• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Pare de acreditar em mitos de academia!

    Reflita um pouco e pare de acreditar em todos os mitos que são ditos dentro da academia, aprenda a forma certa de pensar e ter resultados de verdade.

    É só pararmos por um instante dentro de uma academia de musculação ou dentro de alguns desses grupos de redes sociais e veremos o tanto de bobagens que são ditas diariamente a respeito do mundo da musculação ou mesmo do fisiculturismo.

    Muitos mitos que foram criados no passado e mesmo como avanço tecnológico e cientifico as pessoas tendem a acreditar neles até hoje, pela falta de conhecimento as pessoas passam a divulgar seus achismos como se eles fossem verdades absolutas, as quais fazem muitos principiantes no esporte se darem mau ou ter maus resultados na musculação.

    desapegue-dos-mitos-de-academia

    Muitas dessas bobagens do dia a dia, nascem dentro da própria academia, com pessoas que obtém algum resultado significativo dentro do esporte e passa a espalhar para todos seus métodos e experiências, fazendo com que muitos, principalmente os iniciantes, acreditem que essa é a receita do bolo para chegar lá. O que essas pessoas não sabem, ou esqueceram, é que o corpo humano não é uma máquia aonde 1 +1 = 2. No corpo humano nada é igual para todos e isso chamamos de individualidade biológica.

    O objetivo deste artigo não é te falar todos os mitos que existem na musculação e nem desvendar cada um deles, para isso temos outros artigos pelo site (http://dicasdemusculacao.org/?s=mitos). O objetivo é fazer você refletir sobre os mitos que são contados nas academias e fazer você acordar para entender o que realmente deve ser levado a sério, para que assim você possa efetivamente buscar seus objetivos.

    Mitos dos protocolos dietéticos

    Um grande primeiro fator o qual podemos designar como o primeiro lugar de mentiras e inverdades são os mitos da alimentação e dos protocolos dietéticos. Depois que percebeu-se que pouco poderiam os suplementos fazer algo por aquele indivíduo que não tivesse protocolos dietéticos adequados as suas necessidades individuais, começou-se a enfatizar a dieta. E dentro dela, protocolos mirabolantes e achismos os quais fazem a grande população crer e adentrar a um ciclo de marketing, consumo, ciclo esse que não tem fim, pois na maioria dos casos os protocolos que prometem rápidos resultados são aqueles sem durabilidade alguma, ou seja, o indivíduo alcança seus objetivos parciais, mas não consegue mantê-los, passando então a outras estratégias nutricionais e mais consumo.

    Há inúmeros mitos hoje dentro do que se diz respeito a nutrição para o praticante de musculação: Quem nunca ouviu que não poderia comer carboidratos após as 18h? E quem já não viu alguma referência que um praticante de musculação só devesse comer batata doce e frango? E quantas são as vezes que nos deparamos com ditos de que o leite engrossa a pele ou que gorduras saturadas fazem mal? Quantas vezes você ouviu que comer arroz branco ou batata inglesa é prejudicial e que esses deveriam ser trocados pelo integral e pela batata doce? Pois bem… E esses são só alguns… Alguns que já são suficientes para muitos acreditarem e tentarem seguir sem nem ao menos entender o porquê.

    mitos-sobre-alimentacao

    Já outros ainda insistem em acreditar em bobagens como o índice glicêmico elevado após o treino de musculação, o disparo constante de insulina para “otimizar a síntese proteica”, a necessidade de consumos mínimos de gordura para não acumular gordura corpórea e assim por diante… Fora, que ainda nem paramos para falar das “dietas da moda”, como a tal Dieta de Jesus Cristo, Dieta do Glúten, Dieta da Sopa, Dieta da Lua…

    Lembro-me ainda quando antigamente existiam mitos de tomar claras de ovos batidas com a casca para otimizar a síntese proteica e ingerir boas quantidades de cálcio. Já hoje, parece que muitas pessoas tem optado por outras combinações extravagantes as quais variam desde bater atum no liquidificador a receitas fit de moda que pouco ajudam com eficiência em uma dieta levada a sério.

    Mitos dos suplementos

    Os mitos da suplementação ainda continuam até hoje… Mas não mais com suplementos antigos. Hoje, os mitos que são gerados cercam em torno de novos compostos, novas fórmulas e suplementos da moda. É incrível ver como “esses suplementos criam um poder sobrenatural” quando vemos uma pessoa dizer que ficou “pilhado” com essa ou aquela dose de pre-workout. Dá mesmo para acreditar nisso?

    Parece que hoje não é mais a creatina que gera tanta polêmica, mas compostos de raízes e ervas que tornam-se populares e entram em adição a esses produtos. Parece que não mais a qualidade e a eficiência cientificamente comprovadas são levadas em consideração, mas as promessas e relatos alheios sem quaisquer fundamentos científicos.

    Mitos do treinamento

    E é lógico que o treinamento também entra nessa grande “sopa” de mentiras. O tanto de mitos que são propagados dentro das academias são assustadores. Coisas básicas como periodizações inadequadas, absurdos como a proibição completa de agachamento para idosos, proibição de agachamentos acima de 90º, proibição de supinos com a barra no peito, a rosca direta com uma perna na frente e outra atrás até coisas assustadoramente graves e preocupantes como frequências de treinamento elevadas demais, rotinas que negam o trabalho de algumas partes do corpo, inadequações na execução de movimentos cruciais, alongamentos inadequados e assim por diante…

    iniciante-olhando-treino-do-experiente

    Cada vez que abrimos site de mídia que fale sobre treinamento, ali está uma nova metodologia, um novo sistema de treinamento, uma nova forma de “conquistar seus objetivos”. E as pessoas passam a testar aquilo e quando tem algum resultado, por mínimo que seja, consagram aquele seguimento e passam a difundi-lo como “a salvação”, fazendo como em uma corrente, outras pessoas seguirem também. O fato é que esses sistemas acabam sendo novamente mistificados…

    Mitos dos ergogênicos hormonais

    Surgem mitos de que essa ou aquela droga é mais ou menos prejudicial, que oximetolona acaba com o fígado (realmente possui um efeito altamente hepatotóxico, mas existem drogas muito mais fortes), que “deca incha” e “stan define”. Começam a achar que o uso de trembolona os permite se entupir de comida ruim e mesmo assim ter bons resultados… Ora essa!

    Talvez ainda mais prejudicial do que os outros pontos, os mitos sobre ergogênicos hormonais costumam apresentar mais problemas nos quesitos mentais e físicos do individuo. Isso porque, diante da crença nesses mitos, o uso de protocolos e métodos inadequados faz com que essas substâncias, que já são potencialmente ativas, se tornem ainda piores e mais perigosas.

    Mito da musculação

    Por fim, mas não menos importante, ainda existem as bobagens a respeito da prática de musculação em si.

    Há inúmeras pessoas que consideram proibida essa prática por menores de 16 anos, o que a ciência já provou que é TOTALMENTE mentira e que a musculação é uma grande aliada de crianças e adolescentes (desde que bem orientada), outros passam a crer que idosos não devam praticar tais atividades, quando essa pode ser considerada uma das mais específicas e seguras nessa idade, principalmente por não apresentar impactos, outros ainda acreditam que a musculação diminui a flexibilidade de um indivíduo, quando ela NÃO diminui, desde que tomados os devidos cuidados, que ela não deva ser aplicada a alguns tipos de atletas como corredores de fundo, quando na verdade pode e deve ser uma parceira na busca por fortalecimentos musculares, tendinosos, articulares etc, e assim por diante.

    treino-de-musculacao-para-crianca

    Por isso é muito importante saber ouvir, mas saber filtrar. Muito do que se fala nas academias são mitos passados de geração em geração e que vem prejudicando os objetivos de muitos praticantes, pois eles se prendem ao mito e ficam com medo de acreditar na ciência, na tecnologia e nas experiência própria. Portanto, acredite mais no sinais que o seu corpo te dá e dê menos ouvidos ao que os outros falarem. Ouça, filtre, pesquise, se tiver comprovação faça um teste, caso não tenha descarte.

    Conclusão:

    A realidade é que a musculação talvez envolva alguns dos mitos mais intensos conhecidos na prática de exercício metódicos. Isso porque, ela engloba não só a atividade em si, mas alcança fatores como a alimentação, o uso de substâncias ergogências, a junção com outras modalidades esportivas, periodizações e melhorias no treinamento etc.

    Dessa forma, uma pessoa menos compreendida ou que não busque um pouco de conhecimento pode não somente se iludir com essas mentiras, mas ser orientado INADEQUADAMENTE, fazendo com que seu esforço seja em vão, ou pior, que ele acabe por ser prejudicial.

    Portanto, buscar conhecimento e fazer testes moderados para conhecer sua individualidade fisiobiológica são fundamentais na garantia de bons resultados. Espero que você tenha tido uma boa reflexão e que a partir de agora passe a pesquisar mais, testar mais antes de sair espalhando mitos pela academia. Vamos acabar com essas bobeiras que falam a anos por ai.

    Boa Musculação!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */