Publicado em 57 comentários

Conheça os Melhores Suplementos Hipercalóricos do Mercado

Suplemento hipercaloricoTempo de Leitura: 7 minutos


O que é um hipercalórico? Trata-se de um suplemento que contém muitas calorias e é indicado para pessoas que têm dificuldades em aumentar seu peso corporal, pessoas que precisam substituir refeições ou pessoas que necessitam de um auxílio energético altíssimo por alguma necessidade. Portanto neste artigo vamos conhecer os melhores hipercalóricos do mercado!

Apesar de ser um dos grupos de suplementos de maior eficiência, segundo as publicações da Journal of International Society of Sports Nutrition, os hipercalóricos têm sido esquecido por muitos praticantes de musculação, uma vez que as pessoas pouco conhecem suas reais aplicações e acabam também acreditando em mitos e apenas conhecendo produtos ruins.

Todo indivíduo que possui dificuldade no ganho de peso ou que sonha/já sonhou em aumentar seu peso, já pensou na utilização ou já utilizou algum suplemento hipercalórico.

APRENDA >>> 6 Razões para você utilizar Hipercalóricos!

Enquanto um suplemento hipercalórico consegue fornecer em média 450Kcal com 100g do produto, para o mesmo valor energético, teríamos de consumir 210g de batata doce e 200g de peito de frango, resultando em 410g de alimento e sendo mais difícil, principalmente para indivíduos que possuem dificuldade em comer.

Apesar de existirem muitos suplementos dessa categoria no mercado, nem todos são iguais e nem todos possuem lá uma alta qualidade. Portanto, neste artigo serão eleitos os 5 melhores suplementos hipercalóricos do ano de 2019, a fim de ajuda-lo em sua decisão de escolha.

Obs: Caso você goste dos suplementos que serão listados abaixo, você pode usar a ferramenta gratuita da Supx para pesquisar quais são as lojas que vendem este suplemento e fazer a comparação de preços para saber em qual loja ele é vendido pelo menor preço.

1- Hipercalórico – Growth Supplements

A Growth Supplements tem trazido ótimos produtos e com preços extremamente acessíveis. E esse é um dos principais motivos que tem sido tão consumida no Brasil, além de sua qualidade, é claro.

Sendo assim, com seu Hipercalórico, pode trazer também uma certa facilidade para indivíduos que precisam aumentar o peso ou substituir uma refeição. Este é um produto que fornece 351Kcal na porção de 90g, sendo 54g de carboidratos, 27g de proteínas e 3g de lipídios.

Como principal fonte de carboidratos, ele traz a maltodextrina.

hipercalórico Growth Suplement
Já em termos proteicos, ele traz um blend que promove um time-release excelente, além de um bom aminograma. Ele é composto por whey protein concentrado, whey protein isolado, caseína micelar, clara de ovo desidratada e proteína isolada de soja.

Apesar de conter lactose, ele não contém glúten e apresenta um excelente custo X benefício, uma vez que é apresentado em embalagens de 1kg. Hipercalórico está disponível apenas no sabor: chocolate, que com certeza irá agradar a quase todas as pessoas.

Além de ser um excelente suplemento, o seu custo X benefícios é um dos maiores do mercado. Seu valor é de R$40,00 e sua dose recomendada é de 90g por dia, ou seja, com 1kg do produto você consegue utilizá-lo por 11 dias.

2- Elite Mass – Dymatize Nutrition

A maioria dos suplementos hipercalóricos não se importam com os nutrientes ali adicionados e também não se preocupam com a proporção entre eles. Isso quer dizer que, é comum de encontrar produtos repletos de carboidratos, mas com um baixo teor proteico, por exemplo.

Apesar do foco de um suplemento hipercalórico não ser as proteínas, elas continuam sendo de real importância.

E foi justamente pensando nisso que a Dymatize Nutrition fez o Elite Mass, um hipercalórico destinado para quem quer aumentar seu peso corpóreo com qualidade, ou que precisa substituir uma refeição.

Elite Mass fornece cerca de 69-75g de carboidratos, 7-8g de lipídios e incríveis 54-55g de proteínas, configurando um perfil nutricional extremamente bom, não deixando as proteínas de lado, mas, ao mesmo tempo, disponibilizando boas quantidades energéticas vindas dos carboidratos e também do lipídios.

hipercalórico elite mass dymatize

Como fontes de carboidratos, Elite Mass conta com a maltodextrina adicionada de fibras alimentares que diminuem a velocidade de digestão, além de melhorar o controle glicêmico pós-prandial.

Já como fontes proteicas, faz uma mistura de whey protein concentrado, proteína do leite isolada (fonte de caseína), whey protein isolado, caseína micelar e albumina do ovo.

Elite Mass não se esqueceu dos lipídios, tendo como fontes principais o óleo de girassol, o CLA e os MCTs. Enquanto o óleo de girassol e o CLA fornecem boas quantidades de ácidos graxos essenciais, os MCTs fornecem energia mais rápida ao corpo, sem causar um aumento na secreção de insulina, o que é ótimo.

Achou que era pouco? Elite Mass também traz consigo a adição de creatina monoidratada, de vitaminas e sais minerais e também de um blend enzimático conhecido como Zytrix® formado por protease, lipase e lactase, garantindo uma melhor digestão e um melhor aproveitamento de seus nutrientes.

O produto é comercializado em embalagens de  4,5 kg nos sabores: Chocolate Duplo e Milkshake de baunilha. Ele rende 30 porções de 150g cada, sendo que você pode ou não precisar de uma porção completa diariamente.

3- Signature Mass Gainer – Bodybuilding.com

Recentemente, a Bodybuilding.com, a maior loja de suplementos no mundo, decidiu criar uma linha própria de suplementos, trazendo como um dos carros chefes o seu hipercalórico, nomeado de: Signature Mass Gainer. O incrível nisso tudo é que eles acertaram em cheio e criaram um dos melhores hipercalóricos do mundo.

Fornecendo 810Kcal por porção, 110g de carboidratos (sendo apenas 8g de açúcares), 10g de lipídios e 67g de proteínas são encontrados na porção de 210g do suplemento.

Como principal fonte de carboidrato, Signature Mass Gainer traz a maltodextrina, que é adicionada de fibras alimentares do farelo de aveia, da quinoa, do milheto, do trigo sarraceno, da inulina, e da Cluster Dextrin®. Essa presença de cerca de 6g de fibras alimentares, faz com que a maltodextrina seja digerida menos rapidamente e contribui para uma melhora da resposta glicêmica.

hipercalórico Signature Mass Gainer
Já entre suas proteínas, nos deparamos com o whey protein isolado, a proteína do leite concentrada, o whey protein concentrado, a caseína micelar e a albumina da clara do ovo. Esse completo blend faz com que você tenha um excelente time-release, possibilitando com que o produto seja consumido até mesmo em períodos onde você irá ficar mais tempo sem se alimentar.

Seus lipídios vem de ácidos graxos essenciais e MCTs, especialmente do óleo de côco.

Possuindo também a adição de vitaminas e sais minerais, a bodybuilding.com foi além neste produto e fez o que outros não fizeram antes: adicionou probióticos (lactobacillus) nele, favorecendo a saúde intestinal que é fundamental para qualquer indivíduo, especialmente para o atleta que tende a ter maiores quedas devido a baixa no sistema imune causada pelo exercício físico intenso.

DESCUBRA >>> Como utilizar hipercalóricos corretamente!

Signature Mass Gainer é disponível nos sabores: baunilha e chocolate e em embalagens de 4,5 kg, que fornecem 22 porções. Vale lembrar que as avaliações do sabor do produto estão sendo bastante positivas no mercado mundial.

4- After Schock Critical Mass – Myogenix

A maioria dos usuários intolerantes à lactose ou com algum problema ligado ao glúten ou trigo têm dificuldades na hora de usar um produto hipercalórico. Isso porque, por mais que ele seja de boa qualidade, normalmente usa algum item com lactose e/ou glúten/trigo, impossibilitando este uso.

Entretanto, a Myogenix revolucionou colocando no seu hipercalórico, o After Schock Critical Mass, proteínas isentas de lactose. São elas: a proteína isolada do leite, de lenta digestão, a proteína do soro do leite isolada (whey protein isolado) e a proteína do soro do leite concentrada, mas isentas de lactose por processos de filtragem.

Também adicionando ótimas fontes de carboidratos em seu produto, como a maltodextrina, a cana de açúcar, o waxy maize, o extrato de chicória, a glicose em pó, o farelo de aveia (segundo a fabricante, é isento de glúten) e a fibra de arroz integral.

hipercalórico after shock Critical Mass
Entre suas fontes de lipídios, podemos mencionar: o óleo de canola, o óleo de girassol, o óleo de borragem, que é fonte de GLA, e o CLA (derivado de ômega-6 e que auxilia na queima de gordura corpórea).

Ainda, After Shock Critical Mass possui adição de L-Glutamina, que é o aminoácido em maior abundância no corpo humano e também de vitaminas e sais minerais.

Quanto a configuração dos macronutrientes, ele fornece, em média, 85g de carboidratos, sendo apenas 15g de açúcares e 9g de fibras alimentares. Em termos proteicos, ele fornece 52g de proteínas, e falando dos lipídios, algo em torno de 16g.

After Shock Critical Mass está disponível nos sabores: milk-shake de chocolate, milk-shake de cookies n’ cream, milk-shake de banana, milk-shake de morango e milk-shake de baunilha. Todos os sabores normalmente são muito bem aprovados pela maioria de seus consumidores.

5- Mass – JYM

A JYM Supplement Science tem trazido produtos de ótima qualidade, tanto em termos de matéria prima, quanto de elaboração dos mesmos, sabores e mesmo de distribuição de micro e macronutrientes. E acertou de cheio também com seu hipercalórico, o MASS JYM.

Mass da JYM fornece 270Kcal na porção de 73g, onde 30g são de carboidratos, 30g de proteínas e 4g de lipídios, podendo haver pequenas variações de acordo com cada sabor. Devido a essa configuração, Mass JYM pode tranquilamente também ser considerado um MRP (substituto de refeição em pó), para pessoas que não precisam de tantas calorias assim na dieta e apenas precisam de um pouco de praticidade ou improviso.

Como fontes de carboidratos, temos o amido de ervilha, a dextrose, a polidextrose, o farelo de aveia e a isomaltulose, promovendo um bom time-release do produto e um controle glicêmico pós-prandial. Aliás, dessa quantidade de carboidratos, 4g são de fibras alimentares.

hipercalórico Mass Jym
Já como principais fontes proteicas ele possui o whey protein isolado, a caseína micelar, a proteína isolada do leite e a albumina do ovo, todas de altíssimo valor biológico e que se completam em termos de aminograma. Elas também fornecem um excelente time-release ao produto.

DESCUBRA >>> Hipercalóricos podem ser utilizados por qualquer pessoa?

Seus lipídios são em grande maioria ácidos graxos essenciais, como o CLA (ácido linoleico conjugado).

Este é um produto que é disponível em embalagens de 2,2kg, rendendo cerca de 31 porções completas e nos sabores: mousse de chocolate, Baunilha do Taiti e doce de maçã (uma espécie de torta de maçã com canela). Certamente, você se surpreenderá com qualquer um destes sabores.

Onde comprar os suplementos mais baratos do Brasil?

No Brasil existem diversas lojas de suplementos. São muitas, de verdade, e acabamos nos perdendo no meio de tantas lojas para saber qual tem o melhor preço e o melhor suplementos. Na verdade nos perdíamos, pois agora temos a Supx.

A Supx é o comparador de preços focado em Suplementos que é uma ferramenta fantástica, e gratuita, para te ajudar a encontrar o suplemento que você deseja com o menor preço.

A ferramenta vasculha todos os dias as lojas de suplementos e faz uma listagem de preços, condições de pagamentos e muito mais sobre cada suplemento. Assim, ao pesquisar um suplemento na ferramenta, você saberá qual o preço dele em várias lojas diferentes e poderá escolher a loja que vende mais barato.

Assim você irá economizar e sobrar dinheiro para fazer outras coisas que você queira!

Conclusão

Existem muitos produtos de hipercalóricos bons hoje no mercado de suplementos alimentares. Entretanto, conseguimos selecionar os 5 melhores, para que você possa escolher corretamente.

Qualquer um desses acima, você estará muito bem servido. Portanto opte por aquele que melhor atender as suas necessidades.

Boa suplementação!

Publicado em Deixe um comentário

Hipercalóricos podem ser utilizados por qualquer pessoa?

Tempo de Leitura: 5 minutos

bebendo-hipercalorico-na-academia

Os hipercalóricos são suplementos alimentares que tem como princípio o fornecimento de uma grande quantidade de calorias em um volume relativamente baixo do produto, facilitando aqueles que necessitam ter uma dieta hipercalórica e não conseguem obter tudo o que precisam unicamente da alimentação.

Hipercalóricos são suplementos ricos em macronutrientes energéticos, especialmente em carboidratos. Isso porque essa é a fonte energética mais bem aceita e metabolizada pelo corpo humano, fica mais fácil fornecer uma quantidade extra de calorias advindas dos mesmos. Esses carboidratos, antigamente, eram carboidratos simples, como a maltodextrina, a frutose, a glicose e mesmo a dextrose. Já hoje existem muitos hipercalóricos com qualidades superiores, com carboidratos mais complexos, como o waxy maize, o farelo de aveia, a cevada, a fibra de trigo e etc. Entretanto, com o desenvolver do conhecimento nutricional, hoje muitos hipercalóricos vem buscando um incremento de calorias por parte do fornecimento de lipídios (MCTs ou EFAs), que causam impactos diferentes no corpo. Ainda, diferente dos produtos do passado, os atuais hipercalóricos costumam ter boas quantidades de proteínas (alto valor biológico) que são as grandes responsáveis pelo fornecimento de substratos para construção dos inúmeros tecidos do corpo. Essas proteínas podem ser únicas ou mesclas de proteínas, por exemplo, apenas whey protein isolado ou whey protein concentrado ou uma mescla como caseínatos, whey protein, albumina do ovo, entre outras tantas.

Além dos macronutrientes presentes nos hipercalóricos, não se pode desconsiderar seus micronutrientes. Políticas para o emprego de boas quantidades de vitaminas e sais minerais também são evidentemente claras entre as marcas, já que estes são super importante para o bom funcionamento do metabolismo humano, ultrapassando a performance e invadindo questões relacionadas com a saúde.

Tendo essas principais características, podemos imaginar que os hipercalóricos nada mais são do que “superalimentos” energéticos. Logo, parece claro pensar que todas as pessoas que precisam “comer mais” e não podem/conseguem, se beneficiariam com hipercalóricos, não é mesmo? Pois bem, isso não funciona bem assim e é justamente sobre isso que irei falar neste artigo. Será que todo tipo de pessoa pode fazer uso dessa categoria de suplemento? Será que existem malefícios em seu consumo? Descobriremos a seguir…

Hipercalóricos e o praticante de musculação

A prática de atividades físicas eleva o consumo energético da pessoa, o que faz com que ela necessite consumir também mais calorias. E é por isso que muitos esportistas necessitam de hipercalóricos, pois nem sempre a alimentação é suficiente para suprir essas necessidades.

beber-hipercalorico-apos-treino

O hipercalórico tem se mostrado muito válido para praticantes de musculação que apresentam dificuldades para alta ingestão de alimentos, praticantes que possuem o metabolismo acelerado e precisam ingerir grandes quantidades de calorias, praticantes de musculação, que por alguma razão, não podem comer alimentos sólidos ao longo do dia (trabalho, estudo, falta de tempo) e etc.

Porém assim como qualquer outro suplemento, ele deve ser avaliado e inserido corretamente dentro do planejamento alimentar, e para isso o mais correto é buscar acompanhamento especializado. Não é simplesmente usar qualquer um que irá te garantir bons resultados.

Mas fique atento, pois usar este tipo de suplemento sem ter real necessidade poderá te trazer prejuízos como aumento de massa gordura, resistência a insulina e etc. Procure saber se realmente você precisa do hipercalórico ou se precisa rever a dieta em outro ponto.

CONHEÇA: Os melhores suplementos hipercalóricos do mercado

Hipercalóricos e as mulheres

Muitas mulheres pensam em passar longe de hipercalóricos, pois a maioria tem medo de ingerir altas quantidades de calorias e engordar.

Verdade seja dita: a maioria das mulheres não precisa mesmo da ingestão de um hipercalórico, principalmente se estivermos falando de praticantes de musculação. Normalmente, uma dieta feminina, por mais hipercalórica que seja, não chega a ser densa e volumosa o suficiente para ser impossível de ser ingerida, ou seja, elas conseguem manter-se unicamente na alimentação.

Entretanto, devemos considerar que possíveis problemas gástricos, baixas capacidades gastrointestinais, entre outros, podem ser fatores limitantes na hora de optar ou não por um hipercalórico. Além disso, devemos considerar que existem mulheres as quais tem um metabolismo extremamente rápido, sendo boas candidatas para esse uso.

mulher-bebendo-hipercalorico

Claramente podemos entender que há uma variável para o consumo ou não de hipercalóricos nesse caso, sendo que o uso para mulheres não é restrito, porém, de uma forma geral, as mulheres não necessitam deste tipo de suplemento, apenas em casos onde ela possa ter um metabolismo acelerado e caso onde a alimentação sólida não possa ser feita, por conta de problemas.

Hipercalóricos e pessoas que não praticam atividades físicas

Existem muitas pessoas que necessitam de hipercalóricos, mesmo sem praticar atividades físicas: Idosos acamados e/ou com o trato gastrointestinal prejudicado, pessoas com doenças as quais fazem com que ocorra grande perda de peso (síndrome de peles, SIDA etc), pessoas que tem tendência ao baixo peso e não conseguem se alimentar (crianças também entram esse grupo) e etc. Porém, nesses casos, essas pessoas necessitam de devido acompanhamento médico e de orientação nutricional para esses consumos.

Outro caso em que os hipercalóricos podem ser aplicados são para facilitar o consumo de alimentos no dia a dia. Obviamente, os alimentos sólidos são sempre a primeira opção e a opção mais viável. Porém, muitas pessoas se sentem impossibilitadas de consumir alimentos frequentemente e, nesse caso, é melhor que se use hipercalóricos, como se fosse um substituto de refeição, do que deixá-las sem comer.

Porém o que mais recebo de perguntas são de pessoas que não praticam atividade física, mas são magros e querem ganhar peso. E geralmente quem é magro, com metabolismo acelerado, não consegue comer muito, o que dificulta o ganho de massa. Essas pessoas sempre me perguntam: “posso usar um hipercalórico, não faço atividade física, mas quero engordar”. Falando de uma maneira geral, eu sempre não recomendo o uso, pois para pessoas sedentárias, mesmo que queiram subir o peso, alimentação basta, desde que se alimente bem com este foco. Por isso, não recomendo o uso de hipercalóricos para sedentários que queiram apenas “engordar”.

shake-de-hipercalorico

É fundamental que pessoas que não pratiquem atividades físicas só façam uso desses produtos bem orientados. Como citado, eles são altamente calóricos e poderão trazer problemas como o aumento do peso gordo se utilizados de maneira errada. Ainda, se utilizados inadequadamente, podem gerar problemas como resistência à insulina, sobrecargas renais, entre diversos outros.

Hipercalóricos e pessoas com doenças

As doenças podem afetar o metabolismo do ser humano de maneira significativa. Algumas doenças podem requerer o uso de hipercalóricos, mas outras JAMAIS devem ter os hipercalóricos utilizados.

Alguns exemplos dessas doenças são: o diabetes (hipercalóricos apresentam um alto impacto glicêmico no corpo), pessoas com obesidade, problemas com dislipidemias(alguns carboidratos, como a frutose de hipercalóricos ou mesmo a elevação de gordura corpórea podem aumentar o desenvolvimento de dislipidemias), entre outras.

Como citado, as doenças devem ser individualmente avaliadas e, mais do que isso, devem ser individualmente tratadas, sendo ou não com o uso de hipercalóricos. Portanto, a consulta a devidos profissionais de saúde são essenciais.

Conclusão:

Os hipercalóricos são ótimos suplementos alimentares, ainda mais levando em consideração a evolução que passaram a ter nos últimos anos em suas formulações. Entretanto, para que eles possam realmente ter uma boa eficácia, necessitam ser consumidos por alguns tipos específicos de pessoas, não sendo um suplemento “generalizado” a todos.

Consultar seu nutricionista sempre será a melhor saída para obter bons protocolos de uso de suplementos e, claro, bons resultados estéticos e de saúde!

Bons treinos!

 

Publicado em 40 comentários

Conheça 6 razões para utilizar hipercalóricos

Tempo de Leitura: 6 minutos


Quando o assunto é ectomorfismo ou necessidades de alto consumo calórico, não há uma categoria de suplementos alimentares que seja mais indicada do que a dos gainers ou simplesmente dos hipercalóricos.

Isso porque, eles possibilitam, de forma fácil, eficaz e altamente nutritivas, formas de suprir essas necessidades energéticas de acordo com a individualidade de cada um. Entretanto, faz-se necessário saber qual ou quais produtos utilizar em seu caso, para então obter o máximo de benefícios do produto.
Apesar da eficácia e também da larga utilização dos hipercalóricos, estes, tornaram-se suplementos bastante mistificados pelo possível ganho excessivo de gordura corpórea durante e após a sua utilização. Normalmente, isso realmente se dá quando o mesmo não está ajustado corretamente dentro do planejamento dietético, seja por inadequação do produto e/ou do proporção do mesmo. Por conseguinte, se soubermos este fazer, então teremos um ótimo aliado em mãos. Portanto, hoje, falaremos sobre seis razões para o consumo de hipercalóricos.

1- Alta disponibilidade de macro e micronutrientes

hipercalorico

Os hipercalóricos, normalmente são compostos de macronutrientes em diferentes quantidades e combinações de acordo com os milhares de produtos existentes no mercado.
Entre os ingredientes mais comuns presentes nestes produtos na classe dos carboidratos, estão a maltodextrina, a dextrose, a frutose, oligossacarídeos, di e tri sacarídeos e mais recentemente o Waxy Maize, em produtos mais top de linha. Mas, ainda exitem alguns poucos produtos com adição de farinha de aveia e outros carboidratos de baixo índice glicêmico.

Nas proteínas, normalmente contamos com o clássico whey protein (concentrado, isolado e hirolisado) peptídeos, alguns aminoácidos, caseína e caseinatos (cálcio e sódio), albumina do ovo, proteína isolada da carne e para produtos de uma qualidade um pouco inferior, a proteína de soja também.
Nos lipídios, ainda, normalmente estão incluídos os famosos MCTs, ácidos graxos essenciais e não-essenciais, entre outros. Por fim, ainda temos a adição de vitaminas e minerais, normalmente quelatos.
Como podemos perceber, todos esses ingredientes são de fácil assimilação, digestão e, consequentemente absorção para o corpo humano, fazendo com que o alto valor nutricional dos hipercalóricos seja realmente compensador. A vantagem que obtemos nisso é um bom aproveitamento de todas as calorias ingeridas.
Portanto, sabendo escolher bons produtos e, produtos esses que não possuam desníveis muito grande de nutrientes (por exemplo, aqueles tais hipercalóricos com quantidades pífias de proteína e altamente ricos em carboidratos simples.), teremos uma ótima nutrição por parte deles.

2- Rápido esvaziamento gástrico

Como a maioria dos hipercalóricos não possui carboidratos e proteínas de difícil digestão, estes têm geralmente um esvaziamento gástrico rápido, ou seja, são rapidamente hidrolisados para serem absorvidos. Isso os torna muito interessantes em diversos aspectos, tais quais, a utilização antes do treinamento (para indivíduos que se alimentam e tem de treinar em um período curto aquele momento), para indivíduos com problemas de empachamento gástrico, para casos patológicos e empachamento gástrico, como a síndrome do intestino encurtado, para indivíduos que se alimentam com uma frequência muito rápida (por exemplo, de 90 em 90 min ou 2h em 2h, o que já pode ser considerado bastante frequente), entre outros tantos.

 

Apesar desse esvaziamento gástrico rápido, é sempre importante ficar atento à composição de cada produto, pois, independentemente de ingerirmos lipídios em forma sólida ou líquida, a maioria deles possui a capacidade de retardar o esvaziamento gástrico, sendo assim, necessários apenas determinados tipos de configurações de hipercalóricos para cada momento que iremos utilizá-lo (s). E, o mesmo vale para o teor de fibras alimentares presentes em cada produto.

3- Praticidade no consumo das refeições

Logicamente, quando vamos optar por um protocolo dietético, a utilização do alimento sólido e em sua forma natural é sempre a principal e primeira opção a qual buscamos, mas, se a desculpa para não fazer dieta é a fala de tempo para alimentar-se ou, a impossibilidade de consumir alimentos pelo dia-a-dia que a grande maioria das pessoas leva [leia-se corrido, fora de casa quase o tempo todo e com pouca disponibilidade para parar com frequência o que se está fazendo para cozinhar, alimentar-se (e ainda ter de lavar louça…)], o problema está basicamente solucionado se utilizarmos shakes, os quais, podemos carrear facilmente dentro de um bolsa através de um shaker e adicionar água na hora do consumo, tornando aquela refeição muito fácil (e na maioria dos casos muito saborosa), prática e rápida.

De quebra, certamente será mais fácil consumir 1000 calorias com um shake que não demora mais do que 5 minutos para ser preparado e consumido do que comer 500g de batata doce com 300g de peito de frango, não é mesmo?
Apesar de tudo, vale salientar que, novamente, há necessidade da adequação de cada configuração de produto com as necessidades específicas do indivíduo, tanto em termos nutricionais, quanto em termos financeiros também, sendo que, não há uma regra específica ou tampouco um produto específico para ser usado, mas sim, aquele que melhor supre às suas necessidades individuais.
Aliás, hipercalóricos, não necessitam ser unicamente consumidos por indivíduos com dificuldade no ganho de peso ou que tem de consumir altos níveis energéticos diariamente, mas, também pode ser ajustado à pessoas diversas, inclusive que estão em período de definição muscular. Bastará saber ajustar a proporção de cada produto com o que há de necessidade naquela refeição,especificamente.

4- Enriquecimento dos produtos com vitaminas e sais minerais

vitaminas-do-complexo-b

Diferente do que se tinha em produtos um pouco mais antigos, onde basicamente importava a quantidade de calorias disponíveis na porção dos produtos, hoje, a maioria dos hipercalóricos do mercado, possui a vantagem de serem enriquecidos com boas quantidades e blends de vitaminas e sais minerais, os quais, certamente auxiliarão não só em processos relacionados ao ganho muscular, mas também, ao metabolismo geral que necessita desses nutrientes como inúmeros co-fatores de reações, enzimas e outras moléculas e estruturas presentes no corpo.
Aliás, para se ter uma simples noção da importância de uma das vitaminas mais conhecidas, a vitamina C é fator fundamental na prevenção da oxidação da glutationa, uma molécula antioxidante que produzimos naturalmente no corpo.

Além disso, deve-se lembrar que os radicais livres são moléculas extremamente reativas e que causam inúmeros prejuízos das diferentes células do corpo humano.
Normalmente, esses shakes ainda são acrescidos com quantidades bastante interessantes de cálcio, indispensável na neurotransmissão, na manutenção óssea, vitaminas do complexo B, as quais também participam do metabolismo energético entre outras.
Além de tudo isso, algumas vitaminas outras podem participar como agentes antioxidantes no corpo, sendo assim mais do que fundamentais para a saúde e para o bom desenvolvimento.
Entretanto, isso não quer dizer que estes produtos devam ser nossas principais fontes de vitaminas/sais minerais, mas sim, um complemento.

5- Consumo de dietas altamente calóricas


Alguns indivíduos, sejam eles praticantes de musculação, ou de outros esportes, possuem naturalmente um metabolismo extremamente acelerado o qual requer um aporte calórico realmente alto e, fazendo junção ao esporte os quais praticam, a situação ainda se torna mais agravante, resultando na necessidade de um consumo o qual a dieta naturalmente não pode suprir pela alta quantidade de alimentos necessária.
Em tempo, vale lembrar que seria até um tanto quanto imprudente e propenso a proporcionar problemas gastrointestinais tal consumo absurdo de alimentos em sua forma natural/sólida. Assim, os hipercalóricos são parte fundamental na rotina destas pessoas, principalmente em termos de macronutrientes.
Obviamente, uma boa dieta não deverá requerer apenas a utilização de hipercalóricos, mas, deve-se usá-lo apenas quando necessário, sempre, optando pela comida em forma natural quando possível.

6- Sabores extremamente agradáveis

Se há algo que evoluiu largamente no ramo de suplementos alimentares, esta foi, provavelmente, a tecnologia aplicada a fim de melhorar os sabores dos diferentes suplementos existentes, sejam hiperprotéicos, termogênicos, hipercalóricos, substitutos de refeições, aminoácidos, entre outros tantos.
Essa tecnologia tem sido tão aplicada que hoje, temos os mais diferentes produtos das formas mais inusitadas e ao mesmo tempo com os sabores mais inusitados que podemos esperar.
Desde uma simples barrinha de proteínas de chocolate, até sopas hiperprotéicas, proteínas com sabores salgados, balas de aminoácidos e por aí segue uma lista tremendamente ampla.
Como não poderia ser diferente, os hipercalóricos se iniciaram com produtos realmente doces e normalmente ruins pela qualidade tecnológica que se tinha nos primeiros anos dessa indústria.
Porém, com o passar do tempo, a aplicação da mesma fez e faz com que o consumo desses suplementos se torne não só algo fácil, mas também, prazeroso, o qual aumenta as chances de não haver nenhum tipo de refuta quanto ao aproveitamento do mesmo.
Assim, de forma extremamente agradável se mostram os mais diferentes sabores, texturas, combinações, densidades, odores e outras propriedades organolépticas dos hipercalóricos.
Portanto, não é um sério problema se adaptar aos mesmos nos dias de hoje, favorecendo inclusive para que a vontade de alimentos corriqueiros e de baixo valor nutricional sejam também diminuídas ou, simplesmente supridas, evitando fugas da dieta e perda de resultados.

Afinal, nutrição tem de ser algo que, ao mesmo tempo que seja funcional, possa auxiliar em um dos primeiros prazeres que descobrimos na vida e o mantemos, na maioria dos casos, por toda ela: a alimentação.
Confira uma lista de alguns dos melhores hipercalóricos do mundo. Estes você poderá comprar em lojas brasileiras: Vit Thor, Monstrous, Real Gains. Já estes, você terá de importar da maior loja de suplementos do mundo: Super Mass Gainer, Cyto Gainner, True Mass.
E então, com tantos motivos, o que você está esperando para escolher o seu hipercalórico?

[VÍDEO] TUDO SOBRE HIPERCALÓRICOS:  É REALMENTE EFICAZ PARA GANHO DE MASSA MUSCULAR?

Quer ainda mais informações sobre os hipercalóricos? Recomendo que assista até o final o vídeo gravado pelo querido , para o canal do Dicas de Musculação, no YouTube. Saiba se realmente são bons para melhorar os seus resultados na musculação.

 

Publicado em 8 comentários

Análise de suplementos: True Mass – BSN

Tempo de Leitura: 5 minutosA BSN, empresa de suplementos alimentares fundada em 2001, patrocinadora de grandes nomes não só do fisiculturismo como Ronnie Coleman, Dennis Wolf, Roelly Winklaar e Brandon Curry, mas também, de outros esportes como do MMA Cain Velasquez e Phil Davis, hoje é uma das empresas mais conceituadas neste ramo. Tendo certificações inúmeras como a da International Society of Sport Nutriton, da American Herbal Products Association e da NSF International Dietary Supplement GMP and GMP For Sport™ Registrations, vem proporcionando não só aos seus atletas, mas também, aos usuários de seus produtos um patamar acima da maioria das outras marcas no que se diz respeito a qualidade e confiabilidade do produto. Tendo como história as conquistas de Ronnie Coleman e as promessas atuais de Brandon Curry, a BSN hoje é uma das marcas mais procuradas pelos fisiculturistas não patrocinados e que, claro, tem condições de investir em seus produtos.

True-Mass-BSN

Como comprovação da qualidade da marca e de sua utilização em diversos ramos do esporte, a BSN tornou-se a marca oficial do UFC, tornando-a ainda mais popular.
Depois da explosão da chegada do Syntha-6 no Brasil, que fez muito sucesso e, de fato deveria mesmo ter feito por sua altíssima qualidade de produto, matéria prima, qualidades organolépticas e até mesmo apresentação, recentemente houve a chegada do hipercalórico da marca, o True Mass, que, na verdade já existia há um bom tempo, porém, não era frequentemente encontrado nas prateleiras de lojas brasileiras. Confesso que para mim, um hipercalórico tem de ter um diferencial para que então seja utilizado. Do contrário, cairemos na mesma coisa dos hipercalóricos nacionais (talvez apenas com uma qualidade de matéria prima importada melhor) regrados a maltodextrina, dextrose, polímeros de glicose e frutose e baixos teores de proteínas. E é justamente nisso que o True Mass se diferencia.
A primeira coisa que olhamos em um produto, é a apresentação e, os produtos da BSN realmente são incrementados em cheio com uma apresentação inigualavelmente encantadora. Ao mesmo tempo que conseguem um rótulo sem aquele monte de informações e poluição para confundir a cabeça dos mais desavisados ou menos entendidos, aquela cor transparente vermelha de seus potes, combinado com rótulos metálicos, fazem seu papel. É como o logotipo do Mc Donald’s que é impossível não reconhecer.
O True Mass é apresentado em um pote de 2610g, ou seja, um pouco maior do que a maioria dos potes de 5lbs de whey protein que conhecemos por aí, fazendo com que em qualquer prateleira de qualquer loja de suplementos alimentares o produto seja bem visualizado.
Ao falar deste hipercalórico no âmbito nutricional, é impossível não citar primariamente e inquestionavelmente sua incrível proporção de proteínas, carboidratos e lipídios. Temos em torno (a variar do sabor) de 66g de carboidratos/porção, 48g de proteínas de ALTÍSSIMO valor biológico/porção e 16g de lipídios/porção, dando mais ou menos um equivalente de 1,3:1 no quesito carboidrato/proteína e 4,1:1 no quesito carboidrato/lipídio. Isso já mostra uma tremenda qualidade do produto, visto que, analisando um dos melhores hipercalóricos nacionais que temos no Brasil hoje que é o Winner Mass da Solaris Nutrition, temos 3:1 na proporção de carboidrato/proteína e 23,7:1 no quesito carboidrato lipídio. Percebem alguma leve diferença?
O segundo ponto que realmente chama atenção no produto é a sua composição proteica, claro. Enquanto a maioria dos produtos hipercalóricos apresenta proteína de soja (mesmo que a isolada) ou algum tipo de proteína de baixo valor biológico (inclusive o colágeno), além dos que colocam (isso quando colocam) apenas whey protein que NÃO garantirá um balanço nitrogenado positivo no músculo por muito tempo, a BSN se preocupou em colocar seus melhores tipos de proteína ali dentro, formando um blend bastante completo. Além do bom e velho whey protein concentrado, o produto ainda possui as formas isolada e hidrolisada, caseína micellar, caseinato de cálcio e caseinato de sódio, leite desnatado, proteína isolada do leite, albumina do ovo, peptídeos de glutamina e os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs). Essa mistura proteica de alto valor biológico faz com que o aminograma disponível na corrente sanguínea seja extremamente vasto, garantindo um ótimo estado anabólico.
Seguindo adiante, vemos que o produto também foi criado com a preocupação nos níveis de carboidratos. Enquanto muitos produtos possuem polímeros de glicose, frutose e outros carboidratos que não são interessantes para quem deseja aumentar o peso com qualidade, o True Mass é um dos poucos hipercalóricos disponíveis no Brasil sem a adição de frutose, por exemplo. Além disso, a porcentagem de açúcares no produto é bastante baixa (cerca de 14-15g a depender do sabor). Os principais carboidratos presentes no produto são a maltodextrina, e um pouco de mono e di-glicerídeos. Mas isso, sem contar a adição de fibras no produto (que gira em torno de 6g por porção no rótulo internacional oficial), fazendo com que não haja picos glicêmicos e ajudando no sistema gastrointestinal também.
É indiscutível como terceiro aspecto a presença de ótimos lipídios em sua composição. Apresentando cerca de 16-17g de lipídios, estes são formados por óleos com ácidos graxos essenciais e também por MCTs que possuem alguns benefícios como a termogênese, o possível auxílio na redução da gordura corpórea entre outros.
Por fim, ainda contamos com bons teores de vitaminas e sais minerais que são importantíssimos para garantir o bom funcionamento do metabolismo e para garantir que praticamente todas as reações metabólicas possam acontecer de maneira adequada.

true

A solubilidade do produto é EXCELENTE e uma das melhores que já vi no ramo de hipercalóricos. Enquanto a maioria costuma empelotar (talvez pela presença de muita maltodextrina) e até mesmo formar uns “cremes bizarros”, o True Mass se dissolve até mesmo com uma simples colher. Entretanto, apesar dessa solubilidade toda, o produto NÃO perde em textura e cremosidade, pois, possui bons espessantes e em quantidades ideais, além claro, da qualidade de sua matéria prima. Seu sabor é um pouco mais doce que o do Syntha-6, mas, não chega a ser algo melado e intomável, muito pelo contrário: Vai ser difícil resistir não querer tomá-lo toda hora.
Hoje, no Brasil, o True Mass é vendido apenas em potes de 5,75lbs, dando um rendimento de mais ou menos 18 porções completas, seguindo a dose de 145g proposta por seu rótulo oficial ou 26 porções, segundo o rótulo pela ANVISA e o valor gira entre 250-290 reais a depender do local onde é comprado. Comparando com outros hipercalóricos importados que também são vendidos aqui, podemos então dizer que ele é um dos que tem melhor custo X benefício também.
Seus sabores são chocolate, cookies n’ cream, morango, banana e baunilha, variando os macronutrientes entre cada um deles, com uma vantagem proteica para o de sabor morango e uma tremenda desvantagem pelo altíssimo teor de sódio no sabor banana, que possui 800mg/porção, enquanto os outros não passam de 270mg.
E então, o que você está esperando para adquirir o seu?
O hipercalórico True Mass da BSN, já possui registro na ANVISA e pode ser vendido no Brasil. Para comprá-lo em lojas do Brasil, a um preço médio de R$269,00, clique aqui. Caso queira comprar no exterior, com preço médio de R$87,00, clique aqui.
 

Publicado em 46 comentários

Devo ou não utilizar hipercalóricos?

Tempo de Leitura: 4 minutosNão era nada incomum entrarmos em um academia há mais ou menos 30 ou 40 anos atrás e encontrarmos aquelas fórmulas que pareciam ser mágicas e levavam consigo o nome de “gainners” ou “mass” seguidos de algum número que, normalmente indicava a quantidade de calorias fornecidas em uma porção do produto ou que deveriam ser consumidas por meio do produto em um dia.

devo-usar-hipercaloricos

De qualquer forma, as conhecidas como “mass 50.000” ou coisas do gênero são o que atualmente conhecemos como hipercalóricos ou simplesmente no inglês “weight gainners”.

Se, por um lado naquela época o consumo desses produtos era extremamente frequente e abundante, isso se justificava em primeiro lugar pelo grande marketing em cima do pouco conhecimento que se tinha em cima da ciência da nutrição e, principalmente aplicada ao esporte.

Em segundo, o consumo também poderia ser justificado pelo altíssimo volume empregado diariamente de treinamento nos atletas, favorecendo um altíssimo gasto calórico e, consequentemente, necessitando de uma ingestão calórica ainda maior para não só compensar os gastos, mas supercompensá-los, favorecendo o ganho de massa muscular.

E, claro, a terceira justificativa pode ser o fácil consumo de calorias que esses produtos apresentavam e apresentam até hoje, permitindo que as necessidades diárias (pelo menos em calorias) fossem devidamente atingidas (ou ultrapassadas, como na maioria dos casos).

Com a pouca tecnologia que se tinha no passado, dificilmente poderiam ser inventados produtos como os muitos que temos hoje, no qual requerem tecnologia de ponta.

Portanto, o que havia de melhor era o que se tinha e, no que se diz respeito a composição desses gainners, eles não costumavam ter muito mais coisas do que maltodextrina ou mais alguns açúcares, um pouco de proteína, podendo ser do soro do leite, soja ou até mesmo albumina, além de um gosto de remédio ou qualquer outra porcaria.Portanto, eram misturas riquíssimas em carboidratos, médias ou baixas em proteínas e quase ausentes em lipídios.

Obviamente, muitos desses atletas acabavam desenvolvendo problemas como o aumento excessivo de gordura no período de offseason, a falta de alimentação sólida, hiperinsulimias entre outros.

Porém, normalmente os geneticamente beneficiados conseguiam manter um relativo percentual de gordura bom ou até mesmo diminuí-lo como pretendido na fase de competição. E isso certamente os diferenciava bastante.

Com o passar dos anos e com a evolução do mercado de suplementos alimentares, cada vez mais ficou possível elaborar produtos de melhores qualidades e também obter outros.

Porém, algumas classes de suplementos perduraram nesses anos com apenas algumas poucas modificações, principalmente de marcas específicas. Uma dessas categorias é claro que é a dos hipercalóricos.

Hoje quando utilizamos o termo hipercalórico, devemos ter em mente que este é um alimento com muitas calorias (como o próprio nome diz), ou seja, que em um pequeno volume consegue fornecer uma alta ingestão calórico por sua densidade energética, ou seja, ele não é necessariamente um “weight gainner” ou no português “fazedor de ganho de peso”. Assim, seu consumo não implicará necessariamente no ganho de peso.

Mas, como dito, os hipercalóricos sofreram uma certa evolução na indústria de suplementos alimentares, porém, será que isso foi suficiente para torná-los essenciais, consumíveis ou inconsumíveis para todas as pessoas?

Certamente não para todas as respostas, afinal, em primeiro lugar temos de saber de que tipo e de qual indivíduo estamos falando e, claro, quais produtos melhor se encaixariam as suas necessidades (isso, se necessário, claro!)

Entre as principais mudanças que vemos nos hipercalóricos, podemos citar a redução dos níveis de carboidratos simples, a adição de fibras, a adição de proteínas com que proporcionam um ótimo balanço nitrogenado, como a caseína, a adição de lipídios de cadeia média, fornecendo energia rapidamente sem gerar picos de insulina, a adição de ácidos graxos essenciais como o ômega 3 e 6 entre outros.

Porém, isso pouco aconteceu no Brasil, visto que os hipercalóricos nacionais ainda são muito primitivos e a base de nutrientes um tanto quando pífios. E não é a toa que um hipercalórico importado de qualidade hoje custe tão caro.

Hipercalóricos ainda, normalmente possuem um índice glicêmico algo e não só isso, um impacto glicêmico alto por sua composição tanto de carboidratos, quanto de proteínas. Por isso, é importante escolher a dedo e observar cada composição de cada produto, evitando pagar caro por “açúcar saborizado com proteína de soja”.

Mas, voltando ao assunto a respeito do uso ou não dos hipercalóricos, devemos observar alguns aspectos.

Primeiramente, hipercalóricos podem ser boas estratégias para indivíduos que necessitam consumir muitas calorias (principalmente se essas calorias necessitarem de uma absorção relativamente rápida) e por algum motivo não conseguem supri-las com a alimentação.

hipercaloricos

Para certas refeições de indivíduos, consumir 800Kcal pode ser um real tormento, sendo o problema sanado com um shake de 300ml, por exemplo.

Mas, se a alimentação de alguma forma puder ser a preferência, mesmo que mesclada com os gainners, essa deve ser a opção primária. Com alimentos sólidos, conseguimos controlar melhor a distribuição de micro e macro nutrientes, conseguimos proporcionar nutrientes de melhor qualidade e manipular melhor a dieta.

Devemos ainda, estabelecer o quanto de calorias a pessoa deve ingerir por dia e a distribuição em quantidades, tipos e divisões no dia de macronutrientes.

A partir disso, elaboramos então uma proposta alimentar. Proposta alimentar essa que pode não obter êxito por motivos como falta de tempo para se alimentar, indisponibilidade para se alimentar, falta de apetite ou outro fator. A partir disso, poderemos usar estratégias, entre elas, os hipercalóricos.

É o caso de utilizá-los como MRPs ou substitutos de refeição. Entretanto, para que isso seja feito de forma correta, é preciso primeiro escolher um produto que melhor se adapte aquelas necessidades, complementando com algum outro nutriente quando necessário.

Desta forma, teremos uma porção menor de um shake que conteria muitas calorias e então, conseguiremos proporcionar uma nutrição um pouco mais adequada do que se o indivíduo de fato não se alimentasse. Por conseguinte, é possível utilizar hipercalóricos não tão somente com quem deseja ganhar peso, mas até mesmo em planejamentos de emagrecimento, pasme.

Por fim, a utilização ou não de hipercalóricos deve ser precisamente avaliada se possível por um profissional de nutrição, precisando os valores necessários (se necessários), evitando erros, maximizando resultados e então tendo o máximo de aproveitamento do produto.

Bons treinos!

Publicado em 66 comentários

Como usar corretamente hipercalóricos

Tempo de Leitura: 3 minutosIndivíduos que possuem dificuldade no ganho de peso pelo elevado calórico ou que, simplesmente não possuem disponibilidade para realizar refeições sólidas, seja por falta de tempo, apetite ou o que for podem se beneficiar de suplementos denominados hipercalóricos, ou seja, suplementos que possuem altas quantidades de calorias.

Calorias essas geralmente vindas de algum (ou alguns) tipo (s) de carboidrato (s) com adição de alguma proteína e, em algum caso, de lipídio e fibras.

Os carboidratos presentes nesse tipo de suplemento são oligossacarídeos, como a maltodextrina ou simples, como a própria glucose ou glicose pura. Além desses, é comum encontramos produtos adicionados de frutose.

Já as proteínas, variam muito de produto para produto sendo geralmente whey protein, em alguns casos proteína de soja (isolada ou não), caseína e outros.

Os hipercalóricos, por possuírem um alto teor calórico, normalmente são utilizados para substituir alguma refeição, pela praticidade ou falta de apetite ou, simplesmente, adicionado a alguma refeição, para aumentar ainda mais a ingestão calórica.

Mas é importante lembrar que devemos ficar atentos ao uso de hipercalóricos em alguns casos, como, por exemplo:

– Misturá-los com refeição que contenha altos teores de Ferro, pois, normalmente os hipercalóricos são adicionados cálcio, o que gerará uma competitividade na absorção;

– Ingeri-los em momentos inadequados como antes do treino (em alguns casos), o que pode facilmente ocasionar um efeito rebote hipoglicêmico durante o mesmo;

– Exceder demais a quantidade calórica necessária para seu corpo diariamente;

– Negligenciar os macro-nutrientes e apenas se importar com o valor calórico total. Neste caso, você pode estar deixando de ingerir quantidades suficientes de proteínas e exagerando nos carboidratos, por exemplo;

– Utilizá-los antes de dormir. Neste período, é muito mais eficaz que ingiramos carboidratos complexos e de baixo índice glicêmico, alguma fonte de gordura, para retardar o esvaziamento gástrico e, por fim, uma proteína de lenta absorção, como caseína, albumina ou até mesmo carne sólida (peixe, vermelha, frango, peru etc);

– Utilizá-los o tempo todo no lugar de refeições sólidas. Neste caso, utilizar hipercalóricos como substitutos de dieta, fará com que seu corpo careça por nutrientes (principalmente micro-nutrientes) e principalmente por fibras. Caso seu objetivo seja a substituição de alguma refeição, então é prudente que não se substitua mais do que duas refeições por dia.

Melhores horários para o uso de hipercalóricos:

  • Complemento da primeira refeição;
  • Substituição de alguma refeição intermediária;
  • 1h após a refeição pré-treino.

Cansado de treinar, se alimentar e suplementar mas nunca ver os resultados?

Se você está cansado de se “alimentar corretamente”, de suplementar o que as pessoas te falam e dos treinos que seus professores de academia lhe passam, fique tranquilo, eu tenho a solução para você! A solução que tem ajudado a diversas pessoas a chegarem em seus resultados, de forma natural, apenas utilizando treinos corretos, alimentação correta e suplementação eficaz. CLIQUE AQUI e descubra o que estou falando.

Chega de frango com batata doce todo dia… Chega de whey protein a toda hora… Está na hora de você aprender o que realmente é eficaz para a Hipertrofia Perfeita e colocar em prática só o que funciona, sem perder tempo com esse monte de baboseira que as pessoas tem dito por ai. Faz sentido para você? Está interessado? Então CLIQUE AQUI e conheça o Programa que irá mudar os seus ganhos musculares!

[VÍDEO]  TUDO SOBRE HIPERCALÓRICOS:  É REALMENTE EFICAZ PARA GANHO DE MASSA MUSCULAR?

Tenha ainda mais informações sobre hipercalóricos no vídeo a seguir, gravado pelo professor , para o canal do Dicas de Musculação, no YouTube. Saiba se eles realmente são fundamentais no seu processo de ganho de massa muscular.

Conclusão

Hipercalóricos podem ser usados por quaisquer tipos de pessoas, sendo necessário o ajuste dos valores energéticos individuais para cada um, levando em consideração a proporção de macro-nutrientes de cada produto, fazendo ou não complemento deste em seu shake.