• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Os principais erros cometidos na musculação após as festas de final de ano

    Conheça quais são os principais erros cometidos pelos praticantes de musculação que exageraram nas festas de fim de ano e agora querem recuperar o exagero.

    O natal passou, o ano novo também e você acabou se esbaldando de comer nas festas de fim de ano com sua família, não é verdade? Ao passar de todas elas, muitos acabam se dando conta do que conseguiram estragar: Tudo que alcançaram de maneira tão difícil durante todo o ano e acabam por se perguntar se aqueles momentos de prazer realmente valeram a pena. Ao ver que não ou, pelo menos, que poderiam ter sido desfrutados com um pouco mais de cuidado e moderação, esses passam a querer correr atrás de seus prejuízos, adotando protocolos extremos ou mesmo protocolos totalmente inadequados e errados, a fim de correr atrás dos prejuízos.

    principais-erros-cometidos-apos-festas-fim-de-ano

    Apesar desse ser um “alerta” bom para que não continuemos cometendo os mesmos erros após as festas de final de ano, essas adoções extremas podem significar em ainda mais erros, comprometendo a saúde, comprometendo a integridade física, fatores psicológicos, fatores sociais e os próprios resultados.

    É clássico vermos pessoas as quais recomendam o que se deve fazer para compensar esses excessos, porém é raro encontrar pessoas que comentem sobre o que NÃO fazer nesses dias procedentes. Portanto hoje, comentaremos um pouco a respeito do que podem ser considerados como principais erros cometidos após as festas de final de ano, afim de que você possa evitá-los e seguir na direção correta em busca de sua recuperação.

    1- JAMAIS supercompense a atividade física

    Sem sombra de dúvidas, o ideal seria NÃO parar as atividades físicas mesmo nos períodos de festa. Porém a grande parte acaba parando seja por conta de academias fechadas, pelas férias ou outro fator qualquer. Desta forma, ao perceberem todos os excessos cometidos e os prejuízos obtidos com isso, o clássico arrependimento induz muitas pessoas quererem praticar excessos de atividade física pelo tempo que passaram sem treinar ou para supercompensar o que fizeram de ruim.

    tipos-de-aerobios-diferentes

    Verdade seja dita que isso JAMAIS será benéfico. Independente do que se passou, seu corpo lida com o momento, não com o passado. Assim, se adentrarmos em um meio extremo de atividades físicas, mais estaremos prejudicando o corpo do que ajudando o mesmo. Estaremos estimulando hormônios altamente catabólicos, como o cortisol, que degrada a massa muscular, estaremos deprimindo o sistema imunológico, estaremos aumentando o risco de lesões em articulações, tendões, ligamentos e outras estruturas (pelo descanso inadequados e/ou sobrecarga inadequada). Ainda, os efeitos rebote podem ser claros: podemos passar a deixar o metabolismo muito adaptável, sendo difícil um posterior progresso. E é justamente isso que fica conhecido como estagnação.

    Portanto, volte sim o mais rápido possível aos treinamentos, mas mantenha-se disciplinado para os mesmos. Dê tempo ao tempo, adapte seu corpo adequadamente e progrida com disciplina. Assim, evitam-se contratempos que, inclusive, podem o afastar por tempos ainda maiores de seus treinamentos, como as lesões.

    2- Dietas emergenciais

    Dietas emergenciais são um erro a qualquer instante, seja ele em uma preparação para uma data ou um período (como os “atletas de verão” costumam fazer ao querer conseguir resultados que deveriam ter buscado o ano todo), para perder peso rápido, para uma ocasião e poder vestir determinada roupa,  para “desintoxicar o corpo”, entre outras várias.

    dieta-restritiva-da-sopa

    As dietas emergenciais são aquelas dietas extremas que tem o “poder” e transformação em um rápido período, frente a um esforço muito grande.

    Porém, essas dietas apresentam intermináveis problemas. O primeiro deles é relacionado aos rebotes que ocorrem no metabolismo. Lembre-se de que tudo que é poupado no corpo de maneira brusca, depois é supercompensado (por exemplo, quando ficamos um tempo sem a ingestão de sódio, ao ingerirmos o mineral, teremos granes chances de estocar líquido rapidamente). O segundo deles é que essas dietas não são duradouras, portanto não constroem hábitos e não perdurarão em seus resultados. O terceiro, por sua vez, é o estresse ao qual o sujeito passa com restrições absurdas e mudanças repentinas de uma só vez.

    Portanto, se você cometeu excessos no final do ano, então volte ao CORRETO o mais rápido possível, pois de nada adiantará você tentar corrigir erros com outros próprios erros e talvez ainda maiores do que os anteriores.

    3- Fazer quaisquer tipos de jejum

    jejum-de-alimentos

    Pior do que manter-se em uma dieta muito restritiva é inventar moda de fazer jejum, seja ele de qual tipo for. Com peso na consciência pelos anteriores abusos, muitos tiram o dia seguinte para ”não comer”. A realidade é que fisiologicamente falando, isso não tem benefícios. Da mesma forma, podemos ainda dizer que são atas as chances de ocorrerem liberações de hormônios catabólicos, de ocorrerem hipoglicemias, fraqueza, vertigem, tontura entre outros, é bastante alta. Além disso, o corpo não funciona como uma máquina de saldo, simplesmente, onde se adiciona e se permanece com algo até que esse seja mudado.

    Se você realmente quer fazer a diferença no dia seguinte, então, volte o mais rápido possível à sua rotina alimentar e aos seus treinos.

    4- Querer consumir somente verduras e legumes

    Praticamente podendo ser considerado um “jejum”, o consumo de APENAS verduras e legumes torna-se o valor energético de uma dieta quase nulo. Sem sombra de dúvidas o consumo desses alimentos é indispensável para a manutenção da saúde, para a obtenção de vitaminas e minerais, além de fibras alimentares, que são indispensáveis no metabolismo humano. Porém o corpo precisa de muito mais além disso, em especial para uma pessoa que pratica esportes e portanto tem um altíssimo gasto energético.

    alimentacao-base-legumes-verduras-frutas

    É fundamental que você seja equilibrado. Se quer manter uma dieta mais “leve” por uns três dias, não há mal nisso, desde que seja bem feito. Manter uma dieta leve significa optar por mais alimentos naturais, ingerir mais líquidos do que o convencional e talvez usar alguns chás, caso goste. Porém, jamais deixe de comer! Seu corpo é movido a substratos obtidos pela alimentação, não se esqueça disso!

    5- Usar diuréticos alopáticos ou diuréticos naturais em excesso

    O uso de diuréticos á algo que vem se tornando relativamente comum entre os praticantes de esportes e já há anos por profissionais de diversas modalidades incluindo as lutas, o atletismo e o próprio bodybuilding. Entretanto, quando o uso se trata de inexperientes e/ou apenas esportistas, devemos entender que tal uso é EXTREMAMENTE PREJUDICIAL.

    Isso porque, um atleta normalmente utiliza desses métodos apenas para atingir determinado peso PARA COMPETIÇÃO não para se manter “seco”. Já o amador, por sua vez, costuma utilizar por longos períodos apenas achando poder manter-se menos retido com aquilo, o que é um erro e pode representar justamente o contrário. Com o excesso de líquidos perdidos, o corpo tenderá, por rebote, a acumular mais água na primeira aumentada de sais nutrientes hiperosmóticos (sódio, glicose etc) e de água também.

    cha-diuretico

    Mesmo quando falamos de métodos naturais, eles não deixam se causar a diurese, que em níveis intensos prejudicará o desenvolvimento físico, a performance e a saúde, podendo levar a danos sérios como a morte, em casos extremos.

    Portanto, muita atenção quanto a uso desses produtos. Eles são totalmente desnecessários e mantendo uma ingestão adequada de micro e macro nutrientes você já garantirá uma ótima qualidade muscular sem retenção hídrica.

    6- Desistir de tudo

    Muitas pessoas, diante ao que fizeram nas festas de final de ano, simplesmente passam a desistir de tudo no ano seguinte. Desanimam e acabam realmente colocando tudo a perder, seja por desânimo ou medo de “recomeçar”. É importante entender que todas as escolhas tem consequências e devemos saber lidar com elas e é justamente por isso que se deve ter muito cuidado ao “exagerar” (se é que isso é possível).

    desistir-de-treinar

    Por pior que esteja seu estado, não desista! Não coloque a perder o que você já tanto lutou para conseguir. Não deixe seus sonhos serem destruídos, leve isso como motivação para seus treinamentos e como lição para o próximo ano. Lembre-se que você é capaz!

    Conclusão:

    Abusar em festas de final de ano é algo relativamente comum na sociedade contemporânea. Entretanto, pior do que esses abusos, são as consequências geradas pelos mesmos. Dessa forma, é fundamental que saibamos driblar adequadamente esses problemas e não cometamos ainda mais erros após essa passagem.

    Os resultados que você sonhou, lutou e luta para conseguir, não podem simplesmente ser desperdiçados por alguns dias ou por novas escolhas incorretas.

    Opte sempre pelo certo e confiável, não pelo “aparente rápido” e duvidoso.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */