• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Leg Press: Variar a posição dos pés irá ativar músculos diferentes?

    Descubra neste artigo se variar as posições dos pés durante a execução do Leg Press irá ativar os músculos de forma diferente ou não. Verdade ou mentira?

    Fala rapaziada!

    No artigo de hoje, iremos discutir sobre o exercício leg press 45°, abordando sua correta execução e os principais músculos envolvidos. Além disso, teremos também uma conversa bastante especial a fim de destruir uma das maiores lendas do universo da musculação: aquela que defende que, ao variarmos as posições dos pés na plataforma do aparelho, conseguimos enfatizar ou mesmo isolar algum grupamento muscular em especial.

    Boa leitura!

    Termogenico

    A ANATOMIA E A EXECUÇÃO DO LEG PRESS

    O leg press é um exercício tecnicamente classificado como de “cadeia cinética fechada”, uma vez que seus pés não se encontram soltos durante a execução, como no caso da cadeira extensora, mas sim apoiados em algum lugar.

    De maneira simplificada, o que temos com esta informação é que o leg press atua como um exercício multiarticular (apesar de essa classificação, para o caso dos membros inferiores, não ser a mais usual), envolvendo mais de uma articulação na realização de seus movimentos e recrutando uma grande quantidade de músculos.

    Falando neles, os principais envolvidos são:

    Quadríceps: os vastos lateral, medial e intermédio trabalham bastante, porém o reto femoral muito pouco, uma vez que ele é mais bem solicitado em exercícios de cadeia cinética aberta;

    Isquiotibiais turminha dos posteriores de coxa, que envolve o bíceps femoral, o semitendíneo e o semimembranáceo. Sua participação não é tão grande quanto pensam, ficando por volta dos 30% de ativação, dependendo da amplitude de execução;

    Glúteo máximo esse cara trabalha demais aqui, sendo o mais forte extensor do quadril.

    EXECUÇÃO DO LEG PRESS

    Posto isto, passemos à execução do leg press: basicamente, você irá ajustar o encosto do aparelho ao seu tamanho, para que suas costas fiquem confortáveis, a postura adequada e a amplitude preservada.

    Começando da posição inicial, com o aparelho travado, você irá estender (esticar suas pernas), elevando a carga, porém, tomando o cuidado de não hiperestender os joelhos, evitando travá-los, para não gerar uma sobrecarga desnecessária na região, podendo causar uma lesão.

    Posto isto, você irá começar a flexionar os joelhos, descendo o peso, até o final: a amplitude recomendada é a máxima, a fim de obter o maior recrutamento muscular possível, sobretudo do quadríceps e do glúteo máximo.

    Termogenico
    Whey Protein

    Porém é importante mencionar que há pessoas que não conseguirão/poderão realizar o exercício em sua totalidade, por conta de lesões ou degenerações articulares. Nesse caso, o profissional de educação física devidamente capacitado é quem irá determinar a amplitude segura, visando à progressão.

    A LENDA SOBRE A INFLUÊNCIA DAS POSIÇÕES DOS PÉS NO LEG PRESS 45°

    Observe a imagem abaixo, bastante popular na internet, que mostra as diferentes posições dos pés que você pode utilizar no leg press a fim de melhor enfatizar determinados grupamentos musculares.

    O que posso dizer é que isto não passa de lenda, sendo uma estupidez sem embasamento científico, que apenas brinca com o psicológico das pessoas.

    Anos atrás, em 2001, um grupo de pesquisadores (Link da Pesquisa), liderados por ESCAMILLA, avaliou essas quatro variações da figura num grupo de dez praticantes de musculação e o que observaram é que a ativação muscular, não importando de qual grupamento, é SEMPRE A MESMA, ou seja, não importa o ângulo em que você coloca os pés, ou mesmo a distância entre eles, pois o resultado não aumenta!

    Acredito que muitos devem estar se perguntando do motivo disto e a resposta é simples: como as costas estão fixas no banco do leg press, o braço de alavanca dos músculos envolvidos na brincadeira não variam, sendo o recrutamento muscular sempre o mesmo.

    De maneira mais simplificada, por conta da posição invariante das costas, a sobrecarga que você é capaz de gerar nos diferentes grupamentos musculares não pode ser mudada através da alteração da posição dos pés, pois o espaço de trabalho acaba não sendo alterado.

    Sendo assim, com esta informação em mãos, minha recomendação é a de utilizar o posicionamento dos pés que mais lhe traz conforto e segurança durante a execução do exercício, sem medo de ser feliz, e realizar o leg press, esquecendo-se deste mito…

    Para encerrarmos, as informações deste artigo são aplicadas a todo tipo de leg press, não importando a variação e/ou angulação da máquina/aparelho.

    CONCLUSÃO

    No presente artigo, vimos como o leg press deve ser executado e quais os principais músculos envolvidos durante a sua realização. Além disso, também expliquei o porquê de aquela lenda de variar a posição dos pés no leg press ser estúpida, não trazendo vantagem alguma a não ser iludir as pessoas, devendo, por isso, ser ignorada.

    Espero ter ajudado um bocado com este artigo no desenvolvimento do senso crítico de vocês e também tirado dúvidas sobre o leg press! Não se deixem orientar por amadores e aventureiros: aceitem APENAS informações de profissionais altamente qualificados e atualizados, que sabem do que estão falando, pois estudam constantemente, conhecem a prática de trabalho e se baseiam em ciência, e não em achismos, lendas e tradições.

    Bons treinos e até a próxima! Ficamos por aqui!

    Whey Protein
    Whey Protein


    /* */