Publicado em 6 comentários

Agachamento livre é um exercício proibido para quem tem condromalácia patelar?

Promoção Suplementos Mais Baratos
Tempo de Leitura: 4 minutos

A condromalácia patelar, apesar de ser uma doença de nome complexo, está entre os problemas ortopédicos mais comuns e frequentes, principalmente entre os praticantes de esportes, em inúmeras modalidades. Essa doença, de nome mais popular “síndrome patelo-femoral”, é de ordem crônica que causa a degeneração da cartilagem da superfície posterior da patelar, além dos côndilos femorais.

Ocorrida em diferentes graus, que são distintos em 4 classificações, a condromalácia patelar possui sintomas que variam desde dores no joelho, em sua parte profunda, dor ao redor da patela, geração de processos inflamatórios locais, estalos e crepitações. Esses sintomas, quando levados em consideração e quando ocorridos em níveis grandes, podem interferi diretamente não só na prática de atividades físicas, mas no dia a dia, fazendo com que muitas impossibilidades passem a ocorrer aquele indivíduo.

Entre os movimentos mais propensos a causar dor, estão os que fazem a flexão do joelho e aplicam algum tipo de sobrecarga a ele, como subir escadas, o ciclismo, pulos e assim por diante. Talvez seja por isso que a grande maioria das pessoas e dos profissionais tenham refuta pelo agachamento livre. Porém, s29erá que ele pode realmente ser prejudicial? Será que a forma que o utilizamos é que não é adequada? Deveríamos nós ter graus de limitação ao executar esse exercício ou simplesmente retirá-lo de nossa rotina?

O agachamento nos esportes X Condromalácia patelar

O agachamento, por sua complexidade e ao mesmo tempo simplicidade e naturalidade, é um dos exercícios mais utilizados em diferentes modalidades. Na musculação, ele possui ênfase nos membros inferiores. Trabalhando estruturas inferiores que variam desde o iliopsoas, aos quadríceps, aos músculos femorais, músculo sartório, grácil, adutores e abdutores da perna, glúteo, entre outros tantos, ele é de extrema valia tanto em processos de ganho de massa muscular, quanto de redução do percentual de gordura.

Veja :  A segurança não deve ser negligenciada em busca da produtividade

Entretanto indivíduos que possuem condromalácia patelar, normalmente ficam obtusos ao agachamento e, impedidos por algum profissional ou por conta própria, com a justificativa de que o agachamento pode sobre sobrecarregar o joelho.

Porém, essa é uma inverdade! O primeiro motivo a justificar isso é o agachamento NÃO SER um exercício que deva ter como articulação principal os joelhos, e portanto a sobrecarga não deve ser aplicada em grandes quantidades a eles.

Em segunda instância, sabe-se que exercícios de cadeia aberta (como a cadeira extensora) não são interessantes a indivíduos portadores de condromalácia, porém exercícios de cadeia fechada são muito melhores nesse caso. Apesar disso, deve-se tomar certo cuidado na hora da realização desses movimentos. As angulações requeridas em cada exercício podem variar muito de acordo com o grau da condromalácia, com a individualidade biológica e com a angulação em si do exercício. O Leg Pess 45º, por exemplo, apesar de ser um exercício de cadeia fechada, é muito mais propenso a gerar lesões no joelho do que o leg press 90º. É por isso que na fase concêntrica se faz conveniente o auxílio de um parceiro para retirar a plataforma do equipamento da fase mais baixa do movimento, onde há maior sobrecarga no joelho.

O próprio agachamento livre também requer cuidados especiais: Sabe-se que angulações de 0 a 90º podem beneficiar o quadríceps em maior proporção, além de solicitarem músculos como o vasto lateral. Porém, no caso do portador de contromalácia patelar, recomenda-se uma utilização de angulações maiores do que 90º, com o chamado agachamento a fundo. Isso porque, nessas amplitudes, consegue-se uma melhor solicitação dos glúteos, dos outros músculos posteriores da coxa como o bíceps da perna, o semimembrnáceo e o semitendídeno. Além disso, recruta-se muito a região lombar e da articulação do quadril e também os músculos adutores do quadril, o que faz com que a sobrecarga patelar seja extremamente menor.

Os estímulos da musculação e do agachamento na condromalácia patelar

O agachamento livre e a musculação em geral podem e de fato estimulam a síntese proteica em inúmeras estruturas do corpo. Além do músculo, esses exercícios estimulam outras regiões como as articulações, os ligamentos e os tendões. Isso faz com que, diretamente, possamos pensar não só em um fortalecimento, mas uma parte de regeneração.

Veja :  Por que tantas pessoas se lesionam praticando musculação?

Analogicamente, por exemplo, observa-se maior densidade óssea na região lombar da maioria dos powerlifters, comprovando a osteogênese, no caso. Da mesma forma, os benefícios acrescidos a região do joelho frente a utilização do protocolos corretos, tende a acontecer. Esses acontecimentos podem fazer da musculação um esporte muito seguro e, aliás, muito mais seguro do que esportes os quais apresentam grandes impactos, como o vôlei, o basquete e o próprio futebol.

Obviamente, para que isso ocorra, faz-se necessário protocolos dietéticos e de periodização adequados e coerentes ao treinamento em si.

Conclusão:

É possível concluir que o agachamento livre é um exercício que pode contribuir para o tratamento da condromalácia patelar e para a obtenção de resultados sólidos em si, desde que executado da maneira correta e dentro das limitações individuais (obviamente, buscando protocolos que possibilitem o progresso).

Alguns dos motivos que se devem a esses benefícios são do agachamento ser um exercício que não deva ser enfatizado nos joelhos, mas sim no quadril e na lombar, em especial, um exercício que permite maiores amplitudes que 90º, fazendo com que o indivíduo tenha melhor ativação de regiões como a posterior das pernas, por ser um exercício de cadeia fechada.

Portanto, não seja inconsequente e busque sim auxílio médico SEMPRE, mas considere a opinião de um bom educador físico que esteja qualificado para lidar com o seu caso.

Bons treinos!

6 comentários sobre “Agachamento livre é um exercício proibido para quem tem condromalácia patelar?

  1. Como sou portador de Grau III da Condropatia patelar, leio bastante sobre as possibilidades de exercícios para a região do joelho, hoje evito muito arriscar, mas o agachamento na descrição acima tem me dado mais segurança fazendo com uma angulação acima de 90 graus. Gostei de saber que tenho feito corretamente, pois com a doença ficamos temerosos de executar alguns exercícios e a forma física deixa a desejar com a ausência destes. Parabéns pelas dicas.

  2. Fontes?
    Sem fontes, sem credibilidade.

    Seguem algumas:

    Avaliação eletromiográfica dos músculos estabilizadores
    da patela durante exercício isométrico de agachamento
    em indivíduos com síndrome da dor femoropatelar
    Débora Bevilaqua-Grossi1, Lílian Ramiro Felicio2, Rebeca Simões3,
    Kelly Rafael Ribeiro Coqueiro4 e Vanessa Monteiro-Pedro5

    The Biomechanics of Squat Depth
    Brad Schoenfeld, CSCS
    http://www.nsca-lift.org

    N.S.C.A. POSITION PAPER: The Squat Exercise in Athletic Conditioning: A Position Statement and Review of the Literature.
    National Strength & Conditioning Association Journal:
    October 1991 – Volume 13 – Issue 5 – ppg 51-58

    http://www.facebook.com/marcelosendonofficial1

  3. Marcelo, e quanto à posição dos pés? Eu faço o agachamento guiado, então é possível colocar os pés mais avançados em relação ao tronco sem perder o equilíbrio. De que maneira isso afeta os músculos e o joelho?

    Impressionante os detalhes dos tópicos, admiro seu trabalho! Parabéns.

    Desconsidero por completo o agachamento em barra guiada. Todavia, se a sobrecarga excessiva for nos joelhos pelo posicionamento dos pés próximos a linha dele, haverá problemas na patela a médio prazo. Se você colocá-los demaseadamente para frente, começa a haver uma grande sobrecarga na região cervical.

    Comece a agachar livre!

    http://www.facebook.com/marcelosendonofficial

  4. Tenho condromalácia há alguns anos e se eu sonhar em fazer agachamento, terei que passar dias tomando anti inflamatórios para aliviar a dor…

  5. ESTOU COM DOR NA PARTE INTERNA DO JOELHO( ARTROSE) ???
    E MUDEI MINHA ANATOMIA(GLÚTEOS MAIS FORTES) COM O AGACHAMENTO, E COM ISSO MINHA AUTO ESTIMA MELHOROU MUITOOOO. ACREDITO QUE FORCEI O JOELHO NO LEG PESS. MAS ESTOU TOMANDO ANTI INFAMATÓRIOS, A 72 HORAS E TIVE MUITO POUCA MELHORA, MAS CONFIANTE DEPOIS DO QUE LI AQUI , QUE BREVE RETORNAREI OS EXERCÍCIOS.
    MUITO GRATA PELA MATÉRIA, MUITO ESCLARECEDORA.

  6. Concordo plenamente. Faço musculação e o melhor exercício para mim que tenho condromalacia é o agachamento a fundo, mais de 90 graus. O mais desagradável nisso tudo e que clinicas de fisioterapia contam com profissionais que nunca viram ou sabem o que é agachamento livre. Lastimável que fisioterapeutas e muitos ortopedistas não tenho noção de como tratar seus pacientes com condromalacia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :