• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    O que é a hipertrofia muscular?

    Entenda o que é e como funciona a hipertrofia muscular.

    Os mecanismos adaptativos em quaisquer unidades vivas, sejam elas racionais ou não, são inúmeros e apresentam não só uma certa importância, mas de fato são de vital importância para que a vida possa existir. Especificamente no corpo humano, elas são de vital importância, pois, através justamente delas é que possibilitamos nos adaptar as mais diferentes situações fisiológicas ou não é claro, modificar-nos de acordo com nossas decorrentes necessidades, possibilitando assim, nossa evolução.

    Aprenda o que significa a hipertrofia muscular e como ela funciona

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    Dentre esses mecanismos, poderíamos falar de vários, mas, hoje, vamos nos focar um pouco na hipertrofia muscular. Mas, antes, que deixemos bem claro uma grande diferença que há entre falar sobre HIPERTROFIA MUSCULAR e CRESCIMENTO MUSCULAR, visto que eles até possuem ligação, mas, são dois pontos distintos. Isso porque, hipertrofia muscular é um dos mecanismos adaptativos para o crescimento muscular. Entretanto, o crescimento muscular não ocorre apenas pela hipertrofia, contando também com fatores diversos, tais quais a hiperplasia, os mecanismos neuroadaptativos, a retenção de água e glicogênio do músculo, dentre outros vários.

    Especificamente a hipertrofia muscular deve assim ser denominada, pois, hipertrofia é algo que ocorre não só no músculo, mas, em outros vários tecidos como o osso, o músculo cardíaco, o tecido hepático e etc e, em diferentes estágios fisiológicos da vida, envolvendo questões fisiológicas, patogenias, DNA e genética e etc. Além, claro, de contar com possíveis agentes externos como clima, temperatura, alimentação, estímulos e etc.

    Se pegarmos, por definição, a palavra “hipertrofia”, segundo o dicionário Michaelis, obteremos um substantivo feminino o qual possui significado referente ao desenvolvimento excessivo de um órgão ou parte dele e aumento de peso ou volume, devido ao crescimento de suas células. Desta forma, já entendemos a primeira coisa sobre hipertrofia, em seu termo geral: Trata-se do crescimento celular e não da replicação celular. Logo, hipertrofia muscular, especificamente é o crescimento em peso e/ou volume da célula muscular esquelética.

    Mas, como a hipertrofia pode acontecer? Simples. Se fôssemos esquematizar como a hipertrofia muscular ocorre, poderíamos traçar um mapa da seguinte forma: Célula > Célula sofre estímulo (podendo ser exógeno ou endógeno do corpo) > Prejuízo ou não > Estímulos à adaptação > Adaptação. E, assim, através desse mapa, cabe-nos então conversar sobre cada um deles:

    Célula

    A célula do músculo esquelético é basicamente constituída por basicamente: 30% de miofibrilas, 30% de sarcoplasma, 20% de mitocôndrias e o restante de componentes viscoelástricos. Estando todas essas estruturas devidamente organizadas, a célula exercerá sua função normalmente e sempre disponível para novas adaptações

    Estímulo

    O estímulo é dado à célula. Porém, esse estímulo pode ser endógeno ou exógeno, na medida em que, quando for endógenos, normalmente falamos de possibilidades como o estímulo hormonal, o estímulo de excesso de radicais livres, o estímulo de nutrientes etc.

    Porém, esse estímulo também pode vir de fora do corpo, podendo ser uma lesão, uma microlesão, um desgaste, a ingestão de algum composto, a inalação de algum composto e assim por diante. Mas, vale lembrar que, se esse mecanismo causar ou não prejuízo direto à célula, haverá um segundo estímulo também, por meio endógeno. Por exemplo, se rompemos um músculo, na área da ruptura, após recuperada, haverá uma supercompensação protéica para refazer o tecido lesionado. Assim, este envolve fatores hormonais também, fatores relacionados a presença do aminoácido L-Leucina, da presença de glutamina, da síntese de colágeno e etc.

    Cupom de Desconto DDM

    Logo, uma ação, terá uma reação e essa é a ordem com que acontecem as coisas no corpo humano.

