• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Técnicas de choque para estimular seu músculo

    Conheça algumas técnicas de choque para que se músculo não se acostume com os estímulos

    Como sabemos, o corpo humano tem tremenda facilidade para adaptar-se a estímulos. Desta maneira, saber variar os tipos de estímulo é primordial para quem deseja obter bons ganhos na musculação. Portanto hoje iremos comentar um pouco mais sobre técnicas de choque!

    Comprar Whey Protein Feminino

    Técnica de choque nada mais é do que dar um estimulo “radical” na execução de seus exercícios, fazendo com que seu músculo possa receber estímulos variados. Existem várias tipos de técnicas de choque e hoje vamos explicar algumas! Conheça então, algumas técnicas de choque para melhor estimular a musculatura:

    Isotensão: Trata-se de dar pequenos estímulos contratórios a musculatura antes do exercício principal. Por exemplo, apertar uma palma da mão contra outra, antes de realizar supino reto.

    Contração isométrica: Trata-se de continuar uma contração (geralmente a última repetição, ou apenas uma contração por um tempo mais prolongado) estaticamente. Por exemplo, manter os braços elevados na última repetição da elevação lateral.

    Negativação: Trata-se de, após atingir seu máximo de repetições com aquele peso, receber ajuda na fase concêntrica ou positiva, controlando a fase negativa do exercício normalmente sozinho. Por exemplo, flexionar os braços na rosca direta até a falha, receber ajuda na flexão e controlar sozinho a descida da barra. Outra forma, é adicionar mais peso ou receber ajuda contra o movimento de relaxamento. Por exemplo, ter um parceiro que puxe seus braços no movimento de extensão no banco Scott, enquanto você realiza a fase concêntrica sozinho.

    Cupom de Desconto DDM

    Repetições lentas: Como o próprio nome diz, são repetições realizadas de maneira lenta e concentrada. Isso faz com que o músculo seja levado ao limite de resistência.

    Rest-Pause: Trata-se de realizar o exercício até a falha com peso X, descansar mais 10-15 segundos e realizar mais quantas repetições forem possíveis com o mesmo peso X. Você pode optar por fazer drop set nesse sistema, realizando a segunda leva com Y de peso. Por exemplo, faça rosca direta, guarde a barra, descanse 10 segundos e faça mais 4 repetições com o mesmo peso, se for possível.

    Eu vou, você vai: Essa era uma técnica muito utilizada pelos anos 70, no qual os atletas faziam mini competições entre si, tentando realizar o mesmo número de repetições com o mesmo peso do parceiro de treino. E, as séries eram realizadas entre si, uma seguida da outra. E aí, vai encarar?

    Priorização: Inicie a semana, geralmente com os músculos deficientes. Todavia, você pode fazer isso no treino em si também. Digamos que sua deficiência seja os bíceps femorais, quando comparado a quadríceps e panturrilhas. Logo, inicie o treino de perna com a flexora em superset com o Leg Press, por exemplo.

    Conclusão:

    Algumas dicas e inovações podem ser primordiais para o bom ganho muscular. Assim, é muito mais fácil ter em mente que variar é sempre uma boa opção.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    2 Comentários

    1. Rogelio Raimundo Dosouto 5 anos atrás
    2. Fadrick Paiva 5 anos atrás


    /* */