• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Uso indiscriminado de equipamentos no treino de musculação

    Conheça o uso errado dos acessórios para o treino de musculação e aprenda o seu uso correto!

    Ao iniciar os primeiros meses de treinamento, dificilmente damos atenção a alguns equipamentos que são utilizados no treino de musculação. Entretanto, com o passar do tempo decorrido de treino, passamos a observar a utilização de muitos deles e então cogitar a hipótese da utilização de alguns deles visando uma melhor segurança ou até mesmo um aumento de performance. Os equipamentos são diversos, desde os de suporte como cintos, macaquinhos, faixas (para joelhos, punhos, cotovelos), munhequeiras e outros, até equipamentos relacionados com a manutenção de temperatura em determinada região do corpo (como aquelas cotoveleiras térmicas, por exemplo).

    Comprar Whey Protein Feminino

    É indiscutível que a aplicabilidade desses equipamentos em muitos casos é necessária e até mesmo indispensável. Aliás, se eles existem é justamente para serem usados da maneira correta. Porém, devo dizer que o que mais tenho visto dentro das academias é a utilização destes mesmos equipamentos que seriam benéficos, porém da maneira inadequada seja no sentido de recomendação, de utilização ou até mesmo de conhecimento do porque estar utilizando algo. Então, o resultado é que vemos meninos com o cinturão totalmente frouxo, cabendo duas mãos dentro e realizando remadas dando trancos brutais na coluna, moços utilizando munhequeiras para “não ter tendinite”, meninas utilizando joelheiras térmicas para tentar agachar mais pesado e por aí segue a lista…

    Ontem mesmo, na hora que estava saindo da academia, olhei para o lado e vi um rapaz com uma faixa, totalmente mal apertada, diga-se de passagem, de joelhos no cotovelo esquerdo. O interessante é que este equipamento normalmente é utilizado com duas finalidades, sendo a primeira estabilizar a patela e outras estruturas do joelho e em segundo auxiliar no aumento de carga, seja para fins competitivos ou de aumento de força, propriamente dito. Então, além daquele objeto estar lá inutilmente no cotovelo esquerdo, ele estava fazendo uma leve pressão contra a flexão, ou seja, auxiliando os tríceps. Mas, sabe qual o mais interessante nisso? Ele não estava realizando nenhum tipo de extensão de cotovelos (como, por exemplo no supino ou desenvolvimento de ombros), mas sim, puxada aberta pela frente, ou no inglês, Front Lat Pulldown. Imaginei apenas uma frase: “Que porcaria ele pretende com isso?”. Basicamente, os erros só nesse ponto eram vários: Faixa solta, não objetivando o equipamento, utilização do equipamento errado no lugar errado para a finalidade errada e ainda probabilidade de algum tipo de lesão. Ok, mas não paramos por aí: Você leu que ele utilizava APENAS no cotovelo esquerdo? Sim senhores! Para quem imaginou que então, em um caso de extensão de cotovelos, isso auxiliaria a estabilização e/ou a força apenas de um dos lados, podendo causar desníveis musculares ou desníveis de força, acertou na mosca!

    Também não é incomum ver meninas tentando realizar Stiff, Agachamento ou qualquer coisa do tipo e utilizando cintos de qualidade PÉSSIMA e da maneira inadequada. Oras, se o cinto tem por finalidade a compressão abdominal e lombar para melhor estabilização e consequentemente menores riscos de lesão, então porque diabos utilizá-lo parecendo finalidade estética? Cinto É PRA APERTAR!!!!

    Cupom de Desconto DDM

    A utilização de cintos, apesar de bastante útil também requer cuidados: Utilizar cinto o tempo todo pode fazer com que a região abdominal e lombar se tornem mais enfraquecidas, não sendo conveniente. Portanto, procure utilizar em exercícios que sobrecarregam ou comprimem a região lombar e apenas nas séries mais pesadas em alguns outros exercícios.

    Munhequeiras, joelheiras e outros também precisam de cuidado e, mais do que isso, diria eu cuidado no sentido de orientação de algum ortopedista. Causar a compressão local pode ser benéfico em alguns casos, mas maléfico em outros. Mais valerão munhequeiras estabilizadoras em séries pesadas de supinos, desenvolvimentos e talvez alguns tipos de extensões de tríceps (como francês). Isso ajudará a manter os ligamentos mais estáveis e evitar lesões. Porém, outros tipos de suportes devem ser cuidadosamente orientados.

    Eu mesmo devo-vos contar uma coisa: No meu primeiro ano de treinamento, adorava treinos de força e, aliás, treinava para isso, não para o fisiculturismo. Portanto, cargas altíssimas eram utilizadas. Acontece que, sem orientação e como todo inexperiente o que eu poderia me basear era mesmo no que via. Então, comecei a utilizar bandagens elásticas de farmácia nos joelhos para realizar agachamento. O resultado não poderia ter sido mesmo outro: Uma bela queda no agachamento que quase me impossibilitou de agachar pra sempre! Pois bem, pouco sabia eu que o material em que a bandagem de farmácia (mais conhecida como faixa elástica) e as faixas PRÓPRIAS PARA O AGACHO eram totalmente diferentes, a estrutura era totalmente diferente e, o resultado também.

    Mas, o que dizer também do uso de equipamentos que “auxiliam” em algum movimento ou na realização de algum movimento e são utilizados o tempo todo? É o caso por exemplo da utilização dos tão conhecidos straps, das tão conhecidas faixas elásticas e também das famosas luvinhas que toda loja de suplemento adora dar de brinde com o seu logotipo estampado.

    Esses equipamentos, normalmente são uma faca de dois gumes. Devo dizer que a utilização de luvinhas para mim, é mais finalidade estética do que funcional, portanto, não as uso. Além do mais, acho quaisquer luvas menos firmes e mais escorregadias do que minhas próprias mãos. E, como não sou pianista…

    Já os straps podem sim ser úteis, mas, se utilizados o tempo todo, podem causar enfraquecimento nos antebraços. Isso porque, não são nos exercícios específicos para antebraços que de fato os trabalhamos, mas também, nas remadas, nas puxadas, nas roscas e até mesmo nos supinos. Dorian Yates era um belo exemplo de não acreditar em treinos de antebraços, usando-o e consequentemente trabalhando-o sinergicamente em outros exercícios.

    Porém, assim como Skip La Cour costuma dizer, Straps podem ser úteis quando o enfoque é um trabalho máximo em determinada musculatura. Um bom exemplo, é o encolhimento, para trapézio com barra. Como o trapézio é relativamente pequeno, então, cabe-nos utilizar straps para melhorar o auxílio e a sobrecarga no local sem antes fazer com que os antebraços entrem em exaustão.

    O Straps também podem ser utilizados por pessoas que possuem algum tipo de problema nas mãos, como um dedo semi-atrofiado ou algo do gênero. Já vi alguns casos e, o resultado tem sido muito bom, inclusive.

    Conclusão:

    Equipamentos são úteis quando utilizados da maneira correta, sabendo o que se está fazendo e, de preferência por orientação profissional. Procure ao máximo treinar da maneira mais livre possível, otimizando os movimentos sem roubos, de maneira completa e visando trabalhar músculos e não prejudicar ligamentos, tendões e articulações.

    Lembre-se que o bodybuilding é sinônimo de músculo ganho, não peso levantado! Por tanto, seja um monstro, não um guindaste!

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    7 Comentários

    1. ruan 4 meses atrás
    2. Gustavo 2 anos atrás
    3. cleide 3 anos atrás
    4. Renata Sica 4 anos atrás
    5. Dico 4 anos atrás
    6. Ricardo Castro 4 anos atrás
    7. Glauco 4 anos atrás


    /* */