    Prejuízo ou não

    O próximo fator a ser observado é se há prejuízo ou não. Necessariamente, esse prejuízo pode não ser algo que interfira na função daquela estrutura, perante ao estímulo, mas, pode ser quaisquer tipos de prejuízos. Por exemplo, quando praticamos musculação, a tendência é que ocorram microlesões musculares, ou seja, pequenos danos na miofibrila. Isso é um prejuízo que facilmente pode ser consertado e, supercompensado, refazendo aquela estrutura através de pequenas sínteses. Entretanto, em um caso de lesão grave, como, por exemplo, a ruptura de um tendão, músculo ou algo assim, pode não haver uma total recuperação, mas, haverão adaptações que ocorrerão ali, de acordo com as necessidades. Essa recuperação será a máxima possível, mas, infelizmente nem sempre é o suficiente. E é isso que, por exemplo, acaba impedindo muitos da prática esportiva, perante a lesões etc.

    Treino para hipertrofia muscular

    A importância desse prejuízo na musculação é para que, através das microlesões, seja feita a síntese de supercompensação, ou seja, para adaptar-se ao estímulo que, cada vez mais deve ser intenso, deve-se superar barreiras, sempre compensando os danos com mais sínteses. Basicamente, é isso que ocorre para que a célula se hipertrofie.

    Estímulos à adaptação

    Para que haja essa adaptação, são necessários os estímulos, que podem ser exógenos, endógenos ou endógenos e exógenos simultaneamente, que, na verdade, ocorre em quase todas as situações. Para não darmos rodeios, utilizemos a própria hipertrofia muscular como exemplo: O estímulo acontece, há o prejuízo e, para esse prejuízo ser refeito, necessitará de sínteses, estimuladas pelo consumo exógenos de substratos (vulgo alimentação) e também endógenos, como os hormonais e os de própria síntese.

    Adaptação

    Aqui entra a fase final de todo o processo, ou seja, a adaptação, propriamente dita. Essa adaptação, no caso da hipertrofia, não é apenas a própria hipertrofia, ou seja, o aumento do tamanho da célula, da multiplicação de suas organelas e de outros fatores. Mas ainda, devemos contar com os fatores de adaptação neuromuscular, importantíssimos, os de adaptação óssea, em alguns casos e assim por diante. Ou seja, não podemos considerar que apenas a célula se adapte, mas, o corpo todo, em um geral.

    E depois de todas essas dicas, você ainda precisa de mais um empurrãozinho para conseguir aumentar seu peso e seus músculos? Então vem comigo, que vou te dar o incentivo que falta! CLIQUE AQUI e assista a um vídeo do Diego Cezimbra, onde ele te fala algumas técnicas usadas pelos Fisiculturistas para Ganho de Massa Muscular e te explica como ele pode te ajudar e virar o seu treinador pessoal! Se você estava precisando de alguma ajuda, garanto que essa é a ajuda que vai mudar a sua vida!

    Conclusão:

    Com base em todas as informações anteriores, podemos concluir que, a hipertrofia muscular ocorre, basicamente quando há um estímulo, estímulo esse que vem, normalmente de fora e que deve ser feito dentro de protocolos corretos, ou seja, uma manipulação em causa e efeito (treinamento > dieta > recuperação). Assim, com esse estímulo dado, teremos próximos estímulos aos danos causados, o que, se feitos de maneira manipulada também (dieta e descanso), poderemos supercompensar o dano causado, fazendo então com que haja o progresso. Esse progresso, ocorrerá não tão somente na célula, mas, em outras estruturas também.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    22 Comentários

    1. Paula silva 2 meses atrás
    2. mauro 7 meses atrás
    3. maria luiza 11 meses atrás
    4. Ricardo 11 meses atrás
    5. christiane 12 meses atrás
    6. Eri 12 meses atrás
    7. samanta cimadon 1 ano atrás
    8. Sandro Alex 1 ano atrás
    9. walace 1 ano atrás
    10. Santos 1 ano atrás
    11. wal 1 ano atrás
    12. Gustavo Alexandre 1 ano atrás
    13. Mario 1 ano atrás
    14. Alex Almeida 1 ano atrás
    15. FEROZ 1 ano atrás
    16. Leonard Runnel 1 ano atrás
    17. Anderson 1 ano atrás
    18. Adriana 1 ano atrás
    19. Edson 1 ano atrás
    20. Gabriel 1 ano atrás
    21. ze 4 anos atrás


    /* */