funcionais do treinamento de força bruta?

    Utilizando os exercícios básicos dentro do bodybuilding

    Grandes atletas já usaram e usam o powerlifting como estratégia de promoção de ganhos musculares. Podemos citar como exemplos Jhonnie Jackson, que é powerlifter (inclusive de competição) em fases de offseason mais longas, Jefferson Bad Boy que foi inúmeras vezes campeão de powerlifting em fases de offseason, o falecido (que morreu realizando levantamento terra) Jon Pall que era strongman, powerlifter e também bodybuilder ou mesmo Ronnie Coleman o qual iniciou com os levantamentos de pesos básicos antes de se tornar fisiculturista.

    O powerlifting é convenientemente colocado em um sistema de treinamentos na medida em que, além de ele estimular a força máxima e explosiva, também é fundamental da construção de músculos, auxilia o sistema neuromotor a conseguir melhorias, visto que a força não deve ser entendida apenas como ganhos físicos, e auxilia nos ganhos neurológicos.

    Além disso, sabe-se que não são repetições ou treinamentos muito volumosos os eficientes para a construção de massa muscular. Dito de outra forma,a hipertrofia pode muito bem ser estimulada utilizando treinamentos breve e intensos, como os de powerlifting.

    O treinamento de powerlifting pode ser usado em alguns períodos do offseason a fim de promover uma periodização no treinamento e incrementar capacidades as quais farão com que no momento de dedicação para os treinos voltados totalmente para a hipertrofia, você consiga ainda mais resultados.

    Porém, não pode-se dizer que meramente os treinamentos de força constituem-se de “levantar a quantidade máxima de peso que você consegue”. É necessário entender técnicas e não utilizar de todas também. Isso porque, muitas vezes talvez elas não apresentem-se eficazes e concomitantes com o bodybuilding. A exemplo, pode-se citar algumas utilizações excessivas de pontes no supino, que não aumentam a força, propriamente dita, mas sim, reduzem a amplitude de movimento para que a barra possa tocar no peito em menor espaço de tempo, reduzindo assim a necessidade de esforço do atleta. Neste caso, tal técnica nada adiantará ao bodybuilder e, portanto, pode ser dispensável (apesar de que, claro, os atletas de bodybuilding que COMPETIRAM no powerlifting necessitam apurar essa técnica para a competição em si).

    Treinamentos de powerlifing também requerem períodos maiores de descanso entre uma sessão de treinos e outra, a fim de recuperar por completo, especialmente as fibras do tipo II (brancas), que tem uma recuperação relativamente mais lenta do que as fibras vermelhas, do tipo I.

    Portanto, considerar os treinamentos de powerlifting pode ser uma estratégia interessante para aumentar capacidades gerais físicas e neurológicas do corpo, fazendo com que dentro de períodos de treinos específicos, você possa ter melhores resultados ao buscar a hipertrofia máxima otimizando assim seus resultados.

    Conclusão:

    Contudo, podemos entender que os treinamentos de powerlifting e, portanto, de força, podem ser vantajosos para o bodybuilding na medida em que melhorarão alguns itens de seu desenvolvimento. Todavia, é necessário considerar a utilização de técnicas as quais serão realmente produtivas dentro do bodybuilding e ainda, procurar sempre orientações corretas, tanto para a estruturação quanto para a execução de seus treinamentos, bem como, a segurança, que, especialmente nesses treinos, jamais pode ser desconsiderada.

    Bons treinos!



    /* */