• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Uma rápida visão sobre o Arnold Classic 2012

    Uma análise de como foi o Arnold Class 2012, com comentários de Marcelo Sendon

    Aguardado por muitos durante o começo do ano, o Arnold Classic 2012 é um dos maiores eventos de fisiculturismo mundial, com atletas de altíssimo nível, uma superprodução e espectadores do mundo inteiro que olham ansiosos a cada pose de cada atleta para saber os resultados finais.

    Comprar Whey Isolado VP2

    Na última semana, aconteceu o Arnold Classic 2012, que mobilizou atletas dos quatro cantos do mundo, expectadores de todos os lugares imagináveis (pagantes e não pagantes), técnicos do ramo, atletas que não competiram, marcas importantíssimas de suplementos alimentares, comentaristas de bodybuilding, ex-atletas entre muitos outros. E, diante de tantas apostas e tanta expectativa, o evento não deixou nem um pouco a desejar. Com apresentações relativamente rápidas, o que não torna o evento cansativo, porém muito bem estruturada pelos atletas, com ótimos comentários e qualidade incomparável dos atletas, pudemos ter um real show fazendo jus ao nome que leva de um dos maiores atletas do fisiculturismo.

    Diante disso, hoje, vamos comentar sobre as 5 primeiras colocações das categorias mais assistidas do Arnold Classic 2012. A primeira delas, é a categoria Bikini Internationals e a segunda, inevitavelmente é a categoria principal masculina.

    Entre as Bikini, tivemos a vitória de Sonia Gonzales, dos EUA. A atleta apresentou ótima simetria, definição média e um corpo proporcional ao rosto. Para os que não sabem, nessa categoria, há uma espécie de “modelo” no qual os jurados se baseiam para seu julgamento. Dessa forma, definição e músculos não são a única coisa que contam. Aliás, elas não podem apresentar alto grau de definição muscular, mas sim, devem aliar boa forma de apresentação, bom desfile, rosto bonito e corpo simétrico.

    Em segundo lugar, tivemos Índia Paulino, uma atleta de cor morena que também faz jus a proporcionalidade do corpo e rosto.Entretanto, era visível a melhor qualidade da reigão abdominal da atleta Gonzales quando comparada a ela, motivo que talvez possa ter deixado-a em segundo lugar. Os glúteos dela, apesar de maiores, apresentavam um formado menos arredondado do que os da Sonia também.

    O terceiro lugar ficou para a atleta Nicole Nagrani, uma das mais bonitas entre as 5 qualificadas. A americana de cabelos levemente ondulados não poderia ter levado primeiro lugar mesmo, entretanto, convenhamos que ela estava tão bem quanto a atleta Paulino, talvez com um pouco mais de retenção ou gordura na região das costas que poderia ter sido evitada a mostra utilizando um bikini melhor projetado.

    Jaime Baird, também americana, ficou com o quarto lugar, esboçando simplicidade em seu corpo e um belo sorriso. A região abdominal da atleta estava bastante proporcional ao restante do corpo, mas, a região posterior deixou um pouco a desejar com um baixo grau de muscularidade/volume.

    O quinto lugar, por conseguinte, ficou para Juliana Daniell, da Georgia. A morena, na minha opinião recebeu uma qualificação injusta. Sua simetria estava excelente, combinando com seu corpo, a muscularidade era muito boa e a beleza do rosto também. Acho que o que prejudicou a atleta foi sua definição que estava mais aparente do que as outras candidatas, coisa que em alguns casos pode desvalorizar a atleta no campeonato.

    Cupom de Desconto DDM

    Mas… Falando da categoria principal, tivemos grandes revelações e grandes surpresas.

    Era de se esperar que Branch Warren fosse mesmo o primeiro lugar. Apesar de eu, inconformadamente não conseguir acreditar que após uma lesão e após vê-lo no estado que ficou na sua recuperação chegar ao Arnold e ainda mais naquela excelente forma, podendo ser comparado ao Mr. Olympia de 2009. Além do favoritismo, Branch Warren realmente exibiu um dos seus melhores corpos, inclusive com uma proporcionalidade de braços muito melhor do que nos anos anteriores, mostrando que o atleta tem corrigido e acertado em seus pontos falhos. Seus bíceps tinha um ótimo pico, os trapézios estavam gigantescos, as pernas como sempre não deixaram a desejar e a linha de cintura também estava muito boa.

    Entretanto, o segundo lugar foi um pouco contraditório, se formos analisar com o primeiro. Este, ficou para Dennis Wolf, o alemão. Este atleta é conhecido por nadar, nadar, nadar e morrer na praia, fato que é bastante verdade (não por falta de capacidade do atleta, mas, muitas vezes por pura inexperiência). Assim, Dennis Wolf apresentou um shape muito menos arredondado do que Branch Warren (fator que vem sendo apresentado bastante frequentemente nos campeões). Entretanto, quando comparado ao terceiro lugar, Evan Centopani, o mesmo ainda possuía menos grau de arredondamento, braços menores e, em vantagens significativas, apenas a cintura geneticamente mais fina, que combinam com seus dorsais. Evan estava um pouco mais seco, com o abdome extremamente vascularizado, porém, com o peitoral deixando um pouco a desejar. O atleta ainda é novo e terá muito a progredir no esporte.

    Referente ainda a Dennis Wolf, ele, como sempre, fez uma ótima apresentação, digna de aplausos. A desenvoltura do atleta durante as poses é algo realmente invejável.

    O quarto lugar ficou para Ben Pakulski. O “packman” estava extremamente definido, fez uma apresentação bastante atípica e sarrista, com caretas e tudo mais porém, infelizmente deixou um pouco a desejar com o tamanho dos braços. Entretanto, as pernas estavam em excelente forma, assim como as panturrilhas também.

    O que mais me surpreendeu, entretanto, foi a colocação de Dexter Jackson em quinto. Apesar de concordar que o abdome dele já foi infinitamente melhor do que aquilo (mas ainda é muito bom), principalmente na região oblíqua e inferior, devemos concordar também que o atleta melhorou muito a simetria de seus braços e dorsais. Além disso, ele estava com uma aparência um pouco inchada, motivo que pode ser ocasionado desde uma preparação com algum erro, ou algum descontrole na última semana de competição, com água ou com a reposição de carboidratos.

    O brasileiro Eduardo Corrêa infelizmente não pegou boa colocação, como era de se esperar, mas, pode se considerar um vitorioso de ter chegado em tão boa forma em um evento dessa categoria. Certamente, em alguns anos ele terá mais reconhecimento no esporte por sua qualidade e esforço.

    Resumidamente, este foi um ótimo evento, com algumas colocações contraditórias, mas, digna para todos. Agora, vamos aguardar o Mr. Olympia para melhores novidades e vamos ver o que acontecerá até lá!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)



    /* */