• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Supino, levantamento terra e agachamento livre: Os três exercícios incompreendidos da musculação

    Entenda porque esses exercícios básicos são tratados de maneira incompreendida nas academias e o motivo deles estarem sumindo da rotina de treino dos novos praticantes de musculação.

    Que atire a primeira pedra aquele que consiga imaginar a musculação sem supinos, levantamentos terra e agachamentos livres, sejam em suas formas naturais, adaptadas, em variações ou mesmo máquinas. Que ainda atire a primeira pedra aquele que nunca tenha realizado algum desses exercícios. Pelo visto nenhuma pedra será atirada né?

    Supino reto um exercício incompreendido

    Como podemos ver, a inserção desses três grandes e básicos exercícios é algo implícito na musculação de maneira tão grande que poderíamos dizer que os treinamentos jamais iriam ser criados sem a existência dos mesmos. Mas se eles são tão presentes, de maneira direta ou não na musculação, por que então são exercícios tão criticados, incompreendidos e recusados na maioria das modernas academias? Por que será que diante de tanta eficácia, eles são abolidos pouco a pouco das academias? Pois bem, entenderemos um pouco mais sobre toda essa incompreensão e entraremos em termos conclusivos para decidirmos se inserimos ou não esses exercícios em nossa rotina.

    Os três grandes: Exercícios incompreendidos e mal passados

    Podemos perceber que a incompreensão, bem como o ensinamento desses exercícios é algo que requer muito cuidado! Se eles realmente são mal compreendidos, o motivo disso é justamente a forma pela qual são passados e executados, ou seja, profissionais pífios em conhecimento que se quer realizaram um treino de musculação de verdade em suas vidas e pessoas que acham que podem ou sabem executar adequadamente esses exercícios, que apesar de relativamente comuns, não são fáceis e requerem uma atenção biomecânica especial.

    Conversando recentemente com um professor de academia colega meu, ele me chamou atenção para algo que eu jamais havia observado: apesar da eficácia dos três grandes, ele disse que não costumava passar isso para seus alunosSem entender, perguntei o motivo e recebi a explicação de que para termos uma real eficácia desses exercícios executados de maneira correta, seria necessário assistir a pessoa de perto para corrigir até mesmo os mínimos erros. Entretanto, isso é impossível em uma sala com 40 alunos e 2 professores, logo é mais seguro e simples colocar o aluno em uma máquina, pois o risco de lesão é menor.

    Portanto podemos perceber que os exercícios são incompreendidos devido a falta de experiência, falta de conhecimento e ao numero reduzido de professores nas academias. Além disso, contamos também com os praticantes de musculação que acham que não precisam de ninguém auxiliando, pois sabem de tudo, daí acabam se lesionando e o resto dos praticantes ficam com medo de tentar tais exercícios.

    Esses exercícios são sim bastante eficazes e podem representar bons ganhos, porém devem ser executados sempre com acompanhamento de profissionais qualificados, afim de evitar erros e lesões.

    Os três grandes: Indispensáveis?

    Se disséssemos que grandes atletas não se consolidaram com exercícios básicos, estaríamos mentindo. Ronnie Coleman, Branch Warren e Dorian Yates são exemplos singulares disso. Fãs desses exercícios, esses atletas cada vez mais consolidaram suas grandes massas do início do amadorismo ao profissionalismo com os três grandes exercícios e suas variações.

    Entretanto se disséssemos que não é possível consolidar uma quantidade de massa muscular significativa sem esses exercícios, também estaríamos errados. Há formas de trabalhar SIM os alvos requeridos com outros exercícios. Entretanto, por terem menor eficiência, os exercícios alternativos, podem fazer com que você tenha de desprender mais tempo em seu treino.

    Exemplos como Hihedata, atleta japonês da Gaspari Nutrition, não costuma realizar alguns exercícios em sua rotina. Por exemplo, o atleta não é fã de agachamentos livres, pois julga o exercício perigoso, o que pode fazer com que por mero descuido ou azar o atleta perca semanas, meses ou anos por conta de lesão.

    Alguns exemplos de exercícios para substituir os três grandes:

    Levantamento Terra: Terra com cabos na polia; Levantamento terra com halteres; Hiperextensão em máquina ou hiperextensora.
    Agachamento: Agacho sumo; Leg press com pernas fechadas; Leg ress vertical.
    Supino: Press com halteres; Press em máquina; Crucifixo reto; Supino em pé com cabos na polia.

    Desta forma, é importante saber conciliar adaptações e periodizações na utilização desses exercícios. Apesar de básicos e fundamentais na musculação eles podem sair da rotina tradicional, dando espaço a maiores variações e outros tipos de trabalhos musculares.

    Agachamento Livre um exercício incompreendido

    Contudo é possível concluir que:

    – Os exercícios básicos são movimentos anatomicamente naturais;

    – Os exercícios básicos, apesar de naturais, requerem necessidade de técnicas e especificidades devido a sobrecarga aplicada e respeitando as condições biomecânicas individuais de cada um;

    – A instrução dos exercícios básicos deve ser feita por profissionais devidamente qualificados e que possam dar subsídios e devida atenção ao instruído;

    – Indivíduos sem a devida técnica NÃO devem realizar esses movimentos;

    – A necessidade de menor grupo de alunos para maior grupo de profissionais qualificados nas academias de musculação, muito solucionaria o problema da retirada cada vez maior dos três grandes básicos;

    – A incompreensão por conta de lesões desses exercícios é algo típico por erros, na maioria das vezes cometidos por nós mesmos.

    Os exercícios em si não são os problema, o problema está em quem lhe auxilia e em como você executa. Assim, busque conhecimento e devida orientação! Isso será fundamental!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */