• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Conheça 3 razões pelos quais excessos de musculação podem prejudicar o seu corpo

    Descubra 3 motivos que o excesso de treino irão prejudicar os seus resultados e aprenda como corrigi-los.

    Praticar atividades físicas é algo muito saudável, disso todo nós sabemos. E quando falamos de musculação é realmente algo que devia ser praticado por todos, afinal são inúmeros os benefícios, desde adolescentes até aos mais idosos. Porém, culturalmente, temos a ideia de “quanto mais melhor”, por exemplo, quanto mais estudarmos, mais inteligente ficamos, só que na musculação esse conceito não se aplica. Quanto mais se treinar, e não der o descanso necessário ao músculo, você estará fazendo excesso, o que pode ocasionar um overtrainning.

    cansado-apos-treino-em-excesso

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    O excesso de atividades físicas está associado a prejuízos tão grandes quanto a inatividade física, apesar de muitos não entenderem dessa forma. Neste artigo entenderemos 3 (três) razões pelas quais excessos de atividades físicas prejudicam o corpo e aprenderemos formas de como evitar que esses malefícios interfiram em nossos resultados e em nossa saúde.

    1- Alta produção de radicais livres

    Sabe-se que o corpo humano diariamente produz inúmeros radicais livres que são moléculas com elétrons emparelhados que surgem durante o metabolismo celular por algum erro decorrente no mesmo. Essas moléculas são altamente prejudiciais ao corpo e causam uma interação com a membrana celular a qual gera destruição ou prejuízos, que podem levar a inatividade celular (morte celular) ou algum defeito no funcionamento da mesma. Essas moléculas fazem isso com o intuito de se estabilizarem (lembre-se que em química a estabilidade é sempre buscada) e elas são muito mais capazes de “sequestrar” elétrons das células do que as células de se defenderem.

    Apesar de prejudiciais, os radicais livres tem aplicações práticas as quais estimulam os processos adaptativos do corpo, favorecendo o desenvolvimento do mesmo. Porém, isso apenas em níveis moderados e/ou considerados ideais.

    Esses radicais livres são também naturalmente combatidos pelo próprio corpo através de compostos denominados antioxidantes. Esses antioxidantes passam a interagir com essas moléculas e as estabilizam, poupando a necessidade de roubar das membranas celulares. Esses nutrientes são alguns tais quais: o licopeno, a vitamina C (ácido ascórbico), a Vitamina E (tocoferol), o zinco, o selênio, o ômega-3, entre outros.

    A prática de exercícios físicos faz com que a cadeia respiratória tenda a ocorrer com maior velocidade, obviamente pela maior necessidade de produção de energia para as atividades celulares aumentadas. Dessa forma, a produção de radicais livres também tende a ser maior. Consequentemente, haverá menor estabilização por parte dos antioxidantes, que podem ser insuficientes (dietas mal estruturadas) e causar maiores danos celulares.

    Com isso, o corpo tende a se recuperar menos, você tende a se sentir mais cansado, o rendimento dos treinamentos tende a diminuir e os resultados ficam prejudicados. Além disso, há maiores riscos de lesões pela falta de recuperação e maiores chances de overtraining de uma maneira geral.

    Cupom de Desconto DDM

    Portanto, níveis adequados de atividades físicas são o ideal para balancear a produção de radicais livres sem deixa-los em excesso no corpo. Além disso, passe a ingerir mais alimentos ricos em antioxidantes, para que assim possamos minimizar as perdas celulares.

    2- Estresse articular, de tendões e ligamentos

    Você sabe que deve descansar, pois os músculos necessitam de descanso para se desenvolverem adequadamente, não é mesmo? Obviamente, eles levam tempo para isso, a depender da intensidade, duração e resposta do corpo ao treino. Entretanto, não são somente os músculos que necessitam se recuperar, mas estruturas como tendões, articulações e ligamentos também necessitam de recuperação.

    Essas estruturas presentes no corpo e de fundamental importância, levam muito mais tempo do que os músculos para se recuperarem, o que necessita considerar um descanso ainda maior para eles. Portanto mesmo que o seus músculos tenham se recuperado em 2 dias, certamente as suas articulações ainda não terão tido a recuperação total.

    lesoes-por-excesso-de-treino

    Saber que não somente os músculos são alvo do treinamento, é saber que essas outras estruturas recrutadas também necessitam parar e descansar adequadamente.

    Elevados níveis de atividades físicas podem causar lesões frequentes, rupturas, estresse na cápsula articular, tendinites, LER (Lesão por esforço repetitivo) e etc. Então, sempre muita atenção nisso.

    3- Perda de foco na intensidade

    Para que o corpo vá se desenvolvendo adequadamente, faz-se necessário aplicar cada vez mais intensidade (e não volume) nos treinamentos, a fim de gerar novos processos adaptativos. Entretanto, quando executamos atividades em excesso, a tendência é a intensidade não ocorrer, pois não houve descanso suficiente. O resultado é que você não conseguirá dar o máximo de si na própria série ou repetição, mas apenas fazê-la. Com isso, o treinamento começa a se tornar monótono, chato e sem produtividade e seu foco começa a ser perdido, pois para que se concentrar em algo que já é fácil?

    Treinamentos breves, mas que proporcionem uma altíssima intensidade, sempre são melhores opções e sempre o farão se manter 100% ativo naqueles momentos importantes na academia. E para que haja treinamento intenso precisa haver um descanso necessário do músculos e das articulações.

    cansado-apos-treino

    Conclusão:

    As atividades físicas são de extrema importância para o corpo e para mente. Entretanto, se não estiverem devidamente ajustadas em intensidade e volume, certamente os resultados tenderão a ocorrer em ordem muito inadequada e seu corpo tenderá a responder sempre mau e com lesões.

    Volume NÃO é qualidade.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */