• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Vascularização: um desejo da maioria dos praticantes de musculação

    Conheça melhor o que é a vascularização e aprenda uma maneira segura para obter este aspecto de "veias pulando", que é o sonho da maioria dos praticantes de musculação.

    Braços como o de Ronnie Coleman, antebraços como os de Frank McGrath e Jeff Long, coxas como de Lee Priest ou mesmo a extrema vascularização pela definição de Andreas Munzer, um dos fisiculturistas com menor percentual de gordura que já se apresentou. Sim, esses são apenas alguns exemplos de vascularização. Apesar de muitos considerarem realmente algo bizarro ou que cause má impressão, a verdade é que a vascularização é um desejo de muitos indivíduos que praticam musculação, sejam eles do sexo masculino ou feminino. Sem generalizar, mas a maioria dos indivíduos que se encontram praticando tal modalidade esportiva já sonharam ou ainda sonham em ter alguma região do corpo com vascularização aparente. Antebraços, posteriores de pernas, quadríceps, panturrilhas, bíceps… Não importa qual seja o lugar: A vascularização sempre causará um forte impacto.

    Vascularização, um sonho de todo praticante de musculação

    Comprar Suplemento de Cafeína Pura

    Apesar de todo esse desejo e toda essa busca pela vascularização, percebe-se que cada vez menos vemos indivíduos realmente vascularizados. Mas, a que isso se deve? Treinamento incorreto? Dieta incorreta? Excesso de treinamento? É o que entenderemos ao decorrer deste artigo.

    A vascularização: uma breve definição

    Por definição, podemos citar a vascularização como sendo o desenvolvimento de vasos sanguíneos em um tecido que não os possuía. Desenvolvimento esse que pode ser natural ou não, por exemplo, cita-se o desenvolvimento natural como processo resultante da prática de musculação e não artificial através de cirurgias, implantações de partes de vasos sanguíneos etc.

    Desta forma, podemos pensar que se a vascularização é algo resultante do desenvolvimento de novos vasos sanguíneos, isso implica que os mesmos possuirão vários tamanhos, mas não tamanhos superiores dos já existentes, correto? Uma vez a musculação, necessitando de um recrutamento de nutrientes e um aporte sanguíneo maior ao corpo, por tendência será o aumento da vascularização para suprir essas demandas, fica claro perceber que todos os indivíduos assim a desenvolverão, não implicando necessariamente em seu tamanho. Mas, o que a faz ser mais ou menos aparente em alguns outros indivíduos, inclusive com um percentual de gordura maior?

    A vascularização X genética

    Felizmente a natureza não nos fez iguais. Todos os genes, caracteres, mesmo herdados de seus progenitores, sofreram modificações quando formaram você. Isso é o que permite a grande diferenciação entre os seres.

    Decorrente a isso, algumas condições são diferentes para alguns indivíduos quando comparados a outros. Por quesitos genéticos, alguns possuem maiores ou menores capacidades de alguns tipos de desenvolvimento de tecidos no corpo ou em partes dele. E, obviamente, não seria diferente com a vascularização. Não é a toa que nomes como Frank McGrath ou mesmo Jeff Long, apesar de estarem aquém a shapes como o de Phil Heath, Lee Haney e outros tantos, possuem uma vascularização muito superior, por terem uma genética superior nesse aspecto também. Logo, podemos entender ainda que nem sempre o indivíduo de melhor definição muscular ou de melhor densidade muscular possuirá uma evidente vascularização.

    O primeiro passo para realmente considerar uma extrema vascularização é a genética. Genética essa privilegiada para uns desprivilegiada para outros.

    Mas, não importa! Certamente todos temos a capacidade de angiogênese bem como de espessamento dos vasos sanguíneos já existentes desde que protocolos de dieta e treinamento estejam de acordo com tais objetivos.

    Corpo extremamente vascularizado

    A vascularização é resultado de trabalho árduo

    Se há algo que não canso de dizer: é que o corpo é projetado e programado para constantemente ficar adaptável a estímulos. Dessa forma, um trabalho de musculação que não apresente evoluções ou progressos tenderá a não só estagnar-se em todos os aspectos, mas também regredir.

    Não seria diferente com a vascularização. Por que será que quando iniciamos a prática de musculação, conseguimos obter vascularização e ao decorrer do tempo deixa-se de construir novos vasos no caso de um treinamento sem progressão? É óbvio que os novos vasos surgiram na medida em que a demanda necessitou ser maior. Sendo ela igual a isso ou inferior, por que então o corpo faria novos vasos?

    Se proporcionamos um estímulo cada vez mais intenso para a musculatura, novas demandas aumentadas serão observadas e entre elas está a necessidade da criação de novos vasos sanguíneos. Desta forma, cada vez mais proporcionaremos um maior grau de vascularização no corpo. Entretanto, apesar da criação de novos vasos sanguíneos, sabemos que os vasos já existentes também sofrerão adaptações, entre elas, o aumento de sua calibragem, visto a necessidade de maior passagem de sangue e nutrientes, maior espessamento de suas paredes, maior força de bombeamento e etc. E justamente são esses vasos os grandes responsáveis pela vascularização aparente e que todos querem.

    Cupom de Desconto DDM

    Não é a toa que cada vez mais vemos atletas com menos vascularização do que no passado. Hoje em dia tornou-se incomum ver atletas atuais com tal composição. Observa-se sim certa vascularização, mas não a nível de realmente chocar. Isso se deve, principalmente, não a falta de trabalho muscular árduo, mas uma equivalência nessas necessidades aumentadas pelo músculo, frente a determinados protocolos dietéticos bem como de uso de ergogênicos hormonais.

