• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Obesidade Infantil: Saiba 5 maneiras de ajudar as crianças e adolescentes – Pt1

    A Obesidade Infantil é algo que vem chamando bastante atenção no cenário mundial. Por isso resolvemos fazer um artigo com algumas dicas de como evitar.

    A obesidade, sobrepeso ou alto percentual de gordura corpórea vem crescendo assustadoramente nos últimos anos. O ser humano no geral tem tendência a armazenar energia para os momentos de escassez e isto, em forma de gordura. Mas você deve estar imaginando não passar por tais situações de falta de alimento, não é mesmo? Tudo bem! É importante lembrar que esse mecanismo de adaptação não é gerado necessariamente por nossas últimas gerações, mas por antepassados um pouco mais distantes que tinham provações alimentícias e, nunca sabiam quando poderiam comer de novo (assim como muitos animais). Porém, nada justifica o aumento brusco de peso, pois tendência genética não é necessariamente fenótipo.

    A obesidade é extremamente preocupante em qualquer fase da vida. Porém, este é um problema que vem atingindo cada vez mais as crianças. Por isso, comece a conhecer alguns métodos de ajudar na cura e prevenção desta doença…

    [ad#2]Agora, vamos ver parte de um artigo postado no site G1

    Comprar suplemento ZMA da Xcore Nutrition
    sobre o aumento da obesidade:

    “De acordo com a pesquisa, quase metade da população brasileira (49%) com 20 anos ou mais está com excesso de peso, e, segundo Temporão, nos últimos seis anos, os índices de obesidade cresceram um ponto percentual por ano.

    Segundo o ministro, além da alimentação ruim e da falta de informação sobre a obesidade, a violência urbana também contribui para o aumento do sobrepeso. “A violência urbana tirou o espaço público das crianças, fazendo com que a maioria delas não fizesse exercícios físicos regulares”, afirmou.

    (…)

    Cupom de Desconto DDM

    Em 2008, 33,5% das crianças de 5 a 9 anos estavam acima do peso, sendo que 16,6% do total de meninos eram obesos e 11,8% das meninas estavam com sobrepeso. O excesso de peso está mais presente nas grandes cidades do que na área rural, e o Sudeste se destacou com maior percentual de crianças com excesso de peso.

    Sobrepeso aumentou seis vezes entre homens
    Ainda segundo a pesquisa, o aumento de peso em adolescentes de 10 a 19 anos foi contínuo desde 1975. Para os meninos, esse índice passou de 3,7% para 21,7%, o que representa um aumento de seis vezes. Já entre as meninas da mesma idade, as estatísticas triplicam, e passaram de 7,6% para 19%.

    Isso já seria motivo suficiente para alarde da população, não só nacional, mas mundial. A obesidade é preocupante não tão somente pelos riscos que traz à saúde como hipertensão, triglicerídios altos, diabetes, gordura visceral, problemas cardiovasculares e até mesmo psicológicos. Os maus hábitos alimentares, contrapostos ao sedentarismo e qualidade de vida inferior vem causando não só estes problemas de aumento de peso, mas doenças em geral, como diabetes, câncer, stress e depressão.

    Mas vamos, hoje, nos ater a cinco maneiras para ajudar crianças e adolescentes a evitarem ou se curarem da obesidade, pois quanto mais cedo o problema for diagnosticado e tratado, mais fácil será a cura e as mudanças.

    1 – Dê ênfase desde cedo à qualidade e quantidade dos alimentos da dieta infantil

    A criança quando nasce é uma pedra bruta que será lapidada conforme o ambiente em que vive e as condições que é exposta e imposta. Logo, é de responsabilidade desde cedo dos pais evitarem alimentos industrializados (após o período de amamentação, é claro), altos teores de açúcar refinado e sódio, carências de vitaminas, minerais e fibras, vindas de verduras e legumes, substituição de água por outros líquidos quaisquer (até mesmo sucos) e outros fatores básicos de alimentação.

    Claro, no mundo moderno fica difícil que a criança não conheça logo cedo os “alimentos proibidos” ou não tão saudáveis. Mas os mesmos devem entrar com a menor freqüência possível e, o mais tarde possível na vida da criança.

    Continue lendo no proximo artigo…

    Artigo escrito por Marcelo Sendon



    /* */