• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Treinamento pesado é mais potente do que a testosterona

    O treinamento em alta intensidade é um fator muito potente para o aumento de testosterona de forma natural e sem afetar sua saúde.

    Sabemos que um dos hormônios mais anabólicos existentes é a testosterona e em busca de sempre estarmos aumentando esse hormônio tentamos diversos métodos, como o uso de anabolizantes a base de testosterona sintética e suplementos que prometem aumentar a nossa testosterona de forma natural e sem prejuízos ao corpo. E se eu te falasse que um treinamento pesado e realmente intenso é muito mais potente para aumentar a testosterona do que qualquer suplemento desse por ai, você acreditaria?

    Treino pesado de bíceps

    Comprar suplemento Caseína da Probiótica

    O exercício físico e a produção de testosterona

    Quantas vezes você já percebeu muitas atletas do sexo feminino de esportes que exigem alta intensidade com relativas características androgênicas, mas que nunca se quer fizeram o uso exógeno de algum hormônio masculino como a testosterona?

    Sabe-se hoje que um potente aliado da testosterona é o exercício físico. Níveis elevados de exercício físico em alta intensidade são capazes de incrementar aumentos séricos de testosterona livre no plasma. Esse aumento é eficaz, pois tratando-se dessa forma de testosterona, obtemos a melhor vantagem em sua utilização.

    Porém, entre os exercícios de alta intensidade mais associados com o aumento de testosterona, estão os exercícios resistidos com peso (musculação). Além dessa produção natural durante a atividade física, certamente ele deve-se também aos períodos de recuperação, visto que existe uma demanda maior na necessidade de produção da testosterona neste período.

    O exercício físico tem se mostrado tão eficaz no aumento de testosterona que até mesmo pacientes com HIV, sarcopenia, depressão, quedas de humor, aumento excessivo de gordura corpórea e outras patogenias são capazes de serem tratados com esse método. Os níveis de testosterona também podem ser evidenciados com indivíduos que relatam melhores condições sexuais após os 40 anos ao iniciar os treinamentos de musculação.

    Esse aumento não é bem compreendido pela ciência, mas eu acredito que seja uma forma de supercompensação do corpo humano. Vou explicar com um exemplo:

    Cupom de Desconto DDM

    Quando praticamos atividades físicas de alta intensidade, normalmente alguns hormônios catabólicos estão circulantes no sangue, como o cortisol. Esse aumento é teoricamente brusco quando comparado com um indivíduo em estado normal, ou seja, sem a prática de atividades físicas. Muitos desses hormônios fazem com que a testosterona seja oprimida a ponto de deixar um homem a nível “castrado”. De maneira rebote, o corpo tende a produzir altos níveis de testosterona na recuperação. Essa elevação torna-se cada vez maior e mais evidente conforme passam os estímulos a serem aumentados. Além disso, a necessidade pela recuperação dos tecidos lesionados pelo treinamento físico, requerem maiores níveis de testosterona, como já anteriormente explicado. Logo, quanto maior a intensidade do treino, maior são os hormônios catabólicos durante o treinamento e maior será a reposição de testosterona na recuperação.

    A vantagem de não obter efeitos colaterais

    O corpo humano é realmente muito inteligente em alguns aspectos. Com mecanismos inúmeros contrarreguladores ou simplesmente conhecidos como mecanismos de “feedback”, ele consegue manter uma perfeita busca à homeostase, fazendo assim com que de maneira sensata, o metabolismo possa se comportar a ponto de não causar desequilíbrios.

    Ao utilizarmos produtos que irão aumentar a nossa testosterona, estamos fazendo com que este hormônio fique desregulado em nosso organismo, com grandes chances do processo de aromatização acontecer, trazendo assim diversos prejuízos ao nosso corpo, como a obtenção de características femininas como o aumento do tecido mamário, a redução dos testículos entre outros.

    Normalmente, essa aromatização não ocorre em casos onde há aumento natural da testosterona, a não ser em casos de patogenias raras. Entretanto, com o uso exógeno da testosterona, esse aumento pode ocorrer, principalmente se levarmos em consideração as altas dosagens utilizadas com finalidades ergogênicas.

    Arnold em seu treino pesado

    Nos é claro perceber então, o quanto é importante aumentar os níveis de testosterona da forma mais natural possível, sem decorrer a uso de ergogênicos exógenos, a fim de não obter os efeitos colaterais indesejados e obter nossos resultados de maneira sólida sempre!

    Conclusão:

    O treinamento pesado é um dos fatores mais convenientes para o aumento da testosterona. Sendo muito mais eficaz do que sua administração isoladamente para aumento de massa muscular, o treinamento de alta intensidade pode incrementar estímulo a musculatura para que ela se hipertrofie e hiperplasie adequadamente, de acordo com os nossos objetivos e pelos fatores explicados.

    Portanto, treine pesado! Oriente-se adequadamente e não se iluda com o uso exógeno de hormônios.

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */