• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    O perigo dos suplementos estimulantes

    Descubra como os suplementos estimulantes podem estragar a sua performance no treino e prejudicar a sua saúde.

    Os suplementos estimulantes são utilizados no esporte há anos a fim de aumentar a performance por diferentes mecanismos sintéticos os quais promovem reações metabólicas que otimizam funções as quais favorecerão no treino de diferentes modalidades esportivas, inclusive a musculação. Entretanto, com as formulações modernas dos suplementos, o uso de estimulantes tem sido muito valorizado, fazendo com que a qualidade do produto seja relacionada diretamente com a capacidade de estimulação que ele promove.

    bebendo-suplemento-estimulantes-no-treino

    Comprar Whey Isolado VP2

    Mas, você sabia que isso a curto prazo, apesar de parecer “legal” e “simples” pode acarretar prejuízos os quais podem ser irreversíveis? Você acreditaria se fosse dito que esses suplementos apesar de parecerem “inocentes” podem gerar inúmeros malefícios não só para a performance, mas para a saúde? Especificamente para um bodybuilder, você sabia que essas podem ser substâncias que DEGRADAM a massa muscular, prejudicam os ganhos e a longo prazo podem deixa-lo em um estado deplorável? Se não sabia, termine de ler esse artigo e se informe mais sobre o perigoso que são os estimulantes.

    *Detalhe que quando falamos em estimulação, falamos do nível excitatório aumentado promovido pelo produto e não estimulação anabólica.

    O uso de estimulantes os prejuízos para esportistas e bodybuilders

    O uso de substâncias estimulantes segue um princípio geral de ação, logicamente, com exceções. Mas, a grosso modo, elas funcionam através de mecanismos os quais possam estimular o que chamamos de catecolaminas. Essas englobam substâncias solúveis em água que são derivadas do aminoácido L-Tirosina, resultando em três hormônios de real importância para o corpo: adrenalina, noradrenalina e a dopamina. Elas são produzidas pelas suprarrenais em situações de estresse, causando estímulos excitatórios ao corpo. Conjuntamente a elas, normalmente os níveis de cortisol também se fazem presentes em sua alta, justamente por esses momentos de estresse.

    Man Drinking Power Drink

    Tendo ações não só excitantes, mas também lipolíticas, supressoras entre outras, as catecolaminas, em alguns momentos, são importantes, garantindo a sobrevivência do ser humano. Porém, quando secretadas em excesso podem ocasionar problemas diversos. Entre os principais deles, podemos começar citando a queda nos níveis de testosterona. Elas sinalizam ao corpo para que ele pare algumas de suas funções e mantenha o corpo em alerta. Favorecem processos lipolíticos e catabólicos a massa muscular, a fim de gerar maiores quantidades de energia ao corpo, podem oprimir alguns hormônios do bem-estar e a longo prazo podem prejudicar os níveis dessas mesmas substâncias a ponto de deixar um indivíduo em CRISES DEPRESSIVAS. Além disso, elas são hipoglicêmicas, ou seja, podem fazer com que um indivíduo desenvolva hipersensibilidades ou resistências no sistema insulínico. Isso pode causar hipoglicemias rebote, hipoglicemias crônicas e desregular o metabolismo energético de uma pessoa por completo.

    As quedas nos níveis de testosterona a longo prazo também são evidenciados, contribuindo para os quadros de depressão, contribuindo para os quadros de menor aumento de massa muscular e níveis catabólicos muito superiores, tanto para a massa muscular quanto para outros tecidos do corpo.

    Problemas cardiovasculares (hipertensão, arritmias etc) também podem ser observados a curto e médio prazo, pelo estímulo que se tem no sistema nervoso simpático.

    Como se não fosse suficiente, altas produções de neurotransmissores excitatórios fazem com que o sono seja prejudicado, levando até mesmo em possibilidade as insônias, o que certamente também terão prejuízos nas taxas de produção do hormônio do crescimento no período noturno.

    Além desses pontos, ainda podemos chamar a atenção para a aceleração excessiva do metabolismo. A médio e longo prazo, isso pode resultar em problemas graves de saúde, inclusive incluindo os que são irreversíveis para a performance. O nível excitatório de uma pessoa está diretamente ligada com processos fisiológicos muito importantes. Entre eles, podemos citar alguns principais:

    Cupom de Desconto DDM

    – O sono: Se o sono for afetado pelo uso de estimulantes, perderemos inúmeros benefícios. Em especial, esse é um fator que pode prejudicar quem usa esses suplementos ergogênicos pouco tempo antes do período de sono (aqueles que treinam a noite). O sono é responsável por auxiliar na recuperação do corpo e da mente de um modo geral, é responsável por deixar o corpo em um ambiente propício para uma maior produção e secreção de GH, uma maior produção de testosterona e outros hormônios, um relaxamento do corpo e da mente e etc. Então já viu, se afetar o seu sono, suas chances de sucesso são minimas.

    – A elevação do metabolismo em indivíduos com necessidade de aumento de peso corpóreo: Ter o metabolismo acelerado é algo bastante conveniente. Ele garante que consigamos realizar nossos processos fisiológicos e metabólicos de maneira mais rápido e com maio efetividade também. Entretanto, é importante ter metabolismo rápido até o ponto que isso não passe a se tornar um empecilho para a obtenção de resultados. Acelerar demais o metabolismo resultará em uma dificuldade ainda maior de aumento de peso, o que para indivíduos ectomorfos arruinará seus resultados em offseason. Esses indivíduos possuem capacidade também de maior perda de massa muscular, e se estiverem com altos níveis de catecolaminas circulantes no sangue… O consumo geral de calorias pela elevação da taxa metabólica basal também se tornam evidentes.

    A fadiga crônica e as quedas hormonais resultando do uso contínuo de estimulantes

    Há algumas evidências que mostram que substâncias que são utilizadas em nosso corpo por períodos longos podem causar dependência e isso é indiscutível. Que os estimulantes estão entre elas, é evidente. Porém, o que poucos sabem é que além desses fatores, o uso prolongado de estimulantes, os quais fazem os níveis de catecolamina subirem, podem ocasionar fadiga crônica no corpo. O corpo passa, de maneira defensiva, a responder como um rebote e então começa a apresentar declínios em suas funções, inclusive na recuperação muscular, que é imprescindivelmente importante para quaisquer esportes.

    A fadiga cronica é o tipo de fadiga em que seu corpo não consegue mais se recuperar. É como se ele sempre estivesse cansado e sem força, seja depois do treino ou depois de acordar, você sempre estará se sentido cansado e sem ânimo. Como o nome já diz, passa a ser crônico, ou seja, continuo.

    A tendência é que o corpo responda com rebotes a tudo que lhe é fornecido em grandes quantidades e/ou por longos períodos, principalmente, se este foge de parâmetros normais.

    fadiga-cronica-na-academia

    Além desse fator, podem ser observadas taxas de QUEDA HORMONAL, fazendo com que os níveis anabólicos do corpo diminuam e os catabólicos aumentem, principalmente pela elevação de outros hormônios como o cortisol.

    Quedas hormonais de testosterona e alguns outros hormônios endógenos mais tarde resultam não só em problemas simples como a síntese protéica, a produção de gametas etc. Mas, ainda pode resultar em quadros depressivos, distúrbios psicológicos e etc, o que torna ainda mais grave.

    Portanto, atenção e cuidado!

    Usar ou não pré-treinos?

    Os estimulantes podem ser suplementos interessantes sim, apesar desses fatores supracitados. Entretanto, o mais conveniente a ser buscado ao adquirir um desses produtos não é o quanto ele pode te causar de estimulação durante um treinamento, visto que esses NÃO são aspectos que significam anabolismo muscular, mas o importante é o suplemento ter princípios anabólicos os quais possam te ajudar de maneira efetiva a construir músculos com substâncias que fogem unicamente de estimulo e aderem a outras como os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs), a L-Gluramina, a creatina ou mesmo outros aminoácidos como a L-Carnitina, a Citrulina e a Ornitina.

    Mesmo os suplementos com estimulantes podem ter alguma aplicabilidade que deve ser devidamente investigada frente as necessidades individuais de uma pessoa. Para isso, o acompanhamento nutricional é fundamental.

    Conclusão:

    Os estimulantes, apesar de conhecidos e utilizados milenarmente, são compostos os quais podem ser tidos como uma faca de dois gumes.

    Adicionados cada vez em maiores quantidades em suplementos pré-treinos, esses são aparentemente inocentes, mas apresentam um grau de insegurança e incertezas muito grande os quais não se demonstram convenientes a longo prazo por causarem fadiga crônica, quedas hormonais, catabolismo muscular, queda psicológica, entre outros.

    Portanto, não se iluda com meros compostos. Lembre-se que a construção muscular segue parâmetros muito maiores do que meros estímulos, parâmetros os quais possam envolver definitivamente o anabolismo e evitar ao máximo o catabolismo, regra chave do fisiculturismo.

    A devida orientação profissional é indispensável para a geração de um protocolo de suplementos eficaz para si e que lhe possa acrescentar os máximos benefícios. Portanto, não abra mão dela. Investir é bom, mas com INTELIGÊNCIA!

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */