• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Principais erros no treino de tríceps

    O tríceps constitui cerca de ¾ de todo o braço. Na verdade, o tríceps é o grande responsável pelo volume do braço. Claro que a qualidade que ele oferece lateralmente para os braços também é indispensável.

    tricipes

    banner-300x250-consultoria-perfeita-laranja-2

    Conheça alguns dos principais eros que podem estar atrapalhando o crescimento do seu tríceps!

    Além disso, os tríceps são responsáveis pelo movimento de empurrão com os braços, isso é, age sinergicamente com outros grupos musculares e, para obter um bom peitoral e bons ombros, é necessário também um bom desenvolvimento dos tríceps.

    Porém, é extremamente freqüente ver erros grotescos e sutis durante o treinamento dos tríceps e são nos principais que quero dar um enfoque.

    1 – Muito volume

    Tríceps são grupamentos musculares que não respondem bem a um extremo volume. Aliás, creio que nenhum grupo muscular, no que diz respeito a hipertrofia, responde muito bem a esse tipo de estímulo.

    Fazer muitos exercícios ou/e séries imensas, além de descansos extraordinariamente altos é ineficaz para a hipertrofia.

    Ativar apenas as células vermelhas e gerar hipertrofia sarcoplasmática, pouco adianta para hipertrofia definitiva, com um treinamento de sobrecarga pesado, causando hipertrofia miofibrilar.

    Lembre-se também que o tríceps é constituído basicamente de três partes, logo 3 exercícios são mais que suficientes para o músculo (lembrando que em todo exercício o tríceps é ativado por inteiro, apenas dando enfoque a uma determinada região dependendo da angulação, exercício e pegada).

    banner-hipertrofia-perfeita-modelo-1-300x250

    banner-formula-dos-gigantes-modelo-02-300x250

    Você deve atentar-se ao descanso sinérgico do grupamento, afim de não treiná-lo seguidamente. Por exemplo, se treina peito hoje, não é prudente treinar tríceps amanhã ou vice-verso.

    2 – Extensões inadequadas

    Talvez o erro mais frequente seja esse. Tríceps precisam ser ativados por inteiro.

    Por isso, mantenha as extensões com o máximo de amplitude possível. Nada de movimentos “até 90 graus” ou extensões que mais parecem treinos de serrátil.

    Aliás, devo desabafar que o que me motivou a escrever este artigo foi um gajo que, enquanto eu fazia meu Cross Over, pediu para revezar e ele fazer extensão de tríceps no pulley.

    O detalhe é que haviam mais 6 polias a disposição. Mas sabe como são os frangos, né? Necessitam do espelhinho. Aliás, esse, de nada adiantou. Minha vontade foi falar algumas coisas e ainda ofendê-lo de burro pelo que estava fazendo. Mas tem dias que você está realmente cansado e a última coisa que quer é arrumar algum tipo de confusão.

    Mas voltando… Concentre sempre o movimento e se tiver dificuldades em estabilizar o corpo pelo alto peso, incline o corpo para frente e dê um ou dois passos pequenos para trás. Isso fará com que a estabilidade aumente e você possa colocar mais carga.

    Mas lembre-se de ajudar o mínimo possível com o corpo. E nunca se esqueça de contrair o abdômen.

    3 – Esquecer exercícios unilaterais

    Para muitos, talvez seja desnecessário. Aliás, são geneticamente e neurologicamente privilegiados. Mas para velhos mortais como eu, por exemplo, exercícios unilaterais são indispensáveis, principalmente para manter a simetria e a proporção entre um braço e outro. Além disso, exercícios unilaterais geralmente são o famoso “shapeamento” no músculo.

    4 – Usar apenas máquinas e não fazer exercícios livres

    Tão simples, né? A estabilidade aumenta e as fibras de estabilidade vão literalmente para o saco.

    Exercícios livres são indispensáveis uma vez que exisgem fibras estabilizadoras e de equilíbrio. Além disso, convenhamos que exercícios livres geralmente exigem muito mais força, controle e o próprio equilíbrio… Acho que isso já justifica a maior requisição de fibras, não é mesmo?

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    11 Comentários

    1. Rosa Maria Barbosa 10 meses atrás
    2. Layanne 1 ano atrás
    3. Almeida 3 anos atrás
    4. Giliard 4 anos atrás
    5. marombeiro sofredor 5 anos atrás
    6. Augusto 5 anos atrás
    7. Caio 5 anos atrás
    8. Caio 5 anos atrás
    9. Marco Aurélio 5 anos atrás
    10. Rosângela Ingrid 5 anos atrás
    11. Raphael Lins 6 anos atrás


    /* */