• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • X

    Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 Receitas para Ganho de Massa e Perda de Gordura.

  • Cadastre seu e-mail, e receba todas nossas publicações   

    Vitamina A: Importância, fontes e funções no corpo

    Conheça a importância da vitamina A para o funcionamento do organismo, assim como suas funções, principais fontes e recomendações de ingestão diária.

    Entre as inúmeras vitaminas que conhecemos, a vitamina A é uma das que mais se destaca não só por suas funções básicas gerais, como suas propriedades antioxidantes mas, por sua popularidade devido a doenças que ocorreram no passado, ocorrendo não só por sua carência, mas, por seu excesso também. Hoje, além de suas vastas fontes na natureza, ou seja, na alimentação natural, ainda contamos com a adição dessa vitamina nos mais diferentes tipos de alimentos processados, garantindo um aporte suficiente a população. Em especial, no Brasil, os problemas de carência tornaram-se, portanto, não nulos, mas extremamente menores, sendo muito mais regionalizadas, como a da população nordestina, as ocorrências.

    Importância da Vitamina A para o organismo, suas funções, principais fontes e recomendações de uso

    Comprar Suplemento Creatina da Prozis Sports

    Sendo vitamina A, uma vitamina lipossolúvel, ou seja, que possui fobia à água e, solúvel em substâncias lipídicas, um termo geral para alguns retinóides (um tipo de álcool), e o aldeídeo retinol, estes ainda, podem sofrer conversão no corpo humano para ácido retinóico, a forma ativa de vitamina A, ou seja, a que de fato, exerce funções biológicas no núcleo celular. Um outro composto que pode ser tido como a Vitamina A, é o B-Caroteno, e alguns outros carotenoides possíveis de conversão. Estes, são conhecidos como provitaminas e são de menor importância ao corpo.

    O retinol é circulante no plasma ligado a sua proteína transportadora, de nome RBP. Na célula, entretanto, se liga a uma outra proteína transportadora, a CRPB, transformando-se mais tarde em ácido retinóico e ligando-se a genes, exercendo suas funções, como a regulação de algumas queratininas. Sua ação acontece, na medida em que, diminui a estratificação, e produção de efeitos e aumenta a proporão de algumas pequenas e grandes queratininas.

    A vitamina A é largamente associada com funções da visão, portanto. A retina, localizada atrás do olho e é atingida pela luz, converte aquele estímulo ao cérebro e o envia por impulsos.O Retinol é transportado para a retina, sofrendo o metabolismo citado anteriormente e assim, trocando a miúdos de um longo e complexo metabolismo, consegue, através dos pigmentos, modular a visão, inclusive, associando a mesma com a chamada “visão noturna”.

    Uma segunda função, porém não menos importante, é a relacionada ao sistema imunológico, sendo a Vitamina A um fator anti-infectivo. A pele e as células produtoras de muco, necessitam, também, da vitamina A e de alguns de seus metabólitos, para manter a sua integridade. A diferenciação das células brancas, como os linfócitos, também são dependentes de Vitamina A. O sistema imunológico, é indispensável ao musculador, pois, através dele, conseguimos não só uma recuperação otimizada, mais rápida e eficaz, mas, menores danos oxidativos o corpo em geral e, evitamos também doenças, que podem largamente prejudicar nosso desempenho físico.

    A produção de células vermelhas, de extrema importância ao corpo e, ainda não diferenciadas, necessitam de retinóides para sua diferenciação em células vermelhas propriamente ditos. Essas células são as que , de fato, transportarão alguns gases como O2 e CO2 para as trocas gasosas, garantindo uma boa oxigenação dos tecidos do corpo, inclusive e, principalmente na atividade física. Sem essa oxigenação todos os tecidos são prejudicados. Entretanto, esse não é o único prejuízo: Os níveis de ácidos no corpo tendem a subir, causando problemas de fadiga muscular, má recuperação, entre outros e, também prejudicando no desenvolvimento muscular.

    Cupom de Desconto DDM

    No crescimento e desenvolvimento, tanto sua fata como seu excesso podem ser prejudiciais, principalmente no desenvolvimento da fase embrionária do indivíduo. Ela está associada, entre outros tecidos, com o desenvolvimento do tecido cardíaco, da visão e das orelhas. Além disso, a vitamina A é co-fator para a produção hormonal de GH.

    Sua interação com nutrientes como o zinco é relacionada com a deficiência desse mineral, que resulta na deficiência de produção de RBP e nas enzimas responsáveis pela conversão de tal em sua forma ativa. Já a vitamina A, auxilia em casos de anemia ferropriva. Entretanto, a suplementação com ferro e vitamina A, são mais eficazes do que a de ferro ou vitamina A isoladamente.

    Alguns alimentos ricos em vitamina A

    Quaisquer casos de anemia, podem prejudicar o praticante de musculação e, certamente o farão ter problemas, tanto no metabolismo geral, quanto em seu desempenho físico. Aliás, dificilmente um praticante de musculação poderá apresentar bons resultados sem os devidos níveis de células vermelhas no sangue. O ferro ainda, é fundamental para processos relacionados ao metabolismo energético, nos transportes de elétrons na mitocôndria. Esses processos energéticos, além de relacionados, propriamente dito, com os estoques e fornecimento de energia primária, estão associados, indiretamente, com a energia necessária para a síntese protéica.

    Entre principais fatores que podem vir a prejudicar e causar deficiências de vitamina A, está o alcoolismo crônico, causando problemas hepáticos. Entretanto, o uso de anticoncepcionais pode vir a aumentar a produção de RBP pelo fígado. Logo, a suplementação em mulheres que fazem uso dessa classe de medicamentos, não é indicada, a não ser sob devida orientação médica.

    Entre as principais fontes de vitamina A, podemos destacar o óleo de fígado de bacalhau (4500UI de Vitamina A/1 colher de chá); Ovo (500-770UI de Vitamina A/1 ovo grande); Manteiga (300UI de Vitamina A/1 colher de chá); Batata doce cozida (1850UI de Vitamina A/Meio copo), entre outros.

    Suas recomendações gerais, variam em torno de 3000UI de vitamina A/dia para adultos do sexo masculino de 19 anos ou mais e 2333UI de vitamina A para adultos do sexo feminino na mesma faixa-etária.

    Com as políticas de implantação da adição de vitamina A nos alimentos em geral, principalmente os grãos e cereais processados, dificilmente há a necessidade de complementação dessa vitamina, sendo muito mais provável o seu excesso, do que sua deficiência, como problema em dietas regulares e, moderadamente equilibradas. Como dito, essas políticas passaram a ocorrer devido aos problemas realmente existentes e hoje, regionalizados.

    Caso você necessite de uma suplementação com a vitamina A, você pode correr e comprar, clicando aqui. Temos os melhores preços do Brasil e a entrega mais rápida e garantida.

    Artigo escrito por Marcelo Sendon



    /* */