• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Personal Trainer X Treinador: Profissionais iguais ou apenas termos iguais?

    Descubra a diferença que existe entre um treinador e um personal trainer e saiba qual deles você deve buscar para obter os melhores resultados!

    A instrução na musculação é algo fundamental para iniciantes, pessoas em nível médio e até mesmo para atletas avançados, e não é atoa que os maiores fisiculturistas tem seus instrutores. Apesar de sabermos que para obter os melhores resultados, a melhor maneira é o autoconhecimento, sabemos também que para que este possa ocorrer devemos procurar protocolos os quais possam nos permitir errar menos, ou seja, começar um sentido de progresso o quanto antes. E para isso, começam a surgir pessoas mais experientes (que estudaram) na área a qual te darão esse feedback.

    diferenca-entre-treinador-personal-trainer

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Essas pessoas são conhecidas como instrutores, treinadores ou, em termos mais recentes, personal trainers, o que considero uma definição um tanto quanto voltada ao mundo fitness. Apesar de suas devidas funções, muitos destes acabam por fazer seu trabalho de maneira um tanto quanto equivocada. E é por isso que costumo diferenciar um pouco o termo de personal trainer com o de treinador, apesar de serem a mesma coisa, seus impactos sociais  não formam o mesmo atleta.

    Vamos entender melhor o que significa, na pratica, cada um deles e eu irei explicar os motivos diferenciam o treinador do personal trainer.

    O treinador

    O treinador sempre foi tido como alguém especial e respeitado em um time, em uma equipe ou mesmo para um atleta específico. Essa é a pessoa a qual através de seu conhecimento e experiência traz aos seus atletas e/ou alunos a devida instrução para que consigam atingir o máximo de seus resultados, ou seja, atingir seus objetivos e êxitos na parte esportiva. Assim, propõem formas de treinamento, periodizações, esquematizações e a devida prática de acordo com o que lhes for devido.

    O treinador também é uma pessoa que não faz trabalho especifico com um aluno. Ele é treinador da academia, de um time, de uma equipe, nunca treinador de fulano ou ciclano.

    Sendo o treinador de extrema importância para que “não velejemos sem uma bússola”, esse é capaz de nos garantir a indicação dos caminhos de sucesso. E, durante anos foi e continua sendo assim.

    Treinador Charles Glass ajudando um aluno

    O personal trainer

    O personal trainer nada mais deveria ser do que um treinador pessoal de uma pessoa específica. Até então não há nada de mal nisso, o problema está em transformar o seu personal trainer em seu conselheiro. Os “personais” de hoje em dia tem feito um trabalho paralelo ao de treinar seus alunos,  eles também estão trabalhando as questões sociais, psicológicas e de bem-estar.

    Não haveria problema nenhum em trabalhar também estes aspectos, mas o grande problema o qual esse termo nos remete hoje é a um fraco e pífio trabalho físico sendo ludibriado por um trabalho psicológico, ou seja, o foco deixa de ser o treinamento para se tornar um ramo o qual o aluno se dedica a desabafar seus problemas, tirar momentos de descontração, aliviar-se de suas tensões diárias, entre outros.

    Para os praticantes de musculação que costumam se inspirar nos ídolos do passado, esse termo tornou-se algo fútil dentro das academias de musculação, enquanto para os que gostam da era de hoje, a conhecida “era fitness”, tornou-se um termo o qual reflete “sua salvação”.

    Cupom de Desconto DDM

    As impropriedades de treinadores e personal trainers

    Independentemente de como os chame, levando em consideração que estamos praticamente falando da mesma coisa, a verdade é que a pessoa que instrui seus exercícios ou que planeja o seu treinamento deve estar apto não somente em questões formais, mas ainda, levando a sério seu treinamento e buscando que seu aluno tenha o máximo de resultados físicos! Obviamente, ele não deve deixar passar desapercebidas as questões psicológicas e sociais, mas deve entender que o foco de seu trabalho é a atividade física.

    Quantas e quantas vezes vemos personal trainers trocando mensagens SMS ou mesmo atendendo a ligações durante o treinamento? Quantas e quantas vezes vemos eles desviarem atenção de seu aprendiz, aluno ou atleta para falar com uma pessoa ao lado? E quantas são as vezes que vemos esses personais executando o exercício pelo aluno? Esse último ponto, inclusive, é refletido com aqueles indivíduos que auxiliam demais seus alunos e não os possibilitam o desenvolvimento máximo sozinho, fazendo com que estes realizem um trabalho pífio e submáximo (há pessoas que fazem isso, unicamente para inflar o ego de seu aluno).

    O que vejo hoje é um termo que deveria ser muito bem utilizado, tem perdido a sua força, por culpa dos profissionais encontrados hoje em dia. O termo “personal trainer” era para ser um treinador pessoal, uma pessoa que você busca para que possa efetivamente melhorar e ajudar em seu treino, te dando mais confiança, dicas, acompanhamento correto dos exercícios e toques em sua vida, para que você possa conciliar bem a vida dentro e fora da academia. Porém os “personais” que vemos nas academias de hoje em dia, estão longe deste perfil.

    Verdade seja dita, encontramos alguns bons “personais” sim, mas estes não gostam que o chamem assim, visto que este termo está ficando pejorativo, devido a má fama da classe. Os treinadores que fazem papel de personal e um papel descente, hoje pedem para que sejam chamados de treinador mesmo. Nem professor, nem instrutor, nem personal, chamem de treinador, é o que a maioria pede.

    Personal trainer ajudando sua aluna

    Se pararmos para pensar e analisar, veremos que a maioria dos fisiculturistas profissionais tem em seu time um “personal”. Uma pessoa que acompanha seus treinos, dá auxilio, dá apoio, incentivo e está sempre ali, melhorando e pensando junto ao atleta como fazer para melhorar seus aspectos físicos. Mas pergunte a ele se ele é um treinador ou um personal trainer…. Você já sabe esta resposta.

    Portanto, saber escolher seu treinador e, mais do que isso, ter empatia o suficiente com ele são mais do que fundamentais.

    Dicas para escolher um bom treinador:

    • Observe previamente suas atitudes com outros alunos; Quem observa de fora, possui olhar mais crítico e isso será vantajoso à você.
    • Procure referências sobre suas qualificações, trabalhos antecedentes com outras pessoas etc.
    • Busque conversar com ele antes e ver se há empatia entre vocês. Trabalhar com alguém que lhe desagrada não é conveniente.
    • Observe o grau de atenção e feedback que ele costuma lhe dar. Tanto o excesso quanto a falta ocasionarão prejuízos.

    Conclusão

    Apesar de representarem a mesma coisa, por definição, os treinadores e personal trainers hoje possuem conotações diferenciadas pelos processos os quais foram submetido durante os anos. O treinador sendo aquela pessoa que está mais voltada ao seu treino, seu aspecto físico e pensando sempre em como vocês podem melhorar juntos. Já o pesonal trainer, está mais voltado aos aspectos psicológico do que ao treino em si, é o que conhecemos como conselheiro.

    Dessa forma, antes de escolher um treinador adequado para si, busque referências e procure conhecê-lo melhor. Certamente, o corpo não é um brinquedo e ele merecerá o máximo de atenção e emprenho de ambas as partes.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */