• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    O diário de um Bodybuilder – Pt3

    Nesta parte do diário é falado sobre o preconceito que os fisiculturistas costumam sofrer

    Comprar suplemento ZMA da Xcore Nutrition

    Conitnue acompanhando esse diário que promete revelar muitas coisas sobre a vida e os pensamentos de um fisiculturista.

    Parte 2 – O preconceito começa logo ali

    [ad#2]Você já sentiu o patinho feio de algum lugar? Já sentiu que tudo que estava fazendo era simplesmente em vão e que mais valeria o que os outros achariam do que o que você mesmo acredita? Já pensou em desistir por causa de outras pessoas? É, meu caro, todos nós já pensamos nisso alguma vez…

    As vezes sinto como se nada realmente fizesse sentido. Como se nada que eu fizesse tivesse um motivo lógico. E de fato não tem um motivo além da ganância e busca pelo que quero. Ali, naqueles quarenta minutos a beira da morte com pesos em todos os ângulos possíveis do meu corpo, passo por apuros. Mas nada se compara realmente as outras 23:20h que passo fora da minha segunda casa. Os olhares, as reprovações, as frustrações que passo diante de muitas coisas que acontecem no decorrer desse tempo e, claro que vem acontecendo dia-a-dia. Se por um lado tenho a admiração, por outro, sou reprovado constantemente. Mas dane-se! Eu sou meu árbitro. Eu sei o que de o que devo fazer.

    Devo dizer que às vezes começo a reparar um pouco nas coisas e silenciosamente reflito. E sabe qual conclusão que venho chegando pouco a pouco? Nós nos preocupamos com a impressão que vamos deixar no ambiente em que estamos ou passamos e não simplesmente com a verdade que queremos ser ou mostrar.

    Cupom de Desconto DDM

    Se por um lado as pessoas não entendem e nos fazem tantos apontamentos, por outro, nós mesmos não conseguimos ser coerentemente corteses com nossos próprios companheiros de jornada. Toda dor, todo sofrimento, cada repetição forçada, cada respiração com a impressão que irei desmaiar, cada garfada de comida sem o menor gosto ou sabor (e talvez essa seja a pior parte, na medida em que cada vez é mais difícil fazer aquelas mesmas coisas secas descerem pela garganta abaixo. O jeito é mesmo combinar com um pouco de água gelada. Mas droga! Também tenho que ter cuidado para não dilatar demais meu estômago. Tudo isso eles também passam. Então, o que me faz crer ser melhor que eles?

    É triste saber que muitas pessoas estão comendo coisas gostosas, se divertindo, rindo a toa e eu, estou aqui, acompanhado por algumas gramas de arroz cozido em água e mais alguns pedaços nojentos de frango. Enquanto muitos podem desfrutar dos prazeres momentâneos da vida, eu não posso. Mas também, não vou bancar o coitadinho. Eu escolhi isso pra mim e tenho muito orgulho disso. Você acha isso legal? Você acha que por trás de um corpo forte não há esforços? Aliás, você acha que não há um ser que ama as coisas e sente as mesmas coisas que todo mundo? Cara, as injeções doem, por exemplo. As agulhas já tem um som típico quando entram no músculo. As tonturas e tosses após as aplicações, seguidas de dor muscular já são uma tortura prévia. E não, não quero fazer nenhum tipo de apologia a nenhuma droga, mas não posso ser hipócrita a ponto de negar que elas existam. Elas existem sim e já a muito tempo! Sem elas provavelmente não existiria nada além do possível. Todavia, não vamos fazer delas o principal, mas sim o coadjvante. Por trás disso, muito se tem em esforço, disciplina, vontade, garra, estudo e outros milhões de fatores. A comida desce seca, o estômago dói e as articulações já não existem mais. Muitas vezes as tonturas também são costumeiras. Tudo bem, isso não é saúde, é limite, obsessão, busca pela perfeição. As dificuldades são passageiras e a glória (principalmente a glória perante a mim mesmo em saber que todo esforço é levado ao limite) é eterna.

    Acompanhe aqui o quarto  episódio desta série que conta sobre a vida de um bodybuilder

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    Um Comentário

    1. Marcelo Naves 5 anos atrás


    /* */