    Portanto ter um treino que progrida, fazer periodizações durante o ano e se esforça são pontos fundamentais em que busca um boa vascularização.

    A vascularização aparente é resultado de dieta correta

    É difícil vermos um indivíduo que coma inadequadamente ter bons ganhos, tanto em ganho de massa muscular, quando em redução de gordura corpórea ou mesmo aumento de performance. Claro, não poderíamos pensar o contrário quando o assunto é a vascularização aparente.

    A vascularização aparente se dá entre a camada muscular, gordura e pele. Desta forma, fica claro perceber que se realmente queremos ter vascularização aparente faz-se preciso uma diminuição dessa camada de gordura presente para que então os vasos possam sobressair à pele. Logo, isso nos remete a protocolos dietéticos corretos.

    Ter apenas gordura corpórea baixa não significa ter vascularização, afinal vemos inúmeros indivíduos com extrema magreza e sem vascularização (pela falta de trabalho árduo). Além desse aspecto, devemos levar em consideração o nível de retenção hídrica de um indivíduo. Nível esse que, se elevado, prejudicará na definição muscular e consequentemente na vascularização.

    Entretanto, para que a gordura corpórea diminua, há necessidade de adequar a dieta para que essa perda ocorra. Esses cortes dietéticos normalmente são feitos nas calorias em geral, em primeira instância e posteriormente com os níveis de carboidratos. Já para a retenção hídrica, o corte de sódio, por incrível que pareça, pode não ser benéfico! Cortar o sódio pode causar simplesmente o efeito inverso, ou seja, a própria retenção, assim como no seu uso excessivo. Por efeito rebote, o corpo tenderá a reter mais líquidos e prejudicar a vascularização. Portanto, seja equilibrado: não salgue a comida, mas não restrinja o sódio de alimentos.

    Além disso, para que a vascularização realmente tenha uma aparência interessante é necessário que haja uma musculatura densa, do contrário, ficaríamos com o mesmo aspecto de magreza.

    Assim, desconsidere dietas extremas visando a vascularização. Normalmente, elas são ineficazes. É mais coerente e será mais duradouro que você mantenha protocolos de longa duração, porém com eficácia superior. Esse negócio de dieta para obter vascularização é apenas um marketing.

    Dicas para obter vascularização

    Os vasodilatadores existem? Eles realmente são eficazes?

    Existem inúmeros suplementos no mercado os quais são denominados como vasodilatadores. Na maioria dos casos, esses suplementos tratam-se de pre-workouts, ou seja, suplementos para aumento de performance no pré-treino. Uma outra parte desses suplementos, bem como destes em si são compostos de aminoácidos, em especial a L-Arginina que está intimamente associada com a produção de óxido nítrico no corpo.

    Entretanto, o que poucos sabem é que são inúmeras as pesquisas as quais mostram que tal aminoácido quando ingerido de maneira oral, ou mesmo em alguns usos intravenosos NÃO apresenta efeitos no aumento da produção de óxido nítrico. Estudos com megadoses de L-Arginina não apresentam bons resultados, quem dirá então as doses presentes nesses suplementos alimentares.

    Apesar de muitos realmente terem efetividade no aumento da performance, esse não se dá pela VASODILATAÇÃO, mas sim por outros princípios, como o equilíbrio ácido do pH sanguíneo e outros.

    Outros produtos que comumente vem sendo utilizados, tais quais o Hot Stuff, que trata-se de um produto passado na pele por alguns culturistas que torna possível uma vasodilatação momentânea e evidente. Na maioria dos indivíduos ele tem sim apresentado bons resultados para fins estéticos momentâneos, mas isso não é algo duradouro e nem que possa ser utilizado constantemente, por ser um composto feito de alcoóis, óleos, salicilato, nicotinato, capsicum oleoresin e outros solventes. Assim, esses são contra-indicados em usos constantes e certamente se esses forem feitos, algumas observações maléficas na saúde (em especial na pele) poderão ser observadas.

    Portanto, fuja de produtos que te prometem vasodilatação constante!

    Conclusão:

    A vascularização envolve inúmeros mitos e verdades os quais e as quais vem sendo por anos popularizadas. Entretanto, em uma mescla de verdades e inverdades, alguns indivíduos bem como algumas empresas aproveitam para tomar conta do consumidor, persuadindo-o e o levando a investir em suplementos sem quaisquer fundamentos científicos e que muitas vezes não passam de um rótulo bonito e chamativo.

    Portanto, lembre-se que os melhores protocolos para obter uma real e evidente vascularização envolvem em primeiro lugar um trabalho cada vez mais árduo que solicite cada vez mais da musculatura, consequentemente fazendo-a necessitar de maior aporte sanguíneo, combinados com uma dieta suficientemente capaz de mantê-lo seco, mas sem cortes extremos a fim de não ocasionar efeitos rebote que podem prejudicar por completo todo o processo.

    Lembre-se que nada relacionado ao corpo acontece da noite para o dia. Será necessário um investimento em tempo e força de vontade para que possas atingir o seu objetivo, seja ele na vascularização, como foi nosso assunto, ou não. Seja equilibrado, coerente e procure sempre buscar informações confiáveis a fim de valorizar seu tempo, saúde e dinheiro!

    Bons treinos!

    Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

    Um Comentário

    1. felipe pinto costa 3 anos atrás


    /* */